Jogos para curtir no happy hour online

O momento atual que estamos vivendo sugere que passamos a maior parte do tempo em casa, trabalhando em home office e aproveitando o uso das ferramentas online para o lazer.

Mas nem todos têm ideia do que possam fazer para se divertir em casa, além de navegar nas redes sociais.

Muitas pessoas estavam acostumadas a sair do trabalho e aproveitar com os amigos e colegas de trabalho, dar aquela saidinha direto para um bar ou restaurante, confraternizar e se distrair.

Com os efeitos do isolamento social, as pessoas passaram a ficar mais estressadas, sozinhas tendo que se adaptar a nova rotina de home office, com isso a saidinha depois do trabalho continuou porém, online.

Claro que com a convivência a distância no trabalho sendo constante, também foi aderida a saidinha pós trabalho e para tornar o happy hour online mais descontraído, surgiram apps e jogos divertidos para descontrair ainda mais o ambiente.

Com essa ideia, para ajudar a aliviar a ansiedade do coronavírus, separei algumas sugestões de jogos para curtir no happy hour online com amigos.

Jogos para Happy Hour Online

Muitos jogos clássicos ganharam versões online, que podem ser acessados por mais de uma pessoa, como se estivesse acontecendo presencialmente.

Por isso, junte os amigos em uma sala online e conheça as opções de jogos online para seu happy hour.

Risk

Para quem curte se divertir com jogos de estratégias, o Risk é uma excelente opção online para curtir com os amigos, permitindo jogar com até 6 pessoas.

Com estratégias de dominação de território, você joga os dados para movimentar a sua equipe e controlar o máximo de território do inimigo, caso contrário seu número de tropas caí e vocês perdem.

Skribbl

O Skribbl é uma versão virtual do jogo “Imagem e Ação”, que pode ser compartilhado em uma sala privada, criada pelo próprio usuário que disponibiliza os links à equipe.

Essa versão é disponível para celular ou computador, basicamente o jogo funciona como um sistema de adivinhação, onde o jogador faz o desenho da palavra escolhida e a equipe precisa adivinhar.

Para melhorar a interação, o jogo oferece um bate papo online para as pessoas se comunicarem, gerando assim boas risadas.

Outra inspiração no “Imagem e Ação é o Gartic, jogo bem parecido com Scribbl, mas que teve um recorde de downloads durante a quarentena.

Stopots

Mais um clássico para a nossa lista é o famoso Stop, Adedanha ou Adedonha como é conhecido em outros estados.

Esse jogo que era sensação nas rodas de amigos, foi adaptado para rodar de forma online, criando os mesmos objetivos que divertiam a galera.

Ele funciona através de etapas, onde o jogador tem uma letra e precisa preencher os espaços com as categorias de: Nome, Animal, Objeto, Marca, Profissão, Capital, Carro, Filme, Time esportivo, verbo, esportista e a popular “minha sogra é”.

Jogos de carta online

Jogo de poker online, assim como ao vivo, a ideia permanece a mesma, só acontece em uma sala online, onde você e seus amigos podem se aventurar no poker online.

Outro clássico de jogo de cartas é o Uno online, uma versão para celular para quem adora um jogo de “discórdia”, mas que gera boas risadas.

Assim como jogo físico de cartas, o objetivo do Uno é mesmo, com a participação de 4 jogadores, cada um vai baixando sua carta para combinar com aquela jogada na mesa.

As cartas +2 e +4 são as mais perigosas, por isso, preste muita atenção.

Golfe Battle

O Golfe Battle é uma versão online do Golfe tradicional, que exige pontaria e destaque entre os demais participantes.

Este jogo está disponível no Facebook, e pode ser jogado com até 6 amigos em cada partida.

Como vimos agora você não tem mais desculpas para não reunir a galera nesta quarentena, pois existem diversas opções de jogos para curtir um happy hour online junto com seus amigos.

Anúncios

Publicado em Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , | 6 Comentários

Bolsa Tiracolo Feminina: Não sabe em qual ocasião usar?

As bolsas femininas são artigos indispensáveis dentro do guarda-roupa da mulher contemporânea que preza por acessórios de qualidade que nunca saem de moda.

A bolsa tiracolo surgiu da lenda Coco Chanel e foi inspirada na mulher pós guerra.

Essa bolsa fez uma revolução na moda tanto que nem imaginamos como seria não ter esse tipo de modelo por ai, o fato de poder usar o acessório e ter as mãos livres é o que faz a bolsa tiracolo ser tão popular hoje em dia.

A bolsa tiracolo é ideal para aqueles momentos que você precisa deixar suas mãos livres e ter fácil acesso aos seus pertences. Por esta razão, ela é tão importante no dia a dia e deixa seu estilo casual muito mais confortável, prático e dinâmico – ideal para quem está sempre em movimento e precisa de praticidade.

Mas muita gente tem dúvidas da maneira certa de usar uma bolsa tiracolo. Não existe certo nem errado, o que existe é um jeito mais harmônico de usá-la.

É um modelo muito prático e útil de bolsa, tanto para usar de dia quanto à noite para ir à um barzinho ou balada onde você não queira ficar segurando a bolsa. Seu tamanho discreto faz com que essa bolsa seja interessante para momentos em que a bolsa não é um ponto chave na produção.

Com grande variedade de modelos, cores e texturas, da versão clássica á mais cool, elas fazem grande diferença na produção.

E não tem segredo para usar uma bolsa tiracolo porque ela combina com tudo. O ideal é ela seja proporcional ao seu tamanho. Lembrando que se você tem quadril largo e não quer chamar atenção para ele, é bom tomar cuidado pois ela atrai os olhares justamente para essa região.

Outra dica é que se você é baixinha prefira modelos menores e para as mais altas, as maiores.

Normalmente, mulheres com seios grandes costumam torcer o nariz para a bolsa tiracolo, uma vez que ela pressiona a região e parece destacar ainda mais o volume. Mas, calma. Se esse é o seu caso, uma dica é apostar nas alças finas, já que elas são mais confortáveis e discretas. Para não marcar demais os seios, combine sua bolsa tiracolo com blusas e vestidos mais fechados, sem realçar o decote.

Algumas bolsas têm opção de alça transversal longa e regulável, o que permite ainda mais possibilidades de uso. Cuidado, entretanto, com a regulagem da alça, que deve combinar com sua estatura. Há quem prefira que a bolsa fique na altura do quadril e há quem aprecie mais abaixo.

Na Smartbag você encontra modelos nas cores conhaque, avelã, café, castanho, verde, bordô, azul marinho, vermelho, off-white, nude, branco, preto, amarelo, entre outras. São várias opções em couro, matelassê, em tweed, com alças de correntes, em trama e muito mais. Os tamanhos também são variados: bolsa tiracolo grande, bolsa tiracolo média e bolsa tiracolo pequena.

Você pode usar com saia, vestido, calça e com todos os looks que desejar. Mas caso queira ir a uma festa ou a um evento que seja formal, não use a bolsa tiracolo, pois ela deixa o visual muito esportivo. Mas o que mais conta na hora de escolher a bolsa é o conforto, pois quanto mais bonita e confortável, melhor.

Escolha entre as inúmeras opções de bolsas tiracolo Smartbag que existem e deixe seu visual moderno e prático. A marca Smartbag cria produtos clássicos, contemporâneos e atemporais, com design único e exclusivo, valoriza o conceito handmade por meio de trançados e tramados em suas bolsas, aliado com o apurado estudo de comportamento de mercado e suas clientes, levando desejo imediato à mulher contemporânea brasileira.

Pitaco: Mas essa versatilidade exige cuidados. Por exemplo: se você apostar em um look com cores vibrantes ou estampas chamativas, o melhor é investir em uma bolsa tiracolo mais neutra, em cores preto, branco, marrom ou nude. Agora, se o look for mais discreto, como ternos sociais, ou jeans e camiseta básica, uma bolsa tiracolo pequena e colorida, como vermelho, azul ou amarelo fica linda e tira o visual do óbvio, sem exigir o uso de outros acessórios.

Anúncios

Publicado em Dicas, Moda e Beleza | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 20 Comentários

5 etapas para aliviar a ansiedade do coronavírus

Psicólogos estudaram as fases pelas quais geralmente passamos durante uma epidemia. A primeira fase é geralmente suspeita. É caracterizada pelo medo de contrair a doença ou de que outras pessoas nos infectem. É nessa fase em que há mais incidentes fóbicos, rejeição e segregação de grupos que consideramos possíveis portadores da doença.

A chave para combater a ansiedade do coronavírus está em acelerar esse processo e entrar na fase de ajuste o mais rápido possível, pois só assim podemos lidar efetivamente com a crise. E “a única maneira de fazer isso é guiar essa reação de ajuste, em vez de destruí-la, como muitas autoridades e jornalistas costumam fazer”, segundo Peter Sandman.

1 – Legitimar o medo

Mensagens tranquilizadoras – como “não tenha medo” – são ineficazes e podem até ser prejudiciais ou contraproducentes. Esses tipos de mensagens criam uma forte dissonância cognitiva entre o que estamos vendo e vivendo e a “ordem” de conjurar medo. Nosso cérebro não é tão facilmente enganado e decide autonomamente manter o estado de alarme interno.

De fato, nos estágios iniciais da epidemia, esconder a realidade, tentar compensar ou subestimar é extremamente negativo, porque impede as pessoas de se prepararem psicologicamente para o que está por vir, quando ainda têm tempo para isso. Em vez disso, é melhor dizer: “Entendo que você tem medo. É normal. Todos nós temos isso. Nós vamos superar isso juntos. ” Devemos lembrar que o medo não está oculto, está enfrentado.

2 – Evite informações errôneas alarmistas

Quando sentimos que estamos em perigo, é normal procurarmos todas as pistas possíveis em nosso ambiente para avaliar se o nível de risco aumentou ou diminuiu. No entanto, é importante escolher inteligentemente as fontes de informação que consultamos, para que elas não alimentem ansiedade excessiva.

É um bom momento para parar de assistir a programas sensacionais ou ler informações de fontes duvidosas que só geram mais medo e ansiedade, como muitas das mensagens compartilhadas pelo WhatsApp. Não há necessidade de procurar obsessivamente informações minuto a minuto. Você precisa se manter informado, mas com dados e fontes confiáveis. E sempre contraste todas as informações. Não confie na primeira coisa que você lê.

3 – Distraia-se para afastar as nuvens escuras do pessimismo

A vida continua, mesmo que esteja dentro das quatro paredes da casa. Para combater os efeitos colaterais da ansiedade de quarentena e coronavírus, é importante se distrair. Esta é uma oportunidade para fazer as coisas que sempre adiamos por falta de tempo. Ler um bom livro, ouvir música, passar tempo com a família mais próxima, dedicar-se a um hobby … Trata-se de distrair a mente da obsessão pelo coronavírus.

Seguir uma rotina, tanto quanto possível, também nos ajudará a sentir que temos algum grau de controle. Os hábitos dão ordem ao nosso mundo e nos dão uma sensação de tranquilidade. Se suas rotinas diárias foram interrompidas pela quarentena, estabeleça novas e boas rotinas que farão você se sentir bem.

4 – Afaste os pensamentos catastróficos

Imaginar os piores cenários possíveis e pensar que o Apocalipse está ao virar da esquina não ajuda a aliviar a ansiedade sobre o coronavírus. Lutar contra esses pensamentos catastróficos para expulsá-los à força de nossa mente, porque gera um efeito rebote.

A chave é aplicar aceitação radical. Isso significa que, em um determinado momento, precisamos deixar as coisas fluírem. Depois de tomar todas as precauções possíveis, devemos confiar no curso da vida, cientes de que fizemos tudo ao nosso alcance. Se não nos apegarmos a esses pensamentos e emoções negativas, eles acabarão saindo como vieram. Nesses casos, adotar uma atitude de atenção plena será de grande ajuda.

5 – Concentre-se no que podemos fazer pelos outros

Grande parte da ansiedade sobre o coronavírus é porque sentimos que perdemos o controle. Embora seja verdade que existem muitos fatores que não podemos influenciar, outros estão em nossas mãos. Portanto, podemos nos perguntar o que podemos fazer e como podemos ser úteis.

Ajudar pessoas vulneráveis ou fornecer apoio, mesmo à distância, pode dar a esta situação que estamos experimentando um significado além de nós que nos ajuda a lidar melhor com o medo e a ansiedade.

E, acima de tudo, não devemos esquecer que “uma situação externa excepcionalmente difícil oferece ao homem a oportunidade de crescer espiritualmente além de si mesmo”, segundo Viktor Frankl. Não podemos escolher as circunstâncias que tivemos que viver, mas podemos escolher como reagir e que atitude manter. A maneira como encaramos isso, como indivíduos e como sociedade, pode nos tornar mais fortes para o futuro.

pensarcontemporaneo

Anúncios

Publicado em Comportamento, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 33 Comentários

Ergonomia no home office: 6 dicas para sua saúde

Trabalhar em casa já é, há algum tempo, a realidade de muitas pessoas. Situações como quarentena ou reformas no escritório também levam muitos a adotarem esse estilo de trabalho. Independentemente da situação, é importante dar atenção à ergonomia no home office.

A expressão se refere a uma disciplina que estuda a relação da pessoa com o ambiente de trabalho. Os princípios da aplicação seguem uma norma regulamentadora, a NR 17, que busca aumentar a qualidade de vida do colaborador e evitar problemas ocasionados por condições inadequadas.

Preparamos algumas dicas para você implementar no seu home office e garantir bem-estar, produtividade e fluidez no workflow. Acompanhe!

Problemas gerados pela falta de ergonomia no trabalho

Negligenciar a ergonomia no trabalho pode levar às pessoas a adquirirem diversos problemas de saúde. Um dos mais famosos é o L.E.R. (Lesão por Esforço Repetitivo), que atinge aqueles que desempenham atividades repetitivas e contínuas, como a de digitar. A síndrome ainda facilita o surgimento de outras doenças, como tendinite e bursite.

Dores nas costas e no pescoço e cefaleia também são problemas manifestados quando não consideramos as necessidades do organismo. Além de essas questões ocasionarem doenças físicas, ainda levam a sintomas emocionais, a exemplo do estresse e da ansiedade, deixando-os improdutivos para qualquer coisa.

6 dicas para melhorar a ergonomia no home office

Desempenhar as obrigações sem sair de casa é maravilhoso para a maioria das pessoas, devido à comodidade e ao aumento da autonomia no trabalho. Contudo, saiba que mesmo um ambiente mais informal pede responsabilidades e cuidados. Entenda como adotar a ergonomia!

1. Dê atenção à altura e à distância dos utensílios

Trabalhar na cama ou no sofá parece uma ideia maravilhosa! Porém, fazer isso durante várias horas por dia, acabará gerando muitas dores e indisposição. Por isso, cuidado na postura do seu corpo deve ser levado a sério.

A cadeira deve permitir que seus joelhos e quadris fiquem em um ângulo de 90º. Os pés precisam encostar no chão. Caso não alcance, um pequeno apoio pode ser interessante. A coxa, por sua vez, precisa estar totalmente apoiada no assento. 

A altura da mesa também é importante, mas ela vai variar de acordo com a estatura da pessoa. Para alguém de 1,60 m, a altura de 65 cm é a indicada. Quem mede por volta de 1,75 m, pode usar uma mesa com altura de 70 cm.

Caso haja a utilização de notebook, um suporte é necessário na maioria das vezes. Verifique se o monitor está a uma distância de 50 cm a 75 cm dos olhos e a uma inclinação de 10º a 20º em relação à mesa para assim prevenir a vista cansada.

2. Invista em conforto

Os móveis também precisam ser confortáveis. Nessa questão, a cadeira é o principal alvo. Evite estofados quentes e pesados, pois, além de aumentarem a sensação de calor, o suor incomoda bastante. Algodão, lucra e nylon costumam ser bem-vindos. Verificar se a cadeira é aprovada pelo laudo NR 17, é um ótimo começo. Além disso, pense na limpeza, pois ela precisa ser fácil para evitar o acúmulo de poeira e de ácaros. 

3. Tenha apoio para costas, cotovelos e pescoço

Ao se sentar, suas costas devem ficar eretas e com total apoio no encosto. O ideal é que a cadeira tenha apoio para os antebraços, com regulagem na altura, pois, caso contrário, o punho ficará tensionado podendo ocasionar dores até em outras musculaturas, como nuca ou ombros.

Um apoio para pescoço também é indicado, pois ajuda a relaxar a cabeça e a afastar torcicolos. Almofadas ergonômicas para cervical podem servir, caso a cadeira não tenha esse tipo de encosto.

4. Busque ambientes bem iluminados, ventilados e sem barulho

Além da postura corporal e a altura de móveis e materiais, alguns fatores do ambiente também podem ser negativos à produtividade. A boa iluminação deve ser garantida de modo que não haja sombra no monitor, e tampouco incomode seus olhos. 

A ventilação traz conforto e ajuda a renovar o ar. Locais com janelas são os melhores, mas na falta delas, o ventilador e o ar-condicionado são bons substitutos. Procure uma temperatura que deixe tudo mais aconchegante.

Determinados ruídos tendem a perturbar e a irritar, dificultando a concentração. Dependendo da situação, isso deixa a mente ainda mais cansada e predispõe à dor de cabeça no final do dia. Se tiver família e crianças em casa, vale a pena tentar conversar, estabelecer limites e fazer acordos. Em situações incontroláveis, um protetor auricular cabe muito bem. Playlists com sons de chuva ou mar também são boas opções.

5. Faça pausas e alongamentos

Horas na mesma posição fazem mal para a circulação sanguínea e para a musculatura. A dica para melhorar a ergonomia no home office, então, é fazer pequenas pausas e alongamentos. O ideal é estabelecer um tempo de até 2 horas no seu timesheet. Após isso, levante-se, faça uma caminhada até a cozinha ou sala e inclua alguns alongamentos para braços, costas e pernas. 

Para quem trabalha muito com dedos e mãos, como trabalhos de digitação e redação, é indicado alongar a musculatura desses membros também. Bolinhas terapêuticas são a salvação e ainda ajudam a relaxar a mente.

Nos momentos de pausa, aproveite também para descansar a vista. Por uns minutos, foque em um ponto bem distante, que pode ser do lado de fora ou de dentro de casa.

6. Tenha cuidado com a decoração e as pinturas

De acordo com a psicologia das cores, a tonalidade da parede à sua frente influencia a criatividade, o humor e a produtividade. Azul e verde são cores ideais. E se a intenção é manter o foco, evite tons muito chamativos e quentes, como o vermelho e o laranja. 

O estilo da decoração também conta. É claro que no seu cantinho você poderá escolher aquilo que tem mais a ver com a sua personalidade. Contudo, evite deixar muitos objetos na mesa. O minimalismo nessas horas é bem-vindo. 

Buscar a ergonomia no home office é imprescindível não apenas para a sua disposição durante os jobs, mas também para sua saúde física e mental. Essa atividade faz parte de um autogerenciamento do seu bem-estar, que, muitas vezes, exige até mudanças de hábitos. Sendo assim, não negligencie essas questões, combinado?

Pitaco: Gostou das nossas dicas? Lembrou de mais algum detalhe que não comentamos? Deixe seu comentário, pois ele pode ajudar outras pessoas!

rockcontent

Anúncios

Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 18 Comentários

Própolis: Além de fortalecer a imunidade e ser antioxidante, saiba quais outros benefícios ele oferece à saúde do corpo

Os estudos sobre os benefícios do Própolis são extensos!

É muito comum ouvirmos dizer que tomar algumas gotinhas dele puro pode curar resfriados, desinfectar feridas e melhorar diversos aspectos da saúde, não é mesmo? E essas afirmações são verdadeiras.

Pesquisas já comprovaram a eficácia do própolis contra vírus, bactérias e fungos, como o feito pelo farmacêutico Pedro Luiz Rosalen, professor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), juntamente com estudiosos da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da Universidade de São Paulo. Juntos, eles avaliaram as capacidades antimicrobiana e antioxidante de amostras do própolis orgânico brasileiro e constararam pontos interessantes.

“Seus compostos interferem na membrana celular das bactérias”, exemplifica o engenheiro agrônomo Severino Matias de Alencar, professor da Esalq. E o que isso significa? Que os os seres microscópicos ficam desestabilizados mais facilmente quando o própolis é ingerido e acabam sendo exterminados do corpo com maior facilidade.

Fora isso, também foi comprovado que ele é capaz de combater o excedente de radicais livres no corpo (que são os responsáveis pelos danos celulares e pelo envelhecimento precoce).

Veja quais efeitos a mais ele tem dentro do nosso corpo:

1) Poder contra bactérias

Grande parte das infecções por vias aéreas, como é o caso da amidalite, acontecem por conta de bactérias gram-positivas e, de acordo com uma entrevista concedida pela Dra. Norma Leite à Veja Saúdeo própolis tem um efeito muito bacana contra elas.  “Experimentos demonstram que o própolis tem uma atividade antibacteriana mais pronunciada em micro-organismos desse tipo. Ela inclusive amplificaria a resposta dos antibióticos”, constata.

2) Ricos em vitaminas e mineiras

Em sua composição, ele apresenta cerca de 60 minerais, incluindo cálcio, magnésio, ferro, zinco, sílica, potássio, fósforo, cobre, cobalto, bem como 16 aminoácidos. Ele também contém vitamina A (betacaroteno) e vitaminas B1, B2 e B3.

3) Fortalece a imunidade

Em seus estudos, o imunologista José Maurício Sforcin, professor da Universidade Estadual Paulista, em Botucatu, no interior de São Paulo, observou a participação do própolis em prol do sistema imunológico. “Suas substâncias promovem maior ativação das células de defesa, favorecendo o reconhecimento e a destruição dos micróbios”, explica.

Outra pesquisa, desta vez publicada em 2010 na Phytotherapy Research, também comprovou o poder do própolis sobre a imunidade! Ele contém proteínas e compostos com capacidade de alterar e regular todo o sistema. Tudo acontece porque o composto feito pelas abelhas ativa os passos iniciais da resposta imune, estimulando receptores específicos e a produção de citocinas, que modulam os mecanismos da imunidade.

4) Ação anticancerígena

Muitos dos 300 compostos ativos que o Própolis possui contribuem para combater o câncer por vários mecanismos: inibem o crescimento de novos vasos sanguíneos que alimentam as células cancerosas (antiangiogênese), impedem a propagação ou metástase do câncer de um órgão para outro, param a divisão celular característica do câncer e induzem a morte celular programada (apoptose).

E além de atuar diretamente nos pontos citados acima, ele também atenua alguns efeitos colaterais de drogas quimioterápicas usadas no tratamento. A literatura científica sobre própolis e câncer mostra a sua ação contra tumores no cérebro, pâncreas, cabeça e pescoço, rim, bexiga, pele, próstata, mama, cólon, fígado e sangue.

5) Adeus, acnes

Você sabia que saconetes feitos de própolis são indicados por especialistas para pessoas com pele acneica? Pois é! Isso se dá pelo fato do composto liberar substâncias antibacterianas da pele.

Como usá-lo

Existem diversas formas de se beneficiar do poder do própolis! Ele pode ser encontrado em spray bucal, pastilhas, balas, suspensão, xaropes, cápsulas e em gotas. A forma de usá-lo vai depender do seu objetivo.

De forma geral, a indicação para manter a imunidade em dia é de 30 a 40 gotas dissolvidas em um pouco de água ou mel (siga as instruções da bula).

Não existem contraindicações para o produto (a não ser para pessoas alérgicas), mas é sempre muito positivo procurar um profissional para saber como consumi-lo da forma mais correta possível.

Os tipos de própolis

Verde

Aclamada pelo mercado estrangeiro, a própolis verde é típica do Brasil e alvo de inúmeras pesquisas. O sucesso se deve ao seu alto poder antioxidante. Além de regular o sistema imune, tem efeito antimicrobiano e anticâncer.

Vermelha

Comum no Nordeste, é rica em componentes anti-inflamatórios, que ajudam a conter os estragos causados por micróbios. Tem se saído bem em experiências com células cancerosas. Isso já faz dela o tipo mais caro e cobiçado pelo mercado.

Marrom

A própolis com essa tonalidade, mais presente no Sul do Brasil, é semelhante à variedade europeia. É tradicional nas farmácias, embora seja menos estudada entre as três versões aqui. Destaca-se pelas atividades antioxidante e antimicrobiana.

Fábrica de própolis

Depois de coletada nas colmeias, a resina pode demorar até seis meses para virar extrato

As abelhas preparam o composto e o usam para tapar as frestas da caixa da colmeia. Assim, o apicultor tem que, periodicamente, remover esse material para que o enxame produza mais.

A própolis bruta que foi coletada é macerada em uma solução solvente. Existem variações de empresa para empresa, mas, geralmente, se utiliza álcool de cereais durante essa etapa do processo.

O preparado de própolis com solvente fica em repouso de um a seis meses para que os princípios ativos sejam transferidos para aquele líquido.

Só então a solução passa por uma centrifugação, que separa o extrato. O resíduo restante é a borra, dispensada. Enfim, a própolis está pronta para embalar.

Pitaco: A própolis deve ser mantida em local fresco e ao abrigo da luz, principalmente na forma de extrato alcoólico. Fique atento também à data de validade caso só faça uso em situações como dor de garganta.

saúde / bonsfluidos

Anúncios
Publicado em Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 24 Comentários

Meu nome é constrangedor, como faço para mudar?

O artigo 16 do Código Civil determina que, toda pessoa tem direito ao nome, nele compreendidos o prenome e o sobrenome. Torna-se obrigatório no assento de nascimento de uma criança o nome e o sobrenome que identificam essa nova pessoa. Existe uma gama incontável de possibilidades pelas quais se utilizam das palavras para nomear uma pessoa, traduzida em basicamente duas que são essenciais: o prenome e o nome de família.

Tanto um quanto o outro devem constar no registro de nascimento (art. 54, § 4, da Lei 6.015 de 1973) e, quando o declarante não indicar o nome completo da criança, o responsável pelo registro deverá lançar adiante do prenome escolhido, o nome do pai e/ou da mãe, se estes forem conhecidos (art. 55 da Lei 6.015 de 1973).

É inadmissível de acordo com os preceitos da Lei de Registros Públicos a adoção de nome que possa expor ao ridículo seu portador. Quando a tentativa de tal ato registral ocorrer, o registrador deverá explicar as consequências pelas quais a utilização do nome trará vexame e constrangimento ao indivíduo em relação a convivência perante a sociedade. Em caso de insistência no nome constrangedor, o registrador deve buscar esclarecimento através do juiz corregedor, a quem competirá a palavra final.

O nome e a dignidade da pessoa humana

O nome civil, a princípio, é imutável, devido a segurança jurídica e social do seu portador. Como já esclarecido, o nome é deixado ao arbítrio dos genitores quando do registro, desde que observados os apelidos de família, garantindo a identificação da ancestralidade de seu portador.

A alteração posterior do nome é possível se o portador, de maneira motivada, declara que aquele nome escolhido o sujeita a constrangimento. A sistemática acaba por ser complexa pois depende muito do julgador, uma vez que, embora possa ser indiferente para alguns, este deve procurar vivenciar a hipótese de vida concreta da parte para reconhecer sua angústia como portadora de um nome preterido.

O artigo 1º da Constituição Federal aduz que o Brasil se constitui como Estado Democrático de Direito e tem como fundamentos, dentre outros princípios, o da dignidade da pessoa humana (inciso III). É importante salientar que integra a dignidade humana o direito ao nome, como elemento individualizador de identificação da pessoa com a sociedade e perante o próprio Estado.

Registro do nome

Compreende-se na Lei de Registro Públicos a formação do nome a partir da vontade soberana dos pais quando do registro de nascimento, compreendendo o nome com identificação, ou prenome, o nome propriamente dito, que são os apelidos de família, ou seja, a ancestralidade da pessoa e o sobrenome, qualquer outra identificação decorrente de um dos troncos familiares, seja paterno ou materno.

À primeira vista, desde que se respeitem os nomes patronímicos, ou seja, a origem ancestral da pessoa, a elaboração do nome é livre aos genitores, podendo escolher quais daqueles formarão integralmente o nome da pessoa. O agente público delegado (oficial de registro) poderá se opor ao registro de prenomes (primeiro nome) que são “suscetíveis de expor ao ridículo seus portadores” (artigo 55, parágrafo único, da Lei 6.015 de 1973). Se houver inconformismo dos pais em relação a oposição do oficial de registro, poderá ser submetido a decisão do juiz.

A partir do momento que é registrado o nome, o nome ganhar a característica da imutabilidade em razão da segurança jurídica e da estabilidade das relações jurídicas e sociais que decorrem dele. A alteração posterior no entanto é possível, desde que não prejudique os apelidos de família e que o portador venha a requerer a retificação do nome no primeiro ano após atingir a maioridade civil, conforme preceitua o artigo 56 da Lei de Registros Públicos.

A Lei de Registros Públicos então possibilita a alteração do nome, sem fazer a distinção entre o prenome, nome e sobrenome, impondo como condição única a preservação da origem ancestral da família da pessoa, mantendo o vínculo entre as gerações.

Posicionamento dos Tribunais

Analisando o posicionamento dos Tribunais, percebe-se que na jurisprudência pátria prevalece a metodologia adotada no artigo 56 da Lei de Registros Públicos, analisando-se caso a caso sob o prisma do princípio da imutabilidade do nome. Todavia, a flexibilização de tal princípio recorrentemente é aceita, sobretudo nos casos de modificação do nome devido a adoção de um sobrenome que traga algum constrangimento para o portador, em virtude da prevalência da dignidade da pessoa humana.

Na Apelação Cível (nº0007393-62.2013.8.19.0083) a Vigésima Segunda Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, ao apreciar o pedido de retificação do nome feito por Giovanna Cristina dos Santos Pinto, representada por sua mãe, em que pretendia a modificação do apelido “Pinto” por “de Sant’Anna”, alegando o constrangimento que lhe traria tal sobrenome, mormente por ser mulher e a conjugação do apelido mencionado ser depreciativo, entendeu pelo provimento do pedido autorizando a substituição.

No julgado apresentado, percebeu-se que não havia prejuízo aos demais apelidos de família, tendo em vista que nem o irmão dela e nem a mãe adotava o sobrenome mencionado, ao qual ostentava apenas o pai e marido da apelante. Outrossim, buscava-se a uniformização do nome de família entre os integrantes da família.

Desta feita, o colendo Tribunal entendeu que “em casos tais, é de se recorrer à maior especificidade e subjetividade possíveis, dentro da regra da razoabilidade. Deve o julgador procurar alcançar o âmago emocional do portador do nome e não se contenta na citação de doutrinas e jurisprudências distantes do ‘direito da rua’, do direito vivenciado pelo cidadão em seu dia a dia. Se o sobrenome ‘Pinto’ não significa nada mais do que um nome, para alguns, significa também uma referência pejorativa ou jocosa para outros, mormente em se tratando de pessoas do sexo feminino.”

Entendeu-se, por fim, que se demonstrado o desconforto do portador e a ausência de qualquer má-fé ou interesse ilícito na modificação do nome (e não somente do prenome), não há obstáculo que o Poder Judiciário possa opor ao reconhecimento da pretensão.

Ao analisar a Apelação Cível (nº 006752 – 18.2018.8.08.0047) o Tribunal de Justiça do Espírito Santo entendeu pelo improvimento do recurso em face do princípio da imutabilidade do nome. A decisão se baseou na vista que a vontade do legislador no artigo 57 da Lei de Registros Públicos é a de abarcar somente situações excepcionais.

Foi esclarecido que “seja em homenagem ao bom senso, seja para correção de erros ou, ainda, para que tal direito da personalidade não se converta em fonte de insuportável desprazer, não podendo, no entanto, ser utilizado para atender a caprichos dos genitores de infante regularmente registrado com sobrenomes materno e paterno, que decidam, por razão de menor importância, modificar os nomes de família.”

Dessa maneira, compreendeu o referido Tribunal que a mera alegação de necessidade de preservação do nome de família, desacompanhada de outros elementos, não é o suficiente para afastar o princípio da imutabilidade do nome. A insatisfação dos pais no caso apreciado não foi suficiente pois não restou configurada nenhuma situação vexatória, constrangedora ou atípica para justificar a modificação do nome das infantes, e tão somente era feito o pedido da inversão do patronímico e a inserção de dois sobrenomes de cada genitor.

Publicado em Achado, Dicas | Marcado com , , , , , , , | 20 Comentários

Estética e saúde: unindo o útil ao agradável

Até algum tempo atrás, a estética era relacionada exclusivamente à beleza, mas nos últimos anos essa ideia tem se transformado, passando a ser diretamente atrelada ao conceito de saúde. 

Se antes a estética estava relacionada a cirurgias plásticas, silicone, botox e outros procedimentos voltados à beleza, agora sabe-se que isso vai muito além. 

Por isso é importante que cada procedimento realizado leve em conta o bem estar geral do indivíduo, proporcionando tanto benefícios estéticos, como também emocionais e físicos de maneira geral. 

Qual é a relação entre estética e saúde? 

Atualmente muitas pessoas vivem buscando pela sua boa aparência, tanto que os sites de beleza tem ganhado grande relevância. 

Por outro lado, o conceito de saúde também tem estado em alta, e a maior parte das pessoas busca diariamente ter um estilo de vida que proporcione maior bem estar. 

Mas o que exatamente é a saúde? O conceito vai muito além de estar livre de doenças, abrangendo também o equilíbrio físico, emocional e mental. 

Por meio dessa definição fica mais fácil compreender o papel da estética, que busca também equilibrar os três fatores em questão. 

A união da saúde com a estética influencia diretamente sobre a forma como cada indivíduo se enxerga, levando ou não à sua auto aceitação, ou seja, a autoestima. 

A qualidade de vida e o bem estar 

O bem-estar e a qualidade de vida estão intimamente relacionados e, nesse sentido, os procedimentos estéticos tem um papel fundamental. 

Sendo assim os procedimentos estéticos que permitem que o organismo desempenhe as suas funções vitais com maior eficiência são muito importantes. 

Um dos maiores exemplos disso é a pele, que precisa estar íntegra e hidratada para que o indivíduo se sinta bem. 

A retenção de líquidos que provoca inchaços, por exemplo, pode ser reduzida com sessões de drenagem linfática. 

Dessa forma, as massagens e drenagens são exemplos de procedimentos relacionados diretamente ao bem estar e saúde. 

Inclusive esses e outros procedimentos estéticos podem ser usados para diminuir os desconfortos ocasionados pelo climatério e menopausa, como é o caso do afinamento da pele, típico dessa fase.

A estética e a autoestima 

Além do bem estar físico, os procedimentos associados à estética tem uma relação íntima também com a autoestima. 

Assim alguns deles podem fazer total diferença na vida dos indivíduos por contribuir diretamente com a sua saúde emocional. 

O rosto costuma ser o local de maior preocupação para grande parte das pessoas, afinal, ele está exposto o tempo todo. 

Por isso, um tratamento como a limpeza de pele pode fazer total diferença na autoestima da pessoa, estimulando até mesmo na forma como ele se relaciona com os outros ao seu redor. 

O mesmo ocorre com procedimentos como o clareamento dental, que proporciona um melhor aspecto aos dentes do indivíduo, harmonizando a aparência da face.

Dessa forma fica clara a íntima relação entre a estética e a beleza na tríade que envolve o equilíbrio físico, mental e emocional. 

Por isso os tratamentos de beleza vão muito além da aparência física, agindo diretamente na autoestima de cada um.

Anúncios
Publicado em Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | 18 Comentários

O primeiro animal que você encontrar revelará preciosas características de sua personalidade

Olhe a imagem acima com muita atenção. Qual é o primeiro animal que você identificou? Guarde-o na mente, pois ele revelará informações muito importantes sobre a sua personalidade.

Não tente trapacear ou acertar o que cada animal revela, apenas siga o que o seu olhar lhe revelou. Quando você apenas confia e permite que seu cérebro aja com liberdade total, os resultados são surpreendentes!

Preparado? Olhe a imagem e guarde em sua mente o animal que viu primeiro.

(Descrição da imagem: Em um fundo colorido e com diversas formas e desenhos, estão escondidos oito animais: coala, girafa, elefante, porco, pato, gato, coruja, urso. Escolha qual animal você prefere e siga para baixo para descobrir seu resultado)

Vamos aos resultados!

Se o animal que você viu primeiro foi…

O Coala

o primeiro animal que você2

O seu resultado revela que você é uma pessoa carismática e com facilidade de fazer amizades. As pessoas se encantam por seu jeito dócil e gentil e gostam de estar perto de você. Por mais que algumas vezes se sinta inseguro consigo mesmo, saiba que você é visto como alguém de muito valor, com amizades sólidas e saudáveis.

Além disso, você vive intensamente, é fiel ao seu propósito. Sabe que nosso tempo de vida é limitado e que temos que gastá-lo fazendo aquilo que nos faz feliz com pessoas que amamos. Você vive uma vida que não lhe dá arrependimentos.

A Girafa

o primeiro animal que você3

A girafa mostra que você é uma pessoa que vive a vida no agora. Não tem ambições de ser rico de bens materiais, mas sim de conhecimento. Investe seu tempo procurando saber mais sobre o funcionamento da vida e do universo, e ao mesmo tempo que sonha muito com seus desejos, sabe manter o pé no chão e não se perder.

Algumas de suas maiores qualidades são empatia, humildade e disponibilidade. Você nunca está ocupado demais para dedicar um tempo aos seus amados, e cultiva seus relacionamentos com muito amor e dedicação, pois sabe que são essenciais para sua felicidade.

O Elefante

o primeiro animal que você4

Você é uma pessoa muito focada naquilo que deseja realizar. Sempre que tem um objetivo, trabalha nele com tudo de si, e não se dá folga. Seu desejo de reconhecimento e sucesso o move todos os dias em direção a uma vida melhor, isso porque você sabe manter um equilíbrio saudável e não se fecha para o mundo, pelo contrário, está aberto a compartilhar seus conhecimentos.

Apesar de toda a sua inteligência e capacidade, você não gosta de se exibir. Sabe que as pessoas que fazem apenas isso, apenas tentam disfarçar sua insegurança. Por isso, trabalha em silêncio e evolui cada dia mais em direção à pessoa que realmente deseja se tornar.

O Porco

o primeiro animal que você5

Você possui uma habilidade desejada por muitas pessoas: a adaptabilidade. Não importa qual fase esteja vivendo em sua vida, você consegue sempre extrair o melhor dela e usar em sua jornada pessoal. Além disso, sempre consegue se adaptar às necessidades de cada momento da vida. Você nunca vive em desespero, e é um grande refúgio para aqueles ao seu redor, pois sempre tem uma boa palavra para compartilhar.

No entanto, você não vive à mercê da vida. Apesar de poder se adaptar a tudo que lhe acontece, também se esforça por seus sonhos e objetivos, e geralmente consegue conquistar seus desejos com tranquilidade, oferecendo sua mão amiga a todos aqueles que se sentem perdidos ou confusos.

O Pato

o primeiro animal que você6

Se o pato foi o animal que chamou sua atenção em primeiro lugar, você tem uma personalidade surpreendente, mas que não se revela para qualquer um. Apesar de parecer tranquilo demais e muitas vezes até mesmo deslocado no lado de fora, os seus pensamentos trabalham intensamente, vinte e quatro horas por dia.

Você tem uma visão muito bem definida da vida e de quais são os seus objetivos nessa jornada, mas reserva esse conhecimento apenas para si mesmo e para as pessoas nas quais pode confiar. Não se importa em parecer alheio para alguns, contanto que as pessoas que ama conheçam o seu verdadeiro eu e compartilhem a vida ao seu lado.

O Gato

o primeiro animal que você7

Esse animal revela que você é um verdadeiro guerreiro (a). A vida nunca foi fácil para você, e desde cedo enfrentou muitos desafios que o obrigaram a assumir a responsabilidade por si mesmo e aprender a não depender de mais ninguém para ser feliz e bem-sucedido.

Apesar de isso tê-lo tornado uma pessoa mais solitária em alguns aspectos, não mudou o que você tem por dentro, um verdadeiro amor pela vida e uma vontade imensa de fazer o bem para as pessoas ao seu redor, para que não passem pelo mesmo que você passou. Sua sabedoria e bondade não passam despercebidos, e sua presença é muito valorizada pelos seus verdadeiros. Seja feliz por si mesmo, porque você conseguiu vencer, apesar de todas as dificuldades.

A Coruja

o primeiro animal que você8

A coruja mostra que você é uma pessoa de grande sabedoria. Você tem uma grande capacidade de observação e análise, e isso lhe permite aprender com as próprias experiências mas também com os erros e acertos de outras pessoas em sua vida. Você não se apressa para agir, aguarda o momento certo e confia que o universo dará a você as melhores soluções para os seus conflitos.

No entanto, apesar de ser firme e duro, tem uma alma linda, compassiva e amorosa, que o guia em todos os seus passos e o faz ser a pessoa incrível que você é. Você tem tudo o que é preciso para conquistar os seus objetivos, e quando confia em si mesmo com todas as forças, nada pode ficar em seu caminho.

O Urso

o primeiro animal que você9

Por último, se o urso foi o animal que mais lhe chamou a atenção na imagem, você é uma pessoa que detém um grande poder em seu interior e aprendeu a canalizá-lo para o bem. Você não tem medo de usá-lo para as coisas difíceis, e está sempre disponível para oferecer proteção, amor e cuidado para as pessoas ao seu redor. Você possui um grande coração e trata a todos bem, mas pode se tornar feroz sempre que precisar cuidar daqueles que ama.

Seu poder é muito intenso, mas você não tenta manipular as pessoas a fazerem sua própria vontade. Pelo contrário, aceita que todos têm direito de viver suas vidas como quiserem, apenas garante estar sempre por perto quando precisar resgatá-los.

*A descrição da imagem é colocada no início do texto para que pessoas com deficiência visual também possam realizar o teste, escolhendo a representação com a qual mais se identificam

Pitaco: Qual animal você viu primeiro? O que você achou do seu resultado? Comente abaixo e compartilhe o teste com seus amigos!

Anúncios
Publicado em Achado | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 40 Comentários

Saúde financeira: 5 dicas para equilibrar as finanças

Há uma necessidade urgente entre as pessoas de todo o mundo de buscar um equilíbrio em seus gastos, em suma, ter uma boa saúde financeira em tempos onde a crise causada pela pandemia do novo Coronavírus está instaurada não apenas no nosso país, mas pelo mundo inteiro. 

É inegável que o Brasil enfrenta não só uma, mas um conjunto de crises na saudade, política e social, por estes motivos é imprescindível que o indivíduo se organize financeiramente, para evitar passar por situações críticas em tempos de tanta incerteza.

Como cuidar de sua saúde financeira?

O lado positivo disso tudo é que você mesmo poderá desenvolver um planejamento para controlar os seus gastos, dividindo em listas do que é essencial para a sua vida no momento e não pode faltar e quais são os gastos supérfluos.

Entretanto, caso o indivíduo não tenha facilidade ou familiaridade com isso, é possível contratar os serviços de um contador, há inúmeros escritórios de contabilidade que já se adaptaram para atender clientes de forma não presencial.

Não é simples equilibrar gastos, há em todos nós um desejo consumista que nos incentiva a comprar mesmo que o produto não seja necessário, entretanto, é preciso uma conscientização de que neste estado de isolamento social, tudo está diferente e nada é certo, por isso todos precisam de um plano financeiro de emergência.

  1. Anote e organize seus gastos

O primeiro passo é o de registrar com o que você gasta, é preciso fazer uma tabela mensal que seja detalhada, especificando classes como: Energia, água, gasolina, alimentação, aluguel, educação…

Repito para ter um controle eficaz e eliminar o que é supérfluo, os registros devem ser mensais e detalhados, nada pode faltar. Com a organização você terá mais consciência de como gasta o seu dinheiro, esse simples ato é uma ótima ferramenta na hora de equilibrar finanças.

  1. Pesquise e compare preços

Uma boa parte da população não tem esse hábito de pesquisar e comparar os preços, por isso muitos acabam pagando quantias abusivas, quando poderiam economizar bastante se optassem por fazer as compras em um local com o preço justo.

Em tempos de crises, infelizmente muitos estabelecimentos se aproveitaram para elevar os preços e abusar da boa-fé dos consumidores, entretanto busque evitar ambientes assim e se possível, denuncie ao PROCON caso o valor de um produto esteja superfaturado.

  1. Diminua as idas ao supermercado

Como já dito acima, muitas vezes compramos compulsivamente sem haver real necessidade do produto ou serviço, as idas ao supermercado não são diferentes. É bem comum sentirmos a necessidade de ir às compras por puro tédio, por isso é importante fazer uma lista com o que é necessário para a sua vida.

Outra dica de ouro é evitar comprar marcas famosas, em muitos casos a própria marca do supermercado possui qualidade e um preço bem saudável para o seu bolso.

  1. Crie um plano de metas

Criar um plano de metas é um aliado importante para a saúde financeira, por isso é preciso que você saiba o quanto pode gastar mensalmente, com isso será possível evitar que os gastos sejam superiores ao que você possui de saldo.

Caso já tenha começado a organizar e anotar os seus gastos, dividindo-os em subcategorias, fica bem mais fácil saber quanto você pode gastar com cada uma delas, e fazendo alterações na quantidade, caso haja necessidade maior de uma categoria em detrimento da outra que não é tão vital.

  1. Faça mudanças no seu cotidiano

Esta dica já não é tão complicada, afinal, o cotidiano de praticamente todo mundo foi alterado, mesmo que contra a vontade, por conta das medidas de isolamento social. Entretanto sempre há alguma coisa a mais que você pode mudar para pesar menos no seu bolso.

Um exemplo disso é a oportunidade de ter mais controle sobre o consumo de água e energia na sua residência, já que agora você pode monitorar de perto os excessos. 

Costumamos gastar muito com aplicativos desnecessários, assinar revistas que não lemos, pagar por mais de um serviço de streaming e utilizar apenas um deles, nos prendemos em sites de compra on-line nos encantando com produtos que em grande parte não são necessários. Então é possível controlar tudo isso, mudando o cenário financeiro do vermelho para o verde.

O que é uma situação financeira saudável?

Um termo que não é tão familiar no cotidiano do brasileiro é possuir saúde financeira, isso porque vivemos em uma cultura consumista, onde gastamos de forma compulsiva, o “ter” se tornou uma espécie de obsessão na nossa psique, em detrimento do “ser”.

Uma situação financeira saudável e confortável é aquela onde você não está desesperado no final de todo mês, precisando encontrar maneiras de pagar suas dívidas, em suma, onde você paga as suas contas e ainda sobre uma boa quantia para guardar em um fundo para emergências. 

Dica extra: Saúde financeira para os empreendedores

Em tempos de pandemia muitas empresas que não possuíam uma boa gestão financeira, acabaram chegando ao ponto de falência, mais uma faceta da triste realidade econômica que estamos vivendo, todavia há exceções à regra que conseguiram se manter firmes ante a crise.

Se você decidiu iniciar um negócio, mesmo diante de uma crise tão profunda, é preciso bastante planejamento para que sua empresa seja capaz de prosperar. O primeiro passo é escolher com sabedoria o regime tributário que seja mais adequado para a sua organização.

Como é uma empresa nova, evidentemente ainda não há presença forte no mercado, então o ideal é enquadrar sua organização no regime do Simples Nacional, ideal para microempresas e empresas de pequeno porte. Este regime simplificado é imprescindível para os que estão começando no mercado.

Outra dica para os novatos no mundo financeiro é: Conheça o conceito de fluxo de caixa, pois com a instabilidade financeira, esta ferramenta é de vital importância para uma boa gestão, te auxiliando a ter uma boa visão sobre a real situação da sua organização.

Publicado em Achado, Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | 19 Comentários

Julgar é fácil, difícil é pensar….

Pensar é difícil, é por isso que as pessoas preferem julgar “, escreveu Carl Gustav Jung. Na época da opinião, onde tudo é julgado e criticado, muitas vezes sem uma base sólida, sem uma análise prévia e sem um profundo conhecimento da situação, as palavras de Jung assumem maior destaque, tornando-se quase proféticas.

Julgar nos empobrece

Identificar o ato de pensar com o ato de julgar pode nos levar a viver em um mundo distópico mais típico dos cenários imaginados por George Orwell do que da realidade. Quando os julgamentos suplantam o pensamento, qualquer indício se torna evidência, a interpretação subjetiva torna-se uma explicação objetiva e a mera conjectura adquire uma categoria de evidência.

À medida que nos afastamos da realidade e entramos na subjetividade, corremos o risco de confundir nossas opiniões com os fatos, tornando-nos juízes incontestáveis – e bastante parciais – de outros. Essa atitude empobrece o que julgamos e empobrecemos como pessoas.

Quando estamos muito focados em nós mesmos, quando deixamos de acalmar o ego, e ele adquire proporções excessivas, ou simplesmente temos muita pressa para nos impedir de pensar, preferimos julgar. Adicionamos rótulos duplos para catalogar coisas, eventos e pessoas em um espectro limitado de “bom” ou “ruim”, tomando como medida de comparação nossos desejos e expectativas.

Agir como juízes não apenas nos afasta da realidade, mas também nos impede de conhecê-la – e desfrutá-la – em sua riqueza e complexidade, transformando-nos em pessoas hostis – e não muito empáticos. Toda vez que julgamos algo, simplificamos a expressão mínima e fechamos uma porta para o conhecimento. Nós nos tornamos mero animalis iudicantis.

Pensar é um ato enriquecedor

Na sociedade líquida em que vivemos, é muito mais fácil julgar, criticar rapidamente e passar para o próximo julgamento. O que não ressoa em nosso sistema de crenças nós julgamos como inútil ou estúpido e passamos para o seguinte. Na era da gratificação instantânea, o pensamento exige um esforço que muitos não estão dispostos – ou não querem – a assumir.

O problema é que os juízos são tarefas interpretativas que damos a eventos, coisas ou pessoas. Cada julgamento é um rótulo que usamos para atribuir um valor – profundamente tendencioso – já que é um ato subjetivo baseado em nossos preconceitos, crenças e paradigmas. Julgamos com base em nossas experiências pessoais, o que significa que muitas críticas são um ato mais emocional que racional, a expressão de um desejo ou uma decepção.

Pensar, pelo contrário, exija reflexão e análise. Mais uma dose de empatia com o que foi pensado. É necessário separar o emocional dos fatos, lançar luz sobre a subjetividade adotando uma distância psicológica essencial.

Para Platão, o homem sábio é aquele que é capaz de observar tanto o fenômeno quanto sua essência. Uma pessoa sábia é aquela que não apenas analisa as circunstâncias contingentes, que geralmente são mutáveis, mas é capaz de rasgar o véu da superficialidade para alcançar o mais universal e essencial.

Portanto, o ato de pensar tem um enorme potencial enriquecedor. Através do pensamento, tentamos chegar à essência dos fenômenos e das coisas. Vamos além do percebido, superamos essa primeira impressão para mergulhar nas causas, efeitos e relacionamentos mais profundos. Isso exige uma árdua atividade intelectual através da qual crescemos como pessoas e expandimos nossa visão de mundo.

Pitaco: Pensar significa parar. Fazer silêncio. Prestar atenção. Controle o impulso de julgar precipitadamente. Pesar as possibilidades. Aprofundar nas coisas, com racionalidade e da empatia.

O segredo está em “ser curioso, não crítico”, como disse Walt Whitman.

Anúncios

Publicado em Comportamento | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 22 Comentários

Dicas de exercícios físicos para se fazer em casa

Estamos em um momento onde muitos estabelecimentos estão impedidos de abrir, por conta da pandemia do coronavírus.

Em contrapartida, às academias aos poucos estão reabrindo, com algumas restrições para cuidados dos usuários.

O protocolo de distanciamento é primordial, além dos atendimentos com personal serem individualizados, os usuários devem fazer uso de álcool em gel e máscara na prática das atividades.

Sendo assim, muitas pessoas ainda estão resistentes a sua rotina de treinos, por isso, a solução é fazer exercícios em casa para manter o bem estar e qualidade de vida.

Quer saber quais os exercícios físicos para se fazer em casa? Então comece a se alongar e confira abaixo as opções que separamos para você.

Série de agachamentos

Os agachamentos são uma das principais atividades físicas para modelar o bumbum, além disso, também ajuda no equilíbrio, musculatura das pernas e ligamento dos joelhos.

Mas para começar, esteja equipado com uma roupa e um tênis confortável, e escolha um ambiente com espaço para realizar esta atividade.

Na falta de um calçado adequado, algumas lojas de tênis online estão fazendo boas promoções para driblar os efeitos da crise econômica.

Com a roupa e tênis adequado, coloque os dois braços para frente e flexione os joelhos em um ângulo de 45 graus, faça sessões de três com vinte repetições.

Entre os intervalos do treino de agachamento, procure fazer alongamentos, com postura alinhada e sempre controlando a sua respiração.

Pular corda

Parece brincadeira de criança, mas pular corda está entre as atividades mais benéficas para quem deseja perder peso.

Pular corda por 15 minutos ajuda na coordenação, equilíbrio e resistência, assim como também consome 180 calorias neste curto tempo.

Este exercício é indicado para quem mora em casa, principalmente para quem tem um espaço grande para usar.

Você pode fazer uma série de repetições, sempre hidratando-se com água e controlando a respiração. 

Para finalizar, não se esqueça de se alongar após a atividade.

Flexões

As flexões trabalham com o peitoral, braços e ombros, ajudando também na correção da postura e prevenindo as lesões na coluna.

Por isso, essa atividade física é ótima para quem está trabalhando em casa, em modo remoto, pois você consegue fazer entre os intervalos do trabalho.

Para fazer corretamente o exercício, deite com a barriga para baixo, esticando as pernas para trás e braços para frente no sentido do peitoral.

Depois, impulsione seu corpo para cima, esticando os braços em 90 graus, feito isso, volte para posição anterior com uma margem de dois dedos do chão.

Repita o movimento acima, fazendo de duas a três repetições de vinte flexões, consumindo no máximo, 10 minutos de atividade diária.

Sessões de Yoga

O Yoga é uma prática que ajudam a relaxar, perceber o seu corpo e manter um equilíbrio mental, assim como auxilia na melhora das dores ligadas a estados emocionais.

Diante disso, para fazer as técnicas não precisa ser um expert, pois existem muitos profissionais que ensinam as técnicas através de vídeoaulas nas mídias sociais.

As posições são organizadas em ordem alfabéticas, envolvendo várias partes do corpo e melhorando os níveis de concentração.

Por esse motivo, é indispensável que o local escolhido para a prática seja silencioso e aconchegante, para você aproveitar os benefícios desta incrível filosofia de vida que contribui para seu dia a dia.

Viu só, existem esses e outros exercícios fáceis para fazer em casa, assim você não terá desculpas para não se exercitar.

Anúncios
Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 18 Comentários

Feng Shui para Home Office: cores, objetos e dicas para organizar o espaço

Em tempos de Coronavírus (COVID-19) e de “quarentena” é fato que precisamos, neste período, nos adaptarmos às novas exigências e rotinas de trabalho a distância e em casa. E assim sendo, é preciso preparar muito bem este ambiente onde nós trabalharemos a partir de agora. Esse local precisa estar harmonizado, equilibrado e devidamente organizado, para que sejamos produtivos, focados e tenhamos prazer em nossa nova rotina.

O Feng Shui, técnica milenar chinesa de harmonização de ambientes, pode nos ajudar nessa tarefa de tornarmos nossos espaços residenciais mais confortáveis, mais produtivos e mais prósperos. 

Como organizar a sua mesa de trabalho segundo o feng shui?

Durante o dia é normal que sua mesa fique um pouco bagunçada, porém é importante que as coisas tenham locais delimitados e assim você consiga organizar tudo com mais facilidade, pois cada espaço de sua mesa tem uma função no seu equilíbrio energético.

Para começar a organizar é importante pensar no que não deve ficar sobre sua mesa. Objetos pontiagudos ou cortantes, como tesouras e estiletes, devem ser guardados dentro de uma gaveta. Sobre a mesa, deixe essencialmente materiais que irão auxiliar de forma direta seu trabalho ou objetos decorativos que possam ser positivos para você. 

Se você trabalha com o computador, deixe-o no centro da mesa. Se ele não é o principal item de sua rotina de trabalho, então deixe esse espaço central livre para o trabalho e coloque o computador ou outros objetos eletrônicos mais à sua direita. O mais importante na hora de organizar a sua mesa é que os objetos não podem oprimir seu campo de visão!

O lado direito de sua mesa de trabalho

O lado direito está mais relacionado à energia e movimento, por isso é o lado recomendado para os eletrônicos, bem como para o uso de luminárias, por exemplo. Quer colocar uma luminária na sua mesa? Fique atento: a lâmpada deve sempre apontar para o alto, para que as energias circulem pelo espaço! 

O canto direito próximo a você é o lado da criatividade e dos relacionamentos, por isso é esse espaço que deve contar itens decorativos, objetos que te tragam boas energias ou boas lembranças, então você pode optar por fotos de familiares, objetos de arte ou outro item decorativo que te inspire. Telefones também devem ficar do lado direito da mesa.

O lado esquerdo de sua mesa de trabalho

Do lado esquerdo da mesa temos a prosperidade e a sabedoria, por isso é o espaço para projetos em andamento, livros, agendas e blocos de notas. É nesse lado que você pode ter uma planta, trazendo um elemento de natureza e vida para o seu espaço de trabalho. Uma ótima opção são os lírios ou os bambus da sorte. 

Qual a posição ideal de sua mesa no escritório?

O ideal é que sua mesa não fique de frente para uma parede, nem que você deixe a sua cadeira de costas para a porta. A sugestão é que sua mesa tenha um bom campo de visão e que você não fique com aquela sensação de alguma energia atrás de você. Nesse sentido, uma boa pode ser você ficar de costas para uma parede e de frente para o resto do espaço.

Como sabemos que muitas vezes é impossível mudar a sua mesa de trabalho de lugar, a dica é que você coloque um espelho ou algo metalizado sobre a sua mesa, isso irá refletir o que está atrás de você e ajudará a equilibrar as energias do local. 

Feng Shui: quais as cores ideais para seu escritório?

Nem sempre podemos escolher as cores do nosso ambiente de trabalho, porém se você está montando seu escritório ou mesmo um home office, é importante pensar em como as cores e a iluminação impactam no seu rendimento. O ideal é ter um espaço com luz natural abundante, que traga a energia do sol para dentro do local. Se não tiver essa iluminação, vale investir em alguma luz quente perto de você, como uma pequena luminária ou abajur.

As cores básicas para um ambiente de trabalho mais calmo são o banco, o azul, o preto e o verde, por isso uma dica é pintar as paredes de branco e investir em detalhes nessas outras cores, como móveis ou mesmo quadros nas paredes. Se o seu trabalho é mais criativo, vale ousar em outras cores, como o amarelo e o roxo, que incentivam a criação e a concentração.

Fonte: homepedia

Pitaco: Com essas dicas simples você já pode deixar seu dia a dia de trabalho mais fluido e com mais qualidade. 

Anúncios

Publicado em Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 16 Comentários

Papel de parede: 8 vantagens e como usá-lo em cada ambiente

Usar papel de parede na decoração é uma tendência que ajuda a mudar o visual da casa de forma rápida, prática e sem gastar muito. Esse tipo de revestimento foi aperfeiçoado e agora pode ser usado em todo tipo de ambiente, como quartos, sala de estar, sala de jantar, sala de TV, inclusive em áreas úmidas da casa, como banheiro e cozinha.

Para ajudar você a entender melhor todas as vantagens proporcionadas pelo uso de papel de parede, este post que apresentará as principais delas, com dicas sobre como escolher e utilizar esse recurso tão prático e eficiente de decoração. Continue a leitura e fique com a casa linda e renovada!

Quais as vantagens do uso do papel de parede?

São inúmeras as vantagens no uso do papel de parede. Não é toa que ele voltou com tudo aos projetos mais modernos, tornando-se o queridinho dos melhores arquitetos, e deixou de ser visto como peça de decoração da casa da vovó. Conheça, a seguir, as principais razões!

  • Praticidade na aplicação

É claro que as paredes precisam ser preparadas para receber o papel de parede, ficando livres de imperfeições, como buracos e rachaduras. Porém, mesmo assim, a instalação dele é bem mais prática e limpa do que uma pintura ou texturização, por exemplo.

  • Troque o visual sem dificuldades

Diferente de um acabamento com um material específico ou até mesmo a tradicional parede pintada, o papel de parede permite que o ambiente mude de cara relativamente rápido, sem precisar de uma reforma completa.

  • Facilidade para retirar ou trocar

Quando a parede está revestida com papel de parede, costuma estar mais protegida e, portanto, pronta para receber um novo revestimento quando o atual é retirado. Exceto em casos muito específicos, como quando ocorrem infiltrações, a troca é muito mais rápida que qualquer outro tipo de revestimento para parede.

  • Uma incrível variedade de opções

Através dos mais variados avanços tecnológicos, hoje se tornou possível produzir os mais variados tipos de Papel de Parede, em vários materiais, estilos e cores. A capacidade de trazer profundidade ou amplitude ao ambiente também é um detalhe notório.

  • Cabe em qualquer bolso

Uma das vantagens do papel de parede é que como existem diversas opções de materiais, de cores e estampas, existem também várias faixas de preço. E sendo assim, é possível encontrar uma que caiba no seu orçamento.

  • Durabilidade

O papel de parede é o revestimento para parede que tem mais durabilidade, se comparado à pintura e ao adesivo. A pintura precisa ser retocada, em média, a cada dois anos, já o papel de parede dura 3x mais. Se for escolher um papel de parede vinílico, pode durar até sete anos.

  • Não possui toxidade

Uma das grandes vantagens do papel de parede é a ausência de toxidade, no caso dos adesivos vinílicos a tinta utilizada para impressão das imagens são eco-solventes, o que difere de muitas tintas utilizadas para pintar o interior das residências.

  • Limpeza fácil e prática

Outro detalhe que chama atenção no Papel de Parede é a sua fácil limpeza, de acordo com o material do modelo escolhido, o processo pode ser ainda mais prático. Numa limpeza rápida é possível facilmente remover qualquer acúmulo de poeira. 

Como usar o papel de parede em cada ambiente?

Antes de escolher, é preciso conhecer os tipos de papéis disponíveis no mercado. Há, basicamente, três opções que são as mais usadas: TNT, Vinílico e Tradicional. Constituído de fibras de poliéster e celulose, o TNT imita o tecido e é ideal para locais secos ou úmidos, por ser resistente à umidade.

Salas

Não existe uma regra — quanto mais criatividade, melhor. Contudo, seguir algumas dicas básicas pode tornar o uso do papel de parede bem mais proveitoso. Por exemplo, ambientes amplos ficam lindos com papéis estampados, enquanto os menores parecem mais espaçosos com papéis de parede lisos ou com padronagens minúsculas.

Misturar lisos e estampados também podem gerar efeitos bem interessantes na sua sala de estar. Lembre-se de que as cores também influenciam no “tamanho” do ambiente, por isso, use as cores claras para fazer com que o local pareça mais amplo e as mais vivas para conseguir o efeito inverso.

Quadros valorizam o papel de parede e os espelhos também fazem com que o cômodo pareça mais amplo. Então, em salas grandes, use quadros com cores que contrastem com o tom do papel, e, em salas pequenas, utilize espelhos sobre o papel de parede.

Já o papel de parede para sala de TV , é interessante recorrer às estampas de figuras pequenas. Essas opções contribuem para um ar mais intimista e não costumam cansar a visão enquanto você assiste seus programas favoritos. 

Quartos

Nos quartos ,vale a mesma dica sobre as estampas e cores em relação ao tamanho do ambiente. No entanto, leve em conta o fato de que o quarto é local de descanso e relaxamento, e as cores mais suaves e estampas mais delicadas ajudam a amenizar os efeitos da agitação do dia a dia.

Jogar com combinações de papéis de paredes, por exemplo, um estampado atrás da cama e um liso nas demais paredes dá um charme a mais no quarto, deixando-o muito mais aconchegante.

Banheiros

Banheiros também podem ser decorados com papéis de parede e ficam lindos, desde que se escolha os revestimentos vinílicos, que não absorvem a umidade. Do mesmo modo que nos outros ambientes, no banheiro também é necessário levar em conta o tamanho e as cores já utilizadas na decoração, para escolher o tema e a estampa do papel que valorizará mais o ambiente.

Pitaco: Como você pôde ver, o papel de parede é uma ótima alternativa para decorar ou revitalizar o ambiente. Além de não demandar o transtorno de uma obra para deixar a sua casa com cara de nova e com muito estilo, ainda tem um custo bem mais baixo, tanto na mão de obra quanto na compra do material.

Anúncios

Publicado em Achado, Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , | 22 Comentários

O que os óculos dizem a seu respeito

Cada pessoa tem o seu estilo, não é mesmo? Às vezes vemos um look num site e mandamos para alguém dizendo “isso é a sua cara”! Isso acontece porque as peças e acessórios que usamos podem dizer muitas coisas a nosso respeito, e a enorme variedade de modelos de óculos existente está aí para que as pessoas possam escolher aqueles que realmente façam parte do estilo delas.

O formato do rosto, corte de cabelo e outros aspectos físicos, ajudam a definir qual é a armação ideal dos óculos para cada pessoa. No entanto, gostos pessoais e estilo também não podem ser deixados de lado na hora de ajudar alguém a enxergar melhor ou completar o visual.

Este acessório pode dizer muito sobre a personalidade de quem usa. Afinal, foi-se o tempo em que a única função da peça era corrigir a visão ou proteger contra os raios solares. Os óculos são parte do look!

Pensando nisso, listei abaixo o que cada óculos dizem a seu respeito:

Iniciantes

Quem nunca usou óculos antes deve passar por um período de adaptação. No primeiro momento, o mais importante é encontrar armações e lentes leves, que cumpram a sua função sem causar desconforto ao usuário. Logo, você estará enxergando melhor e se acostumando com a ideia de usar óculos. A partir disso, suas opções aumentam consideravelmente e você pode escolher óculos que tenham mais a ver com o seu próprio estilo.

Discretos

Você acha que menos é mais? Só está preocupado em ver melhor, mas não quer que os outros vejam os seus óculos? Então os modelos leves ainda são a melhor opção para você. Muitos usuários deste tipo usam as mesmas armações por anos e, quando mudam, escolhem um modelo bem parecido com o anterior. Isso não é um problema! O importante é você estar confortável com a sua escolha.

Fashionistas

Quem ama grifes e precisa usar óculos, logo estende o amor pelas marcas para o momento de escolher as armações. Os fashionistas sabem que moda é sinônimo de diversão, por isso, se divertem também com os óculos. Quem curte moda tem muitas opções, desde os modelos clássicos até os mais modernos. Para eles, o importante é usar os óculos como acessórios complementares aos looks.

Conhecedores

“Só quero o melhor para os meus olhos.” Esta frase está na ponta da língua deste tipo de usuário quando vai à uma ótica – ele compreende a importância de uma correção perfeita para a acuidade visual. Ele conhece bem termos como bifocais, lentes progressivas e camadas antirreflexo. Quando escolhem lentes corretivas, consumidores orientados para a qualidade prestam menos atenção ao preço e se concentram mais no desempenho dos novos óculos em função de suas necessidades especiais. As armações também devem estar de acordo com seus padrões pessoais de qualidade, podendo ser atemporais assim como funcionais.

Colecionadores

Há quem goste de mais variedade. O colecionador, normalmente, usa diferentes óculos para diferentes situações: um para ler, um para dirigir, um para ficar em casa, etc. Essas pessoas criam uma paixão pelos óculos e estão sempre de olho em diversos modelos, sem medo de variar entre as armações metálicas, os aros de tartaruga e os modelos coloridos.

Distraídos

O distraído já perdeu muitos óculos na vida. Ele precisa deixar um no carro, um no trabalho e um em casa, mas, ainda assim, acaba ficando sem óculos durante vários momentos. Afinal, ele esqueceu! Esse grupo prefere as especificações técnicas. Qual é a lente mais resistente a riscos? Qual é a armação mais flexível? Qual é o custo-benefício de cada linha? Perguntas desse tipo são essenciais para os distraídos.

Perfeccionistas

Algo para tudo: este tipo de usuário gosta de estar preparado para qualquer situação. Por isso, ele precisa de óculos que poderá sempre confiar. Isto significa que as armações devem ser: atraentes, mas não chamativas; leves, mas resistentes; e, é claro, devem se adaptar com perfeição. Geralmente, essas pessoas não estão à procura de futilidades da moda, mas sim lentes que possam fazer de tudo. Ou seja, esses usuários gostam de óculos multirresistentes e lentes fotossensíveis, desta forma não necessitam trocar de óculos para ver de longe ou de perto, quando faz Sol ou não. Pessoas esportivas também costumam equipar seus óculos com hastes resistentes para esporte.

Estilosos

Armações de óculos como um acessório de moda para pessoas que não precisam de correção visual. Óculos sem uma função corretiva estão agora à venda em lojas de moda como um para o rosto. Óculos “nerd”, óculos “GG” estilo anos 70 e óculos em estilo John Lennon são usados no mundo da moda alternativa por pessoas que não precisam, mas desejam usar óculos para complementar o visual. É preciso ter experiência para escolher lentes para óculos; no entanto, armações grandes só ficam realmente bem com lentes finas de plástico, o que torna o seu uso muito mais confortável. As óticas também são boas conselheiras na escolha de lentes coloridas.

Pitaco: Seja qual for o seu estilo, é certo que encontrará um que ficará bem em você. Mas, além de prezar pelo design, é importante pesquisar direitinho as marcas de óculos de grau e comprar uma que seja de ótima qualidade.

Anúncios
Publicado em Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 24 Comentários

A reflexão é o melhor remédio contra todos os males da sua vida

“Conhecei a verdade e ela vos libertará”, é o que Deus nos diz. Mas, afinal, que verdade é essa?

Basicamente, posso começar dizendo que o autoconhecimento tem um grande poder libertador. Saber disso será o grande divisor de águas da sua vida.

A medida que você se conhece, que deixa de lado todas as mentiras criadas para forjar uma realidade, que retira dos olhos todas as vendas que te impediam de enxergar mais adiante, o seu mundo se abre a novas possibilidades e, consequentemente, você se sente mais livre. Livre para ser o que, de fato, é, sempre foi ou desejaria ser. Sem as preocupações exacerbadas com a opinião alheia.

Mas, quando você se reconhece sem as sombras que lhe ocultavam de si mesma, algo ainda mais mágico ocorre. Você descobre que seus pensamentos dominam tudo a sua volta. Seu jeito de ser, sua forma de agir a determinadas situações, sua visão do outro, sua saúde física e mental.

Refletir sobre si mesma e sobre os fatos, analisar seus comportamentos e sentimentos ao invés de simplesmente aceitá-los, é fundamental para uma vida saudável e pode te curar de toda aquela angústia que insiste em consumir seus dias e noites.

Quando você descobre que tem poder sobre seus pensamentos e que, afinal, você deve dominá-los e não o contrário, o equilíbrio se instaura e você consegue se livrar de toda forma de opressão de si mesma.

Perdemos muito tempo tentando mudar aqueles que estão a nossa volta. Temos ideias sobre como todos poderiam ser melhor nisso ou naquilo. Mas a verdade é que deveríamos mudar a nós mesmos, a nossa forma de enxergar o outro e nos portar diante dele, e então, ele também mudará sua forma de lidar conosco. Recrute mais de si mesma, ao invés de criar expectativas em relação aos outros.

Não gaste sua energia tentando mudar alguém. Apenas aceite que cada pessoa tem sua forma de pensar, formada por tudo aquilo que viu e vivenciou. Se você acredita ser impossível conviver com determinadas características, simplesmente se afaste e vá viver outras histórias. Se isso não for possível, estabeleça seus limites e aceite o outro como ele é. Respeitar a si mesma é primordial. Não deixe que o outro invada um espaço que não é dele.

Nós somos responsáveis por tudo o que acontece em nossa vida. São as sementes que escolhemos semear que nos trarão os frutos almejados. O que você tem plantado na sua vida e em seus relacionamentos?

Freud sabiamente já nos indagava. “Qual a sua responsabilidade na desordem da qual você tanto reclama?”.

Criamos o hábito de viver para fora demais. Analisamos tudo, sabemos um pouco de cada coisa, sabemos gerir empresas gigantes. Mas se confrontarmos com nós mesmos, se formos colocados diante de um espelho, nossas ideias se perdem, ficamos desequilibrados.

Deveríamos ampliar nossa visão dos fatos e das pessoas. Quando você reflete o todo, consequentemente consegue lidar melhor com toda e qualquer situação difícil.

Temos que aprender a sair da superfície. Mas o medo do sofrimento nos cala. Afinal, amadurecer não é fácil.

Não há crescimento sem alguma forma de sofrimento. Para cada caminho escolhido, haverá sempre uma renúncia. Decepções fazem parte do processo. Mas o ganho sempre valerá cada sacrifício, acredite.

O sofrimento, quando vivido do jeito certo e visto de perto, sem dramatizações desnecessárias e medos infantilizados, nos cura e nos liberta. Nos transforma em pessoas melhores e mais maduras.

Pitaco: Todo sofrimento deve ser enfrentado de frente e deve te trazer um aprendizado. Caso contrário, toda sua luta terá sido em vão. Sofrer é, de certa forma, deixar que morra algo em você para que renasça uma nova pessoa, um novo jeito de viver. Permita que a ressurreição ocorra em sua vida.

Anúncios

Publicado em Comportamento | Marcado com , , , , , , , , | 26 Comentários

Sustentabilidade: como eliminar o plástico da sua rotina

O plástico é um dos vilões da sustentabilidade, por isso separamos aqui cinco dicas simples e fáceis de aplicar no dia a dia para consumir menos deste item.

O plástico é um dos materiais que mais demora para se decompor na natureza, por isso tanto se fala na diminuição de consumo desses itens. O tema já está se tornando caso de políticas públicas: sacolas e canudos plásticos já se tornaram alvos de diferentes leis pelo país. A mais recente sanção é da cidade de São Paulo, que irá proibir que estabelecimentos comerciais distribuam produtos descartáveis feitos de plástico.

Copos, pratos e talheres de plástico devem deixar de ser oferecidos aos clientes até 2021 na cidade de São Paulo, em atitude que os ambientalistas consideram como um avanço. De todo modo, além das questões legislativas, já é possível diminuir o consumo de plástico em sua rotina diária com algumas mudanças simples. Veja nossas dicas de como eliminar o plástico do seu dia a dia.

1. Abandone as sacolas plásticas

O ciclo se repete: fazemos compras simples, as sacolinhas vêm junto e no fim elas acabam em nossas lixeiras. Alguns segundos de uso para séculos para se decompor em diferentes cantos do planeta. Por isso é fundamental o esforço em abandonar completamente o uso delas no dia a dia e aderir de vez as sacolas retornáveis.

No supermercado você pode usar tanto sacolas retornáveis quanto caixas de papelão. As caixas são boas para garrafas e produtos de limpeza, por exemplo, e muitos supermercados oferecem gratuitamente para seus clientes, já que os estabelecimentos recebem os produtos nesse tipo de material e você acaba dando uma segunda utilidade às caixas. 

2. Opte por garrafas de vidro e reutilizáveis

As garrafas PET se multiplicam em nossa casa: sucos, refrigerantes e água mineral, tudo gera mais plástico. A dica é optar por produtos que venham em embalagens de vidro, como os refrigerantes retornáveis. As garrafas de suco de vidro, por exemplo, podem ser lavadas, esterilizadas reutilizadas para armazenar água em sua geladeira. No seu trabalho ou na hora de fazer exercícios físicos, tenha sua própria garrafa d’água que pode ser utilizada diariamente. 

Dica extra: invista em uma caneca de café para o escritório, para deixar de lado os copinhos plásticos descartáveis!

3. Invista em um purificador de água

Muitas famílias acabam comprando litros ou galões de água mineral e isso gera uma produção ainda maior de plástico, por isso o investimento em um bom purificador de água residencial pode ser a saída mais econômica e mais sustentável para a sua casa. Você produz menos plástico e tem a segurança de que sua família está consumindo uma água pura e fresca todos os dias.

4. Itens de vidro para a sua cozinha

Potes e vasilhas de vidro têm mais durabilidade e possuem a segurança de não transmitir nenhum aroma ou sabor para os seus alimentos, por isso se tornam opções perfeitas para deixar o plástico de lado na cozinha.

Os potes de vidro também são uma ótima escolha para quem leva marmita para o trabalho: com fechamento hermético, eles evitam vazamentos e você aquece seu alimento com mais segurança no micro-ondas. Além disso, nada de vasilhas com manchas de gordura ou de molhos, já que a higienização do vidro é super fácil. 

5. Pediu delivery? Peça sem talheres plásticos

Se você está em casa, a dica é sempre optar por um almoço ou jantar sem talheres de plástico, use os seus talheres pessoais e evite mais esse consumo de plástico e produção de lixo. 

Se você costuma pedir delivery no trabalho, a dica é que você tenha um conjuntinho com garfo, faca e colher em sua gaveta, assim você pode usar sempre que necessário. 

Fonte: homepedia

Pitaco: Com atitudes simples você já começa a fazer parte da mudança!

Anúncios
Publicado em Achado, Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , | 24 Comentários

Home office: dicas posturais para o trabalho em casa

Com a necessidade de isolamento social para conter a propagação do novo coronavírus no Brasil, as empresas têm aderido ao trabalho remoto. Entretanto, a grande questão desta nova modalidade é que a maioria das pessoas não possui estrutura física e ergonômica para se manter sentado em frente ao computador por oito horas diárias, por exemplo.

O home office também exige atenção. Fazer pequenos ajustes no ambiente residencial vai além de arrumar um espaço tranquilo para se manter longe das distrações. Bernardo Sampaio, fisioterapeuta e diretor clínico do ITC Vertebral, unidade de Guarulhos, considera que um dos principais erros na hora de realizar o home office é não ter o ambiente preparado para tal.

“Não contar com uma cadeira ou mesa específica para o trabalho é o grande vilão desse profissional. A dica nesse caso é não ficar muito tempo na mesma posição: se possível faça um apoio para a coluna lombar com uma toalha dobrada. Isso pode ajudar a reduzir os sintomas de dor nessa região e levantar de tempos em tempos se faz necessário”, aconselha.

Outro erro comum é não delimitar o espaço de trabalho. Ficar com o computador no sofá ou na cama pode até parecer confortável, mas além de ser prejudicial à saúde também reduz a produtividade. “Além de poder causar dores e até lesões no futuro, posturas inadequadas diminuem a concentração. Por isso, é importante que você aja como se estivesse na empresa. Sempre atento a posição do seu corpo ao longo do dia, com a tela do computador na altura dos olhos e as mãos apoiadas”, orienta.

Ainda de acordo com o fisioterapeuta, realizar pequenas pausas e se movimentar durante o dia é fundamental para a circulação. Além da coluna, regiões como pescoço, punhos e panturrilhas também devem ser levados em consideração. Alongar essas regiões de tempos em tempos ajuda e muito, a aliviar e prevenir futuras dores.

Pensando nisso, o fisioterapeuta listou alguns tipos de alongamento para ajudar nestes dias de mudança:

Pulsos

Para aliviar essa parte do corpo, o que você terá de fazer são rotações em sentido horário e anti-horário nos dois pulsos. Você pode fazer estas repetições sempre que começar a sentir dores ou entre o final de uma tarefa e o início de outra.

Braços

Junte as mãos e estique os braços para cima, deixando a postura ereta e o corpo bem elevado. Se mantenha nessa posição por 20 segundos e repita o movimento a cada duas horas (ou no intervalo de tempo que achar necessário). Você também pode variar a direção, fazendo isso com os braços para a frente, pelo mesmo tempo.

Pescoço

Para movimentar o pescoço e aliviar a tensão que geralmente depositamos nesta região, a dica do especialista é começar com movimentos bem suaves. Incline a cabeça, por 5 segundos, para cada lado e repita por 5 vezes. Depois faça o mesmo para frente e para trás e para finalizar faça o movimento de rotação completo nos dois sentidos, duas vezes para cada um deles.

Pernas

Para diminuir toda pressão que as pernas sofrem por ficarem na mesma posição durante horas, você pode realizar um exercício super discreto: estique uma perna até ficar reta e flexione os joelhos para baixo, repetindo o movimento 10 vezes em cada perna. Na última repetição da série, deixe cada um dos membros inferiores esticados por 15 segundos. Além disso, não se esqueça de dar uma caminhadinha pela casa a cada duas ou três horas para ativar a circulação sanguínea.

Panturrilhas

Na hora em que você estiver em pé por algum motivo, junte as pernas, fique na ponta dos pés e, depois volte a posição inicial. Repita isso de 10 a 15 vezes sempre que puder. Com todas essas dicas, com certeza os dias de home office se tornarão mais produtivos e as dores vão ficar para trás.

Fonte: Bonde com Assessoria de Imprensa / Com informações da FIEMS 

Pitaco: Ao seguir as dicas acima, você cuidará da sua saúde e se tornará mais produtivo, já que vai ter mais qualidade de vida.

Para que seu dia a dia de trabalho home office seja produtivo, procure manter tudo organizado e não esqueça da sua postura.

Gostou do conteúdo deste post? Temos muito mais informações interessantes para você em nossa página do Facebook! Então nos siga agora mesmo!

Anúncios

Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , | 28 Comentários

Confira como tirar o mofo das roupas e mantê-las bem cuidadas

Os pontos embranquecidos ou esverdeados acontecem por diversos motivos, especialmente quando guardadas em lugares úmidos ou não secam completamente antes de irem para o guarda-roupas.  A situação é mais comum em dias frios, com menos exposição ao sol. O mofo é um tipo de fungo, que além de prejudicar as roupas pode causar alergias. A solução para esse problema pode ser mais simples do que você imagina, confira a seguir como tirar o bolor da roupa e manter suas roupas bem cuidadas.

Existe diferença entre mofo e bolor?

Tanto o mofo quanto o bolor são designações comuns para os chamados fungos filamentosos, que formam colônias de aparência algodonosa ou aveludada (em oposição às leveduras, cujas colônias têm uma aparência pastosa).

Bolor é o fungo em estágio inicial, quando, sobre diferentes superfícies, fica uma camada em alto relevo na tonalidade acinzentada, que, limpando com um pano úmido ou mesmo escovando, você consegue retirar. É muito comum em madeira, fórmica, cerâmica e mesmo em tecidos.

Mofo é o fungo em estágio avançado, que deixa uns pontinhos pretos; muito difícil de sair quanto encontrado em superfícies fibrosas, principalmente tecidos.

Como tirar bolor da roupa?

Antes de começar qualquer processo de limpeza, retire do ambiente a peça embolorada e todas as que tiveram contato direto com a peça. O local onde as peças estavam guardadas também precisa ser limpo com produtos adequados para eliminar fungos e as peças precisam ser dispostas em um lugar arejado. Fique atento para separar as roupas o quanto antes, as manchas antigas são mais difíceis de retirar.

Como tirar o mofo da roupa?

O primeiro passo é ir até uma área externa ou bem ventilada. Com uma escova de roupas ou escova de dentes sem uso, esfregue as manchas e remova o máximo que conseguir do mofo acumulado. O descarte da escova deve ser feito imediatamente, logo após o uso. Pendure as peças no varal e deixe-as expostas ao sol para matar os fungos.

Como tirar a mancha de mofo e bolor da roupa branca com alvejante e açúcar

Ingredientes: 300g de açúcar, 300ml de alvejante e 300ml de água.

Modo de preparo: Em um recipiente, misture os ingredientes até dissolver o açúcar completamente. Coloque as peças manchadas na solução e deixe agir por cerca de 30 minutos, depois enxague e lave normalmente.

Como tirar a mancha de mofo e bolor da roupa colorida com vinagre

Ingredientes: 2 litros de água, 1 e ½ de xícara de vinagre branco

Modo de preparo: Em um balde, misture todos os ingredientes, deixe a roupa de molho na solução por cerca de 1h, enxágue e lave normalmente, como de costume.

Como tirar a mancha de mofo da roupa com leite fervido

O leite fervido pode ser uma ótima alternativa para tecidos mais sensíveis. E o melhor é que é fácil de fazer e aplicar essa técnica de remoção de mofo.

Basta esquentar um pouco de leite e então aplicar no tecido afetado. Espere que a peça clareie e então coloque a roupa para lavar na máquina.

Se for lavar apenas peças coloridas e mais sensíveis você pode adicionar um pouco de vinagre a água da lavagem, para garantir não apenas que as manchas sumam como também que você consiga se livrar do fungo.

Como tirar a mancha de mofo da roupa bicarbonato de sódio

O bicarbonato é indicado para as manchas mais difíceis de remover, ou aquelas que estão há muito tempo em suas roupas.

Você pode colocar uma colher de chá de bicarbonato para cada um litro de água quente e deixar a peça de molho na mistura.

Se preferir – e se as roupas danificadas pelo mofo permitirem – você pode colocar uma xícara de bicarbonato de sódio diretamente na máquina de lavar, logo após adicionar o sabão e os produtos que usaria normalmente na lavagem.

Como tirar a mancha de mofo da roupa com suco de limão

O suco de limão pode ser usado em qualquer peça e age como um alvejante natural.

Tudo que você precisa fazer é jogar um pouco de suco de limão sobre a mancha de mofo e então deixar a peça exposta ao sol.

Depois é só lavar para retirar o suco.

Como tirar a mancha de mofo da roupa com vodka

A vodka também pode ajudar a retirar o cheiro e as manchas causadas pelo mofo. Basta colocar um pouco do produto em cima de mancha e esperar secar.

É uma técnica interessante também para roupas que precisam ser lavadas à seco, já que você pode apenas borrifar a vodka sobre o tecido.

Como tirar a mancha de mofo e bolor da roupa com alvejante

O alvejante não é um truque caseiro, mas é útil na hora de remover manchas mais difíceis. Para evitar danos ao tecido é interessante apostar naqueles que não possuem cloro em sua composição.

Aplique um pouco de alvejante sobre a mancha e deixe a peça de molho. Em seguida lave normalmente. Se for uma mancha pequena ou recente, você pode adicionar um pouco de alvejante a própria lavagem na máquina.

Coloque as roupas no sol

O sol é um grande aliado para acabar com o mofo e bolor das roupas. Isso porque os fungos gostam de ambientes escuros e úmidos.

Sempre que puder, coloque suas roupas ao sol, ou caso não possam ser expostas diretamente, deixe que tomem um vento à sombra.

Essa dica é interessante para manchas pequenas, que podem ser removidas com a ajuda de uma escova de roupas e sabão. Lave a peça normalmente e deixe que ela seque exposta ao sol – ou ao vento.

Técnicas para remover manchas de mofo

1. A seco

Indicada para peças que não podem ser levadas à máquina. Para isso use um borrifador com uma mistura de água com bicarbonato de sódio, vinagre, água e até mesmo vodka. Em seguida basta pendurar a roupa para secar ao sol.

2. Na máquina

Se a roupa mofada pode ser lavada na máquina, experimente usar água quente para fazer isso. Assim é mais fácil remover a mancha e também eliminar os fungos causadores do problema.

Caso a peça possa ser lavada apenas em água fria, pode ser preciso mais de uma lavam para tirar a mancha. Ainda assim, experimente usar alguma das dicas acima para potencializar o efeito de tira manchas.

Como evitar umidade e mofo em casa? 

O fungo sobrevive e se prolifera em ambientes fechados e úmidos. A umidade, por sua vez, acontece por diferentes motivos e no inverno ela é ainda mais comum.

Então se a ideia é prevenir o seu aparecimento nas suas peças de roupa, é preciso tomar alguns cuidados, como:

  • Deixar o guarda-roupa em um local que bata sol;
  • Abrir as portas do guarda-roupa ao menos uma vez por dia, para deixá-lo arejado;
  • Não encostar móveis onde você guarda suas roupas diretamente na parede, o ideal é ter um espaço de ao menos 2cm entre o móvel e a parede;
  • Fazer uma boa arrumação no guarda-roupa ao menos uma vez por mês;
  • Não guardar peças molhadas ou úmidas;
  • Pegou chuva? Coloque a roupa na máquina e lave no máximo no dia seguinte!
  • Coloque as peças da estação anterior – e também aquelas que você não usa muito – dentro de sacos à vácuo;
  • Sempre que tiver um tempo, coloque suas roupas ao sol.

Pitaco: O que achou dessas dicas para remover mofo das roupas? Depois de testar na sua casa, conte pra gente o resultado!

Anúncios

Publicado em Sem categoria | 18 Comentários

Como identificar se sua imunidade está baixa e como melhorá-la

Ter a imunidade alta é uma das maiores conquistas que você pode ter para sua saúde. 

Afinal, nosso sistema imunológico nos previne dos ataques de vários agentes patológicos e, consequentemente, combate várias enfermidades que possam afetar nossa saúde. 

Nesse sentido, é bastante interessante saber como funciona o tratamento para imunidade baixa.

Confira mais informações a seguir!

Entenda como seu sistema imunológico funciona

Esse sistema é formado por células, tecidos e órgãos que protegem organismo contra agentes externos, que podem ser microrganismos (vírus, bactérias etc.) ou agentes nocivos (veneno).

Todas as substâncias estranhas ao nosso organismo são chamadas de antígenos, que por sua vez são combatidos por substâncias chamadas de anticorpos

Quando esse combate não se dá de maneira eficaz, ficamos doentes, alérgicos ou com infecções.

O que é imunidade baixa?

Para que o organismo consiga proteger-se, a sua resposta imunológica deve estar modulada de forma adequada.

No entanto, algumas doenças ou disfunções (como a diabetes), uma nutrição não adequada e o uso de determinados medicamentos podem contribuir para um déficit imunológico.

E, assim, o organismo fica mais suscetível a infecções, o que é denominado como imunidade baixa.

Diante disso, é importante detectar o que está desencadeando-a e tentar reverter esse quadro, buscando garantir a defesa do organismo, bem como seu equilíbrio.

O que causa a imunidade baixa e quais seus sintomas

Sem sombra de dúvidas, uma das principais causas é a má alimentação. 

Isso porque nosso corpo precisa de vitaminas e minerais para ficar saudável. 

Também vale destacar que variações hormonais, principalmente a progesterona, no período menstrual, também interferem na imunidade. 

Como saber se a imunidade está baixa?

A imunidade baixa é mais comum em pessoas idosas e com doenças crônicas, como diabetes e pressão alta. Por isso que estas pessoas são consideradas um grupo de risco. Mas, não significa que todos os demais estejam com a imunidade alta o bastante para que o corpo consiga se curar rapidamente de uma infecção por coronavírus.

Então, se você é o tipo de pessoa que está sempre doente, saiba que este é um sinal claro de que o seu organismo está em desequilíbrio. Algumas das doenças que aparecem com frequência quando a imunidade está baixa são herpes, candidíase, gripe e resfriado, algumas vezes durante o ano.

Principais sintomas da baixa imunidade

O sistema imunológico pode ter o comportamento afetado por diversos aspectos. Genética, metabolismo, nutrição e idade são alguns deles.

As infecções causadas pela baixa imunidade costumam ser mais comuns em crianças e idosos.

Isso porque o sistema se desenvolve depois do nascimento e precisa de pelo menos um ano para alcançar maior efetividade.

Já o envelhecimento provoca muitas mudanças nos sistemas celulares do corpo.

Outro ponto de atenção é a ausência de vitaminas e outros micronutrientes no organismo.

A baixa imunidade pode se manifestar com diversos sintomas ligados à infecções. Conheça os mais comuns:

* Cansaço físico e mental

Um cansaço que não passa mesmo depois de algumas horas de repouso é um fator indicativo de que algo não está bem com a sua saúde.

Associada a longos períodos de atividade cognitiva, a fadiga mental pode comprometer o desempenho da pessoa em várias áreas da vida.

Por outro lado, a deficiência de nutrientes pode também causar cansaço físico: a falta de vitamina C e proteínas, por exemplo, podem prejudicar o sistema de proteção do organismo.

Por isso, ao perceber qualquer um desses sintomas, é importante adotar medidas que ajudem a fortalecer a imunidade.

Como por exemplo ter uma alimentação saudável, por exemplo, já que alguns alimentos são capazes de fortalecer e estimular as células de defesa do corpo.

* Gripe persistente

Um quadro de gripe que persiste por mais tempo ou a volta dos sintomas quando a pessoa acha que já está curada podem ser um sinais de baixa imunidade.

Isso ocorre porque, durante o processo de defesa contra o vírus, o sistema imunológico fica mais vulnerável e pode não conseguir bloquear outras infecções.

* Distúrbios emocionais

Pouca gente associa os efeitos do estresse ou ansiedade com a deficiência de nutrientes ou baixa imunidade, mas um distúrbio psicológico também pode desencadear ou surgir a partir de problemas imunológicos.

Isso ocorre porque as funções cerebrais estão ligadas aos hormônios e ao sistema imune.

* Otites

Dores de ouvido frequentes costumam ter relação com a imunidade baixa. As otites, que se apresentam de várias formas, são muito comuns em crianças, mas também podem afetar adultos.

Causada por bactérias, a infecção no ouvido vem acompanhada de dores, inchaço no local e secreções. Quadros virais, como a gripe, também podem desencadear as otites.

* Amigdalite

Parte do sistema imunológico, a função das amígdalas é proteger o corpo de vírus e bactérias que entram pela boca.

Por isso, é comum que essas estruturas localizadas na lateral da garganta fiquem inflamadas pela exposição a esses microorganismos.

A amigdalite se manifesta com inchaço, placas brancas, dor de garganta e dificuldade para engolir.

* Candidíase

A imunidade baixa pode causar um incômodo muito grande, especialmente na população feminina: a candidíase.

Estudos apontam que cerca de 55,7% das mulheres terão pelo menos um quadro de candidíase vulvovaginal na vida.

Apesar de atingir mais os órgãos genitais, o fungo também pode se manifestar na boca, garganta e pele.

Como manter a imunidade alta

A imunidade  é constituída por diversas atitudes diárias de hábitos saudáveis.

Fazer atividade física alinhada à boa alimentação e  consumir boa quantidade de água é a fórmula para que o sistema imunológico esteja forte para evitar as gripes e infecções.

Ter uma alimentação equilibrada, voltada para produtos naturais com variações de frutas, verduras e legumes é essencial para aumentar a imunidade.

Consumir vegetais de folhas verdes escuras, legumes amarelos/laranjados e frutas vermelhas, roxas podem potencializar a resposta imunológica do organismo.

Consumir peixe, ovo, sementes, castanhas e nozes também.

Alguns alimentos são ricos em micronutrientes como, por exemplo, cobre, zinco e magnésio.

Estes atuam como cofatores de enzimas envolvidas na resposta imune e maturidade de células de defesa.

Alimente-se bem

Como dito, o sistema imunológico é composto por células e anticorpos que estão em constante renovação, e as proteínas, carboidratos, lipídios e vitaminas são essenciais para a formação desses componentes.

Por isso, ter uma alimentação adequada que inclua os diversos nutrientes ajudam significativamente a manter sua imunidade em dia.

Com relação às vitaminas, algumas delas são fundamentais para o fortalecimento do sistema de defesa, como a vitamina C (encontrada em frutas como laranja, limão, morango, goiaba, entre outras).

Evite o estresse

Os corticosteróides são hormônios produzidos naturalmente pelo corpo, responsáveis por regular e sustentar várias ações do organismo, como imunológicas.

Ao ficar nervoso, ansioso e estressado, o corpo libera os corticosteróides que agem com função imunossupressora.

Tentar relaxar e realizar atividades físicas ajudam a reduzir os níveis de estresse e melhoram a saúde do organismo.

Dormir bem

O sono é um dos fatores mais importantes para a saúde, pois ele mantém o equilíbrio geral do organismo e fortalece o sistema imunológico.

Noites mal dormidas ou poucas horas de sono aumentam o nível de estresse e cansaço do organismo, reduzindo a defesa. O ideal é dormir de 7 a 8 horas por noite.

Evitar exageros e manter bons hábitos

Consumo excessivo de alimentos gordurosos, de açúcar, de álcool, de drogas e de medicamentos sem necessidade são prejudiciais para o corpo humano e faz com que a imunidade seja reduzida.

Além de evitar tais exageros, é preciso manter bons hábitos higiênicos, como lavar bem as mãos de antes de manusear alimentos ou tocar no rosto.

Isso porque ficamos expostos aos patógenos o tempo inteiro, em todos os lugares que frequentamos.

Pitaco: E então, entendeu como o sistema imunológico funciona, o que causa a baixa imunidade e quais as formas de tratamento para imunidade baixa?

Então compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais e deixe o seu comentário logo abaixo. Adoraríamos saber o que você tem para nos contar!

Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 21 Comentários

Saiba como preparar a casa para a chegada do inverno e mantê-la quentinha

Nos dias frios nada melhor que um ambiente quentinho e confortável. E não precisa muito pra ter uma casa aquecida. É possível preparar sua casa para o inverno com alguns itens e não precisa gastar muito pra isso. 

Ao chegar do trabalho cansado (a), todo mundo quer um ambiente agradável para descansar e relaxar. E ninguém quer passar frio quando está em casa. Tem várias alternativas para não congelar: desde chá, chocolate quente, água quente (gasta água e energia), vestir várias roupas de frio e entre outros.

Para evitar preocupações referentes isso, nós vamos indicar alguns itens que podem fazer toda a diferença durante os dias mais frios.

Mas antes é preciso isolar o ambiente dos jatos de ar frio para que os produtos tenham efeito nas baixas temperaturas. Por exemplo, um aquecedor não tem efeito algum em uma casa mal isolada do ar frio.

Antes de comprar os itens que vamos indicar é necessário pensar também no espaço que será instalado, assim fica fácil combinar o item com o estilo da sua casa.

Prepare-se para deixar sua casa bem equipada, quentinha e aconchegante! Confira:

1 – Edredom

Edredons são perfeitos para quando os dias começam a esfriar. Eles são leves, macios e aquecem na medida certa. Escolha o tamanho que se adequar à sua cama e tenha noites confortáveis e quentinhas.

2 – Manta

Mantas trazem aconchego e conforto ao seu lar. Deixe-as sempre à mão na sua sala de TV ou visitas. Para organizá-las e ainda decorar o ambiente, use cestos bonitos num cantinho do cômodo.

3 – Tapete

Tapetes deixam qualquer ambiente mais aconchegante, além de decorarem a casa com muita facilidade. Tem opções para todos os cômodos: sala de estar e jantar, quarto, cozinha e banheiros. Eles têm o poder, realmente, de deixar o ambiente mais aquecido.

4 – Pantufa ou Chinelo de Pano

Pés quentinhos! Essa é a hora de renovar as pantufas (ou chinelos de pano) para toda a família. Elas são indispensáveis para o dia a dia na temporada de inverno. Tenha a sua!

5 – Pijama

O inverno pede pijamas com calça e manga longa. Mas não basta isso, precisa ser bonito e a sua cara! Das cores lisas aos modelos estampados, os pijamas precisam entrar na sua lista de desejos de inverno.

6 – Roupão

Tem que ter! Roupões macios aquecem o corpo na saída do banho e trazem conforto e praticidade para os dias frios. Nas lojas, você encontra roupões de várias cores para toda a família.

7 – Toalha de Banho

No inverno, toalhas gigantes, felpudas e fofinhas são as melhores opções para o banho. Aproveite para renovar as toalhas de toda a família com grandes marcas e tenha no banho a melhor hora do seu dia.

8 – Aquecedor

Aqueça o ambiente rapidamente com aquecedores portáteis. Eles cabem em qualquer cantinho do cômodo e são extremamente úteis nos dias mais gelados. Invista!

9 – Cafeteira

Bebidas quentes são sempre bem vindas nos dias gelados. E quem não ama um café quentinho? Impossível resistir, não é mesmo? Uma boa cafeteira traz praticidade para preparar seu cafezinho de todos os dias.

10 – Forno Elétrico

A estação fria é o momento em que mais desejamos comidas quentinhas e bem preparadas. Invista em fornos elétricos e surpreenda com suas receitas favoritas.

11 – Papel de Parede

É outro item para ter a casa quentinha, pois ajuda a bloquear o frio e contribui para dar um up na decoração sem sujeira de forma rápida e prática. Veja aqui dicas de papel de parede.

12 – Cortina

O ideal são as cortinas no estilo blackout, ou seja, de tecidos grossos para evitar entrada de ar frio.

13 – Luminária

É indicado ter uma luminária com a lâmpada amarela para aquecer o lugar.

14 – Cores quentes

Preto, marrom, cinza, azul marinho, verde militar… essas cores são muito comuns no inverno e se aplicam à decoração também. Mas não é porque o frio chegou que a alegria precisa ir embora. Para “quebrar o gelo”, acrescente itens em vermelho, laranja e amarelo à decoração. Os tons quentes são perfeitos para isso.

Pitaco: Viu só como é fácil preparar a casa no inverno? Dicas e truques práticos podem fazer a diferença para criar um clima aconchegante, mantendo a decoração impecável. E claro, sem gastar muito com grandes invenções. Portanto, mãos na massa e prepare uma casa quentinha com itens incríveis!

Anúncios
Publicado em Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 36 Comentários

Quarentena: dar a si mesmo permissão para não fazer nada pode ser a melhor coisa a fazer

Às vezes, simplesmente não conseguimos lidar com tudo. Também não somos obrigados a fazê-lo. E precisamos reconhecê-lo .

Estamos diante de uma situação sem precedentes em nível pessoal e social; portanto, é normal que nossos estados emocionais flutuem enormemente à medida que tentamos nos adaptar a uma realidade que, embora aparentemente a mesma mude todos os dias.

Portanto, nada acontece se não pudermos ser tão produtivos trabalhando remotamente. Se a preocupação às vezes vence a batalha. Se não podemos pensar em tantas boas ideias como sempre. Se tivermos uma mente desordenada. Se achamos difícil nos concentrar e não conseguimos administrar as coisas perfeitamente. Ou se não tivermos vontade de fazer nada.

Obviamente, é importante não sucumbir a esses estados por um longo tempo. Não podemos baixar muito a guarda para deixar entrar a depressão e a ansiedade. Mas esconder as emoções por trás da hiperatividade também não é a solução, porque, como alertou Freud, “ emoções reprimidas nunca morrem. Eles são enterrados vivos e virão à luz da pior maneira “.

Isso significa que precisamos encontrar um equilíbrio que realmente proteja nossa saúde mental, não uma cortina de fumaça atrás da qual possamos esconder nossas inseguranças e incertezas. E esse equilíbrio é alcançado reconectando-se conosco. Depois de anos olhando muito longe, perdemos o hábito de olhar para dentro. Mas agora podemos fazer uma pausa para nos perguntar o que realmente queremos fazer.

Agora podemos nos acomodar mais e perdoar a nós mesmos. Liberta-nos da pressão para fazer ou mesmo da pressão para ser . Faça as pazes conosco. Abrace o “menino” dentro de nós. Preste mais atenção a isso. Entenda que não é um bom momento para exigir muito dele, mas para acalmá-lo e transmitir serenidade.

A quarentena nos oferece a desculpa perfeita para “perder tempo” sem nos sentirmos culpados. Pare de perseguir os melhores planos ou procure uma iluminação interior ilusória. Dedicamo-nos ao dolce far niente dos italianos ou ao niksen dos holandeses. Relaxe no sofá. Olhar pela janela. Desfrute de uma xícara de chá. Sem mais pretensões. Ficar ocioso Permita que a vida siga seu curso quando nos libertarmos das obrigações, mesmo que por pouco tempo . Porque se é assim que sentimos, agora podemos pagar.

Pitaco: Não há nada errado em ser produtivo ou criativo durante esse período de confinamento. De fato, pode ser uma estratégia muito útil para aliviar o tédio e / ou canalizar positivamente sentimentos como angústia, tristeza ou desesperança. Também não há nada de errado em apreciar as pequenas coisas, que no final são as grandes coisas da vida.

Adaptado: es.vida-estilo.yahoo

Anúncios
Publicado em Comportamento | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | 37 Comentários

COVID-19: limpeza da casa de infectados e suspeitos é diferente da preventiva

“Lave bem as mãos! Use álcool gel! Imperativas, as frases que já deveriam ter se tornado hábito de todos há muito tempo ganham relevância a cada dia com o avanço da pandemia de coronavírus pelo mundo. Afinal, apesar de simples, elas são as principais maneiras de se conter o avanço do contágio pelo vírus, que se espalha pelo contato. Esta característica, inclusive, faz da limpeza doméstica outra aliada na prevenção do avanço da doença, especialmente em tempos de home office e quarentena.

Assim como o cuidado com a higiene pessoal, as orientações para manter os ambientes limpos são velhos conhecidos – apesar de nem sempre estarem incorporados à rotina doméstica ou na frequência necessária -, mas requerem atenção especial no caso de o morador ser um caso suspeito ou ter testado positivo para a Covid-19.

Confira como fazer da casa um local seguro e livre do coronavírus!

Limpar para prevenir
Um ambiente limpo contribui para a prevenção de diversas doenças. No caso dos vírus, especialmente do coronavírus, a atenção se deve ao fato de ele poder resistir por até nove dias sobre as superfícies, como esclarece Raquel Stucchi, consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) e infectologista da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). “Mas ele pode ser facilmente inativado a partir de uma limpeza e desinfecção”, ressalta.”

“Nas residências em que não há casos suspeitos ou pessoas infectadas pelo coronavírus, a limpeza “profunda” deve ser realizada uma vez por semana. A exceção fica por conta dos banheiros, que devem ser limpos diariamente, e do piso, que deve ser varrido com a mesma frequência.

A limpeza rotineira pode ser realizada com os produtos usuais, como recomenda o Ministério da Saúde, com destaque para a água sanitária, devido ao seu poder de desinfecção. Basta misturar uma parte do produto para cada nove partes de água e utilizar a solução para desinfetar as superfícies, como maçanetas, corrimões, teclados, entre outros, que podem ser limpos com panos umedecidos com a mistura. O álcool em gel 70% é outro item da lista dos desinfetantes.

O ideal é que sejam utilizadas luvas domésticas para a realização da limpeza e que elas sejam lavadas (e secadas) com o mesmo cuidado com o qual lavamos as mãos antes de um novo uso. O mesmo vale para panos e esponjas, que devem ser lavados (e secados) com água e sabão antes de reutilizados.

Uma casa com Covid-19
A limpeza das casas onde moram pessoas suspeitas ou testadas positivo para o coronavírus demanda mais atenção e cuidado, tudo com o objetivo de evitar o contágio dos moradores sadios. Neste caso, deverão ser realizadas duas limpezas: uma específica no cômodo onde o infectado ou suspeito está isolado e outra no restante do imóvel.

No primeiro caso, o ideal é que o próprio infectado limpe o cômodo onde está isolado, o que contribui para evitar o contágio. Antes de vestir as luvas, é preciso que ele lave bem as mãos.”

“A limpeza das superfícies que acumulam sujeira mais “grossa”, como o pó que vemos a olho nu, deve ser feita primeiro com água e sabão para, em seguida, receber a desinfecção com a solução de água sanitária, álcool 70% ou outro produto desinfetante que tenha ação comprovada contra os vírus. O banheiro, de uso exclusivo do infectado, preferencialmente, deve ser limpo após cada uso. “O recomendado é que se espere de uma a duas horas após o uso para realizar a limpeza”, orienta Raquel.

A infectologista lembra que as superfícies do cômodo onde o infectado está isolado devem ser limpas diariamente. Após a realização dela, as luvas devem ser lavadas com água e sabão e separadas para uso exclusivo naquele ambiente (para a limpeza dos demais, deverá ser utilizado outro par de luvas). Panos, esponjas e outros utensílios também devem ser lavados com água e sabão e, depois de secos, podem ser utilizados em outros cômodos, segundo Raquel. Vale lembrar que, após as lavagens de todos eles, é indispensável lavar bem as mãos.

“O que é lavar bem as mãos? Lavar com água e sabão, ou água e sabonete, por 20 segundos. Ensaboando, lavando os dois lados da mão, entre os dedos, o polegar e até o punho”, lembra a infectologista.”

“A limpeza dos demais cômodos da casa segue as orientações usuais quanto à retirada da sujeira e desinfecção. Para ela, também é preciso utilizar luvas (que devem ser diferentes das usadas para higiene dos ambientes onde pessoas com coronavírus estão em isolamento) e lavar as mãos antes e depois de vesti-las.

O uso das luvas também é recomendado na lavagem dos pratos, copos, talheres e demais utensílios de cozinha utilizados pelo infectado ou suspeito de COVID-19. “Depois de secos, eles podem ser guardados com os demais”, orienta a infectologista Raquel.”

“Toalhas de banho e rosto não devem ser compartilhadas entre pessoas com COVID-19 e os demais moradores, assim como os lençóis. A lavagem deles, e das roupas usadas por testados positivos ou casos suspeitos da doença, deve ser realizada com detergente comum e separadamente da das peças utilizadas por moradores sadios, segundo recomendação do Ministério da Saúde. O órgão orienta ainda que, caso não seja possível lavar imediata as roupas dos infectados, elas devem ser armazenadas em sacos plástico até a lavagem.

“Estas roupas não devem ser chacoalhadas antes da lavagem, pois isso contribuiu para a dispersão do vírus. Vale lembrar que, enquanto estiver fazendo a limpeza doméstica, a pessoa não deve colocar a mão no olho, coçar o nariz, acertar o óculos”, ressalta a infectologista.”


Fonte: gazetadopovo

Anúncios


Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , | 22 Comentários

18 dores crônicas ligadas a estados emocionais

Atualmente, ouvimos muito sobre quais são os fatores que nos levam todos os dias a manifestar todos os tipos de doenças físicas. Fala-se de má alimentação, fatores climáticos e ambientais, fatores genéticos, mas um dos fatores mais importantes é deixado de lado quando se fala de causas prováveis de doenças comuns: o fator emocional.

As emoções que causam doenças realmente existem, nosso corpo sempre emite uma reação de acordo com o que pensamos, sentimos e fazemos. Desta forma, a conexão mente-corpo é dada.

O guia a seguir tem como objetivo ensinar você a detectar que tipo de emoção pode estar causando sua dor ou doença crônica, para combater a doença desde o mais profundo.

1. Dores musculares
Este tipo de dor refere-se à nossa capacidade de fluir com as nossas situações diárias … Quão flexível você está sendo com cada situação em sua vida?

2. Dores de cabeça
As dores de cabeça estão relacionadas com a tomada de decisões … Você está deixando alguma decisão importante a tomar em sua vida? Relaxe, descanse, concentre-se e imediatamente tome conta da sua vida, tomando todas as decisões decisivas e necessárias, que devido ao seu adiamento não o deixam dormir à noite.

3. Dores no pescoço
Este tipo de dor está relacionado ao perdão … Se o seu pescoço ou áreas próximas a ele realmente doerem, sente-se e reflita sobre o que você precisa perdoar. Lembre-se que, às vezes, é necessário perdoar, não porque a outra pessoa mereça, mas porque merecemos estar livres desse fardo emocional.

4. Dor nas gengivas
Se falamos de emoções que causam doenças, a insegurança e a falta de compromisso estão sempre associadas à dor nas gengivas.

Suas gengivas doem? Analise cuidadosamente qual decisão importante você não está querendo tomar em sua vida por medo de não ser capaz de tomar conta dela depois.

5. Dor no ombro
A dor nos ombros está sempre associada à sobrecarga emocional em nós. Tente ser racional por um momento, a fim de decifrar o que é tão avassalador.

Lembre-se de que você não é um super herói; Não tente levar nas suas costas os problemas do mundo inteiro … Que todos sejam responsáveis por seus próprios inconvenientes.

6. Dores de estômago
Se você sofre cronicamente de dores de estômago sem razões nutricionais claras para sofrer com elas, é provável que você precise questionar seriamente o que é que você não consegue digerir muito bem em sua vida.

Os problemas gastrointestinais estão quase sempre relacionados a situações em nossas vidas que são difíceis demais para aceitar ou “digerir”.

7. Dor na parte superior das costas
Você sabia que a dor crônica na parte superior das costas nos diz o quão pouco sustentados nos sentimos emocionalmente?

Você pode se sentir muito sozinho em sua vida sentimental e emocional … se você é solteiro, pode ser hora de sair e encontrar um compromisso. Não escapes a questão e faça isso agora!

8. Dor no sacro e cóccix
As dores nessa parte do corpo, geralmente associadas emocionalmente a situações que nos tensionam e nos preocupam. Se você puder identificar tal situação em sua vida, procure a solução para se livrar dela antes que isso o machuque mais, fisicamente e emocionalmente.

9. Dor nos cotovelos
A dor nos cotovelos é geralmente associada à resistência a mudanças. Se seus braços são muito rígidos, comece a se perguntar se você não está agindo com muita rigidez na sua vida … Talvez tudo o que você precisa seja ser um pouco mais flexível!

10. Dor nos braços em geral
É uma clara evidência de que há um enorme fardo em sua vida que não o deixa seguir em frente; pode ser uma pessoa ou uma situação particular.

11. Dor nas mãos
As mãos são nossos meios de contato com o que nos rodeia; comumente a dor das mãos geralmente está associada a algo que você deseja, mas por algum motivo está se tornando muito difícil chegar até você. Tente socializar mais, sair de casa e acima de tudo, não deixar você abatido pela decepção … o que você precisa sempre encontrará uma maneira de se manifestar em sua vida, não se desespere!

A dor das mãos também pode estar associada à dificuldade de deixar algo muito caro para você.

12. Dor nos quadris
Entre as emoções que causam doenças, a dificuldade em se adaptar às mudanças geralmente está diretamente associada à dor no quadril.

13. Dor muscular e articular
Esse tipo de dor costuma estar associado à falta de mobilidade e experiências; temer em face de novas aventuras e desafios … Atreva-se a viver ao máximo!

14. Dor nos joelhos
A dor nos joelhos costuma estar associada a uma demanda excessiva. Seja humilde e lembre-se de que você é humano; Não espere enquanto tudo correr perfeito.

15. Dor nos dentes
Se falamos de emoções que causam doenças, não podemos deixar de nos referir à dor nos dentes, quando não nos sentimos confortáveis diante de uma situação e não encontramos uma maneira de lidar com ela. Deixe tudo fluir, lembre-se de que tudo o que tem que ser será.

16. Dor nos tornozelos
Normalmente, a dor nos tornozelos é geralmente associada à falta de prazer em sua vida. Talvez seja hora de você começar a agradar um pouco mais, especialmente em áreas de relacionamento sentimental.

17. Dor que causa fadiga
É muito claro; Você se sente entediado, estagnado, cansado … não negue o que você sabe que é necessário para alcançar seu progresso, ouse ir atrás de seus sonhos!

18. Dor nos pés
A dor nos pés está sempre associada à depressão e ao mau humor. Os pés são pontos do corpo muito sensíveis, capazes de detectar imediatamente esse tipo de emoções negativas em nós.

Fonte: pensarcontemporaneo

PITACO: Este conteúdo tem caráter informativo e nunca deve ser usado para definir diagnósticos ou substituir a opinião de um profissional. Recomendamos que você consulte um especialista de confiança.

Publicado em Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 22 Comentários

Quarentena: 26 dicas para acabar com o tédio

Ter que ficar em casa acaba sendo tedioso. Sem ter para onde ir, pode ficar difícil se manter ocupado ou encontrar algo interessante para fazer. Não se preocupe — há muitas opções para se combater o tédio quando estiver nessa situação. Você pode experimentar atividades como jogar jogos com a família, assistir a um filme, preparar um lanche ou mesmo construir o seu forte de travesseiros.

Há uma receitinha infalível para que saíamos do tédio, é só lembrarmos daqueles projetos que temos em nossa cabeça, e que sempre deixamos para depois, porque estamos ocupados. Então, faça uma lista selecionando um a um, comece por ai e você perceberá que já deu o primeiro passo. Confira essa lista que preparamos para você que está entediado:

1 – Comece a cozinhar – Além de ser uma terapia você transformará seu tédio em algo gostoso para você e para quem estiver do seu lado.

2 – Exercite-se – Ficar em casa não é sinônimo de ficar parado! Exercite-se!  Além dos exercícios físicos você também pode meditar! Para quem nunca meditou é um desafio que trará inúmeros benefícios. Para quem já possui esse hábito, é hora de colocá-lo em prática.

3 – Organize-se – Para o seu próprio bem e te dar ainda mais um estímulo, organize seu quarto, guarda-roupa, sapateira ou até mesmo seu lugar de trabalho.

4 – Entregue-se a um livro – Procure sua lista de leitura e escolha um bom livro.

5 – Assista a um filme – Tente fugir da sua zona de conforto, do que costuma assistir sempre. Você pode descobrir documentários incríveis, filmes que em outras ocasiões não assistiria e séries surpreendentes. Uma dica clássica, mas válida: colocar em dia aquela série que tanto gosta ou ver aquele filme que queria faz tempo!

6 – Desenhe – Tenha um caderno especial, só para rabiscar, desenhar é muito inspirador.

7 – Tire uma soneca – Dormir é sempre muito bom, só que cuidado, soneca só de 15 à 30 minutos no máximo!

8 – Tome banho – Um banho longo e relaxante e se possível cante no chuveiro.

9 – Visite o YouTube – Nada como um stand-up para te banir do tédio.

10 – Utilize seu computador e estude – Tire algumas dúvidas e aprenda algo novo.

11 – Organize os arquivos do seu computador – Comece pelos ícones em sua tela ou mesmo pelas suas fotografias.

12 – Fotografe – Use a sua criatividade e monte o seu cenário.

13 – Veja suas fotos antigas – Relembre os bons tempos, recordar é viver.

14 – Faça uma faxina no seu e-mail – Só deixe os mais importantes e exclua os spam, que só servem para dificultar a sua navegação.

15 – Leia blogs/sites – Isto distrairá você por um bom tempo e ao mesmo tempo ficará informado de vários assuntos.

16 – Ouça uma boa música – A música além de inspiradora, desestressa e acaba com o tédio.

17 – Procurar um amigo de infância nas redes sociais – Aquele amigo que vocês brincavam quando eram crianças, até mesmos inseparáveis, mas com o corre-corre e as mudanças da vida, você perdeu o contato. Aproveite o momento para encontrá-lo.

18 – Dar um banho no seu animal de estimação – Aproveite o tempo e cuide do seu bichinho de estimação, nada melhor do que o contato para demonstrar o quanto o amamos.

19 – Cuidar do jardim – Vá até o jardim de sua casa, veja o que precisa fazer e faça.

20 – Monte um quebra-cabeças – Por quê? Porque você esqueceu de como os quebra-cabeças são demais. E eles utilizam uma parte diferente do seu cérebro.

21 Experimente fazer uma arte detalhada de unha – Requer grande dose de concentração. E é um remédio certeiro contra o tédio.

22 Reorganize todos seus livros – Por cor, talvez? Ou que tal por gênero? Ou livros que você já leu X livros que ainda não leu? Os livros são seus amigos.

23 – Conserte coisas pendentes – Toda casa tem aquele armário que está precisando de um ajuste, ou aquela parede que merece ganhar uma cara nova. Aproveite esse tempo da quarentena para organizar sua casa, deixa-la mais confortável e aconchegante, afinal, é nela que está passando grande parte do seu tempo! Além de ter um ambiente mais agradável, você ainda poderá aprender novas habilidades que, normalmente, são terceirizadas na correria do dia-a-dia.

24 – Cursos – Em tempos atuais é possível fazer tudo de casa. Veja aqui dicas de cursos online gratuito.

25 – Relaxe! – Isso mesmo, permita-se relaxar! São tempos de muita tensão e preocupação. Está tudo bem se você não conseguir ser produtivo todos os dias. 

26 – Comece a criar listas – É a atividade mais satisfatória que existe. Há a lista de tarefas clássica. Mas também existem as listas ambiciosas — coisas que você deseja para si mesmo, para sua casa, para seus bichinhos. Você pode até mesmo manter uma lista de atividades para fazer quando estiver entediado.

Pitaco: Se você tiver mais uma dica para quem esta entediado nos conte.

Anúncios
Publicado em Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , | 30 Comentários

Você não precisa forçar a felicidade, apenas precisa se sentir calmo

Já sabemos que, para evitar ser infectado, devemos lavar as mãos corretamente e manter uma distância social. São medidas ESSENCIAIS. No entanto, também é importante nos fortalecer psicologicamente. A situação pela qual passamos representa um duplo desafio, pois afeta não apenas nossa saúde, mas também nosso equilíbrio psicológico .

Algumas pessoas acreditam que é “artificial” alimentar emoções positivas em momentos como esse, mas é precisamente nos momentos mais difíceis que devemos lutar para manter a calma e o equilíbrio.

Alimentar emoções positivas não significa forçar-se a ser feliz ou dar um sorriso forçado no rosto, mas encontrar serenidade no meio da tempestade. Isso também não significa que pensamentos negativos , preocupações, estresse e medo desaparecerão completamente, mas que nos daremos uma trégua desse estado exaustivo para dar tempo ao nosso sistema imunológico para se recuperar .

Como podemos fazer isso? A meditação mindfulness, por exemplo, tem provado para ser uma técnica eficaz tanto para acalmar para baixo e para proteger o nosso sistema imunológico. Uma revisão abrangente dos efeitos desse tipo de meditação no sistema imunológico em mais de 1.600 pessoas concluiu que essa prática ” reduz processos pró-inflamatórios e aumenta os parâmetros de defesa mediados pelas células” , de uma maneira que nos ajuda ” manter um perfil imunológico mais salutogênico ”.

No entanto, todos devem encontrar as estratégias e técnicas que funcionam melhor para recuperar o equilíbrio interno . Ficar sereno quando tudo flui de acordo com nossos planos e sem nuvens negras vislumbradas no horizonte é sem mérito. A conquista real é manter a calma – o máximo possível – quando as coisas dão errado. Embora às vezes seja uma serenidade, arrancada de más notícias e desânimo . Essa serenidade será a chave para nos fortalecer física e mentalmente.

pensarcontemporaneo

Publicado em Comportamento | Marcado com , , , , , , , | 24 Comentários

Confira 6 benefícios do uso da bucha vegetal

Você vai desejar trocar sua esponja sintética por uma bucha vegetal depois de ler essa lista.

Muitas pessoas investem em esponjas sintéticas para usar no banho, no entanto, não sabem que estão comprando um produto feito a partir de plásticos derivados do petróleo e esquecem que a natureza nos oferece ferramentas que podem ter a mesma funcionalidade com melhores vantagens.

As buchas vegetais são um exemplo disso e nascem na planta trepadeira (Luffa Cylindrica), cultivadas em uma espécie de pepino que quando abertos revelam dentro uma esponja fibrosa. Essas fibras oferecem benefícios incríveis à nossa pele, além disso, é um produto totalmente sustentável, já que não oferece riscos ao meio ambiente. 

Vale ressaltar que é importante manter sua bucha longe das bactérias tomando alguns cuidados como: mantê-las fora de ambientes úmidos e atentar-se, pois com o tempo, a bucha vegetal pode mudar de cor e ficar com textura mais macia, isso significa que é hora de comprar uma nova.  

Se você ainda utiliza esponjas artificiais no seu dia a dia vai desejar trocar pela bucha vegetal depois de ler esta lista de benefícios

  • Adeus pele “casca de laranja”
    As fibras da esponja vegetal promovem a esfoliação que nossa pele necessita e retira células mortas que causam aspecto de pele sem viço. 
  • Evita pelos encravados
    Por conta da função esfoliante, a esponja natural é ideal para utilizar antes da depilação já que deixa os poros mais disponíveis para a retirada dos pelos. 
  • Estimula a circulação sanguínea 
    Você mesma pode fazer uma massagem com a bucha vegetal e promover a estimulação da circulação sanguínea. 
  • Efeitos terapêuticos
    A esponja natural oferece sensação de relaxamento além de proporcionar revitalização da pele
  • Serve para lavar a louça 
    Você pode trocar sua esponja de lavar louça sintética por uma natural e promover a preservação do meio ambiente. 
  • Preço mais acessível
    O custo benefício da bucha vegetal é muito vantajoso em relação às sintéticas. 

Como amaciar bucha vegetal

Se você cultivá-la em sua casa, basta retirar a sua casca e sementes, deixar de molho na água morna por 30 minutos e deixar secar. Após isso, você estará pronto para utilizá-la sem peso na consciência!

Manutenção

Em pesquisa nos Laboratórios Clínicos de Microbiologia do Hospital Monte Sinai de Nova York (EUA), três médicos perceberam que deixar esponjas em ambiente úmido, como o dos nossos banheiros e cozinhas, causa a proliferação de bactérias, algumas até perigosas (do gênero presente em infecções hospitalares). Para os leitores com doenças ligadas à imunidade, como lúpus, anemia, hemofilia, diabetes ou que estão em períodos pós-cirurgia, vale prestar atenção.

Esponjas ainda não utilizadas, porém umedecidas, apresentam colônias esparsas de bactérias em forma de bacilos e estafilococos que, se não higienizadas, evoluem para uma flora de bactérias resistentes a antibióticos e às defesas do organismo humano. Mas calma, com a devida limpeza e cuidando da saúde, tudo isso pode ser evitado.

O principal é que você deixe a bucha vegetal secar completamente entre uma lavagem e outra, de preferência no sol, assim as bactérias não encontram um ambiente para se propagar. É importante também que a janela e a porta da cozinha fiquem sempre abertas – e se quiser um cuidado extra, lave sempre a bucha após uso.

Pitaco: Se a sua esponja estiver com uma cor diferente de quando você a comprou, ou com um cheiro esquisito, ou mais gelatinosa que áspera, então não há nada a fazer fora trocar – tudo isso é indício de uma cultura muito populosa de bactérias.

Fonte: bonsfluidos

Anúncios
Publicado em Moda e Beleza, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 30 Comentários

Confira algumas dicas de alongamento para este momento de quarentena

A atividade física regular é muito importante para o bom funcionamento do corpo. O alongamento, que pode ser feito antes e após esta prática, é tão essencial quanto.

Com a pandemia do COVID-19, em que todos os estados do Brasil estão em quarentena há mais de 15 dias e milhares de brasileiros estão em isolamento social, o alongamento se torna essencial para evitar o sedentarismo e manter a rotina de exercícios, seja por meio de atividade física ou até mesmo como forma de canalizar as energias que eram gastas em saídas diárias para trabalhar, ir ao mercado, se divertir e ir ao parque, entre outras práticas, cuja interrupção foi necessária para evitar a proliferação da COVID-19.

De acordo com o fisioterapeuta e professor do Centro Universitário São Camilo, Paulo Quemelo, o alongamento realizado de maneira regular apresenta benefícios para as pessoas que estão em período de isolamento e muito tempo paradas: “Existem evidências de que o alongamento aumenta a flexibilidade muscular e amplitude dos movimentos. Além disso, a prática de exercícios ajuda a reduzir o risco de lesões e a aliviar dores provocadas por algumas doenças”.

Quemelo ainda ressalta que o alongamento ajuda a promover a redução da tensão muscular. “Nesse momento de isolamento social, trabalhando em casa e com todas as preocupações que temos, acabamos provocando uma tensão que não é nada boa para a nossa saúde. A realização de um bom alongamento provoca o relaxamento do músculo, o que aumenta a circulação da musculatura, evitando fadiga e favorecendo o bem-estar necessário ao corpo”.

Você sabe a maneira correta de se alongar? O professor traz seis dicas de exercícios de alongamento.

1 – Puxe o pé para trás para alongar a região anterior da coxa;

2 – Apoie na parede dobrando a perna da frente e alongando a perna de trás para alongar a região posterior da perna;

3 – Flexione a coluna para frente, tentando alcançar o chão para alongar a região posterior da coxa;

4 – Com a mão, puxe a cabeça para o lado e para frente, alongando os músculos da região do pescoço;

5 – Levante o braço e, com a mão contrária, puxe pelo cotovelo para alongar a região posterior do braço;

6 – Levante o braço e incline para o lado contrário e depois junte as mãos e puxe para cima para alongar os músculos da região do tronco.

Atenção também às dicas para executá-los da forma correta:

•             Realize o alongamento de forma lenta e suave;

•             Mantenha o alongamento por 30 segundos;

•             Respire durante o alongamento;

•             Alongue sempre os dois lados do corpo;

•             Alongue diariamente ou pelo menos 3 vezes por semana;

•             Procure um ambiente tranquilo e espaço adequado (o mais confortável possível).

Fonte: bonsfluidos

Anúncios
Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , | 18 Comentários

Confira dicas sobre como fazer e utilizar máscara caseira para prevenção da Covid-19

Permanecer em casa neste período de pandemia de Covid-19 é a medida mais eficaz e recomendada pelas autoridades de saúde de todo o mundo. No entanto, nos momentos em que sair for estritamente necessário, a máscara caseira se tornou uma aliada na prevenção à enfermidade.

Medidas como distanciamento social, higienização das mãos, evitar contato com pessoas portadoras de sintomas respiratórios, são medidas universalmente aceitas.

Entretanto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde, na última semana consideraram rever dois pontos polêmicos das medidas de controle do avanço do novo coronavírus: o uso de máscaras para toda a população e a recomendação para o uso de máscaras de tecido. Mas por que essa mudança?

Para explicar essa mudança do posicionamento é importante ressaltar que um estudo publicado pelo periódico Science, cujos resultados mostraram que cerca de 2/3 das transmissões do novo coronavírus é realizada por portadores assintomático. Acredita-se que o uso da máscara cirúrgica para a população saudável, impediria que esses portadores assintomáticos disseminassem o vírus.

Quanto ao uso de máscaras de tecido, elas não protegem o usuário, entretanto possuem uma função de barreira mecânica, impedindo que ele dissemine aerossóis no ambiente e eventualmente transmita o vírus, caso seja um portador assintomático.

Recomendações do MS sobre a fabricação e uso de máscaras de tecido

Pitaco: Vale destacar que as máscaras, mesmo que parcialmente eficazes, não substituem outras medidas básicas de prevenção como distanciamento social, higiene das mãos com água e sabão ou solução antisséptica, etiqueta respiratória, política de não aglomeração e manutenção de ambientes arejados.

Anúncios
Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | 23 Comentários

Covid-19: dicas de como manipular e higienizar corretamente os alimentos

Com o recolhimento domiciliar aconselhado por autoridades de saúde devido à pandemia do coronavírus, muita coisa muda na rotina e provoca transformações, principalmente com a necessidade de incorporação de novos hábitos. Cuidar da alimentação e manipular corretamente os alimentos é um deles. É sabido que a imunidade é prejudicada com uma dieta irregular e, ao mesmo tempo, higienizar adequadamente os produtos também é fundamental. Ir ao supermercado ou, para quem não pode evitar a saída de casa, comer em restaurantes, são atividades que agora merecem atenção.

“Sabemos que o meio de contágio do coronavírus é pelo contato com fluidos contaminados e, depois, levar as mãos às mucosas, como boca, olho e nariz”, diz o nutrólogo Guilherme Mattos. Nos mercados, com o entra e sai de gente manuseando os itens nas prateleiras, é preciso cautela. O mesmo vale na volta das feiras de rua. “São ambientes de grande circulação de pessoas em contato constante com os alimentos. A pessoa encosta, avalia o que vai levar, por exemplo. É um meio contaminado, tanto em relação aos produtos quanto ao espaço físico”, orienta.

Ao chegar das compras, Guilherme ensina que a primeira atitude é higienizar as superfícies da cozinha onde serão manipulados ou guardados os alimentos, como bancada, pia, a despensa. “Pode ser com água e sabão ou o álcool em gel.” Também é essencial limpar os produtos, usando álcool em gel. Para alimentos embalados, industrializados, seja uma caixa de leite, um pacote de macarrão ou enlatados, um pano com álcool em gel 70% pode ser passado na embalagem. Produtos em recipientes bem vedados podem ser lavados diretamente embaixo da torneira, com água, sabão ou detergente.

O nutrólogo explica que, para hortaliças, frutas, verduras e legumes, a higiene pode ser feita primeiro com água corrente, depois colocá-los imersos em uma solução com água sanitária (uma colher de sopa para um litro de água, respeitando a proporção de 1 por 1, se for preciso uma quantidade maior), durante 15 minutos, e após esse tempo lavar novamente em água corrente e deixar secar naturalmente. “Se for consumir em seguida, já está pronto para a ingestão. Se não, é indicado guardar na geladeira em recipientes com tampa”, explica. Neste caso, o mercado também dispõe de produtos específicos para matar não apenas o novo coronavírus, como qualquer tipo de vírus, germes ou bactérias.

Protocolos

Para quem vai para a cozinha preparar a comida, é indicado lavar as mãos quando ocorrer o contato com novos ingredientes – ainda que o calor do cozimento possa inativar o vírus, ele pode permanecer na pele e contaminar alimentos crus ou gelados. A higienização das mãos, acrescenta Guilherme, deve seguir os protocolos indicados pelo Ministério da Saúde. Nos restaurantes, onde mais pessoas circulam e os alimentos ficam expostos, é recomendada até mesmo a higienização de pratos e talheres com álcool em gel antes de se servir. Antes de comer, é bom higienizar mais uma vez as mãos, a fim de prevenir a infecção por meio das colheres e pegadores usados entre os clientes. Para bebidas, o ideal é usar copos descartáveis. Outra medida importante é preferir os alimentos cozidos.

“Nos restaurantes, deve-se também respeitar as medidas de higiene divulgadas pelo Ministério da Saúde e procurar não sentar próximo às outras pessoas, mantendo ao menos um metro de distância”, diz o nutrólogo.

São atitudes que demonstram um receio compreensível, mas é fundamental avisar que ainda não há motivo para pânico. Realizando a higienização correta dos alimentos, os riscos são minimizados.

Como minimizar os riscos: confira as dicas dos profissionais para as compras no supermercado e preparação dos alimentos:

– No mercado, mantenha a distância recomendada de 1 metro entre as pessoas.

– Enquanto estiver fazendo as compras não leve a mão ao rosto, nariz, olhos ou boca.

– Depois de guardar as compras no porta-malas do carro limpe as mãos com álcool gel e se possível limpe também o volante e o banco do veículo.

– Ao chegar em casa faça logo a higienização de superfícies e dos alimentos.

– Pacotes de alimentos industrializados como arroz, feijão e macarrão devem ser limpos com um pano com álcool gel, e também serve água e sabão.

– Produtos em recipientes vedados, como os enlatados, por exemplo, podem ser limpos embaixo da torneira, com água e sabão.

– Alimentos in natura, como frutas, legumes, verduras e hortaliças, devem ser higienizados com água sanitária, uma colher de sopa para cada 1 litro de água. Mergulhe os alimentos e deixe por cerca de 15 minutos. Depois, lave novamente em água corrente. Alguns mercados já vendem o produto pronto, como o hipoclorito de sódio, que funciona da mesma forma.

– Alimentos com e sem casca também devem ser lavados dessa forma. Se forem conservados na geladeira e longe do contato com produtos não higienizados, é suficiente fazer esse processo uma única vez.

– Quando chegar da rua tome banho, e coloque as roupas sujas e o calçado para lavar.

– Evite contato com quem está infectado, como almoçar juntos ou dividir pratos, copos e talheres.

– Lave bem as mãos antes de limpar os alimentos e antes de comer, as palmas, o dorso, os pulsos, as pontas e entre os dedos. Essas medidas podem ser ineficazes se a mão de quem manipula os alimentos não estiver limpa.

Pitaco: Lembre-se que só o cloro consegue matar microrganismos, como vírus, bactérias e fungos. Não utilize vinagre e bicarbonato.

Fonte: https://www.em.com.br/

Anúncios

Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , | 23 Comentários