Vai passar uma temporada fora? Saiba como proteger seus móveis

Viagens longas não precisam ser um problema se a proteção dos móveis for um assunto a ser resolvido. Atualmente, existem soluções de armazenamento eficientes e práticas para quem deseja viajar sem preocupações com seus bens.

Em diversos momentos na vida, a falta de espaço na casa pode ser um problema real. Seja pelo acúmulo de objetos ou por um planejamento mal executado, muitas vezes precisamos de locais adequados para armazenar temporariamente nossos bens.

Já em outras ocasiões, queremos apenas manter alguns objetos seguros, principalmente em situações de viagens longas que, às vezes, podem durar uma temporada inteira. Indo além, há momentos que precisamos proteger móveis e itens de maior volume, o que poderia trazer muitas dores de cabeça no passado.

No entanto, atualmente é possível contar com a praticidade e segurança de um self storage que, basicamente, é um serviço de armazenamento para objetos diversos, incluindo móveis. Sendo assim, se a sua necessidade é armazenar e proteger seu mobiliário, vamos mostrar as vantagens em utilizar esse tipo de serviço.

Entenda como funciona um self storage

Uma das maiores vantagens de um self storage é a sua premissa de funcionamento. Basicamente, um serviço desse tipo funciona com aluguéis pontuais de espaços, conforme sua necessidade, para o armazenamento seguro de objetos.

Desse modo, você aluga o espaço que precisar, pelo tempo necessário. No caso do armazenamento de móveis, é possível armazená-los por uma temporada inteira sem qualquer tipo de preocupação. A empresa de armazenagem oferece uma série de benefícios para isso, desde espaços adequados, seguros e a conveniência do serviço pelo tempo que for preciso.

Assim, você pode viajar tranquilo para, no momento da volta, encontrar tudo conservado e sem sustos. Afinal, ninguém quer ter surpresas desagradáveis ao retornar de uma belíssima viagem, correto?

Vantagens do self storage para móveis

Com a praticidade inerente ao serviço, o self storage é altamente recomendado para o armazenamento de documentos, objetos e, principalmente, móveis. Assim, podemos observar diversas vantagens desse tipo de serviço. Confira algumas que separamos:

  • Segurança e privacidade dos bens

A primeira e principal vantagem de um self storage diz respeito à segurança. Além do espaço extra para armazenar os itens, ter a segurança de encontrar tudo em ordem após uma longa viagem é essencial para contratar um serviço desse tipo.

Os locais de armazenamento contam com processos bem definidos quanto ao espaço utilizado, seja no combate à catástrofes e na segurança de ter tudo bem protegido de terceiros. No primeiro caso, se um incêndio acontecer no depósito, por exemplo, uma equipe de segurança estará pronta para atuar, bem como os dispositivos de segurança para essa situação.

Além disso, no caso do pior acontecer, os objetos guardados contarão com seguros para evitar maiores prejuízos financeiros.

Já no segundo caso, de evitar acesso de terceiros aos seus bens, os storages são fechados e somente os seus respectivos locatários podem acessar os espaços alugados. Desse modo, você terá a segurança e praticidade necessárias para viajar tranquilo e, assim, evitar problemas.

  • Praticidade e economia para suas necessidades

Outra vantagem dos serviços de armazenamento é a praticidade na hora de armazenar seus móveis e pagar apenas pelo que for necessário. Nesse ponto, você poderá alugar o espaço ideal para colocar todos os móveis – mesmo os maiores – e pagará apenas o que utilizar.

Sendo assim, os preços do serviço vão variar conforme a necessidade de armazenamento e o tempo necessário de utilização. No entanto, só a possibilidade de viajar tranquilo e saber que tudo estará devidamente seguro, já é um dos maiores benefícios de um self storage.

  • Conveniência para utilizar como você quiser

Mais um ponto positivo do self storage é a conveniência para utilizá-lo como você quiser – e precisar. Às vezes, mesmo em viagens e ausências longas, precisamos que alguém acesse o storage para retirar algum móvel ou armazenar outro item. Nesses casos, basta que a pessoa devidamente autorizada acesse o espaço de armazenagem e realize o trabalho.

Por exemplo: sua viagem precisou ser estendida e vai demorar mais do que o previsto. Assim, pode ser interessante armazenar mais algum item – não planejado – no storage para uma proteção adequada. Então, alguém próximo pode fazer isso por você com a maior conveniência possível, conforme sua necessidade.

  • Adaptação às necessidades

Por último, temos outra vantagem bem interessante sobre um serviço de self storage: a adaptação às necessidades de uso. Nesse caso, após voltar de uma longa temporada fora, por exemplo, podemos escolher em continuar utilizando o serviço para liberar espaço no lar e, assim, manter os móveis armazenados de forma adequada.

E essa flexibilidade não é um problema para o self storage. Basta continuar armazenando seus bens em segurança e com a privacidade, praticidade e conveniência necessárias pelo tempo que for preciso. Esse serviço, definitivamente, é adaptável e ideal para qualquer situação de armazenamento.

Faça sua viagem sem preocupações e sustos

Os serviços de self storage têm ganhado enorme popularidade para os mais diversos fins e, quando o assunto é armazenamento de móveis, também vemos soluções eficientes nesse caso. 

Para viajar sem preocupação com a casa e os objetos dentro dela, é importantíssimo fazer a guarda de móveis com segurança e confiabilidade. Portanto, busque serviços eficientes para proteger seus móveis e, dessa forma, evitar dores de cabeça durante sua ausência.

Publicado em Achado, Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Atividades manuais são boas para a saúde psicológica

Olá pessoal!!

Tocar, modelar, tricotar, jardinar, pintar… Todas essas atividades manuais são boas para o cérebro porque estimulam a produção de endorfinas e reduzem o estresse e a ansiedade.

Atividades manuais são boas para o cérebro e melhoram nossa saúde psicológica. Modelar, tricotar, esculpir, reunir, costurar, pintar são atividades que estimulam habilidades cognitivas. Além disso, eles representam uma maneira de acalmar o estresse, melhorando a plasticidade neuronal, a destreza, a concentração e a capacidade de relaxar a mente.

A conexão mão-cérebro representa aquela aliança essencial que permite nosso desenvolvimento neurológico. É uma realidade que a antropologia e a psicologia conhecem há décadas. Daí a necessidade de incentivar as crianças a realizar atividades manuais para promover habilidades motoras e contribuir para o desenvolvimento do cérebro.

Muitos de nós sabemos que quando a vida adulta chega, a maioria dessas atividades é deixada de lado. A menos que façam parte do nosso trabalho, tendemos a não fazer trabalho manual. Além disso, o uso de telefones celulares e computadores está até substituindo a caligrafia. Quando nos exercitamos, por exemplo, nos concentramos no corpo, mas nos esquecemos das mãos, sua mobilidade e seu grande potencial criativo.

Talvez nem todos saibam que o uso ativo das mãos para realizar as mais variadas tarefas melhora nosso humor. Mas vamos ver mais informações para entender como as atividades manuais funcionam bem.

“Os dedos de uma mão: cinco pontos cardeais que indicam o infinito.” -Fabrizio Caramagna-

Atividades manuais: criação e bem-estar psicológico em mãos

Poderíamos dizer que chegamos a um ponto em que as atividades manuais são pouco consideradas pela sociedade. Trabalho de escritório, marketing, publicidade, engenharia, economia, empresas de tecnologia … Todas essas áreas de trabalho priorizam o aspecto intelectual e não o manual.

No entanto, profissões como pedreiro, agricultor, mecânico, encanador ou eletricista ainda exigem o uso de mãos habilidosas para garantir que não faltam serviços essenciais. Ambos os aspectos, intelectual e manual, são importantes para a nossa vida diária.

Hoje, a neuropsicologia nos dá uma visão muito interessante sobre isso. A tendência das últimas décadas de glorificar o trabalho intelectual está diminuindo e privar-nos de atividades manuais seria contra nossa natureza. Neurocientistas como o Dr. Kelly Lambert, da Universidade de Richmond, nos Estados Unidos, destacam um aspecto interessante: realizar atividades manuais reduz a taxa de depressão.

Como os trabalhos manuais ajudam a melhorar o cérebro

  1. Desafio mental e resolução de problemas
  2. Conexão social
  3. Plenitude
  4. Desenvolvimento da coordenação mão-olho, percepção espacial e habilidades motoras finas
  5. Aprenda e ensine
  6. Concentre atenção e pensamentos em uma tarefa
  7. Promoção da criatividade ativa
  8. Dá um senso de orgulho e conquista
  9. Ensina paciência e perseverança
  10. Facilita a formação de memória e recuperação

Atividades manuais são boas para a saúde psicológica

No passado, a criação de ferramentas permitiu que a evolução das espécies Homo se tornasse o que somos agora. Essa ligação entre o olho, a mão e o cérebro representa uma fabulosa “constelação intelectual e emocional” que continua a nos oferecer inúmeros benefícios. No entanto, parece que estamos negligenciando esse aspecto.

• Trabalhar com as mãos não significa estar no computador o dia todo. E nem mesmo consertar um cano entupido. É algo mais profundo, algo que precisa do fortalecimento de nossas conexões neurais, promovendo assim a plasticidade cerebral.

• Como? Através da criação e transformação. Devemos realizar uma série de processos que nos levem a um resultado que nos satisfaça. Esculpir, modelar, bordar, desenhar ou até mesmo plantar uma flor são ações materiais que são refletidas em um nível emocional.

Isto é o que é explicado pelo Dr. Lambert em seu livro Lifting Depression: uma abordagem prática do neurocientista para ativar o poder de cura do seu cérebro. É uma questão de procurar atividades manuais que ativam nosso circuito de recompensa neuronal. Devem ser atividades que combinem o esforço cognitivo e de concentração com o prazer pelo que somos capazes de realizar.

Esforço, criação e satisfação: a neuroquímica que reverte processos depressivos

Em uma coisa, porém, devemos ser claros, o simples fato de aprender a moldar, esculpir ou bordar não fará com que nossa depressão desapareça. As atividades manuais são boas porque são um catalisador, um meio de mudar a química do cérebro. Elas induzem um estado de bem-estar interior que, associado a outras estratégias, como a terapia psicológica, pode dar ótimos resultados. Vamos descobrir em detalhes os benefícios que nosso cérebro obtém de atividades manuais.

• A fisiologia e a resposta química do cérebro mudam: as endorfinas e a serotonina são secretadas e a produção de cortisol (hormônio relacionado ao estresse) é reduzida .

• As atividades manuais melhoram a plasticidade neuronal porque novas conexões são criadas e a deterioração cognitiva é contrastada com elas.

• Além disso, como explica o Dr. Robin Hurley, da Baylor University, em Huston, as atividades manuais realizadas pelos pacientes (tocando um instrumento ou atividades artísticas, como pintura ou escultura) anulam os efeitos do estresse crônico. Este aspecto é muito importante porque as pessoas se sentem mais relaxadas e inclinadas a enfrentar a depressão.

Para concluir, é importante esclarecer outro aspecto. Nem todas as atividades manuais trazem benefícios psicológicos. Se trabalharmos em uma fábrica ou em uma linha de montagem, é improvável que essas atividades repetitivas gerem bem-estar. Devemos, portanto, encontrar atividades que despertem nossa curiosidade, interesse e paixão.

Precisamos encontrar algo que nos satisfaça, que nos dê incentivos e que relaxemos para alcançar o estado de fluxo mencionado pelo psicólogo Mihaly Csikszentmihalyi . É aquele estado em que o mundo pára e só há nós e onde o nosso ego está completamente em harmonia com o processo criativo. Poucas coisas dão maior satisfação.

Por Pensar Contemporâneo

Pitaco: Atividades manuais são tão importantes para nossa saúde quanto ginástica! Se você ainda não pratica, é melhor ir se programando e se preparando, você irá se surpreender com a qualidade de vida que passará a ter!

Publicado em Comportamento | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

5 destinos nacionais tranquilos para passar as festas de fim de ano

Olá pessoal!!

As comemorações das festas de fim de ano podem ser bem agitadas para algumas pessoas. Festas, músicas, fogos de artifícios e muito mais. Para algumas pessoas, quanto mais barulho melhor, para outras, o melhor lugar para curtir o final de ano é em um ambiente mais calmo e tranquilo.

Enquanto alguns preferem virar a noite curtindo as festas, outros preferem algo mais casual com a família e amigos mais próximos. Acredite, é possível encontrar lugares mais calmos para curtir essa época do ano, e aproveitar com a família.

Melhores destinos nacionais para quem quer tranquilidade durante as festas de fim de ano

1. Jalapão/TO

Se você está pensando em passar o fim de ano em um lugar mais tranquilo, Jalapão é uma ótima opção. Além de ficar sem o agito de outros destinos, a cidade proporciona atividades para todos os gostos. Entre elas as mais radicais para quem gosta de aventura, como tirolesa, boia-cross, canoagem, entre outros.

Além das diversas atividades, os visitantes podem aproveitar para desfrutar das belezas naturais da cidade. Cachoeiras, dunas de areia branquinha e praias de rios encantadoras. De fato, Jalapão é um excelente lugar para curtir essa época do ano.

2. Chapada Diamantina/BA

Um lugar com muitas atividades ao ar livre, esta é uma opção muito agradável para quem deseja um final de ano mais tranquilo. A região, que está entre as mais belas do Brasil, pode ser visitada a partir de Lençóis, cidade-base para curtir a Chapada Diamantina. Com diversas cachoeiras, e parques é um lugar ideal para acampar e fazer um piquenique com a família. Além das cachoeiras e parques é possível curtir a vista incrível enquanto faz uma trilha explorando as maravilhas da cidade.

3. Cambará do Sul/RS

Localizada ao Sul do País, Cambará encanta qualquer um com sua beleza. Além de ser uma cidade incrivelmente linda, é também um ótimo refúgio para quem quer fugir da agitação do dia a dia.

Cenário para gravação de vários filmes e séries, vale a pena desvendar as belezas da cidade. Cânions e cachoeiras formam também um terreno ideal para praticar caminhadas e alguns esportes radicais.

4. Guaramiranga/CE

Se você procura algum lugar calmo para passar o final de ano, Guaramiranga é o seu destino. Pequena cidade no interior do estado do Ceará e bem acima do nível do mar, lá você pode encontrar diversas montanhas que podem chegar a 1.000 metros de altitude.

Os pontos turísticos da cidade são seus rios, cachoeiras, trilhas ecológicas e os mirantes. A prática, de esportes radicais é muito comum na cidade e o ambiente é propício e muito agradável para os que procuram uma aventura diferente.

5. Vila Itaúnas/ES

Com variações de vegetação, terreno e paisagens naturais, Vila Itaúnas pode surpreender os visitantes. Um lugar tranquilo para curtir as férias e aproveitar com a família e amigos.

Além das belas praias, podemos nos deparar com dunas incríveis, alagados e manguezais. Com certeza, é um ótimo destino para quem quer curtir o final de ano com mais tranquilidade.

Então, pronto para curtir as festas de fim de ano? Já se decidiram entre os 5 destinos nacionais tranquilos para comemorar o Natal ou Ano Novo? Só não deixe de contratar o seguro viagem, mesmo que você vá visitar lugares mais tranquilos. Afinal, não podemos perder os passeios por conta de imprevistos, não é mesmo?

Independentemente do destino escolhido, desejamos a todos uma ótima viagem. Aproveite!

Por: Andreia Silveira, especialista em turismo e redatora no site Smartia.com.br. Graduando em Gestão de Turismo, é certificada pelo MTur como gestora de turismo e possui certificação em Operação de Roteiros Turísticos e Monitoria de Atrativos Turísticos.

Publicado em Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | 6 Comentários

A razão pela qual perder um animal de estimação dói tanto

Olá pessoal!!

Quando o nosso cão ou gato morre, sentimo-nos tão vazios como se tivéssemos perdido um filho, um irmão ou um de nossos pais. Experimentamos uma dor imensa que não se pode comparar a nada e que é difícil de explicar. Neste artigo, contaremos por que a morte de um animal de estimação dói tanto.

A dor pela morte de nosso animal de estimação

Aqueles que amam os animais sabem que não existe uma dor maior do que a de perdê-los. Os cães e os gatos passam muitos anos ao nosso lado para que a morte deles nos seja indolor. Só o ato de pensarmos que algum dia eles morrerão, nos dá um nó na garganta. Entretanto, temos que levar em conta que cedo ou tarde isso acontecerá e que é preciso que estejamos preparados.

A conexão que experimentamos com os animais de estimação é tão grande que não podemos imaginar a vida sem eles. Nada será como antes, porque seu amor e sua lealdade eram como um bálsamo entre os nossos problemas.

Infelizmente, o ciclo de vida destes animais de companhia é muito menor do que o nosso. Portanto, é natural que sejamos nós que venhamos a sofrer pela morte de nosso animal de estimação. De acordo com psicólogos, isso gera um grande impacto emocional nas pessoas, tal e como acontece quando um membro de nossa família morre. Por quê? Porque o cachorro ou o gato também formam parte desse núcleo íntimo.

Além disso, como indica um estudo da Universidade do Havaí, a dor provocada pela morte do animal de estimação não só é intensa e profunda, mas também dura bastante tempo. Uma em cada três pessoas consultadas disseram que sofreram pelo menos seis meses depois da perda.

A morte de um animal de estimação, o final de uma relação mais que especial

Os animais de companhia nos oferecem seu amor, seu apoio e sua lealdade (em muitos casos, mais do que recebemos de outras pessoas). Devido a isso, quando eles morrem, perdem-se ou são roubados, experimentamos o que os cientistas chamam de “fim de uma relação especial”.

A dor pela perda do animal de estimação não costuma ser compreendida por aqueles que não têm um cão ou um gato. Eles acham estranho que alguém chore desconsoladamente por um animal, se o que morre é um cão ou um felino, desprezam os sentimentos.

Como cada vez mais casais e famílias adotam um animal de estimação e o transformam em um membro a mais da casa, é habitual que se organizem funerais e enterros como se se tratasse de uma pessoa. Inclusive há cemitérios especiais para animais de companhia.

Como superar a morte de um animal de estimação

Não importa se seus amigos ou familiares não lhe entendem ou dizem que você é exagerado por se sentir triste pela morte de um animal de estimação. Se seu cão ou gato morreu, você deve expressar sua tristeza e confrontar a perda. Tire o tempo que necessitar para atravessar este horrível momento.

Embora não tenha que derramar milhares de lágrimas, não as reprima. Alivie toda sua dor através do choro.

Não se deve assumir a culpa pelo ocorrido, já que essa não é a melhor maneira de encontrar alívio. Simplesmente seu animal de estimação morreu e isso não é sua responsabilidade. É melhor que você esteja tranquilo consigo mesmo e que se perdoe.

Seja paciente, já que, durante as primeiras semanas, você se sentirá realmente triste. Se não tiver vontade de falar do assunto, não fale, se preferir passar o final de semana dentro de casa, faça isso. Mas leve em conta que, em algum momento, você deverá retomar a sua vida habitual.

Por último, lembre-se de seu cão ou gato fazendo travessuras e estando feliz ao seu lado. Tente não guardar nenhum elemento que ele utilizava, porque isso causará mais dor. Certamente há muitos animais sem lar que necessitam de comida, camas e brinquedos. E espere um tempo prudencial para levar outro animal de estimação para casa. Uma vez que você saiba que não será uma substituição, você estará preparado para dar a oportunidade para essa nova vida entrar em seu lar.

Pitaco: Se você perdeu um animal de estimação, tire um tempo para se lamentar. Não se envergonhe do seu luto por quem foi mais que um amigo e pense, que embora um amigo seja sempre insubstituível, outras amizades tão bonitas quanto, podem ser inciadas entre você e um novo animalzinho.

A partida de um animal de estimação será sempre algo muito difícil de passar, mas o importante é sempre lembrar os momentos de felicidade vividos juntos e valorizar as experiências na parte mais profunda do coração, onde as melhores coisas são mantidas para sempre.

Fonte: Meus Animais

Publicado em Comportamento | Marcado com , , , , , , , , , , , , | 11 Comentários

Mitos e verdades sobre hérnia abdominal

Olá pessoal!!

Hoje em dia as pessoas usam a internet para tudo, inclusive para saber sobre algumas condições médicas. Por isso, quando alguém é identificado com uma hérnia abdominal é comum que essa pessoa busque mais informações na internet.

No entanto, será que todas as informações disponíveis no universo online são confiáveis? Com o crescimento das fake news, é preciso ser criterioso na hora de escolher onde se informar. Por isso, separamos abaixo os principais mitos e verdades sobre a hérnia abdominal para você ficar por dento deste assunto. Confira!

“O único sintoma da hérnia abdominal é a dor”: Mito

Na verdade, o principal sintoma da hérnia no abdome é o abaulamento. Mesmo que a região não esteja dolorida, se o nódulo surgir após um esforço físico intenso, por exemplo, é hora de buscar o auxílio médico.

“Existem vários fatores de risco que causam a hérnia”: Verdade

Os principais fatores que podem desencadear a hérnia abdominal são:

  • Gravidez;
  • Tabagismo;
  • Tosse em excesso;
  • Doenças do colágeno;
  • Atividade física intensa, principalmente na região do abdômen e virilha.

“Só existe um tipo de hérnia no abdome”: Mito

Considerando que a hérnia acontece quando ocorre um enfraquecimento da parede abdominal, permitindo que o conteúdo de um ou mais órgãos extravase, então existe mais de uma região na qual essa condição pode aparecer. Os casos mais comuns são na região do abdome, porém, a hérnia também pode surgir na região da virilha.

“A hérnia pode trazer complicações graves”: Verdade

O orifício herniário pode aumentar com o passar do tempo devido aos movimentos do corpo, fazendo com que o conteúdo extravasado seja gradativamente maior. Se a hérnia abdominal não for devidamente tratada, é possível que ocorra o encarceramento da condição — quadro que provoca vermelhidão e dores, além de colocar a vida do paciente em risco.

“A hérnia pode desaparecer sozinha”: Mito

Acreditar nesta história de que a hérnia no abdome some sozinha é extremamente perigoso. Afinal, se a condição desaparece por conta própria a pessoa não vai pensar em procurar o médico, não é mesmo? E é aí que mora o perigo.

Conforme foi dito anteriormente, uma hérnia na parede abdominal que não é tratada pode ficar estrangulada e gerar uma série de problemas. Caso o abaulamento desapareça ao ficar em pé, por exemplo, é sinal de que a hérnia ainda não está estrangulada. Portanto, o indicado pelos especialistas é buscar o atendimento especializado o quanto antes.

“A cirurgia é a única forma de tratar a hérnia”: Verdade

O tratamento cirúrgico faz com que o afrouxamento que deu origem à hérnia no abdome seja fechado, sendo assim, trata-se da maneira mais segura e efetiva de tratar a condição. Atualmente, existem três técnicas disponíveis para operar a hérnia: a tradicional, laparoscópica e a robótica. O método utilizado será definido pelo médico especialista em hérnia.

Pitaco: Agora que você sabe quais são os mitos e verdades da hérnia abdominal, basta ficar atento ao perceber qualquer abaulamento na região abdominal ou na virilha. A agilidade no diagnóstico é fundamental para obter um tratamento rápido e eficiente.

Publicado em Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | 16 Comentários

Como não se estressar durante uma viagem

Por mais que planejamos uma viagem, ainda assim alguns acontecimentos podem nos deixar estressados. Porém, existem formas de evitar aborrecimentos. Veja aqui como não se estressar durante uma viagem!

Quando agendamos as nossas férias, começamos a planejar a viagem para que tudo saia perfeito. Cancelamentos e atrasos de voo, congestionamento, perda ou extravio de bagagens, entre muitos outros acontecimentos podem gerar estresse.

Além desses, esquecer de levar algo importante, perder documentos e até chegar ao destino e ver que as reservas no hotel não foram confirmadas. Tudo isso pode fazer com que o sonho da viagem perfeita, com intuito de relaxar, seja desastroso.

A boa notícia é que muitos dos problemas comuns em viagens podem ser evitados. Saiba quais!

Dicas para evitar o estresse durante uma viagem

Muitos são os motivos que nos deixam irritados. Mas para evitar ter problemas em sua viagem que altere o seu humor, siga essas dicas!

1. Faça um checklist

Isso vai te ajudar a preparar melhor a sua viagem e evitará de você esquecer de levar algo importante. Considere itens desde o que levar como para preparação. Entre eles, quem vai ficar com o seu animal de estimação, quem cuidará da casa, remédios que deve levar, roupas e outros.

2. Prepare os documentos

Não corra o risco de viajar com documentos vencidos ou esquecer de levar alguns. Com tempo antes da viagem, certifique-se da validade dos mesmos, deixe-os juntos para não esquecer de nenhum e tire cópias. Assim, se você perder, será muito mais fácil se virar no destino de viagem até obter novas vias.

3. Faça revisão no carro

Se vai viajar de carro, não deixe de fazer a revisão no veículo. Além disso, considere agendar com o mecânico de confiança, para não correr o risco de não conseguir data disponível a tempo. Ainda que você tenha realizado o check-up no veículo, considere também contratar um seguro de carro ou se atente a data de vigência do contrato e se as parcelas estão todas pagas. Isso é muito importante, caso o veículo dê problema durante a viagem, sofra colisão ou então, seja roubado.

4. Pesquise sobre o destino

Vale considerar os atrativos turísticos, lugares para se alimentar, clima e possíveis alterações, atendimento médico emergencial, entre outros. O ideal é que você “conheça” o lugar a visitar, navegando em sites com dicas sobre o lugar. Considere que o clima pode alterar bruscamente e você precisa estar preparado. Além disso, contar com um roteiro elaborado por você mesmo, com base nas pesquisas online, vai te livrar de muitos sufocos.

5. Programe suas tarefas no trabalho

Avise a sua equipe que irá sair de férias, três meses antes. Assim, todos poderão se preparar para assumir a sua função enquanto estiver fora, bem como sanar dúvidas e adiantar projetos. Não se esqueça de treinar alguém para te substituir, de forma a não precisar receber o tão temido telefone durante as férias, para resolver alguma pendência.

6. Tenha roupas extras na mala de mão

Independente se viajar com crianças ou não, tenha sempre uma troca de roupas na mala de mão. Isso vai te ajudar muito em caso de voo cancelado, extravio de bagagem e outros problemas.

7. Prepare a viagem com crianças

Vai viajar com crianças? Selecione alguns passatempos para que elas se distraiam enquanto estiverem acordadas. Em viagem de carro ou avião, as crianças ficam entediadas. Leve um gibi, jogos, livro, entre outros e tenha sempre em mente alguns jogos e desafios livres. Entre eles, continuar uma música, acertar o nome do objeto, entre outros.

8. Anote telefones úteis

Leve sempre com você uma lista de telefones que podem ser úteis, tanto de familiares quanto de locais importantes no destino. É importante considerar os “e se” para se precaver em situações desastrosas. Problemas podem acontecer o tempo todo e, especialmente em uma viagem internacional, não é nada bom. Tenha anotado o telefone do consulado, seguro de viagem, hospital ou clínica, hotel, operadora de cartão de créditos e outros.

9. Pague suas contas

Se tem contas a vencer no período da viagem, não deixe para pagar enquanto estiver desfrutando o destino. Faça isso o quanto antes e antecipe as que estão com vencimento mais próximo. Assim, você não vai ficar preocupado em pagar multas e conseguirá relaxar muito mais.

Pitaco: Então, gostou das dicas para não se estressar durante uma viagem? O que você costuma fazer para que tudo sai perfeito nas férias? Comente!

Por: Andreia Silveira, copidesque no site SeguroAuto.org.


 

Publicado em Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | 15 Comentários

18 razões incríveis (e científicas) para você ter plantas em casa

Os benefícios de ter plantas em casa vão muito além da beleza das flores – algumas, além de curingas na decoração em lugares estratégicos como a mesa de centro, ajudam até a purificar o ar. Em troca pedem pouco: água, sol e um pouquinho da sua atenção.

Plantas são benéficas para harmonizar o ambiente, fazem bem para a saúde, para acalmar a mente e o coração. Elas são variadas e capazes de transformar ambientes e pessoas, cada uma com seus cuidados e particularidades. 

Confira esse e mais motivos pelos quais devemos trazer a natureza para os ambientes internos:

1 – Ensinamentos

As plantas nos ensinam a cuidar. Elas são seres vivos que exigem cuidados e atenção, portanto, nos ensinam a ter paciência, a entender o tempo delas, e a ter o compromisso de cuidá-las.

2 – Plantas são cheirosas

Plantas podem liberar cheiros que relaxam, que evocam memórias e que naturalmente trazem um maior bem estar. A ligação entre o sistema olfativo e o cérebro é tão grande, que a reação é imediata.

Uma ideia legal é pensar qual cheirinho te traz uma sensação positiva e daí apostar em um vasinho próximo à janela, cozinha ou banheiro. Quer algumas dicas? Lavanda, jasmim, limão, alecrim, camélia, hortelã, todas essas plantas exalam grandes aromas.

3 – Hortas

As plantas permitem que tenhamos hortas dentro de casa. Elas podem ser feitas em vasos ou pequenos pedaços de terra e são muito gostosas de cuidar. Além disso, você pode usar os temperos de sua própria horta em sua cozinha!

Vale a pena investir em manjericão, cebolinha, erva cidreira, hortelã, salsinha, e até remédios naturais, como a aloe vera, bons aliados na hora de uma alimentação mais natural e cheios de nutrientes para o corpo. Além disso, uma mini horta ainda decora, poupa tempo e dinheiro!

4 – Proteção

As plantas também têm o poder de nos proteger. Espécies como a espada de São Jorge são conhecidas por equilibrar as energias do ambiente. Essas plantas têm o poder de filtrar o que há de ruim no ambiente de sua casa e permitir a harmonia.

5 – Plantas inspiram relaxamento

É impossível observar as pétalas vibrantes da violeta africana (Saintpaulia ionantha) sem sentir a calmaria da cor! De acordo com a NASA, é científico: a espécie causa um pequeno estímulo para a liberação de adrenalina em nosso corpo, que aumenta os níveis de energia e oxigenação, nos ajudando a relaxar.

6 – Elas são umidificadores naturais

Plantas e flores melhoram (e muito!) a umidade do ar: aproximadamente 97% da água absorvida por elas é devolvida para o ambiente. Isso significa que elas liberam umidade por sua transpiração e ajudam a tornar o ambiente mais agradável.

7 – Algumas são remédios naturais

De acordo com o National Institutes of Health, a aloe vera era conhecida como a “planta da imortalidade” no antigo Egito e usada para curar feridas. Hoje em dia, costumamos usá-la para tratar queimaduras solares e ela é princípio ativo de diversos tratamentos de beleza.

8 – Elas inspiram criatividade

Quem nunca teve um bloqueio criativo? Pois é. Saiba que observar as cores, aromas e texturas da natureza pode abstrair a sua mente, a manter livre dos problemas, deixando a energia fluir melhor e ajudando a pensar em soluções.

Sim, folhas verdes e coloridas trazem muita inspiração e energizam tudo o que há ao redor. A natureza é pura criatividade!

9 – Podem minimizar alergias

Se você sofre de alergias, pode usar plantas sem flores como suas aliadas. As folhas do clorofito (Chlorophytum comosum) absorvem alergênicos como mofo e poeira. A lista da NASA sobre plantas que podem limpar o ar mostra que essa espécie consegue eliminar quase 90% das toxinas de um ambiente.

10 – Plantas limpam o ar

Há plantas e flores que purificam o ar da casa, melhoram a qualidade do sono, o nosso bem estar e o dia a dia. A descoberta é do final dos anos 80, quando a NASA se juntou com profissionais de diversas áreas para criar o estudo. A pesquisa garante que as espécies comuns testadas filtram poluentes, produtos químicos tóxicos, compostos orgânicos voláteis, além de gerar oxigênio, ajudar na umidade e absorver os gases nocivos à saúde.

Certas plantas são até eficazes na remoção do benzeno, amoníaco, formaldeído, tricloroetileno e xileno, e podem ter efeitos benéficos, ajudando as pessoas a não terem dores de cabeça e irritação nos olhos, por exemplo.

11 – Suas cores acalmam os olhos

Entre os benefícios decorativos das plantas está, de acordo com a Good Housekeeping, o alívio dos olhos cansados. Observar as folhas verdes após horas trabalhando na frente de um computador pode ser uma boa pedida, já que o tom é percebido pelo cérebro como suave.

O verde é a cor do meio do espectro, é considerada a cor do equilíbrio e é vista como refrescante, pura e natural. Na realidade, o verde tem o poder de promover a concentração e de aliviar sentimentos negativos e de estresse.

12 – Elas ajudam na concentração

Um estudo do Royal College of Agriculture descobriu que os alunos prestavam 70% mais atenção quando em um ambiente com plantas. Se sua casa não possui muita luz, aposte em algumas variedades que se dão bem nos ambientes fechados. Na dúvida, escolha o bambu – ele também ajuda com as energias relacionadas ao Feng Shui.

13 – São decorativas

As plantas são um dos elementos essenciais das casas realmente estilosas. Além das inegáveis qualidades naturais, elas também podem ser usadas pelas suas cores, complementando o décor.

14 – O estresse vai embora

Segundo estudos da Universidade de Hamburgo, na Alemanha, as pessoas se sentem mais energizadas e revitalizadas após passarem, ainda que apenas um pouco de tempo, junto da natureza. Manter esse contato com o verde é uma das melhores formas de relaxar. Cuidar de plantas ou apenas estar envolto por elas nos ajuda a renovar as energias. Por isso, tê-las em casa é uma boa dica para quem não tem tempo de passear em jardins ou parques da cidade.

Tudo o que você precisa é do verde presente nos ambientes ou de flores com pétalas coloridas. A cor também é tranquilizante e ajuda a diminuir as doses de adrenalina do corpo. A explicação é científica: como resultado, os níveis de energia aumentam e o cérebro recebe mais oxigênio, dando aquela ótima sensação de bem estar.

15 – Sombras

As plantas podem ter a função de cortinas. Em varandas ou espaços externos, espécies com folhas grandes ou árvores de porte maior podem proporcionar uma bela sombra para o descanso.

16 – Anti-insetos

Algumas espécies como o manjericão, lavanda e crisântemo são capazes de espantar animais como os pernilongos.

17 – Diminuem os barulhos e a temperatura dentro de casa 

Sim, as plantas contribuem para diminuir o barulho e abaixar a temperatura dentro de casa. Folhas e árvores, por exemplo, filtram os raios do sol e podem canalizar os ventos, além de amortecer os ruídos com a absorção das ondas sonoras.

18 – Chás funcionais

Uma pequena pesquisa permite encontrar receitas de chás que fazem muito bem à saúde. O efeito desses chás é muito maior quando provêm de plantas naturais, que você pode cultivar na sua própria casa.

Pitacos: “-Ah, mas eu não tenho tempo e nem vocação pra cuidar de plantas!” Pois saiba que existem muitos tipos que se adaptam de acordo com o seu estilo de vida. Depois que você começa a ter plantas em casa, é difícil parar.

O ritual de cuidar de uma plantinha – regar, mexer na terra, podar, ou apenas ter a sua companhia, pode se transformar em um momento de paz na rotina, acalmando a alma.

Lembre-se:

  • Sempre confira se elas são tóxicas para crianças e animais, e tenha certeza de que elas se adequam a sua família.
  • Limpe as folhas secas toda semana para garantir que a plantinha vai fazer seu trabalho – pense como um equivalente de trocar o filtro de um purificador de ar.
  • Escolha um bom mix entre aquelas que purificam o ar e as que induzem o sono através do cheiro para resultados melhores.
  • A NASA recomenda entre 15 a 18 plantas purificadoras de ar por 170 m², com algumas delas em cada quarto.

Quer mais ideias de como usar as plantas no seu dia a dia? Inspire-se no Pinterest Pitacos e Achados. Chegou a hora de começar o seu projeto verde!

Publicado em Achado, Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , | 13 Comentários

Documentos e deveres: Saiba como preparar seu pet para uma viagem

Na hora de viajar com seu animal de estimação, você deve providenciar todos os documentos e cumprir os procedimentos estabelecidos para que seu amigo viaje com segurança e conforto

O lugar que os pets ocupam em nossa vida é importante demais e, por isso, queremos que eles estejam o maior tempo possível conosco. 

Levar animais de estimação em voos e transportes terrestres tem se tornado uma prática cada vez mais comum. Mas, para que o deslocamento do seu amigo seja realizado de forma responsável e tranquila, é necessário que você se atente aos pontos que abordaremos nesse artigo.

Documentos necessários para viajar com pet

A maioria das companhias aéreas fornece serviços personalizados para atender as demandas da presença de animais em voos. Mas, para que a viagem seja segura e confortável para todos, é necessário seguir algumas regras e procedimentos:

Certificação do Veterinário: O veterinário deve fornecer um documento que comprove que seu amigo esteja saudável e apto para viver dias de aventura e lazer ao seu lado.

A certificação deve ser emitida apenas pelo especialista e tem validade de 10 dias. Portanto, fique atendo ao prazo para que, na hora do embarque, o documento não esteja vencido. 

Carteira de Vacinação: Ela deve estar em dia e apresentar as etiquetas das ampolas, número do CRMV e assinatura do veterinário. O certificado de vacinação antirrábica é obrigatório para animais a partir de 3 meses de idade. 

Essa vacina deve ser aplicada em um prazo de 1 ano a 30 dias antes da viagem para garantir que o pet esteja devidamente imunizado. 

Filhotes com menos de 3 meses devem viajar mediante documento de autorização do veterinário. 

Viagens internacionais: Para destinos fora do Brasil, a documentação necessária para o transporte do seu pet varia de acordo com o país para o qual você irá. Portanto, entre em contato com o órgão responsável com antecedência e se informe a respeito de todos os procedimentos necessários para que seu amigo viaje sem maiores problemas.

Tipos de documentos que podem ser solicitados dependendo do país de destino

Certificado Zoossanitário Internacional (CZI): Deve ser emitido aqui no Brasil ou no país de origem, caso o pet esteja vindo para cá. Ele deve ser solicitado pelo serviço sanitário do local.

Nele, estará contido o atestado de procedência do animal, que serve para validar as condições sanitárias exigidas para o trânsito internacional de animais. O prazo de validade depende das regras de cada país.

No Brasil, o CZI pode ser obtido nas unidades do Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, localizados nos aeroportos e nas Superintendências Federais de Agricultura de cada estado.

Laudo de sorologia: Esse documento é muito importante se você pretende viajar com seu pet para a Europa. O veterinário coletará uma amostra de sangue que será enviada para análise em um laboratório credenciado pela União Europeia no Brasil. 

O sangue deve ser coletado 90 dias antes do embarque para viabilizar a entrega do laudo em tempo hábil. 

Passaporte: O Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos é um documento emitido pelo Ministério da Agricultura. Em alguns casos, pode substituir a Carteira de Vacinação do seu pet.

Não se esqueça de verificar se ele é aceito em seu lugar de destino. Caso não seja, você deverá levar a carteira de vacinação atualizada. 

Microchip/tatuagem: Implantado na pele do animal o microchip possui um código alfanumérico de identificação. Ele funciona como uma espécie de RG do pet. 

A tatuagem é uma alternativa ao microchip. Ela é implantada atrás da orelha do seu amigo e apresenta as mesmas informações do dispositivo. 

Após a microchipagem ou tatuagem do pet, você recebe uma etiqueta. Leve-a com você para apresentá-la no momento do check-in.

Condições de transporte

É importante manter seu amigo em uma caixa de transporte segura e que esteja de acordo com o peso e a altura do animal. Se for viajar de avião, verifique as regras de cada companhia acerca das dimensões exatas dessas caixas. 

Conforto e segurança acima de tudo

Além de todos os procedimentos, normas e documentações, o mais importante que você deve levar em consideração na hora de viajar com seu amigo é seu bem-estar. Lembre-se de que filas para check-in, condições das aeronaves e tempos muito longos de viagens terrestres podem desencadear estados de estresse no animal.

Isso pode interferir em sua saúde, imunidade, problemas de adaptação climáticas e ambientais entre outras coisas. Portanto, “prudência” sempre deve ser a palavra de ordem.

Caso você sinta que ele aproveitará os dias de diversão e lazer ao seu lado, certifique-se de que ele esteja confortável, com água limpa e fresca, ambiente arejado e alimentação de qualidade.

Não se esqueça de seguir sempre a conduta do bom senso, principalmente se você for se hospedar em resort no Rio de Janeiro que aceite pets. Evite deixar seu amigo sem guia e coleira nas áreas comuns para evitar problemas com os outros hóspedes. 

Publicado em Achado, Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , | 6 Comentários

Pés molhados? Entenda por que manter os pés molhados não é bom para você!

Olá pessoal!!

Com a chegada do verão, é normal que a maioria das pessoas procure usar roupas e calçados mais leves para se aliviar do calor. No entanto, dependendo da profissão, atividade ou compromisso, o uso de calçados mais arejados não é uma opção viável, e os tênis e sapatos fechados acabem sendo a única escolha. Isso faz com que os pés transpirem mais, o que acaba contribuindo com aquele cheirinho ruim nos pés.

Essa é uma entre as diversas causas do chulé, o desagradável odor que pode aparecer e tomar conta de nossos pés e calçados. Aqui, explicamos porque você deve evitar deixar os pés molhados ou suados por um muito tempo e damos algumas dicas para evitar o odor.

As principais causas do chulé e como evitá-las

Ao contrário do que algumas pessoas podem pensar, não é o suor que causa o cheiro do chulé. A transpiração é uma forma natural que nosso corpo encontra para regular sua temperatura, e o suor é composto apenas de água e sais minerais, sendo praticamente inodoro.

O problema é que, ao entrar em contato com as bactérias, a transpiração adquire o cheiro de chulé, já que os seres microscópicos se alimentam do suor e de nossas células mortas, liberando gases que resultam no cheiro do “chulé”.  

Como muita gente passa boa parte do dia utilizando calçados fechados, os pés costumar suar mais, e as bactérias ali presentes geram o chulé, cujo nome científico é bromidose plantar. Para se livrar desse odor, é preciso seguir alguns passos. Veja quais são:

* Sempre lave e seque bem os pés, já que a umidade e a sujeira podem contribuir para o aumento de bactérias e para o surgimento do chulé.

* Não reutiliza meias usados, e procure deixar os calçados em um local arejado, evitando assim o acúmulo de bactérias.

* Se precisar passar longos períodos de tempo com um calçado fechado, procure optar por modelos com tecidos mais leves e ventilados. Se possível, busque retirar os calçados e as meias de tempos em tempos para refrescar os pés.

* Procure por produtos dermatologicamente eficientes, como sabonetes antibacterianos e desodorantes especiais para os pés. Saiba mais sobre como alguns produtos podem ajudar a combater o terrível chulé.

* Evite calçados e meias feitos de materiais como plástico e polyester. Esses tecidos fazem com que os pés suem mais, atraindo mais bactérias e fungos e causando o cheiro ruim nos pés. Escolha meias de algodão, que absorvem mais o suor.

Se for praticar atividades comuns do verão e de dias quentes, como corridas e natação, procure lavar e secar os pés logo depois. Isso porque, ao permanecer com os pés úmidos ou molhados, eles também podem ficar mais propensos para o surgimento de fungos, que causam enfermidades como micoses, bolhas e pé de atleta, entre outras.

Se mesmo após mudar de hábitos e seguir os conselhos acima você continuar enfrentando problemas com o chulé ou com outras doenças nos pés, pode ser o caso de procurar um profissional especializado, como um dermatologista. E lembre-se: lavar e secar bem os pés é essencial para que o cheiro ruim nunca mais apareça em seus calçados e meias.

Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 22 Comentários

Tricot: tendência da moda verão

Olá pessoal!!

O tricô é um clássico que nunca sai de moda, e que volta e meia retorna aos holofotes como tecido queridinho de uma estação. É o que ocorre na próxima estação, onde o tricô ganha destaque em versões leves e super coloridas, e em sobreposições lindíssimas com outros tecidos.

As blusas de tricot são peças belas e versáteis. Elas combinam com diferentes ocasiões e podem compor o look de modo fácil e prático. Ainda assim, é comum ter dúvidas de como utilizar a peça em algumas ocasiões.

O tricot é uma malha recorrente na moda básica. Isso porque suas muitas vantagens também sintetizam as principais características dos produtos que compõem essa moda. Usando como exemplo a blusa tricot: ela possui versatilidade para vestir vários looks, tanto por seu caimento mais tradicional, quanto por suas cores, geralmente neutras; é uma peça atemporal para usar em qualquer estação; e seu material tem excelente durabilidade, sendo uma peça que pode ser usada por muitos anos, sem mostrar sinais de deterioração.

As tramas e os vazados encontrados nos modelitos de tricot deixam a mulher mais feminina e, em muitos casos, mais sexy e elegante. O bom é que, dependendo do look, ele combina superbem com todas estações do ano.

Muita gente prefere essa época, por poder ousar nos modelitos e também se sentir super fresca nos looks mais curtos. Sabemos que a o mundo fashion está em constante mudança e que muitas tendências vão e voltam.

Não existem muitas regras ou contra-indicações para usar roupas de tricot. O que você precisa prestar atenção é na combinação das cores e estampas. O tricô é super democrático e com ele é possível criar looks tanto para o dia quanto para a noite.

Durante o dia, as roupas mais leves e coloridas são as mais indicadas. Com rasteirinhas e acessórios variados, como maxi brincos e maxi colares.

À noite, os tons mais sóbrios são os mais indicados. Blusas de tricot vazadas, T-shirts com listras e com brilho são ótimas para arrasar na pista de dança, enquanto os vestidos são indicados para jantares ou barzinhos.

Pitaco: O que vai definir se o visual ficou moderno ou romântico é a combinação de todo o seu look. Por isso, o tricot é malha escolhida para a próxima estação, por ser super diverso.

 

Publicado em Moda e Beleza | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | 26 Comentários

Dicas de como conservar suas bolsas de mão

Olá pessoal!!

As Bolsas de mão são itens indispensáveis para todas as mulheres, e existem para todos os gostos e todos os tipos. Existem mulheres que levam apenas itens básicos como chaves, carteira e celular. E para essas mulheres, as bolsas de mão são uma ótima aposta. Além de um lugar para guardar seus objetos, a bolsa de mão é um acessório para ajudar na composição do seu look.

As bolsas de mão são grandes objetos de desejo de quem não dispensa um bom acessório na hora de arrematar o look. E merecem, portanto, um cuidado especial para que durem por um longo tempo. A questão é: você sabe qual é a maneira correta de conservar as bolsas? 

E tão importante quanto comprar uma boa bolsa, é saber como mantê-la sempre limpa, organizada e bem cuidada, armazenada corretamente, de preferência por muitos e muitos anos.

Para cuidar delas da forma correta e garantir uma durabilidade maior, veja algumas dicas:

1. Arejado e fresquinho

Para manter essas peças sempre intactas, é imprescindível guarda-las em lugares protegidos da umidade e poeira, de preferência dentro de sacos de flanela ou algodão – aqueles que já vem com as bolsas e sapatos. Aliás, se a ideia é vende-los no futuro, são esses sacos originais da loja (também chamados de dust bags) que vão valorizar ainda mais sua peça, assim como cartões, cadeados ou qualquer outro acessório presente no momento da compra.

2. Nunca deixa exposto à luz solar

O sol contribui para o desbotamento e ressecamento do couro. Portanto, o melhor a fazer é guardar a bolsa em um lugar longe da luz e umidade.

3. Recheie a bolsa antes de guardar

Para evitar qualquer deformação, é importantíssimo preencher todo o interior da bolsa com papel vegetal amassado. E lembre-se: jamais use revista ou jornal. A tinta de ambos pode se transferir para o tecido e manchá-lo.

4. Espaço de sobra

É preciso encontrar um espaço que acomode com folga suas bolsas. O motivo? Ao encostarem umas nas outras, algumas peças acabam manchando, desbotando e até se aderindo ao outro tecido. Na hora de organizar, coloque todas as bolsas e clutches de pé e lado a lado para que elas permaneçam em seu formato original. Ah! Retire as alças removíveis e coloque-as dentro. Melhor prevenir!

5. Hora da limpeza

Quando for necessário lavá-las, evite colocar as peças completamente de molho ou na máquina de lavar. E recomendado procurar um profissional especializado ou simplesmente passar um pano úmido no local, ou com um pouco de sabão de coco ou detergente neutro, e depois deixa secar bem.

Produtos químicos fortes, como acetona ou álcool, também não devem ser usados nas peças, pois tiram o brilho do couro e podem ressecar e manchar outros materiais.

A limpeza mais adequada é aquela feita com um pano úmido e bem torcido com uma pequena quantidade de detergente ou sabão neutro.

Peças em couro, principalmente, precisam se hidratadas regularmente. Como? Aplicando uma pequena quantidade de creme hidratante (tipo o Nivea, de latinha!) ou até mesmo óleo de amêndoa em uma gase ou algodão e espalhando bem o produto até que ele fique homogêneo. Isso previne rachaduras e estrias em suas bolsas e sapatos.

* Fechos, zíperes e outras peças metálicas devem ser polidas com uma flanela embebida em produtos específicos para esta finalidade, ou apenas o pano seco mesmo é uma boa sugestão.

6. Quando chover…

…basta secar o couro com um pano de algodão branco, jamais use o secador. O ar quente pode eliminar completamente a umidade e danificar o acessório.

7. Produtos anti mofo

A intenção é boa, mas nem sempre funciona. Você pode até achar que produtos anti mofo no armário em que vai guardar suas peças é uma boa ideia, mas a verdade é que eles são tão fortes que causam danos irreparáveis aos tecidos das suas bolsas, principalmente os de couro.

8.Proteja o forro

Você já abriu uma bolsa para ver se há manchas de tinta, manchas de batom ou fluidos vazados? Faça isso e aproveite para proteger o interior da peça. Uma dica é dividir o que você leva em necessaires diferentes: itens de beleza, dinheiro, objetos tecnológicos, canetas. Além de ficar mais organizada, fica mais fácil se for mudar de bolsa, sem precisar despejar tudo.

9. Cuidado com o álcool

Tanto o de limpeza, quanto o presente em bebidas e perfumes é capaz de manchar o material.

Pitacos: Limpar, conservar e organizar as bolsas adequadamente é fundamental para aumentar a durabilidade dos acessórios, mas não podemos nos esquecer de que também é preciso tomar alguns cuidados durante o uso para garantir que a peça não sofra danos.

A primeira regra é não carregar excesso de peso em bolsas femininas. Além de sobrecarregar os seus ombros, você pode acabar enfraquecendo e deformando o corpo, as alças e as costuras da sua bolsa. Em casos extremos, a peça pode até mesmo rasgar.

Outro fator importante que muitas mulheres esquecem, é proteger objetos cortantes e pontiagudos dentro da bolsa que podem causar acidentes e, de quebra, perfurar o forro e o acabamento da peça, resultando em danos irreparáveis.

Ah….uma coisa bacana. Algumas bolsas emperram o zíper. Caso aconteça, passe um pouco de vela por onde corre o carrinho do zíper e depois abra e feche ele por algumas vezes. Vai perceber que vai melhorar.

No dia a dia, evite manipular sua bolsa com mãos sujas ou molhadas; gire as alças regularmente para que elas não se desgastem muito rápido; não coloque mais coisas do que cabe, pois isso esticará sua bolsa, rasgará o revestimento ou deformará o material.

Por fim, nunca deixe sua bolsa no chão. Além dos ditados que dizem que esse hábito não traz bons frutos para a vida financeira, fatalmente você acabará sujando ou danificando seu acessório.

Publicado em Dicas, Moda e Beleza | Marcado com , , , , , , , , , , , | 26 Comentários

Macacão: praticidade e elegância com estilo

Olá pessoal!!

Eles apareceram no verão passado e promete voltar no próximo verão, o macacão feminino com tecidos leves, suaves e confortáveis, são ideiais para os dias quentes do ano.

Simples, bonitos, práticos e versáteis são as melhores definições para os macacões. A peça vai a quase todos os lugares, você só tem que adequar com os acessórios, então aproveite a tendência, pois além de todas estas qualidades ela ainda é uma grande aquisição para qualquer guarda-roupa, pois nos vais e vens da moda ela é mais do que reaproveitável.

Casual ou elegante, a praticidade do macacão está entre os principais motivos de seu sucesso com o público feminino, uma vez que assim como o vestido, as mulheres vêem na peça única, uma “mão na roda” quando precisam montar um look rápido sem deixar a desejar nos quesitos: estilo e beleza.

Com um visual renovado, estampas, tecidos, aplicações, recortes e cores atualizam o visual dessas peças que, de forma democrática, podem ser usadas por mulheres de diferentes biótipos.

Para o dia-a-dia, vale investir nos modelos estampados e em tecidos mais leves e finos. O decote tomara-que-caia é uma opção, mas para passeios ou trabalho, prefira por versões com alças ou mangas. Macaquinhos são mais indicados para ocasiões de lazer e são, em geral, peças bastante românticas.

O macacão pantacourt está em alta e por isso atualiza o look, além de ser ótimo para o verão porque seu comprimento mais curto deixa o look mais fresco. Para as mais baixinhas e cheinhas o melhor é usar com sapatos nude ou de salto alto pra evitar que a silhueta fique achatada.

Já para a noite, a dica é apostar em versões glamourosas seja pela aplicação de brilhos e tecidos mais sofisticados, ou pelo corte com toques mais elaborados. Modelos tomara-que-caia, frente única e “um ombro só” resultam em produções elegantes, sobretudo, quando arrematados por saltos, colares, pulseiras e acessórios mais elaborados como carteiras de mão metalizadas ou em tonalidades contrastantes com o restante do look. Os monocromático, em suma, são os mais adotados para ocasiões formais, em especial, os pretos, brancos e off-whites.

Simples, despojado, chique ou romântico, se na hora de elaborar uma produção, o tempo por curto ou as dúvidas do que combinar começarem a surgir, a dica e render-se aos encantos e à elegância dos macacões; alongando a silhueta e adequando à quase todos os tipos de corpo, eles vão fazer toda a diferença no seu guarda-roupa!

Em matéria de comprimento a tendência de macaquinhos está bem democrática e atende todos os gostos. Você pode investir desde os curtíssimos até os mais comportados.

O macaquinho é uma peça bem descontraída e muito interessante para usar no verão, ótimo para quem não tem medo de mostrar as pernas e pode ser usado tanto com sandálias baixas, sapatilhas e tênis em looks mais descontraídos, como com salto alto em looks mais “arrumadinhos”.

Sempre marque a cintura. Se o macacão for solto, use um cinto. Um modelo reto e sem forma pode te dar vários quilinhos extras, a não ser que você seja alta, magra, modela total… mesmo assim, acho que um cinto faz muita diferença.

Preto sempre emagrece e como é uma peça inteira, vai emagrecer e alongar horrores! Além disso, o macacão preto é uma tela em branco, dá para acessorizar muito e usar em diferentes ocasiões!

Pitaco: Quer comprar o seu primeiro macacão? Escolha um preto, sem muito detalhe, com elástico na cintura e alça estilo regata.

Vamos lá achar um macacão feminino dos seus sonhos e arrasar por ai? E não esqueça que o mais importante é você se sentir bem com suas roupas e conseguir traduzir seu estilo, seu gosto e sua vida com seu modo de vestir! Experimente!

Publicado em Dicas, Moda e Beleza | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , | 18 Comentários

Viajando com os pequenos: Dicas de como fazer viagens longas com crianças

Viajando com os pequenos: Dicas de como fazer viagens longas com crianças -Pitacos e Achados

Olá pessoal!!

Planejando uma viagem em família? Ótimo! Isso é realmente divertido. Mas para garantir o bem-estar das crianças, é preciso ter ainda mais criatividade na etapa de planejamento.

Afinal, os pequenos tendem a ser mais sensíveis em relação a mudanças, sentir mais enjoos e perder a paciência com facilidade, e o papel dos pais é estar preparado com todo o necessário para contornar essa situação.

Sendo assim, veja a seguir algumas dicas de como fazer as viagens longas agradáveis também aos pequenos, e evite ao máximo que imprevistos intervenham nessa experiência.

Tenha sempre um kit de medicamentos para emergências

Devido ao tempo do trajeto, estresse e possíveis instabilidades no voo, os pequenos podem  sentir mal estar durante viagens longas. Para evitar que isso seja um problema, tenha consigo um kit contendo medicamentos mais comuns, como os remédios para enjoo, analgésicos e medicamentos que a criança já costuma tomar.

Além disso, lembre-se que nem sempre o enjoo poderá ser controlado a tempo. Por isso, ter consigo sacos descartáveis, lenços umedecidos e trocas de roupa é uma boa ideia. Afinal, acidentes acontecem.

Viajando com os pequenos Dicas de como fazer viagens longas com crianças - Pitacos e Achados

Garanta que as crianças tenham distrações

Se a ideia é fazer uma viagem de carro, inclua no roteiro o máximo de paradas possível para distrair os pequenos. Permitir que a criança estique as pernas, tome um ar fresco ou até engatinhe um pouco, no caso dos bebês, os ajuda a encarar o percurso com um humor melhor e, assim, é mais fácil seguir viagem.

Contudo, se a viagem é de avião, por motivos óbvios as paradas não serão possíveis. Nessa situação, garanta distrações aos pequenos. Não é preciso comprar brinquedos exclusivos para a viagem. Muito pelo contrário. Dê preferência aos itens que ele já gosta e costuma usar no dia a dia. Por exemplo: tablet com desenhos animados, pelúcias, livros de colorir, videogames portáteis, entre outros.

Além disso, lembre-se que dentro de um avião é preciso tomar cuidado com brinquedos e itens que fazem barulho. Sendo assim, no caso dos tablets e videogames portáteis, certifique-se que a criança use fones de ouvido para não incomodar as outras pessoas.

Leve comidinhas para evitar que a fome seja um problema

Outra coisa que não pode faltar na bagagem de pais prevenidos são os lanchinhos para as crianças. Afinal, esperar que o avião vá servir algo nutritivo e que agrade os pequenos é altamente arriscado. Não sabe o que levar? Veja algumas dicas:

  • Frutas: prefira as que são fáceis de consumir e não fazem tanta sujeira, como a banana, mexerica já descascada, uva sem caroço, morango, maçã picada, melão picado, kiwi para comer de colher, entre outras.

  • Biscoito salgado: biscoitos de polvilho costumam ser os favoritos dos pequenos e a boa notícia é que eles costumam ser menos pesados em condimentos se comparados a outros tipos de biscoito.

  • Suco natural e água gelada: prepare suco natural em casa e encha uma garrafinha para que seu filho também tenha o que beber, além da água, durante a viagem.

Evite comprar sucos de caixinha vendidos no supermercado, pois eles costumam possuir grandes quantidades de açúcar, conservantes e corantes em sua composição. Se não tiver tempo para preparar e tiver mesmo que comprar, dê preferência aos sucos de uva integrais, normalmente vendidos em garrafinhas de vidro.

Viajando com os pequenos Dicas de como fazer viagens longas com crianças - Pitacos e Achados

Tenha paciência e o máximo de compreensão

Mesmo com toda a preparação e planejamento, a criança pode chorar, espernear e ficar manhosa durante toda a viagem. Nesse caso, é preciso que os pais tenham o máximo de paciência e compreensão para que esse tipo de experiência não vire um trauma na vida dos pequenos.

É importante entender que, para eles, é tudo novo. As crianças não têm a paciência de um adulto e, por isso, é impossível esperar que se comportem feito um.

Hospede-se em um lugar adequado para as crianças

Outra dica importante é que os pais precisam incluir as crianças desde a etapa de planejamento da viagem. Isso significa que a hospedagem, o destino e o roteiro devem ser pensados para agradar não só os adultos, mas também os pequenos.

Viajar para uma cidade histórica, como Paris, e ficar em um quarto de hotel de 15 m2, daqueles que ficam bem no centro da cidade, dificilmente vai agradar uma criança. Afinal, depois de passar horas dentro de um avião, ficar dentro de um quarto minúsculo ou visitar museus onde o silêncio é regra, é tudo o que uma criança não quer.

Por outro lado, uma viagem para o sul da Flórida, por exemplo, endereço dos parques temáticos da Disney e da Universal, é algo que por si só vai agradar o pequeno, mas ainda assim, não dá para pecar na escolha da hospedagem.

Viajando com os pequenos: Dicas de como fazer viagens longas com crianças -Pitacos e Achados

O aluguel de casa em Orlando é uma forma popular, principalmente nas viagens em família, de ficar na cidade. Afinal, é possível escolher um imóvel espaçoso, com área de lazer para distrair as crianças e, ainda, dentro de um condomínio – para ter ainda mais segurança.

Pitaco: Gostou das dicas? Então, compartilhe com todos os pais que você conhece e que estão planejando uma viagem em família!

Publicado em Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 20 Comentários

Já pensou em participar de uma palestra motivacional?

Olá pessoal!

A rotina, a falta de perspectivas e problemas interpessoais são alguns dos elementos que comprometem o rendimento de um profissional. Pensando nesses obstáculos, as empresas têm oferecido uma alternativa bem simples, mas eficaz, para estimular seus colaboradores: a palestra motivacional.

Tudo bem, é compreensível que você fique descrente diante da palestra motivacional. Afinal, o que o palestrante pode fazer para impactar tantas pessoas de uma vez? Bom, este artigo vem como uma resposta e um incentivo para que você participe de uma palestra motivacional, assim que possível.

Como funciona uma palestra motivacional?

A palestra motivacional está muito ligada aos objetivos pessoais e profissionais dos funcionários. Em vista disso, os principais temas abordados são:

  • Empregabilidade e aptidão: nem sempre o colaborador consegue explorar suas aptidões da melhor forma no cargo em que se encontra. Diante dessa situação, ele é incentivado a analisar como vê sua carreira e como deseja avançar;
  • Ações positivas: neste assunto, são abordadas as principais atitudes que podem ser benéficas para o dia-a-dia do funcionário e como elas impactam a organização;
  • Marketing pessoal: as pessoas lhe conhecem pelo que você passa para elas. Assim sendo, é importante que a sua imagem seja construída com cautela, fazendo dela uma aliada do seu trabalho;
  • Motivação e liderança: a atitude de líder não é algo comum a todos os funcionários, mas a palestra motivacional pode despertar esse sentimento por meio de simples atitudes;
  • Atendimento personalizado: um atendimento personalizado é decisivo para a captação e fidelização de clientes. Durante o treinamento, o palestrante ensina quais são as técnicas mais efetivas.

É imprescindível que os gestores entendam que todas essas questões individuais afetam diretamente a empresa, por isso, precisam ser consideradas seriamente.

Quais são os benefícios para os colaboradores?

Engajamento

Com uma boa palestra motivacional, os funcionários conseguem visualizar como suas ações impactam a empresa. Assim, eles se comprometem mais com os objetivos e as metas, posicionamento essencial para o crescimento de uma marca no mercado.

Clima Organizacional

Um ambiente harmônico e colaborativo é decisivo para que a equipe se sinta confortável para desenvolver suas tarefas. Por meio da palestra motivacional, esse clima é alcançado e melhora muito o desempenho dos colaboradores.

Metas e Objetivos

As metas e os objetivos da empresa ficam claros para seus colaboradores. Dessa forma, eles podem entender seu papel em toda a estrutura e planejar como desejam avançar.

Potencial

Toda empresa tem diamantes escondidos. Muitos profissionais não exploram seu potencial ao máximo, mas isso pode mudar a partir de uma palestra motivacional. São poucas as pessoas que entendem suas capacidades e sabem como extraí-las.

Relacionamentos

A maioria das pessoas passa boa parte do dia no trabalho e convive com seus colegas. Sabendo disso, é aconselhável que as relações interpessoais sejam saudáveis e harmoniosas, mesmo que existam divergências no modo de pensar ou agir. Nesta questão, as palestras motivacionais ressaltam a necessidade e a importância do respeito no ambiente profissional.

Qual a diferença entre o coaching e a palestra motivacional?

É totalmente compreensível que exista a confusão entre a palestra motivacional e o coaching. Contudo, cada um deles é indicado para uma situação.

Coaching

Muito popular na atualidade, o coaching é um processo dividido em diversas etapas. Nelas, gestores e colaboradores aprendem sobre suas funções dentro de uma empresa. Assim, ao longo do tempo, o coach analisa, desenvolve e aperfeiçoa a aptidão dos funcionários para que metas sejam atingidas.

Palestra Motivacional

A palestra motivacional é sugerida quando o gestor percebe que seus colaboradores precisam de um empurrãozinho para que o rendimento continue em alta. É um meio de quebrar a monotonia, trazer o bom humor e as interações para abordar pontos importantes do dia a dia empresarial.

A grande pergunta é “o que é melhor: o coaching ou uma palestra motivacional?”. A resposta depende muito da complexidade das dificuldades enfrentadas pela sua equipe. Será que o obstáculo demanda um acompanhamento ao longo de um mês ou os colaboradores só precisam de um estímulo de um bom palestrante?

Publicado em Comportamento | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 14 Comentários

Dicas de ingredientes para uma marmita sustentável

Dicas de ingredientes para uma marmita sustentável - Pitacos e Achados

Olá pessoal!!

Levar marmita ao trabalho é uma prática comum, especialmente entre trabalhadores assalariados. Mas como tirar o máximo da marmita? Quais as opções mais econômicas e vantajosas à saúde? Este artigo tem como objetivo responder essas questões.

Em primeiro lugar, vale a pena considerar em que ocasiões levar marmita é uma boa opção. E, claro, saber o que pode te ajudar a fazer essa comida deliciosa, caseira e barata.

Alimentação balanceada

O primeiro benefício de levar marmita ao trabalho é comer o que se quer. Quem depende de restaurantes para comer no dia a dia nem sempre encontrará cardápios apetitosos, ainda mais com tempo contado para se deslocar até um lugar, comer e voltar ao trabalho.

Isso é especialmente verdade no caso dos vegetarianos, veganos e celíacos, que sofrem com a baixa oferta de restaurantes adequados a seus padrões. Isso nos leva à outra vantagem alimentar da marmita – que é comer o que se deve.

Seja você um jovem adulto ou um profissional experiente, é preciso saber que a comida é um combustível e comer mal pode influenciar no seu trabalho. Quem levar uma marmita pode, por exemplo, checar o folheto Carrefour promoção e focar na parte de verduras.

A disciplina alimentar pode ir pelo ralo muito facilmente quando se combina pouco tempo e uma oferta limitada de alimentos.

Nesse sentido, reservar uma parte do domingo para preparar os pratos da semana é uma escolha acertada. É questão de pensar cozinhar grandes quantidades e armazenar no congelador o excedente. A saúde agradece.

A economia é inegável

Dinheiro não cai de árvore e o VR também não cai do céu: é dinheiro vindo do salário para comprar comida. Por isso, a marmita é uma opção tão convidativa também do ponto de vista econômico.

Aqui, começamos a estudar as melhores maneiras de aliar hábitos alimentares saudáveis e economia doméstica na marmita.

Folhetos de ofertas

Não deixa de ser curioso como as novas gerações incorporam hábitos de seus avós. O caso dos folhetos de ofertas é emblemático: quem mora em cidades com grandes redes de supermercado certamente se lembra do valor que suas avós davam a esses informativos de preços baixos.

Com o avanço tecnológico dos últimos anos, esse hábito saudável para o orçamento doméstico ganha suas adaptações inovadoras. Novos portais de folhetos, como o Kimbino, são o melhor exemplo disso. Levar ao cliente uma grande variedade de bons preços ao toque simples no celular faz deles uma novidade bem-vinda: o Kimbino traz desde ofertas Walmart até promoções de redes locais.

Além disso, a digitalização desses folhetos influencia positivamente na preservação ambiental, economizando a impressão de papel e evitando seu descarte indevido.

Coringas alimentícios

Feita uma dica econômica, cabe aqui detalhar alimentos que aliam o “fator saúde” com o “fator orçamento”.

* Berinjela

A berinjela é um dos alimentos mais versáteis da cozinha. Está presente nas culinárias asiáticas, de diversos países europeus bem como na brasileira.

Pode ser utilizada na cozinha de diferentes formas:

  • Lasanha (moussaka)
  • Babaganouche
  • Conserva de berinjela
  • Berinjela cozida com gengibre
  • Torta de berinjela
  • Salada
  • Quibe com ricota
  • Berinjela à parmegiana
  • Acompanhamento para carnes e peixe

Muita gente não gosta da textura dela em lasanhas e conservas, por exemplo, mas pode apreciar consumi-la em saladas ou na forma de pasta – como o delicioso babaganouche árabe. 

A grande variedade de modos de preparo e uso da berinjela na cozinha permite que o “marmiteiro” faça as compras num dia e possa variar o cardápio no preparo com o mesmo insumo, evitando muitas idas ao mercado e uma semana de mesmices culinárias.

Por fim, vale mencionar que o legume é rico em proteínas, vitaminas A, B1, B2, B5, C, minerais. Seu consumo está ligado à diminuição da pressão sanguínea e, de acordo com alguns estudos, à redução das taxas de colesterol.

* Ovo

O ovo é uma opção interessante para a marmita. Em primeiro lugar, pelo preço reduzido.

Ainda que não tão versátil quanto a berinjela, ele também pode ser preparado de diversas maneiras e é especialmente interessante como acompanhamento para outras comidas.

Preparado sozinho, o ovo encontra seu melhor uso como omelete na marmita. É mais rápido de fazer do que um ovo cozido e fica mais bem preservado para consumo do que o ovo frito, estalado.

Também é o queridinho dos praticantes de esporte porque é 12% composto de proteína – quantidade nada desprezível. Então quando você estiver vendo as ofertas Tatico, dê uma olhada no ovo porque ele é polivalente.

* Bolo de Cenoura

E aqueles momentos no meio da tarde que você tem fome e acaba comendo alguma coisa não muito boa. Seja um doce calórico, batata chips, pipoca, enfim. Substitua isso por um bom bolo de cenoura, com a receita cortesia do Tempero Alternativo.

Assim você pode comer um alimento muito gostoso, menos calórico e ainda vegano.

* Ingredientes da época

Além dos coringas alimentícios, vale atentar a outra questão na hora da compra: a oferta de certos ingredientes frescos varia conforme a época.

Um hábito interessante de se desenvolver é listar os ingredientes frescos que você mais gosta e pesquisar a época de produção deles, para ter uma noção da variação do preço e até mesmo da previsão de quando poder encontrá-los à venda.

Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | 16 Comentários

Novas regras da bagagem de mão: dicas do que pode levar dentro do avião

Olá pessoal!!

A bagagem de mão é a única mala que o passageiro pode levar dentro do avião. Apesar de ser liberada por todas as companhias aéreas, é preciso ficar atento às exigências de peso e volume.  Contudo, essas não são as únicas restrições. Existem normas específicas quanto ao transporte de desodorante roll on ou aerosol, alimentos e outros tipos de objetos.

Para evitar problemas antes do embarque, confira abaixo as novas regras estabelecidas pela Agência Nacional de Avião Civil (Anac) para voos nacionais e internacionais. Vamos lá?

Dimensões da bagagem de mão

Geralmente, em voos nacionais e internacionais, o passageiro tem o direito de levar uma mala durante a viagem. No entanto, as companhias aéreas estabelecem um limite de peso e volume para esse tipo de bagagem que deve ser respeitada, caso você não queira pagar a mais por isso.

Conhecer os limites de peso e tamanho da bagagem de mão exigidos pela companhia aérea é indispensável. Afinal, dessa forma você tem a segurança de que não vai precisar despachar a sua mala. Confira:

●        Voos nacionais

Em voos nacionais, é permitido levar dentro da aeronave uma bagagem de mão de até 10kg, além de um artigo pessoal:

Companhia aérea Peso Dimensões
Latam 8kg na Econômica 16kg* na Premium Economy 55 cm x 35 cm x 25 cm
Gol 10kg 35cm x 25cm x 55cm
Azul 10kg 55 cm x 35 cm x 25 cm
TAM 5kg na Econômica 10kg na Executiva 55 cm x 35 cm x 25 cm

*Se o seu voo tem origem ou destino no Brasil, o peso máximo é de 10 kg nos dois casos.

●        Voos internacionais

Já em voos internacionais, os pesos e medidas das bagagens de mão são determinadas por cada companhia aérea. Em alguns casos, é permitido o transporte de uma mala e mais um item pessoal. No entanto, é bom verificar essas informações no site da companhia antes de embarcar.

Companhia aérea Peso Dimensões
TAP 10kg na Econômica 8kg na Executiva 55 cm x40 cm x20 cm
Air France 12kg na Econômica 18kg na Premium Economy 55 cm x 35 cm x 25 cm
Lufthansa 8kg na Econômica 8kg na Premium Economy 55 cm x 40 cm x 23 cm
Air Europa 10kg na Econômica 14kg na Executiva 55 cm x 35 cm x 25 cm

O que pode levar na bagagem de mão?

Existem alguns objetos que são permitidos tanto nos voos nacionais quanto nos internacionais, como por exemplo:

  • Documentos;
  • Dinheiro;
  • Aparelhos eletrônicos (Smartphone, notebook);
  • Máquina fotográfica;
  • Medicamentos com prescrição médica.

Além disso, as companhias permitem o transporte de alimentação de bebês e até líquidos de dietas. Mas apenas a quantidade necessária para o voo, incluindo as escalas.

O que não pode levar na bagagem de mão

Independente do voo ser nacional ou internacional, existem alguns objetos que não podem ser levados na bagagem de mão. Para não ser barrado na hora do embarque, é preciso checar esses itens no site da sua companhia aérea.

Basicamente, eles se resumem aos objetos cortantes, pontiagudos, inflamáveis ou que possam ferir alguém. Esses itens devem ser levados na bagagem despachada.

Confira aqui alguns exemplos de objetos proibidos na bagagem de mão:

  • Facas, tesouras e alicates;
  • Líquidos inflamáveis;
  • Alvejantes;
  • Explosivos;
  • Venenos;
  • Gás comprimido;
  • Armas de fogo.

Alimentos permitidos na bagagem de mão

De maneira geral, as comidas e bebidas são liberadas em voos nacionais. Contudo, existem algumas restrições quanto ao seu transporte em voos internacionais, especialmente se eles são in natura como laticínios, frutas, entre outros.

Devido a esse tipo de restrição e a rigorosa fiscalização da vigilância sanitária, é importante sempre consultar as regras antes de embarcar.

Desodorante roll on ou aerosol na bagagem de mão

Está em dúvida entre levar desodorante roll on ou aerosol na bagagem de mão? Bem, saiba que as regras são diferentes para os voos nacionais e internacionais.

●        Voos internacionais

As restrições para os líquidos na bagagem de mão são mais severas em voos internacionais. Os líquidos, inclusive gel, creme, desodorante roll on ou aerosol, por exemplo, devem ser armazenados em um recipiente de até 100ml com dimensões de 20 x 20 cm.

Esses itens precisam ser colocados em uma embalagem transparente vedada e com capacidade máxima de 1 litro. No momento do embarque, o passageiro precisa apresentá-los no momento do embarque e só pode levar um item de cada. Confira aqui mais sobre desodorante roll on ou aerossol para fazer a melhor escolha.

●        Voos nacionais

As regras para o transporte de líquidos, desodorante roll on ou aerosol mudam de acordo com cada objeto. Podem ser transportados frascos de aerossóis de higiene pessoal ou médico com até 300ml ou 300gr. Os perfumes líquidos podem ser transportados em frascos de até 500ml. 

Pitaco: Agora que você já sabe o que pode ou não levar na bagagem de mão, faça as suas malas e boa viagem!

Publicado em Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , | 24 Comentários

6 dicas e cuidados importantes que deve saber ao fazer uma cirurgia plástica

Olá pessoal!!

O Brasil é o primeiro país do mundo quando o assunto é cirurgia plástica e esse número muitas vezes é impulsionado, principalmente, pelas intervenções estéticas. 

A questão é que o procedimento trata de uma intervenção cirúrgica e exige que sejam adotados alguns cuidados a fim de evitar complicações, problemas de saúde futuros e até mesmo financeiros.

Para quem está planejando ir para a mesa de cirurgia para melhorar a estética ou por necessidade, veja quais cuidados devem ser adotados.

1. Planeje-se financeiramente para a cirurgia plástica

Uma cirurgia plástica não é barata, por isso é preciso fazer as contas e economizar para não ficar com dívidas ou apenas desejando.

Uma das maneiras de conseguir pagar pela intervenção e os demais custos é com um consórcio para cirurgia plástica, pois dessa forma pode dar um dinheiro todo mês enquanto planeja o procedimento.

2. Pesquise sobre o cirurgião e clínica

Não se deve colocar a saúde em risco e saber quem é o cirurgião que fará a operação. Ver se ele possui referências e seu histórico profissional é uma das maneiras de se prevenir.

Verifique também sobre a equipe cirúrgica e clínica ou hospital em que o procedimento será realizado. Ao menor sinal de irregularidade ou problemas, descarte a opção e busque por outra mais segura.

3. Informe-se

Converse com o médico para entender como será realizado o procedimento, que cuidados será preciso adotar antes, durante e após a operação, como será a recuperação e outros. O mais importante é saber exatamente o que acontecerá com você e como deve agir em cada situação.

Além disso, se está buscando uma prótese para fazer, por exemplo, aumento das mamas, veja com o médico qual o tamanho mais indicado. Não siga apenas a sua vontade, pois as que são muito grandes podem ocasionar problemas de saúde.

4. Cuide de sua saúde

Faça todos os exames pré-cirúrgicos que o médico indicar para saber se não existe nenhuma restrição que impeça a operação naquele momento.

Se tem alguma doença, veja se ela está sob controle e se o uso de medicamentos que faz não interferirão para que dê continuidade ao procedimento.

5. Faça a preparação pré-operatória

Os cuidados antes de cirurgia começam com algum tempo de antecedência. Por exemplo, os fumantes não deverão fumar por no mínimo 30 dias antes do procedimento e quem faz uso de anticoncepcional deve suspender o uso com pelo menos 1 mês de antecedência.

A exposição solar deve ser evitada, o uso de alguns medicamentos deve ser suspenso, bebidas alcoólicas devem ser evitadas e uma dieta deve ser seguida.

Veja com o médico quais outras medidas deverá adotar para não correr riscos.

6. Pense no pós-operatório

Após sair da cirurgia e por mais alguns dias, deverá tomar alguns cuidados como, por exemplo, não fazer movimentos bruscos, usar malhas de compressão, fazer repouso, usar medicamentos para dor, cuidar da alimentação, fazer drenagem linfática, etc.

Siga as recomendações e não deixe de voltar às consultas médicas para saber se o quadro está evoluindo conforme o esperado.

A cirurgia plástica pode trazer o resultado estético que se espera, porém, é preciso adotar alguns cuidados para não colocar a saúde em risco.

Por Jeniffer Elaina, do Consorcio.org

Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , | 16 Comentários

A influência da música e seu efeito positivo

Olá pessoal!!

A influência da música sobre as pessoas é algo maravilhoso. A música é uma linguagem universal capaz de despertar emoções e sensações únicas.

Às vezes você ouve alguém cantar em um idioma desconhecido, mas mesmo assim consegue sentir o que ela deseja transmitir, mesmo que não entenda especificamente o que diz a letra. O que você sabe é que a música está expressando algo alegre, triste ou dramático, etc.

A música é como chocolate, quase todo mundo gosta. Isso acontece desde tempos imemoriais: se existe uma cultura, há também um lugar para esses sons rítmicos que transmitem sentimentos. Em todos os tempos e em todas as civilizações, existe essa forma particular de expressão, tão rica em estilos.

“Quando eu sinto medo, mantenho a cabeça erguida e assobio uma melodia alegre, para que ninguém perceba que estou com medo… / E toda vez que isso acontece, a alegria da melodia me convence de que não estou com medo”.
– Rogers e Hammerstein –

Sem perceber, às vezes recorremos à música procurando um recipiente para os sentimentos que nos dominam, um lugar onde eles possam transbordar livremente sem prejudicar ninguém. Outras vezes, nos encontramos para dançar e fazemos os ritmos musicais marcarem o ritmo da festa. Nós também procuramos melodias para nos tranquilizar, para estudar ou trabalhar. Mas qual é realmente a influência da música sobre a nossa mente?

Uma experiência em torno da música

Esta experiência foi realizada na faculdade de psicologia da BUAP, no México. Foi dirigida pelo professor Roberto Valderrama Hernández. O seu objetivo era descobrir qual era o efeito de uma melodia “forte” sobre a ansiedade. Por melodia “forte” entende-se aquela que tem um ritmo irregular, marcado, rápido e ouvida em um volume bem alto. Basicamente corresponde ao “metal pesado” ou “heavy metal”.

Para esse estudo foram escolhidos 137 indivíduos. Entre eles, 31 eram homens e 106 mulheres com idade média de 20 anos e todos eram estudantes de psicologia. Inicialmente, lhes aplicaram um teste para medir o seu grau de ansiedade. Depois, ouviram trechos de heavy metal de 5 minutos cada um. No total, cada pesquisado ouviu música por 47 minutos.

O pesquisador pôde observar que durante os intervalos de escuta, os participantes ficavam mais nervosos. Eles se mostravam inquietos e expressavam essa inquietação mudando constantemente de posição e com movimentos aleatórios das suas mãos e pés.

O professor Valderrama concluiu que esse tipo de música excitante aumentava o nível de ansiedade. A explicação é que esse tipo de ritmo estimula intensamente o sistema simpático e isso aumenta a tensão física e psicológica. Se essa tensão não é liberada através de movimentos como dançar ou pular, a energia se acumula e dá origem a sintomas típicos da ansiedade.

A influência da música e seu efeito positivo

O fato de que as notas musicais “gerem” energia não é um problema. O problema acontece quando esta energia não pode ser liberada através da atividade física. Nesse sentido, a “música forte” é ótima para situações que exigem um comportamento firme ou competitivo.

Além disso, as notas musicais têm a capacidade de nos relaxar: podemos ouvir os gêneros musicais que tenham ritmos mais regulares e lentos. Algumas peças de música clássica, instrumental ou pop suave contribuem para nos tranquilizar. Elas são muito utilizadas em salas de radioterapia ou tratamentos médicos agressivos para relaxar os pacientes.

A ciência conseguiu estabelecer que os ritmos musicais estimulam diferentes áreas do cérebro. Na verdade, uma pesquisa da Universidade da Flórida sugere que os ritmos musicais promovem mais ativação cerebral do que qualquer outro estímulo conhecido. Entre os principais efeitos positivos estão os seguintes:

  • Fortalece o aprendizado e a memória.
  • Regula os hormônios relacionados ao estresse.
  • Permite recordar experiências e memórias.
  • Afeta os batimentos cardíacos, a pressão arterial e a pulsação.
  • Modula a velocidade das ondas cerebrais.

Pitaco: A influência da música afeta todos os seres vivos. Foi comprovado que a boa música fortalece o nosso sistema imunológico e melhora a saúde. As vacas dão mais leite quando as sonatas de Mozart são colocadas como “música de fundo”, e até as plantas florescem mais com uma música suave. A chave está em encontrar o ritmo que possa nos favorecer em cada situação específica, para que possamos aproveitá-lo ao máximo a nosso favor.

Publicado em Comportamento | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | 22 Comentários

Dicas de passeio pelos melhores parques de Curitiba

Olá pessoal!!

Todo viajante gosta de saber os pontos turísticos, informações relevantes da cidade que pretende visitar e atrações típicas para aproveitar ao máximo sua estadia nesse local. Além de conhecer a cidade, não pode esquecer de consultar as imobiliárias em Curitiba, para escolher um bom lugar para se hospedar.

Para os turistas que vem para Curitiba, uma das capitais mais belas e arborizadas do Brasil, as milhares de opções disponíveis a se conhecer enchem os olhos de vontade e expectativa.

Entre as principais formas de diversão, cultura e contato com o meio ambiente estão os famosos parques ao ar livre da capital paranaense, inclusive ótima pedida para quem deseja se aventurar e relaxar, atendendo diversas faixas etárias, estilos e gostos.

Desde o mais antigo até o mais famoso. Confira algumas dicas de parques para usufruir de momentos inesquecíveis em Curitiba!

Bosque João Paulo II

Também conhecido como Bosque do Papa, por ter sido visitado pelo Papa João Paulo II no ano de 1980, o parque com características que arremetem a um bosque é uma homenagem aos imigrantes poloneses que chegaram à região.

O espaço é harmonioso e com construções realizadas no final do século XIX, durante a colonização polonesa que posteriormente seriam remontadas no bosque.

O parque traz o diferencial da visita a ambientes caminhados pelo cardeal, o monumento em homenagem a Nicolau Copérnico e vários móveis e utensílios de época utilizado pelos poloneses. O local foi projetado por Burle Max que buscou manter a mata nativa local, permitindo assim um encanto todo particular.

Ainda existe a possibilidade da compra de artesanatos muito bonitos e bem elaborados para quem gosta de levar uma boa lembrancinha para casa!!

Jardim Botânico

Cartão postal da cidade, pode ser considerado um dos melhores parques de Curitiba. Tanto que é nacionalmente e até internacionalmente conhecido por suas estufas metálicas e seus maravilhosos jardins. Aberto ao público em 1991, o espaço é o quarto maior Complexo Botânico do país.

Sendo assim, o terreno pode ser considerado realmente como uma verdadeira unidade gigante de conservação, porém é a queridinha de todos os moradores, se tornando uma das principais atrações da cidade.

Perfeito para passear, correr, caminhar, praticar diversos esportes e brincadeiras por seus gramados, o Jardim Botânico atrai milhares de visitantes ao longo de todo o ano, sendo praticamente uma parada obrigatória de passeio!

Parque Tanguá

Considerado por muitos um dos mais lindos pontos de Curitiba. Localizado em uma área de pedreiras desativadas devido a uma iniciativa de proteger as águas do Rio Barigui, proporcionaram uma maravilha e ponto turístico muito visitado até hoje.

Inaugurado em 1996, o complexo possui churrasqueiras para diversão a toda família, casais e grupos de amigos, com um belo jardim, além dos lagos e cachoeira artificial.

A pedreira também disponibiliza um excelente mirante, ótimo para fotos e realização de passeio agradável que garantem memórias incríveis!  Para completar o parque Tanguá conta com venda de souvenirs e lanchonete.

Parque Tingui

Opção encantadora com ciclovias, áreas verdes e lagos, o parque Tingui é uma bela atração turística que hospeda a sede do Memorial Ucraniano. A localização é uma homenagem, por todos os seus lados, aos imigrantes vindos da Ucrânia, abrigando também a replicação perfeita da igreja ortodoxa de Mallet no interior do Paraná.

Este parque também foi projetado para auxiliar na preservação do Rio Barigui e em seu Memorial é possível explorar e encontrar um universo de conteúdo sobre esse povo e cultura diferente.

Os ovos decorados são um marco desse ponto turístico, chamado “pysankas” (pessâncas), além de ser um ótimo ambiente para um piquenique e caminhadas tranquilas e próximas a natureza.

Quem quiser se hospedar por perto pode procurar por imóveis para alugar em Curitiba, com fácil acesso ao parque Tingui.

Parque Barigui

Esse parque é considerado uma espécie de praia para os curitibanos, pois é o local de encontro nos finais de semana ensolarados, muito convidativo para pedaladas, corridas, caminhadas e prática mais radicais como skate e patins.

O parque Barigui é completo com churrasqueiras disponíveis ao longo de parte de enorme extensão (1,4 milhão de metros quadrados), além do seu maravilhoso lago com tamanho aproximado de 230 mil metros quadrados.

Com sua ótima localização na cidade, o público é atraído por sua bela natureza e por sua excelente estrutura para diferentes atrações como festivais realizados, Museu do Automóvel e muito mais!

Outra dica, não se esqueça de bater uma foto numa bela paisagem em diversos pontos do parque ou perto das capivaras que estão sempre passeando por lá!

Bosque Alemão

Se a sua procura é por um local de conhecimento, um pouco de magia e muita cultura, o Bosque Alemão pode entregar tudo isso em suas mãos para uma grande experiência.

Além da mata nativa, há também a trilha João e Maria que apresenta uma história clássica por meio de seus quadros de azulejo. No meio do caminho a “Casa da Bruxa” traz personagens dos contos para vida real e leitura de livros infantis para a criançada, ficando conhecida como a “Hora do Conto”.

Para fechar esse passeio com chave de ouro na parte mais alta do Bosque se localiza a Torre dos Filósofos, um estupendo mirante para batida de fotos e acompanhado dos gostosos lanches e demais especialidades preparadas em um restaurante tipicamente alemão.

Passeio Público

Não podemos nos esquecer de falar sobre o parque mais antigo e primeiro zoológico de Curitiba! O Passeio Público com toda sua história e tradição bem no centro da cidade possui grande fluxo de turistas e moradores todos os dias do ano!!

Com espaço para lazer, mesas para jogos como xadrez, damas e baralho, além de pista de caminhada e pedalinhos o parque inaugurado em 1886 foi criado com o intuito de drenar um pântano e evitar enchentes nessa época.

O local também é uma fonte histórica da cidade cheio de referencias e apropriações, sendo a principal os portões de entrada que arretem ao Cemitério de Cães de Paris.

Atualmente, o Passeio Público é rota de passagem de muitos pedestres e ciclistas, sendo também sede de Proteção e Conservação da Fauna, abrigando animais de pequeno porte.

Aproveite esse ponto turístico maravilhoso para respirar um ar mais puro, enquanto realiza uma caminhada ou corrida e observa as diferentes espécies de animais preservadas.

Pitaco: Curitiba tem em suas mãos uma enorme variedade de parques, para os mais diversos públicos, portanto a tarefa de escolher o melhor fica para você que deseja conhecer mais desses espaços conectados a natureza e ao ar livre.

Fonte

Publicado em Dicas | Marcado com , , , , , , , , | 28 Comentários

A importância de um bom tênis para a prática de exercícios

Quando a empresa de calçados esportivos Nike lançou o seu singular modelo vapormax 2019, prometendo seguir em frente com a sua proposta no mínimo inusitada de utilizar o ar como um potente amortecedor, reacendeu-se a discussão acerca da importância da escolha de um bom par de tênis para a prática de exercícios físicos.

E uma das razões disso é que para cada tipo de atividade física modificam-se os tipos de pisadas e de exigências, o que faz com que um tênis para caminhada, por exemplo, não deva ser o mesmo para uma longa e exaustiva maratona de mais de 40km.

Praticantes de futsal (que exigem tênis com solados antiderrapantes e material resistente) utilizam modelos quem em nada assemelham-se aos utilizados por quem pratica exercícios de hipertrofia muscular em academias, para os quais um bom  antiderrapante não precisa, necessariamente, ser tão resistente ao desgaste.

Um bom par de tênis faz toda a diferença para a prática de atividades físicas

Além disso, durante uma corrida, cada pé terá que suportar o peso do seu corpo multiplicado por 1,2; o que significa dizer que um indivíduo com 70 quilos submeterá cada um dos seus pés a uma pressão de quase 84 quilos! Sendo importante, nesse caso, que o tênis possua amortecedores reforçados e um solado bastante resistente.

As características de cada atividade

Um bom par de tênis proporciona conforto, torna a atividade física mais produtiva, traz conforto, segurança nos movimentos, entre inúmeros outros benefícios que em muito superam as qualidades meramente estéticas desse ou daquele modelo.

Para os que praticam caminhadas, por exemplo, o tênis ideal é aquele que se ajusta ao seu tipo de pisada: neutra, pronada ou supinada.

No primeiro caso, apenas um sistema simples de amortecimento será necessário. Já no segundo, o tênis deverá possuir melhor controle de estabilidade. Enquanto no terceiro caso, além de um sistema de amortecimento mais reforçado, ele também terá que oferecer um controle maior de estabilidade durante as passadas.

Agora, se você é um frequentador de academias para exercícios de força, dê preferência aos modelos em nylon e couro, pois aqui a preocupação não será com o desgaste do material, e sim com a sua capacidade de ventilação, conforto e total ajuste a ambos os pés.

Principais riscos de uma escolha errada

Joelhos, quadris, coluna, pés, e até mesmo o coração (por mais incrível que isso possa parecer), podem ser afetados gravemente pela má escolha de um tênis para a prática de atividade físicas.

Tênis com anos de uso também não são nada indicados. Nesse caso, o sistema de amortecimento já apresenta-se totalmente comprometido, o solado antiderrapante agora fará você derrapar a cada passo, o conforto já não será mais o mesmo, entre outras características que acabam sendo perdidas com o passar do tempo.

O resultado? Transtornos como: tendinite, fascite plantar, dores na coluna, metatarsalgia, problemas no calcanhar, tendões inflamados, e até mesmo distúrbios relacionados com essa ligação dos pés com alguns sistemas do corpo, como o cardiovascular por exemplo.

Por isso não descuide! Antes de enveredar-se por esse maravilhoso universo dos praticantes de atividades físicas garanta a qualidade do material utilizado.

E dessa forma faça com que essa rotina torne-se verdadeiramente recompensadora e não uma terrível dor de cabeça, como geralmente costuma ocorrer quando não são seguidas as principais regras e normas tão amplamente e exaustivamente recomendadas pelos especialistas.

Comente, discuta, questione, dê sugestões… E, dessa forma, nos ajude a aprimorar, ainda mais, os nossos conteúdos.

Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , | 18 Comentários

Quais as vantagens da drenagem linfática no pós-operatório?

A drenagem linfática está entre os tratamentos estéticos mais procurados do momento e promete ser uma alternativa menos invasiva para milhares de pessoas.

Se você fez alguma cirurgia, como a abdominoplastia, os resultados positivos podem ser ainda melhores.

Pensando nisso, conheça agora as vantagens desse procedimento no pós-operatório e entenda porque você também deveria fazer.

Vamos lá?

5 benefícios da drenagem linfática no pós-operatório

Antes de mais nada, drenagem linfática é um procedimento manual ou mecânico de compressão com o objetivo de reduzir os líquidos que se acumulam entre os tecidos.

No quesito pós-operatório, é possível garantir ainda mais vantagens para o paciente através dos movimentos leves e suaves de um profissional, sendo elas:

– Atua como um desintoxicante:

Após uma cirurgia e antes mesmo de ver os resultados positivos de uma abdominoplastia, por exemplo, é comum que os médicos falem sobre a importância de eliminar as toxinas do corpo.

Isso porque, no pós-operatório, o organismo pode ficar um pouco mais lento, até que consiga se adaptar novamente à mudança que ocorreu no corpo.

Durante esse tempo, toxinas acabam ficando aglomeradas e resultam em excesso de líquidos entre os tecidos, inchaço e até mal-estar.

Porém, a drenagem linfática promove a redução e eliminação dessas toxinas, como um agente desintoxicante.

Como resultado, você sente o corpo mais leve, evita a retenção de líquidos e inchaço bem como reduz a sobrecarga nos órgãos.

– Relaxamentos muscular:

Engana-se aqueles que pensam que a drenagem linfática é um procedimento doloroso ou desconfortável.

Pelo contrário, é capaz de garantir o relaxamento dos músculos.

Principalmente no pós-operatório, você pode acabar ficando de repouso por longos períodos, resultando na tensão dos músculos.

Entretanto, um dos resultados positivos da drenagem linfática é a proporção desse relaxamento, causada pelos movimentos.

Vale ressaltar que esse benefício também promove bem-estar emocional e redução no estresse, o que contribui para a recuperação do paciente.

– Atua na circulação sanguínea:

A circulação de sangue é um assunto que está sempre em discussão, seja em pacientes crônicos, como os diabéticos, ou no pós-operatório, como após uma abdominoplastia.

Com isso, é preciso ter atenção a esse fator, que garante a nutrição das células do corpo bem como a saúde cardíaca.

Nessa vantagem, o poder da drenagem linfática está na eliminação de toxinas juntamente com a redução de inchaço, sempre que a massagem for realizada na área operada.

Assim, há uma melhora na sensibilidade e na circulação, evitando que se acumulem líquidos naquela região e acelerando a circulação de sangue.

Muitos pacientes de pós-operatório sofrem com a circulação, principalmente por terem que ficar deitados por muito tempo.

Nesse caso, é essencial também fazer a drenagem linfática nas pernas, evitando o acúmulo nas paredes das artérias e melhorando a circulação.

– Reduz dores e hematomas:

Se algum dia você já fez uma abdominoplastia, lipoaspiração ou qualquer outra cirurgia sabe que as chances de dores e hematomas são grandes.

Isso acontece porque a área sofre o impacto do procedimento, seja por cortes, imposição de força, abertura, expansão e assim por diante.

Entre os resultados positivos da drenagem linfática está justamente o alívio de dores e hematomas.

Frequentemente, os hematomas estão ligados ao sistema do organismo, que fica mais lento, retém líquidos e toxinas e faz com que o tecido tenha uma alteração na coloração.

Com o procedimento de drenagem e a eliminação de líquidos e toxinas, os tecidos ficam mais saudáveis, evitando e reduzindo hematomas.

Além do mais, a ação da drenagem no tecido atua como uma massagem profunda, reduzindo as dores causadas pela cirurgia que foi realizada.

Importante: em casos de abdominoplastia e lipo, a drenagem linfática é recomendada, principalmente, para evitar que acontece um acúmulo de células na área onde a operação foi realizada.

Isso porque, quando ocorre esse acúmulo de células, é comum que acontece o desenvolvimento de um tecido, chamado de fibrose. Que é uma tentativa do corpo de cicatrizar.

– Facilita a cicatrização:

Para finalizar, a drenagem linfática está diretamente ligada com a rapidez com a qual o seu corpo cicatriza, garantindo resultados positivos em tempo recorde.

Todo corpo que passa por um procedimento seguido de pós-operatório, precisa de algum tempo para voltar aos eixos, tempo esse que pode ser atrasado devido ao acúmulo de toxinas e inchaço.

Como a drenagem atua diretamente nesses dois fatores, muitos pacientes conseguem sair em metade do tempo do pós-cirúrgico, voltando a sua rotina mais rapidamente.

A cicatrização rápida também está associada com a melhora na circulação, o que garante que mais nutrientes cheguem até as células do corpo todo.

Cuidados no pós-operatório

No pós-operatório, muitos são os cuidados que o paciente deve ter, de acordo com o procedimento, como não levantar peso ou evitar o sol.

Quando a temática é drenagem linfática, o principal cuidado está na recomendação médica.

Ou seja, nunca recorra a esse procedimento sem a liberação do seu médico, o que geralmente acontece em torno de quatro dias depois da liberação hospitalar.

Figura 4 Photo by rawpixel.com from Pexels

Mesmo que sejam muitos os resultados positivos, apenas o médico responsável pelo seu caso sabe o melhor momento para dar início a drenagem.

Mais importante que isso, ao procurar um local para realizar a drenagem, certifique-se de ser um profissional qualificado, como um fisioterapeuta.

Isso vale para profissionais que tenham experiência em pacientes de pós-operatório, já que o seu corpo ainda está em recuperação e os cuidados com os tecidos precisam ser redobrados.

Durante esse período, as sessões de drenagem linfática podem ser mais curtas ou espaçadas entre si, dando descanso a área operada.

De qualquer forma, a frequência vai depender de uma conversa com o seu médico cirurgião, avaliando e dando a liberação para continuar ou não.

Lembre-se: diante de qualquer dúvida ou sintoma, suspenda o procedimento e procure um médico.

Conclusão

Depois de fazer a sua abdominoplastia ou qualquer outra cirurgia, a recomendação geral é fazer a drenagem linfática para rápida cicatrização e alívio de dores, hematomas e tensão muscular. Além de limpar o organismo e facilitar a circulação.

Pitaco: Para resultados mais positivos, converse com o seu médico sobre o melhor momento de começar a sua drenagem.

Publicado em Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , | 14 Comentários

Aparelho invisível: 5 Motivos para você procurar o seu dentista ainda hoje

Depois das lentes de contato dentais caírem nas graças do público brasileiro, agora é a vez dos aparelhos invisíveis.

Práticos e confortáveis, esse tipo de aparelho é cada vez mais procurado por quem precisa fazer correções nos dentes, mas não quer utilizar os aparelhos convencionais.

Nesse artigo vamos listar 5 motivos para você procurar o seu dentista ainda hoje e começar a usar um aparelho invisível.

1 – Mais conforto

Se você já usou os aparelhos ortodônticos convencionais sabe o quanto eles podem ser incômodos.

Afinal, além de serem grandes, possuem cabos e outros componentes que também causam ferimentos a sua boca.

No entanto os aparelhos invisíveis, como o invisalign, oferecem uma experiência completamente diferente.

Como os moldes são feitos por computador, esses aparelhos se encaixam com perfeição nos dentes do paciente.

Assim, você pode continuar realizando todas as suas atividades de rotina, sem medo de sofrer algum tipo de ferimento causado pelo aparelho.

2 – Estética

Esse tipo de aparelho é totalmente discreto, fazendo com que o fato de você estar usando um aparelho ortodôntico passe completamente despercebido onde quer que você vá.

Com isso, aquela impressão de que todos estão olhando para o seu aparelho sempre que você chega a um ambiente desaparece totalmente.

Ou seja, você faz um tratamento odontológico utilizando um aparelho transparente, que não inibe seu sorriso nas diversas situações do dia a dia.

3 – Manutenção e higiene

Enquanto os aparelhos convencionais dependiam de muitos cuidados referentes a limpeza e conservação, os aparelhos invisíveis são muito mais práticos.

Afinal, esses aparelhos são totalmente removíveis, o que torna sua manutenção e higiene muito mais fácil.

Dessa forma, até pessoas que tem uma rotina extremamente acelerada podem realizar esse tipo de tratamento sem uma preocupação exagerada com a manutenção e a higiene do aparelho.

4 – Conveniência

Além de facilitar a manutenção e higiene, o fato desses aparelhos serem removíveis faz com que você possa utilizá-los de acordo com sua conveniência.

Assim, você não precisa deixar de frequentar eventos importantes, ou frequentar lugares que você gosta, como restaurantes, por conta do seu aparelho.

Pois o aparelho invisível pode ser retirado sempre que necessário, sem prejuízo ao tratamento em si.

Ou seja, você pode retirar o seu aparelho para participar de um encontro de trabalho, ou jantar no seu restaurante favorito, e depois colocar novamente o aparelho.

Essa conveniência faz com que os aparelhos invisíveis ganhem cada vez mais espaço nas clínicas odontológicas de todo o país.

5 – Resultados mais rápidos

O tratamento com aparelho invisível tem início com o planejamento computadorizado da sua arcada dentária.

Assim é possível preparar um aparelho 100% ajustado para as necessidades e objetivos do seu tratamento.

Com esse planejamento, é possível conseguir resultados em metade do tempo, em comparação com o aparelho ortodôntico convencional.

Como você viu, o uso de um aparelho invisível pode trazer diversos benefícios para sua saúde e autoestima.

No entanto, é fundamental procurar um especialista para ter certeza de que todo o tratamento será feito corretamente, e os resultados esperados sejam alcançados.

Publicado em Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , | 14 Comentários

Documentos para comprar uma casa em Orlando

Olá pessoal!!

Está pensando em adquirir um imóvel na Capital Mundial dos Parques Temáticos, mas antes quer saber exatamente quais serão os documentos necessários para fazer isso?

Saiba que a forma de pagamento pretendida influencia diretamente na quantidade de documentos que serão exigidos pelo banco ou pela imobiliária para concluir a compra. Por isso, antes de mais nada, é preciso ter em mente se a ideia é comprar à vista ou financiar o seu futuro imóvel.

Sabendo disso, veja a seguir quais os documentos necessários para comprar uma casa em Orlando – à vista ou financiada.

Qualquer pessoa pode comprar uma casa em Orlando?

Uma pergunta bastante comum feita por estrangeiros que desejam adquirir um imóvel em Orlando é a seguinte: “Será que brasileiros podem adquirir um imóvel nos Estados Unidos sem que tenham a cidadania do país?”. E a resposta é sim. 

Não somente brasileiros, mas qualquer estrangeiro com visto americano válido pode comprar a sua casa em Orlando, Miami, em qualquer lugar da Flórida ou do país. Atualmente, o Brasil é o país estrangeiro que mais investe no mercado imobiliário do sul da Flórida. E há dez anos o “Estado do Sol” é o mais procurado por estrangeiros no mercado norte americano.

Mas será que basta ser estrangeiro e possuir visto americano válido para ser considerado apto a investir no mercado imobiliário dos Estados Unidos? Veja a seguir.

Quais os documentos necessários para comprar uma casa em Orlando à vista?

Ao adquirir um imóvel por meio do pagamento à vista, seja em Orlando ou em qualquer lugar do mundo, as principais vantagens são:

1) Ausência das taxas de juros – com o dinheiro em mãos o banco não precisa conceder crédito e, consequentemente, cobrar juros por isso.

2) Maior possibilidade de negociação – quando se tem o valor completo do imóvel é muito mais fácil convencer o corretor de imóveis ou o proprietário do imóvel a concederem um desconto no valor anunciado.

No entanto, essas não são as únicas vantagens. Ao comprar um imóvel à vista a burocracia também é menor, pois, como é possível ver a seguir, a quantidade de documentos exigidos é mínima, o que simplifica a operação e facilita a compra do imóvel em Orlando.

Documentos necessários

  • Passaporte + visto americano válido.

Sim, basta se dirigir com o passaporte em mãos à instituição bancária indicada pelo corretor de imóveis e finalizar a compra. Não possui passaporte ou visto? Veja as instruções abaixo de como obter.

Emissão do passaporte

  • Preencha o formulário eletrônico de solicitação no site da Polícia Federal;
  • Escolha um local e agende a data para apresentação dos documentos pessoalmente a um posto da Polícia Federal;
  • Pague a taxa de emissão do documento (o valor atual é de, em média, R$ 250);
  • Retire o passaporte pronto no prazo informado.

Solicitação do visto norte americano

  • Preencha o formulário para aplicação de visto no site do Consulado Americano;
  • Agende uma entrevista pessoal após fazer um rápido cadastro no site de Agendamento de Vistos da Embaixada;
  • Pague a taxa referente à solicitação do visto (o valor atual é de US$ 160);
  • Dirija-se ao Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) com os documentos solicitados e o comprovante de pagamento da taxa para que sejam recolhidas as suas impressões digitais e a foto seja tirada;
  • Vá até o Consulado no dia da entrevista portando o seu passaporte e o formulário DS-160, referente a solicitação do visto.

Com o passaporte em mãos e o visto autorizado, basta escolher o seu imóvel e fechar a compra.

Quais os documentos necessários para comprar uma casa em Orlando financiada?

Se a sua intenção é comprar uma casa financiada em Orlando, o processo exige um número maior de documentos, mas ainda assim há quem diga que é bem mais simples do que adquirir um imóvel no Brasil. As principais vantagens do financiamento são:

1) Possibilidade de comprar sem dispor do valor total – o financiamento torna mais acessível a aquisição de um imóvel nos EUA.

2) Folga maior no orçamento – como as parcelas podem ser encaixadas no prazo de até 30 anos, o valor mensal correspondente a cada uma delas não fica alto, o que não aperta no bolso.

Documentos necessários

  • Passaporte + visto americano válido;
  • Comprovante de renda – demonstrativo de pagamento (holerite), extrato bancário ou imposto de renda;
  • Carta de referência bancária emitida pela instituição financeira na qual o futuro proprietário do imóvel já possui conta aberta;
  • Carta de referência do empregador;
  • IPTU da residência primária, no Brasil;
  • Comprovante de abertura de conta nos EUA.

Importante: os documentos listados aqui são os normalmente exigidos, mas eles podem variar de acordo com a instituição bancária ou imobiliária envolvidas no processo de compra, e também de acordo com o perfil do cliente e do imóvel a ser adquirido. Portanto, consulte sempre o seu corretor de imóveis para esclarecer todas as dúvidas.

Vale lembrar que a taxa de juros praticada pelos bancos americanos para concessão de financiamento de imóveis para estrangeiros pode variar entre 3,45% e 8,5% ao ano, enquanto no Brasil as taxas batem 11%. Ou seja, comprar casa em Orlando é, de fato, um bom negócio, e não é à toa que os brasileiros cada vez mais investem em imóveis na região.

Publicado em Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , | 12 Comentários

Falta de vitamina D pode afetar a saúde bucal

A ausência de vitamina D no organismo pode trazer uma série de complicações a saúde, entre elas, problemas relacionados à saúde da sua boca. Acompanhe este artigo e entenda melhor o assunto.

Existem inúmeras pesquisas e artigos, além de opiniões médicas, que afirmam a importância da vitamina D para o funcionamento correto do organismo humano. O que muita gente ainda não sabe é que, além dessa substância ser essencial para a saúde do nosso corpo, ela também é fundamental para saúde dos nossos dentes.

Neste artigo, vamos explicar melhor essa dinâmica e mostrar porque a falta de vitamina D pode afetar a saúde da sua boca, deixando seus dentes mais fracos e vulneráveis a cáries, quebras e até mesmo problemas gengivais. Acompanhe.

Entenda mais sobre a vitamina D

A vitamina D pode ser encontrada em duas versões. A D2 que é de origem vegetal e pode ser encontrada em alimentos e a D3 que é de origem animal e é naturalmente produzida por nossa pele através da absorção dos raios ultravioletas B.

O corpo humano não é capaz de produzir a vitamina D sem a presença da luz solar, por isso é sempre indicado tomar um banho de sol por alguns minutos todos os dias. Afinal, esta vitamina é responsável pela absorção de outros minerais importantes como o cálcio e o fósforo, além de prevenir o surgimento de uma série de problemas relacionados aos ossos, músculos e funções metabólicas como o sistema imunológico, controle da diabetes, problemas gestacionais e muito mais.

Qual a importância da vitamina D para os dentes?

Além da sua capacidade de regular várias funções metabólicas e neurológicas também, a vitamina D3, é responsável por garantir o fortalecimento dos dentes.

Segundo alguns dentistas, o fato dela metabolizar o cálcio e o fósforo, substâncias fundamentais para a mineralização dos dentes, é o principal fator para seu benefício à saúde bucal.

Além disso, essa vitamina também auxilia na absorção de cálcio no intestino, o que faz com que os níveis dessa substância no organismo se mantenham sempre em equilíbrio, evitando problemas.

Está cientificamente provado que a ausência de vitamina D no organismo pode promover maiores riscos de perda de dentes e problemas como infecções bacterianas. Além disso, problemas de cicatrização relacionados a implantes também estão relacionados com a ausência dessa vitamina.

Como evitar esses problemas?

O primeiro passo, sem dúvidas, é passar a tomar sol por alguns minutos, todos os dias, lembrando sempre de usar o protetor solar e, se possível, evitar os horários em que essa prática pode ser nociva a sua saúde.

Se você mora em uma região onde o sol não é muito comum, procure investir em alimentos ricos em vitamina D como salmão, sardinha, leite, ovos, iogurte, óleo de fígado de peixe e até mesmo suplementação alimentar.

Além de tomar sol, é importante manter sempre bons hábitos de higiene bucal e visitar regularmente um dentista. Acredite, vale muito mais a pena investir na prevenção do que ter problemas maiores e possíveis gastos maiores para o tratamento de doenças.

Caso você não tenha acesso a um convênio odontológico, pode procurar um profissional da rede pública, mas não pode ter desculpas para não ficar atento a sua saúde bucal e também aos níveis de vitamina D no organismo.

Por Jeniffer Elaina, do PlanodeSaude.net

Publicado em Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 14 Comentários

Como consertar utensílios domésticos?

Você já quebrou algum utensílio doméstico muito importante ou com grande valor sentimental?

Muitos utensílios são frágeis e dependem de cuidados especiais na hora de manuseá-los; qualquer descuido, pode provocar um acidente.

Para te ajudar a não sofrer mais com utensílios quebrados em casa, existe a cola instantânea.

Ela tem ganhado muito espaço, principalmente quando o assunto é consertar utensílios domésticos.

Quer descobrir o quão útil a cola instantânea serve para dentro de casa? Continue lendo este conteúdo que vamos te mostrar.

Como consertar prato?

Existem várias espessuras para pratos de porcelana e algumas são muitos frágeis. Mas devido ao uso diário ele pode cair e quebrar.

Os pratos de vidros não são diferentes. Independente de serem bordados ou lisos, eles também podem quebrar.

O passo a passo para consertar o prato com a cola instantânea é:

  1. Limpe e segue-o;
  2. Passe a cola em uma das partes;
  3. Junte os cacos;
  4. Encaixe-os perfeitamente;
  5. Os segure por um tempo;
  6. Espere a cola fixar;
  7. Deixe o prato parado por algumas horas;
  8. Raspe, cuidadosamente, o resíduo da cola que ainda restou.

Executando o procedimento adequadamente, você conseguirá o resultado esperado.

Como consertar colher de pau?

Nenhum chef de cozinha pode ficar sem a colher de pau, mesmo que a colher seja feita de bambu ou outro tipo de madeira.

Se por algum motivo, a colher de pau “aparecer” com uma fissura. Tenha ciência que ela pode ser consertada.

É possível fazer o reparo da peça com a cola instantânea. Para um caso de emergência, é a melhor opção.

Com passo a passo citado anteriormente, você terá base para consertar a colher de pau também.

Porém no passo 8, ao invés de raspar, use a lixa 220 para madeira e tenha um acabamento melhor.

Como consertar vasilhas plásticas?

Você já jogou alguma vasilha plástica no lixo porque ela rachou?

Elas geralmente quebram ou racham porque são frágeis, mas temos a solução para você não jogar mais nenhuma vasilha fora.

No local da rachadura, basta apenas passar a cola instantânea, encaixar perfeitamente e esperar secar; assim, sua vasilha estará pronta para uso.

É possível consertar utensílios domésticos simplesmente com cola; quando falamos de vasilhas, não é diferente.

Como consertar utensílios de plástico?

Por exemplo: Você já quebrou uma escumadeira de plástico preparando uma refeição, e ficou nervosa por só ter ela?

Por muitas vezes, as coisas quebram na hora que precisamos muito, principalmente na cozinha.

Para consertar utensílio doméstico, é importante considerar alguns pontos ao escolher a cola instantânea, como:

  • Fazer a colagem rápida;
  • Ser extraforte;
  • Ter possibilidade no reposicionamento,
  • Ser transparente.

Para realizar o conserto, é só seguir o passo a passo citado acima. Assim, terá o utensílio pronto para uso na cozinha.

Como consertar peças quebradas do multiprocessador?

O multiprocessador é uma maravilha para triturar e fatiar muitos legumes e frutas.

Porém, ele tem peças muito frágeis que quebram com facilidades. Mas se quebrar, não se desespere!

Você pode usar a cola instantânea para consertar esse utensílio e dessa forma, você não irá perder este eletrodoméstico.

Se você ainda tem dúvida sobre algum assunto deste conteúdo, deixe um comentário e te responderemos.

Mas se você gostou das dicas, compartilhe com seus amigos e familiares.

Artigo produzido em parceria com Loctite Consumo.

Publicado em Dicas, Diy | Marcado com , , , , , , , , , , , , | 12 Comentários

Tipos de turismo: qual é o que mais te atrai?

Olá pessoal!!

Você sabia que existem diversos tipos de turismo? Conheça aqui quais são eles e aproveite para comentar sobre a modalidade que mais te atrai!

O ato de viajar e conhecer lugares diferentes é o que resume o turismo. Mas, hoje existem várias ramificações deste setor, de acordo com o perfil de viagem.

Essa classificação dos vários tipos de turismo tem um objetivo. Segundo a Secretaria Nacional de Políticas de Turismo, foi a forma encontrada para segmentar e organizar o planejamento e gestão do turismo no país.

Os segmentos do turismo podem ser estabelecidos conforme as características dos pontos turísticos, além das variáveis de demanda e oferta do mercado. Saiba os tipos de turismo e suas características.

Tipos de turismo e suas características

O Brasil possui muitos locais de interesse para diferentes perfis de viajantes. Bem como a preferência individual, tem também características que segmenta as atrações. Veja aqui os tipos de turismo e descubra essas características!

1. Turismo Social

Esse segmento visa a inclusão e democratização do lazer. Normalmente oferecido por instituições ou associações que facilitam as condições de pagamento, para que pessoas com pouca condição possam usufruir do direito ao lazer.

As viagens são realizadas normalmente em grupos, com guias turísticos e cronogramas que possibilitam conhecer vários lugares em pouco tempo.

2. Turismo Cultural

É um tipo de turismo que tem como o objetivo conhecer a história e cultura do local visitado e seu povo. Geralmente, o turista que escolhe esse segmento de turismo, visa o contato próximo com as pessoas do destino visitado, com intenção de saber mais sobre seus costumes e modo de vida.

A arquitetura, cultura, artesanato, história, música, religião e gastronomia local são os grandes atrativos do turismo cultural. Nesse estilo, o viajante costuma ter mais liberdade e tempo para montar seu roteiro de viagem, de acordo com as experiências que deseja vivenciar.

3. Turismo de Aventura

Os amantes de adrenalina e desafios procuram muito o turismo de aventura. Essa modalidade inclui também atividades radicais, porém seguras, e respeitando as limitações físicas dos turistas. O Brasil conta com diversos destinos focados no turismo de aventura, como trilhas por florestas, trekking, escaladas e rapel, mergulho, canoagem e muitos outros.

https://pixabay.com/pt/photos/pessoas-mulher-viagens-aventura-2591874/

4. Turismo de Compras

O segmento perfeito para as pessoas que planejam seus passeios de acordo com as opções de compra. No turismo de compras, as pessoas costumam preferir lugares livres de impostos, como vários destinos no Caribe ou cidades nos Estados Unidos como Miami e Orlando, e sua variedade de shoppings outlets.

5. Turismo Religioso

O foco desse estilo é a busca espiritual relacionado às religiões. Não importa a religião, engloba visitação de lugares sagrados, retiros espirituais, peregrinações e participação em rituais religiosos. No Brasil, o turismo religioso conta com destinos nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Bahia, perfeito para os fiéis imergirem na espiritualidade e fé.

6. Ecoturismo, ou turismo ecológico

Engloba o apreço e respeito pela natureza, assim como sua flora e fauna e preservação do meio ambiente. A EMBRATUR define esse segmento de turismo como que promove a consciência ambiental e o bem-estar do povo, utilizando o patrimônio material ou imaterial de forma sustentável. Atrai pessoas que desejam contato próximo com a natureza, realizando atividades de lazer, apreciando belas paisagens naturais, observando os animais e conhecendo mais sobre o meio ambiente. O Brasil é repleto de destinos perfeitos para este fim, como o Pantanal, Lençóis Maranhenses, Jalapão e muitos outros.

Além desses, saiba que também existem diversas outras modalidade, como turismo de compras, enoturismo, entre outros.

Então, descobriu qual dos tipos de turismo mais te atrai? Independente de qual modalidade você curte mais, é importante viajar sempre com um seguro viagem, mesmo para destinos nacionais.

Escrito por: Andreia Silveira, do site Smartia, estuda Gestão de Turismo na Uninter. Possui certificação como Gestor de Turismo pelo MTur e em Operação de Roteiros Turísticos e Monitoria de Atrativos Turísticos.

Publicado em Achado, Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , | 16 Comentários

Conheça os tipos de preenchimento labial e escolha o ideal para você!

Olá pessoal!!

O preenchimento labial já é um preferido das famosas e com isso mais mulheres se perguntam se vale a pena realizar o procedimento e qual seria a técnica ideal.

É indispensável que antes de qualquer procedimento estético, mesmo os menos invasivos, a paciente verifique as técnicas disponíveis, a segurança da substância usada e também a credibilidade do profissional.

Quais os tipos de preenchimento labial que existem?

A primeira dúvida que muitas mulheres têm é sobre o tipo de procedimento que é realizado. O preenchimento labial pode ser dividido em três tipos:

temporários: geralmente são feitos com ácido hialurônico, um material seguro que está presente no colágeno, portanto já conhecido do organismo, ou com gordura autógena, que é retirada do próprio corpo (de regiões como culote e face interna do joelho) obtida por meio de lipoaspiração;

semi-permanentes: são os preenchimentos realizados com hidroxiapatita de cálcio e poli lactona. Apesar de usados, eles não são os mais recomendados, pois podem formar granulomas e nódulos nos lábios;

permanentes: técnicas realizadas com hidrogel, silicone, PMMA ou metacrilato. Por tratar-se de substâncias totalmente sintéticas as chances de rejeição do organismo são maiores.

Atualmente, os especialistas recomendam majoritariamente o uso do ácido hialurônico, pois apesar de temporário, é uma substância segura.

Os resultados com a aplicação do ácido hialurônico mantêm-se por cerca de dois anos, mas após a absorção da substância o estímulo à produção de colágeno mantém o local com efeitos satisfatórios por cerca de um ano.

A técnica com gordura autógena também é indicada, no entanto, é preciso atentar-se às características do método.

O corpo absorve entre 30% e 40% do enxerto, fazendo com que o resultado seja levemente mais discreto do que nos primeiros dias. Mas trata-se de uma substância viva e por essa razão caso a paciente engorde muito, os lábios também podem ficar maiores. 

Existem substâncias prejudiciais ao organismo?

Infelizmente, alguns profissionais ainda utilizam substâncias que colocam a saúde e até mesmo a vida das pacientes em risco.

Esse é o caso dos preenchimentos com PMMA ou metacril e hidrogel. Essas substâncias são acrílicos derivados de petróleo e podem apresentar rejeição do corpo logo após a aplicação ou anos depois.

Os resultados também podem ser insatisfatórios, com a formação de nódulos e enrijecimento. No entanto, essas substâncias não podem ser removidas sem um procedimento cirúrgico.

Quais são as indicações da técnica?

O preenchimento labial é uma técnica indicada para diferentes casos quando o homem ou a mulher está insatisfeito com a aparência dos lábios. Entre as recomendações do procedimento estão:

  • pessoas insatisfeitas com o pouco volume labial;
  • pessoas incomodadas com os sinais de envelhecimento;
  • quem passou por procedimentos dentários que resultaram na perda do volume na projeção labial.

Portanto, a técnica pode ser realizada por diferentes demandas estéticas que incomodem o paciente.

E quem não deve fazê-la?

Também é preciso saber quando a técnica não é a mais indicada para o seu caso. Entre as contraindicações estão:

  • pessoas que sofrem com herpes, pois o trauma labial pode desencadear a ocorrência e prejudicar os resultados;
  • mulheres que estejam grávidas;
  • pessoas com doenças auto-imunes;
  • em casos de doença oncológica;
  • pessoas com Lúpus Eritematoso Sistêmico;
  • quem está com uma infecção ativa, como a pneumonia.

Respeitar essas indicações é importante para não comprometer o estado de saúde ou mesmo os resultados, fazendo com que a técnica não seja satisfatória.

Como é realizado o procedimento?

No caso do preenchimento com ácido hialurônico a substância é aplicada com uma agulha que acompanha o produto. É injetado aproximadamente 1ml do ácido, já apresentando o volume desejado.

Em procedimentos com a gordura autógena, a paciente deve submeter-se à extração da gordura inicialmente. Ela é purificada com processos de nanotecnologia e aplicada nos lábios utilizando uma cânula.

Em geral, a técnica é feita no lábio superior que é mais fino. O produto é aplicado na linha do vermelhão, contornando os lábios. Quando o objetivo é preencher, a aplicação é realizada na área interna da boca.

Quais os cuidados após a aplicação?

Nas primeiras 48 horas após a aplicação a paciente deve evitar qualquer impacto ou contato maior com os lábios, mesmo se eles ficarem inchados e aparentemente assimétricos.

Esse efeito é normal logo após o trauma, sendo que a massagem realizada pelo especialista no consultório não deve ser repetida em casa.

A higiene bucal deve ser mantida, mas é preciso ter mais cuidado ao manusear a escova e mesmo os talheres e copos.

O lábio pode ficar assimétrico?

Quanto maior a experiência e confiança no cirurgião plástico escolhido, menores as chances de que os lábios fiquem assimétricos.

Esse é um erro primário, cometido normalmente por pessoas que não tem experiência ou que utilizam substâncias contraindicadas.

Dessa forma, antes de realizar um preenchimento labial, o primeiro cuidado da paciente deve ser encontrar um cirurgião plástico de confiança e com experiência na técnica.

Em alguns casos, após a avaliação inicial, o profissional pode sugerir procedimentos estéticos complementares para uma harmonização facial mais satisfatória.

Publicado em Moda e Beleza, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , | 13 Comentários

12 dicas e cuidados essenciais na hora de aplicar máscara para cílios

Olá pessoal!!

Ao maquiar a região dos olhos, evidenciamos contornos e formas, além da possibilidade de adicionarmos cores ao olhar. Desta forma, os sentimentos transmitidos naturalmente através do olhar são evidenciados e ganham mais força.

Na composição desse olhar mais poderoso, os cílios ocupam um papel muito importante, pois são responsáveis por criar um olhar mais aberto e cativante. Por isso, a máscara de cílios é um item muito querido entre as mulheres.

Mas seu uso exige alguns cuidados. Já parou para pensar que a embalagem da máscara de cílios é um ambiente úmido, ideal para o desenvolvimento de fungos, bactérias e outros micro-organismos que podem causar a queda dos cílios, além de inflamações nos olhos, terçol e até mesmo caspa nos fios?  Por isto, é preciso ficar muito atenta à data de validade do rímel.

Cuidados essenciais

> Aplique a máscara com carinho e cuidado, pois os cílios são sensíveis e você pode acabar quebrando os fios.

> Manter os cílios hidratados é o primeiro passo para deixá-los mais fortes e bonitos. A dica é investir em óleos nutritivos (óleo de oliva, de rícino, de argan) para hidratar e tornar os fios mais grossos e fortes.

> Evite o uso de rímel à prova d’água no dia a dia, pois eles são mais difíceis de remover e podem danificar os fios.

> Procure passar o rímel sempre de dentro para fora, evitando chegar muito próximo à raiz.

> Não compartilhe sua máscara com outras pessoas, pois este hábito pode transmitir conjuntivite e outras infecções bacterianas e virais.

> Nunca durma sem retirar a maquiagem. Opte por demaquilantes bifásicos para remover o rímel, cuidando para não esfregar demais os cílios e atenta para não deixar resíduos.

> Para que o pincel consiga atingir todos os fios, é preciso fazer uma espécie de encaixe perfeito. Posicione-o sob ou sobre os fios e reproduza um movimento de vaivém no sentido horizontal.

> Espere o produto secar por alguns segundos antes de reaplicá-lo. Isso garante a sobreposição das camadas.

> Para evitar borrões tanto na parte superior e inferior é bacana não piscar por 5 segundos após a aplicação.

> Você não precisa ficar restrita a uma única máscara! Combinar diferentes efeitos contribui para alcançar o visual que almeja. Precisa de sugestões? Aposte na Máscara de Cílios The Falsies Volume Express Lavável – Maybelline, que deixa os cílios mais cheios, dando o maior glamour ao seu look , e na The Colossal Volume Express Super Filme Maybelline – Máscara para Cílios. A tecnologia Super Filme garante 24h de volume sem borrar!! Sabe do mais legal? Ele traz a facilidade da remoção com água morna.

> Uma dica importante com relação ao curvex é deixá-lo sempre limpo e seco antes de usá-lo. Seco, pois o risco de borrar e estragar a sua make é grande se o curvex estiver molhado, e limpo para que a borracha não transfira nenhum resíduo ou bactéria para os seus olhos. Novamente, a região dos olhos exige cuidados dobrados por ser bastante sensível, por isso o curvex limpo é importante para evitar qualquer risco de irritação ou infecção.

> Em qualquer sinal de complicações, suspenda imediatamente o uso da máscara e procure um dermatologista.

Dica: Evite tirar e colocar o pincel na embalagem repetidas vezes durante o uso. Isso porque, quanto mais ar entrar, maior o risco de o produto secar. 

Pitacos: Após aberta, a máscara deve ser utilizada por três meses e depois descartada. Evite também guardar o rímel e outras maquiagens no banheiro, pois a umidade e a temperatura do local contribuem para a proliferação de fungos. Se possível, mantenha estes itens em ambientes frescos e secos, longe do calor e da luz excessivos.

Agora é só juntar essas dicas com os truques que você já usa ao se maquiar para conquistar cílios mais cheios e um olhar poderoso e ficar ainda mais bonita!

Publicado em Dicas, Moda e Beleza | Marcado com , , , , , , , , , , , , | 17 Comentários

Confira as dicas de como usar cinta-liga

Olá pessoal!!

Você sabe o que é e como usar uma cinta liga? Essa peça íntima tem uma história interessante. Antes do surgimento da meia calça na década de 40, as meias eram no formato 7/8 (meias que cobrem até a metade das coxas).

As dançarinas do início do século passado mostravam as pernas por baixo de suas saias rodadas e oponentes. Com tanta movimentação era necessário segurar as meias de alguma forma e, com isso, surgiu a cinta-liga.

A cinta-liga se tornou um forte ícone de sensualidade e sexualidade e hoje é praticamente uma unanimidade entre os homens. Mas, a maioria das mulheres tem grandes dificuldades em usar. Muitas nem arriscam comprar por conta das dúvidas que surgem. Entenda abaixo os formatos de liga e aprenda os truques para acabar com as dúvidas.

Algumas dicas podem ajudar você a escolher os melhores modelos:

– Os modelos com a frente maior são mais confortáveis. Eles não marcam a roupa e ainda ajudam a dar “aquela segurada” quando se está um pouquinho acima do peso.

– Embora sejam difíceis de serem encontradas, presilhas de metal são a garantia de que vai dar tudo certo, de que não vai soltar na hora errada. As de plástico costumam ser menos resistentes, mas seguram também. O ideal é encontrar uma mais resistente, caso não encontre a de metal.

– Sendo uma das opções mais procuradas pelas mulheres, em especial por aquelas que já são fãs da peça, a cinta-liga com seis ligas é muito mais confortável que as cinta-ligas de apenas quatro ligas.

Além disso, este modelo prende a meia muito melhor – obviamente devido a quantidade maior de presilhas envolvidas no processo de “segurar” a meia no lugar.

Não é todo estabelecimento de lingeries que possui este modelo, então vale a pena dar uma procurada e ficar atenta a este detalhe antes de fazer a aquisição.

– As meias podem ser de todo tipo: lisas, com base rendada, de poá, arrastão, com uma linha trás (essa é sensacional). Escolha a que você mais gostar.

E não há época melhor do ano para se usar a cinta-liga do que no inverno. Um vestidinho preto básico por cima e um sobretudo completam o visual – totalmente promissor!

Na hora de escolher a sua cinta-liga, é necessário levar alguns pontos em consideração:

– Quanto maior a parte da frente, mas confortável a cinta-liga será. Além de não marcarem sob a eles ainda ajudam a disfarçar as gordurinhas do abdômen.

– Não existe “meia certa” para usar com cinta-liga. Desde que seja 7/8, pode ser da cor e estampa que você quiser, com ou sem aplicação de renda, arrastão, com poá, a escolha fica totalmente a seu critério.

– Liga de perna. É uma versão mais fácil de usar, que não exige meia 7/8 e é extremamente sensual. É uma boa opção para as mulheres mais inseguras. Além de tudo, é bem mais barata e é possível comprar em várias cores. Basta colocar no meio da coxa junto com uma bela lingerie. Use apenas em uma perna.

Como usar e como combinar uma cinta-liga corretamente

– Ela fica entre a cintura e o quadril. Prenda as tiras na meia-calça e prontinho, você está preparada para arrasar! 

– O ideal é uma calcinha string, aquela com as laterais fininhas, para que o volume não seja muito grande. O fio dental é a mais escolhida dentre os modelos. Mas as de tiras mais largas, como o modelo biquíni, também vão bem, no caso da cinta não ficar em cima da calcinha.

– Para completar um look perfeito, use com um salto mais alto ou médio e vestido ou saia. Pode ser usada em momentos mais especiais e até mesmo no dia a dia, com uma calcinha mais confortável. Tudo depende de como você quer se sentir, seja durante o dia ou a noite.

– A cinta-liga não tem a função de modelar o corpo. Mas alguns modelos chegam até quase à cintura e podem ter a função de esconder imperfeições que você não queira mostrar.

– É uma lingerie bem democrática, por isso muitas mulheres que vestem tamanhos maiores gostam dela. Ajustá-la ao corpo e se sentir segura e sensual ao mesmo tempo pode ser uma experiência sensacional.

Você curte cinta-liga? Já utilizou ela?

Deixe um comentário e nos conte a sua experiência com esta peça clássica do guarda roupa das mulheres.

Publicado em Dicas, Moda e Beleza | Marcado com , , , , , , , , , , , , | 16 Comentários

Acessórios Masculinos: Confira o guia completo

Olá pessoal!!

Se você já teve alguma dúvida sobre algo relacionado a acessórios masculinos, está no lugar certo. Pitacos e Achados criou esta postagem para fornecer informações e abrir o mundo dos acessórios para homens.

Existem muitos acessórios diferentes para homens. Tudo o que é adicionado ao seu conjunto comum de camisa e calça pode ser considerado um acessório. Os acessórios tendem a ser coisas pequenas que você adiciona à sua roupa e a tornam mais exclusiva.

Podem ser usados para personalizar seu estilo e refletir seu sentimento pessoal ou um certo tipo de atitude.

Agora que você conhece as informações gerais sobre acessórios masculinos, vamos apresentar uma lista completa de acessórios indispensáveis.

Pulseiras – As pulseiras são a cara da moda masculina atual, trend de todas as estações. Quem quer ficar mais descolado deve investir em pelo menos um modelo tanto para o estilo casual quanto para uma ocasião formal. 

Relógios – Relógios são preferência de 9 a cada 10 homens, um acessório essencial e importante para deixar qualquer rapaz mais elegante. Hoje em dia, virou até peça de ostentação dependendo da grife e preço do modelo. Selecione um relógio para o seu estilo e ele será seu parceiro por anos.

Gravata – Seja a slim ou borboleta, ela vai muito além de ambientes formais. Para um look casual no trabalho e lazer, esse acessório pode fazer toda a diferença. É só ficar ligado em algumas regras para apostar sem medo!

Anéis – Os anéis são o exemplo perfeito de como uma pequena mudança pode resultar em uma enorme diferença visual na maneira como você é percebido. Os anéis são conhecidos como o menor acessório, com um grande impacto visual em seu estilo geral.

Óculos de sol – Assim como o boné, o óculos de sol é uma peça usada para a proteção dos olhos naqueles dias de sol forte. O problema é que pouca gente acredita no potencial desses acessórios masculinos, embora eles sejam primordiais para destacar tanto um visual casual quanto um estilo mais formal.

Carteiras – As carteiras pertencem a quase todos, tornando-o o acessório mais comum em todo o mundo. Você pode até pensar que não faz diferença nenhuma o tipo que você usa, mas muitos especialistas garantem que uma boa escolha diz muito sobre seu bom gosto.

Colares – Colares são as maiores tendências de acessórios masculinos por serem muito versáteis. No caso dos colares, você pode usar prata, ouro, couro…

Boné – O boné é aquele tipo totalmente versátil que tem muitas utilidades: protege a cabeça e os cabelos dos raios solares e poluição; serve para incrementar o look e pode ser usado naqueles dias que você acordou com o cabelo todo bagunçado e está com pressa ou com preguiça de arrumá-lo. Além do boné, tem opções das boinas, chapéus e toucas.

Cinto – Alguns rapazes podem até gostar de deixar a calça caindo, sem saber o quanto um cinto pode melhorar o look. Vestir um tipo neutro e de qualidade pode te deixar muito elegante, ainda mais em ocasiões especiais.

Há três etapas simples a serem lembradas ao usar acessórios masculinos.

1. Mantenha as coisas simples. Verifique se você não está exagerando nos acessórios.

2. Escolha três cores principais. Ter três cores principais facilita a aparência. Quatro ou mais cores geralmente são difíceis de combinar.

3. Coloque os acessórios com suas roupas. Bem, este deve ser bastante óbvio, mas se você estiver usando um cinto com calça de moletom ou uma gravata com uma camiseta, ele não servirá. Use o bom senso e um espelho para ver o que melhor se adapta à sua roupa atua.

O uso diário de acessórios pode trazer vários benefícios para sua vida, incluindo:

Autoconfiança – Os acessórios fazem com que você se pareça mais com você. Olhar no espelho nunca foi tão gratificante.

Sua personalidade é melhor compreendida pelas pessoas ao seu redor Os acessórios que as pessoas usam dizem algo sobre sua personalidade. As pessoas podem contar muito mais sobre você com uma rápida olhada do que o que podem sobre as pessoas que não usam acessórios.

Mais sucesso nos negócios – Você se torna mais memorável para os outros, e isso pode levar a muitas discussões e oportunidades positivas.

Melhor qualidade de vida – Saber que você sempre fica por dentro do seu jogo é incrível. Dá a você um impulso extra na vida em termos de positividade e pensamento otimista.

Ouvir elogios com mais frequência – É sempre bom ouvir elogios.

Pitaco: O segredo para não errar no acessório é sempre utilizar alguma referência ou inspiração. Faça uma pesquisa ou encontre alguém que você gosta do estilo nas redes sociais para acompanhar.

É importante selecionar o estilo e o tipo de seus acessórios antes de começar a usá-los diariamente. Claro que você não precisa usar tudo, mas deve escolher aquele que se sinta mais a vontade! Vale muito a pena apostar!

Publicado em Dicas, Moda e Beleza | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 17 Comentários