Julgar é fácil, difícil é pensar….

Pensar é difícil, é por isso que as pessoas preferem julgar “, escreveu Carl Gustav Jung. Na época da opinião, onde tudo é julgado e criticado, muitas vezes sem uma base sólida, sem uma análise prévia e sem um profundo conhecimento da situação, as palavras de Jung assumem maior destaque, tornando-se quase proféticas.

Julgar nos empobrece

Identificar o ato de pensar com o ato de julgar pode nos levar a viver em um mundo distópico mais típico dos cenários imaginados por George Orwell do que da realidade. Quando os julgamentos suplantam o pensamento, qualquer indício se torna evidência, a interpretação subjetiva torna-se uma explicação objetiva e a mera conjectura adquire uma categoria de evidência.

À medida que nos afastamos da realidade e entramos na subjetividade, corremos o risco de confundir nossas opiniões com os fatos, tornando-nos juízes incontestáveis – e bastante parciais – de outros. Essa atitude empobrece o que julgamos e empobrecemos como pessoas.

Quando estamos muito focados em nós mesmos, quando deixamos de acalmar o ego, e ele adquire proporções excessivas, ou simplesmente temos muita pressa para nos impedir de pensar, preferimos julgar. Adicionamos rótulos duplos para catalogar coisas, eventos e pessoas em um espectro limitado de “bom” ou “ruim”, tomando como medida de comparação nossos desejos e expectativas.

Agir como juízes não apenas nos afasta da realidade, mas também nos impede de conhecê-la – e desfrutá-la – em sua riqueza e complexidade, transformando-nos em pessoas hostis – e não muito empáticos. Toda vez que julgamos algo, simplificamos a expressão mínima e fechamos uma porta para o conhecimento. Nós nos tornamos mero animalis iudicantis.

Pensar é um ato enriquecedor

Na sociedade líquida em que vivemos, é muito mais fácil julgar, criticar rapidamente e passar para o próximo julgamento. O que não ressoa em nosso sistema de crenças nós julgamos como inútil ou estúpido e passamos para o seguinte. Na era da gratificação instantânea, o pensamento exige um esforço que muitos não estão dispostos – ou não querem – a assumir.

O problema é que os juízos são tarefas interpretativas que damos a eventos, coisas ou pessoas. Cada julgamento é um rótulo que usamos para atribuir um valor – profundamente tendencioso – já que é um ato subjetivo baseado em nossos preconceitos, crenças e paradigmas. Julgamos com base em nossas experiências pessoais, o que significa que muitas críticas são um ato mais emocional que racional, a expressão de um desejo ou uma decepção.

Pensar, pelo contrário, exija reflexão e análise. Mais uma dose de empatia com o que foi pensado. É necessário separar o emocional dos fatos, lançar luz sobre a subjetividade adotando uma distância psicológica essencial.

Para Platão, o homem sábio é aquele que é capaz de observar tanto o fenômeno quanto sua essência. Uma pessoa sábia é aquela que não apenas analisa as circunstâncias contingentes, que geralmente são mutáveis, mas é capaz de rasgar o véu da superficialidade para alcançar o mais universal e essencial.

Portanto, o ato de pensar tem um enorme potencial enriquecedor. Através do pensamento, tentamos chegar à essência dos fenômenos e das coisas. Vamos além do percebido, superamos essa primeira impressão para mergulhar nas causas, efeitos e relacionamentos mais profundos. Isso exige uma árdua atividade intelectual através da qual crescemos como pessoas e expandimos nossa visão de mundo.

Pitaco: Pensar significa parar. Fazer silêncio. Prestar atenção. Controle o impulso de julgar precipitadamente. Pesar as possibilidades. Aprofundar nas coisas, com racionalidade e da empatia.

O segredo está em “ser curioso, não crítico”, como disse Walt Whitman.

Anúncios

Publicado em Comportamento | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 27 Comentários

Dicas de exercícios físicos para se fazer em casa

Estamos em um momento onde muitos estabelecimentos estão impedidos de abrir, por conta da pandemia do coronavírus.

Em contrapartida, às academias aos poucos estão reabrindo, com algumas restrições para cuidados dos usuários.

O protocolo de distanciamento é primordial, além dos atendimentos com personal serem individualizados, os usuários devem fazer uso de álcool em gel e máscara na prática das atividades.

Sendo assim, muitas pessoas ainda estão resistentes a sua rotina de treinos, por isso, a solução é fazer exercícios em casa para manter o bem estar e qualidade de vida.

Quer saber quais os exercícios físicos para se fazer em casa? Então comece a se alongar e confira abaixo as opções que separamos para você.

Série de agachamentos

Os agachamentos são uma das principais atividades físicas para modelar o bumbum, além disso, também ajuda no equilíbrio, musculatura das pernas e ligamento dos joelhos.

Mas para começar, esteja equipado com uma roupa e um tênis confortável, e escolha um ambiente com espaço para realizar esta atividade.

Na falta de um calçado adequado, algumas lojas de tênis online estão fazendo boas promoções para driblar os efeitos da crise econômica.

Com a roupa e tênis adequado, coloque os dois braços para frente e flexione os joelhos em um ângulo de 45 graus, faça sessões de três com vinte repetições.

Entre os intervalos do treino de agachamento, procure fazer alongamentos, com postura alinhada e sempre controlando a sua respiração.

Pular corda

Parece brincadeira de criança, mas pular corda está entre as atividades mais benéficas para quem deseja perder peso.

Pular corda por 15 minutos ajuda na coordenação, equilíbrio e resistência, assim como também consome 180 calorias neste curto tempo.

Este exercício é indicado para quem mora em casa, principalmente para quem tem um espaço grande para usar.

Você pode fazer uma série de repetições, sempre hidratando-se com água e controlando a respiração. 

Para finalizar, não se esqueça de se alongar após a atividade.

Flexões

As flexões trabalham com o peitoral, braços e ombros, ajudando também na correção da postura e prevenindo as lesões na coluna.

Por isso, essa atividade física é ótima para quem está trabalhando em casa, em modo remoto, pois você consegue fazer entre os intervalos do trabalho.

Para fazer corretamente o exercício, deite com a barriga para baixo, esticando as pernas para trás e braços para frente no sentido do peitoral.

Depois, impulsione seu corpo para cima, esticando os braços em 90 graus, feito isso, volte para posição anterior com uma margem de dois dedos do chão.

Repita o movimento acima, fazendo de duas a três repetições de vinte flexões, consumindo no máximo, 10 minutos de atividade diária.

Sessões de Yoga

O Yoga é uma prática que ajudam a relaxar, perceber o seu corpo e manter um equilíbrio mental, assim como auxilia na melhora das dores ligadas a estados emocionais.

Diante disso, para fazer as técnicas não precisa ser um expert, pois existem muitos profissionais que ensinam as técnicas através de vídeoaulas nas mídias sociais.

As posições são organizadas em ordem alfabéticas, envolvendo várias partes do corpo e melhorando os níveis de concentração.

Por esse motivo, é indispensável que o local escolhido para a prática seja silencioso e aconchegante, para você aproveitar os benefícios desta incrível filosofia de vida que contribui para seu dia a dia.

Viu só, existem esses e outros exercícios fáceis para fazer em casa, assim você não terá desculpas para não se exercitar.

Anúncios
Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 26 Comentários

Feng Shui para Home Office: cores, objetos e dicas para organizar o espaço

Em tempos de Coronavírus (COVID-19) e de “quarentena” é fato que precisamos, neste período, nos adaptarmos às novas exigências e rotinas de trabalho a distância e em casa. E assim sendo, é preciso preparar muito bem este ambiente onde nós trabalharemos a partir de agora. Esse local precisa estar harmonizado, equilibrado e devidamente organizado, para que sejamos produtivos, focados e tenhamos prazer em nossa nova rotina.

O Feng Shui, técnica milenar chinesa de harmonização de ambientes, pode nos ajudar nessa tarefa de tornarmos nossos espaços residenciais mais confortáveis, mais produtivos e mais prósperos. 

Como organizar a sua mesa de trabalho segundo o feng shui?

Durante o dia é normal que sua mesa fique um pouco bagunçada, porém é importante que as coisas tenham locais delimitados e assim você consiga organizar tudo com mais facilidade, pois cada espaço de sua mesa tem uma função no seu equilíbrio energético.

Para começar a organizar é importante pensar no que não deve ficar sobre sua mesa. Objetos pontiagudos ou cortantes, como tesouras e estiletes, devem ser guardados dentro de uma gaveta. Sobre a mesa, deixe essencialmente materiais que irão auxiliar de forma direta seu trabalho ou objetos decorativos que possam ser positivos para você. 

Se você trabalha com o computador, deixe-o no centro da mesa. Se ele não é o principal item de sua rotina de trabalho, então deixe esse espaço central livre para o trabalho e coloque o computador ou outros objetos eletrônicos mais à sua direita. O mais importante na hora de organizar a sua mesa é que os objetos não podem oprimir seu campo de visão!

O lado direito de sua mesa de trabalho

O lado direito está mais relacionado à energia e movimento, por isso é o lado recomendado para os eletrônicos, bem como para o uso de luminárias, por exemplo. Quer colocar uma luminária na sua mesa? Fique atento: a lâmpada deve sempre apontar para o alto, para que as energias circulem pelo espaço! 

O canto direito próximo a você é o lado da criatividade e dos relacionamentos, por isso é esse espaço que deve contar itens decorativos, objetos que te tragam boas energias ou boas lembranças, então você pode optar por fotos de familiares, objetos de arte ou outro item decorativo que te inspire. Telefones também devem ficar do lado direito da mesa.

O lado esquerdo de sua mesa de trabalho

Do lado esquerdo da mesa temos a prosperidade e a sabedoria, por isso é o espaço para projetos em andamento, livros, agendas e blocos de notas. É nesse lado que você pode ter uma planta, trazendo um elemento de natureza e vida para o seu espaço de trabalho. Uma ótima opção são os lírios ou os bambus da sorte. 

Qual a posição ideal de sua mesa no escritório?

O ideal é que sua mesa não fique de frente para uma parede, nem que você deixe a sua cadeira de costas para a porta. A sugestão é que sua mesa tenha um bom campo de visão e que você não fique com aquela sensação de alguma energia atrás de você. Nesse sentido, uma boa pode ser você ficar de costas para uma parede e de frente para o resto do espaço.

Como sabemos que muitas vezes é impossível mudar a sua mesa de trabalho de lugar, a dica é que você coloque um espelho ou algo metalizado sobre a sua mesa, isso irá refletir o que está atrás de você e ajudará a equilibrar as energias do local. 

Feng Shui: quais as cores ideais para seu escritório?

Nem sempre podemos escolher as cores do nosso ambiente de trabalho, porém se você está montando seu escritório ou mesmo um home office, é importante pensar em como as cores e a iluminação impactam no seu rendimento. O ideal é ter um espaço com luz natural abundante, que traga a energia do sol para dentro do local. Se não tiver essa iluminação, vale investir em alguma luz quente perto de você, como uma pequena luminária ou abajur.

As cores básicas para um ambiente de trabalho mais calmo são o banco, o azul, o preto e o verde, por isso uma dica é pintar as paredes de branco e investir em detalhes nessas outras cores, como móveis ou mesmo quadros nas paredes. Se o seu trabalho é mais criativo, vale ousar em outras cores, como o amarelo e o roxo, que incentivam a criação e a concentração.

Fonte: homepedia

Pitaco: Com essas dicas simples você já pode deixar seu dia a dia de trabalho mais fluido e com mais qualidade. 

Anúncios

Publicado em Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 20 Comentários

Papel de parede: 8 vantagens e como usá-lo em cada ambiente

Usar papel de parede na decoração é uma tendência que ajuda a mudar o visual da casa de forma rápida, prática e sem gastar muito. Esse tipo de revestimento foi aperfeiçoado e agora pode ser usado em todo tipo de ambiente, como quartos, sala de estar, sala de jantar, sala de TV, inclusive em áreas úmidas da casa, como banheiro e cozinha.

Para ajudar você a entender melhor todas as vantagens proporcionadas pelo uso de papel de parede, este post que apresentará as principais delas, com dicas sobre como escolher e utilizar esse recurso tão prático e eficiente de decoração. Continue a leitura e fique com a casa linda e renovada!

Quais as vantagens do uso do papel de parede?

São inúmeras as vantagens no uso do papel de parede. Não é toa que ele voltou com tudo aos projetos mais modernos, tornando-se o queridinho dos melhores arquitetos, e deixou de ser visto como peça de decoração da casa da vovó. Conheça, a seguir, as principais razões!

  • Praticidade na aplicação

É claro que as paredes precisam ser preparadas para receber o papel de parede, ficando livres de imperfeições, como buracos e rachaduras. Porém, mesmo assim, a instalação dele é bem mais prática e limpa do que uma pintura ou texturização, por exemplo.

  • Troque o visual sem dificuldades

Diferente de um acabamento com um material específico ou até mesmo a tradicional parede pintada, o papel de parede permite que o ambiente mude de cara relativamente rápido, sem precisar de uma reforma completa.

  • Facilidade para retirar ou trocar

Quando a parede está revestida com papel de parede, costuma estar mais protegida e, portanto, pronta para receber um novo revestimento quando o atual é retirado. Exceto em casos muito específicos, como quando ocorrem infiltrações, a troca é muito mais rápida que qualquer outro tipo de revestimento para parede.

  • Uma incrível variedade de opções

Através dos mais variados avanços tecnológicos, hoje se tornou possível produzir os mais variados tipos de Papel de Parede, em vários materiais, estilos e cores. A capacidade de trazer profundidade ou amplitude ao ambiente também é um detalhe notório.

  • Cabe em qualquer bolso

Uma das vantagens do papel de parede é que como existem diversas opções de materiais, de cores e estampas, existem também várias faixas de preço. E sendo assim, é possível encontrar uma que caiba no seu orçamento.

  • Durabilidade

O papel de parede é o revestimento para parede que tem mais durabilidade, se comparado à pintura e ao adesivo. A pintura precisa ser retocada, em média, a cada dois anos, já o papel de parede dura 3x mais. Se for escolher um papel de parede vinílico, pode durar até sete anos.

  • Não possui toxidade

Uma das grandes vantagens do papel de parede é a ausência de toxidade, no caso dos adesivos vinílicos a tinta utilizada para impressão das imagens são eco-solventes, o que difere de muitas tintas utilizadas para pintar o interior das residências.

  • Limpeza fácil e prática

Outro detalhe que chama atenção no Papel de Parede é a sua fácil limpeza, de acordo com o material do modelo escolhido, o processo pode ser ainda mais prático. Numa limpeza rápida é possível facilmente remover qualquer acúmulo de poeira. 

Como usar o papel de parede em cada ambiente?

Antes de escolher, é preciso conhecer os tipos de papéis disponíveis no mercado. Há, basicamente, três opções que são as mais usadas: TNT, Vinílico e Tradicional. Constituído de fibras de poliéster e celulose, o TNT imita o tecido e é ideal para locais secos ou úmidos, por ser resistente à umidade.

Salas

Não existe uma regra — quanto mais criatividade, melhor. Contudo, seguir algumas dicas básicas pode tornar o uso do papel de parede bem mais proveitoso. Por exemplo, ambientes amplos ficam lindos com papéis estampados, enquanto os menores parecem mais espaçosos com papéis de parede lisos ou com padronagens minúsculas.

Misturar lisos e estampados também podem gerar efeitos bem interessantes na sua sala de estar. Lembre-se de que as cores também influenciam no “tamanho” do ambiente, por isso, use as cores claras para fazer com que o local pareça mais amplo e as mais vivas para conseguir o efeito inverso.

Quadros valorizam o papel de parede e os espelhos também fazem com que o cômodo pareça mais amplo. Então, em salas grandes, use quadros com cores que contrastem com o tom do papel, e, em salas pequenas, utilize espelhos sobre o papel de parede.

Já o papel de parede para sala de TV , é interessante recorrer às estampas de figuras pequenas. Essas opções contribuem para um ar mais intimista e não costumam cansar a visão enquanto você assiste seus programas favoritos. 

Quartos

Nos quartos ,vale a mesma dica sobre as estampas e cores em relação ao tamanho do ambiente. No entanto, leve em conta o fato de que o quarto é local de descanso e relaxamento, e as cores mais suaves e estampas mais delicadas ajudam a amenizar os efeitos da agitação do dia a dia.

Jogar com combinações de papéis de paredes, por exemplo, um estampado atrás da cama e um liso nas demais paredes dá um charme a mais no quarto, deixando-o muito mais aconchegante.

Banheiros

Banheiros também podem ser decorados com papéis de parede e ficam lindos, desde que se escolha os revestimentos vinílicos, que não absorvem a umidade. Do mesmo modo que nos outros ambientes, no banheiro também é necessário levar em conta o tamanho e as cores já utilizadas na decoração, para escolher o tema e a estampa do papel que valorizará mais o ambiente.

Pitaco: Como você pôde ver, o papel de parede é uma ótima alternativa para decorar ou revitalizar o ambiente. Além de não demandar o transtorno de uma obra para deixar a sua casa com cara de nova e com muito estilo, ainda tem um custo bem mais baixo, tanto na mão de obra quanto na compra do material.

Anúncios

Publicado em Achado, Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , | 24 Comentários

O que os óculos dizem a seu respeito

Cada pessoa tem o seu estilo, não é mesmo? Às vezes vemos um look num site e mandamos para alguém dizendo “isso é a sua cara”! Isso acontece porque as peças e acessórios que usamos podem dizer muitas coisas a nosso respeito, e a enorme variedade de modelos de óculos existente está aí para que as pessoas possam escolher aqueles que realmente façam parte do estilo delas.

O formato do rosto, corte de cabelo e outros aspectos físicos, ajudam a definir qual é a armação ideal dos óculos para cada pessoa. No entanto, gostos pessoais e estilo também não podem ser deixados de lado na hora de ajudar alguém a enxergar melhor ou completar o visual.

Este acessório pode dizer muito sobre a personalidade de quem usa. Afinal, foi-se o tempo em que a única função da peça era corrigir a visão ou proteger contra os raios solares. Os óculos são parte do look!

Pensando nisso, listei abaixo o que cada óculos dizem a seu respeito:

Iniciantes

Quem nunca usou óculos antes deve passar por um período de adaptação. No primeiro momento, o mais importante é encontrar armações e lentes leves, que cumpram a sua função sem causar desconforto ao usuário. Logo, você estará enxergando melhor e se acostumando com a ideia de usar óculos. A partir disso, suas opções aumentam consideravelmente e você pode escolher óculos que tenham mais a ver com o seu próprio estilo.

Discretos

Você acha que menos é mais? Só está preocupado em ver melhor, mas não quer que os outros vejam os seus óculos? Então os modelos leves ainda são a melhor opção para você. Muitos usuários deste tipo usam as mesmas armações por anos e, quando mudam, escolhem um modelo bem parecido com o anterior. Isso não é um problema! O importante é você estar confortável com a sua escolha.

Fashionistas

Quem ama grifes e precisa usar óculos, logo estende o amor pelas marcas para o momento de escolher as armações. Os fashionistas sabem que moda é sinônimo de diversão, por isso, se divertem também com os óculos. Quem curte moda tem muitas opções, desde os modelos clássicos até os mais modernos. Para eles, o importante é usar os óculos como acessórios complementares aos looks.

Conhecedores

“Só quero o melhor para os meus olhos.” Esta frase está na ponta da língua deste tipo de usuário quando vai à uma ótica – ele compreende a importância de uma correção perfeita para a acuidade visual. Ele conhece bem termos como bifocais, lentes progressivas e camadas antirreflexo. Quando escolhem lentes corretivas, consumidores orientados para a qualidade prestam menos atenção ao preço e se concentram mais no desempenho dos novos óculos em função de suas necessidades especiais. As armações também devem estar de acordo com seus padrões pessoais de qualidade, podendo ser atemporais assim como funcionais.

Colecionadores

Há quem goste de mais variedade. O colecionador, normalmente, usa diferentes óculos para diferentes situações: um para ler, um para dirigir, um para ficar em casa, etc. Essas pessoas criam uma paixão pelos óculos e estão sempre de olho em diversos modelos, sem medo de variar entre as armações metálicas, os aros de tartaruga e os modelos coloridos.

Distraídos

O distraído já perdeu muitos óculos na vida. Ele precisa deixar um no carro, um no trabalho e um em casa, mas, ainda assim, acaba ficando sem óculos durante vários momentos. Afinal, ele esqueceu! Esse grupo prefere as especificações técnicas. Qual é a lente mais resistente a riscos? Qual é a armação mais flexível? Qual é o custo-benefício de cada linha? Perguntas desse tipo são essenciais para os distraídos.

Perfeccionistas

Algo para tudo: este tipo de usuário gosta de estar preparado para qualquer situação. Por isso, ele precisa de óculos que poderá sempre confiar. Isto significa que as armações devem ser: atraentes, mas não chamativas; leves, mas resistentes; e, é claro, devem se adaptar com perfeição. Geralmente, essas pessoas não estão à procura de futilidades da moda, mas sim lentes que possam fazer de tudo. Ou seja, esses usuários gostam de óculos multirresistentes e lentes fotossensíveis, desta forma não necessitam trocar de óculos para ver de longe ou de perto, quando faz Sol ou não. Pessoas esportivas também costumam equipar seus óculos com hastes resistentes para esporte.

Estilosos

Armações de óculos como um acessório de moda para pessoas que não precisam de correção visual. Óculos sem uma função corretiva estão agora à venda em lojas de moda como um para o rosto. Óculos “nerd”, óculos “GG” estilo anos 70 e óculos em estilo John Lennon são usados no mundo da moda alternativa por pessoas que não precisam, mas desejam usar óculos para complementar o visual. É preciso ter experiência para escolher lentes para óculos; no entanto, armações grandes só ficam realmente bem com lentes finas de plástico, o que torna o seu uso muito mais confortável. As óticas também são boas conselheiras na escolha de lentes coloridas.

Pitaco: Seja qual for o seu estilo, é certo que encontrará um que ficará bem em você. Mas, além de prezar pelo design, é importante pesquisar direitinho as marcas de óculos de grau e comprar uma que seja de ótima qualidade.

Anúncios
Publicado em Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 26 Comentários

A reflexão é o melhor remédio contra todos os males da sua vida

“Conhecei a verdade e ela vos libertará”, é o que Deus nos diz. Mas, afinal, que verdade é essa?

Basicamente, posso começar dizendo que o autoconhecimento tem um grande poder libertador. Saber disso será o grande divisor de águas da sua vida.

A medida que você se conhece, que deixa de lado todas as mentiras criadas para forjar uma realidade, que retira dos olhos todas as vendas que te impediam de enxergar mais adiante, o seu mundo se abre a novas possibilidades e, consequentemente, você se sente mais livre. Livre para ser o que, de fato, é, sempre foi ou desejaria ser. Sem as preocupações exacerbadas com a opinião alheia.

Mas, quando você se reconhece sem as sombras que lhe ocultavam de si mesma, algo ainda mais mágico ocorre. Você descobre que seus pensamentos dominam tudo a sua volta. Seu jeito de ser, sua forma de agir a determinadas situações, sua visão do outro, sua saúde física e mental.

Refletir sobre si mesma e sobre os fatos, analisar seus comportamentos e sentimentos ao invés de simplesmente aceitá-los, é fundamental para uma vida saudável e pode te curar de toda aquela angústia que insiste em consumir seus dias e noites.

Quando você descobre que tem poder sobre seus pensamentos e que, afinal, você deve dominá-los e não o contrário, o equilíbrio se instaura e você consegue se livrar de toda forma de opressão de si mesma.

Perdemos muito tempo tentando mudar aqueles que estão a nossa volta. Temos ideias sobre como todos poderiam ser melhor nisso ou naquilo. Mas a verdade é que deveríamos mudar a nós mesmos, a nossa forma de enxergar o outro e nos portar diante dele, e então, ele também mudará sua forma de lidar conosco. Recrute mais de si mesma, ao invés de criar expectativas em relação aos outros.

Não gaste sua energia tentando mudar alguém. Apenas aceite que cada pessoa tem sua forma de pensar, formada por tudo aquilo que viu e vivenciou. Se você acredita ser impossível conviver com determinadas características, simplesmente se afaste e vá viver outras histórias. Se isso não for possível, estabeleça seus limites e aceite o outro como ele é. Respeitar a si mesma é primordial. Não deixe que o outro invada um espaço que não é dele.

Nós somos responsáveis por tudo o que acontece em nossa vida. São as sementes que escolhemos semear que nos trarão os frutos almejados. O que você tem plantado na sua vida e em seus relacionamentos?

Freud sabiamente já nos indagava. “Qual a sua responsabilidade na desordem da qual você tanto reclama?”.

Criamos o hábito de viver para fora demais. Analisamos tudo, sabemos um pouco de cada coisa, sabemos gerir empresas gigantes. Mas se confrontarmos com nós mesmos, se formos colocados diante de um espelho, nossas ideias se perdem, ficamos desequilibrados.

Deveríamos ampliar nossa visão dos fatos e das pessoas. Quando você reflete o todo, consequentemente consegue lidar melhor com toda e qualquer situação difícil.

Temos que aprender a sair da superfície. Mas o medo do sofrimento nos cala. Afinal, amadurecer não é fácil.

Não há crescimento sem alguma forma de sofrimento. Para cada caminho escolhido, haverá sempre uma renúncia. Decepções fazem parte do processo. Mas o ganho sempre valerá cada sacrifício, acredite.

O sofrimento, quando vivido do jeito certo e visto de perto, sem dramatizações desnecessárias e medos infantilizados, nos cura e nos liberta. Nos transforma em pessoas melhores e mais maduras.

Pitaco: Todo sofrimento deve ser enfrentado de frente e deve te trazer um aprendizado. Caso contrário, toda sua luta terá sido em vão. Sofrer é, de certa forma, deixar que morra algo em você para que renasça uma nova pessoa, um novo jeito de viver. Permita que a ressurreição ocorra em sua vida.

Anúncios

Publicado em Comportamento | Marcado com , , , , , , , , | 28 Comentários

Sustentabilidade: como eliminar o plástico da sua rotina

O plástico é um dos vilões da sustentabilidade, por isso separamos aqui cinco dicas simples e fáceis de aplicar no dia a dia para consumir menos deste item.

O plástico é um dos materiais que mais demora para se decompor na natureza, por isso tanto se fala na diminuição de consumo desses itens. O tema já está se tornando caso de políticas públicas: sacolas e canudos plásticos já se tornaram alvos de diferentes leis pelo país. A mais recente sanção é da cidade de São Paulo, que irá proibir que estabelecimentos comerciais distribuam produtos descartáveis feitos de plástico.

Copos, pratos e talheres de plástico devem deixar de ser oferecidos aos clientes até 2021 na cidade de São Paulo, em atitude que os ambientalistas consideram como um avanço. De todo modo, além das questões legislativas, já é possível diminuir o consumo de plástico em sua rotina diária com algumas mudanças simples. Veja nossas dicas de como eliminar o plástico do seu dia a dia.

1. Abandone as sacolas plásticas

O ciclo se repete: fazemos compras simples, as sacolinhas vêm junto e no fim elas acabam em nossas lixeiras. Alguns segundos de uso para séculos para se decompor em diferentes cantos do planeta. Por isso é fundamental o esforço em abandonar completamente o uso delas no dia a dia e aderir de vez as sacolas retornáveis.

No supermercado você pode usar tanto sacolas retornáveis quanto caixas de papelão. As caixas são boas para garrafas e produtos de limpeza, por exemplo, e muitos supermercados oferecem gratuitamente para seus clientes, já que os estabelecimentos recebem os produtos nesse tipo de material e você acaba dando uma segunda utilidade às caixas. 

2. Opte por garrafas de vidro e reutilizáveis

As garrafas PET se multiplicam em nossa casa: sucos, refrigerantes e água mineral, tudo gera mais plástico. A dica é optar por produtos que venham em embalagens de vidro, como os refrigerantes retornáveis. As garrafas de suco de vidro, por exemplo, podem ser lavadas, esterilizadas reutilizadas para armazenar água em sua geladeira. No seu trabalho ou na hora de fazer exercícios físicos, tenha sua própria garrafa d’água que pode ser utilizada diariamente. 

Dica extra: invista em uma caneca de café para o escritório, para deixar de lado os copinhos plásticos descartáveis!

3. Invista em um purificador de água

Muitas famílias acabam comprando litros ou galões de água mineral e isso gera uma produção ainda maior de plástico, por isso o investimento em um bom purificador de água residencial pode ser a saída mais econômica e mais sustentável para a sua casa. Você produz menos plástico e tem a segurança de que sua família está consumindo uma água pura e fresca todos os dias.

4. Itens de vidro para a sua cozinha

Potes e vasilhas de vidro têm mais durabilidade e possuem a segurança de não transmitir nenhum aroma ou sabor para os seus alimentos, por isso se tornam opções perfeitas para deixar o plástico de lado na cozinha.

Os potes de vidro também são uma ótima escolha para quem leva marmita para o trabalho: com fechamento hermético, eles evitam vazamentos e você aquece seu alimento com mais segurança no micro-ondas. Além disso, nada de vasilhas com manchas de gordura ou de molhos, já que a higienização do vidro é super fácil. 

5. Pediu delivery? Peça sem talheres plásticos

Se você está em casa, a dica é sempre optar por um almoço ou jantar sem talheres de plástico, use os seus talheres pessoais e evite mais esse consumo de plástico e produção de lixo. 

Se você costuma pedir delivery no trabalho, a dica é que você tenha um conjuntinho com garfo, faca e colher em sua gaveta, assim você pode usar sempre que necessário. 

Fonte: homepedia

Pitaco: Com atitudes simples você já começa a fazer parte da mudança!

Anúncios
Publicado em Achado, Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , | 26 Comentários

Home office: dicas posturais para o trabalho em casa

Com a necessidade de isolamento social para conter a propagação do novo coronavírus no Brasil, as empresas têm aderido ao trabalho remoto. Entretanto, a grande questão desta nova modalidade é que a maioria das pessoas não possui estrutura física e ergonômica para se manter sentado em frente ao computador por oito horas diárias, por exemplo.

O home office também exige atenção. Fazer pequenos ajustes no ambiente residencial vai além de arrumar um espaço tranquilo para se manter longe das distrações. Bernardo Sampaio, fisioterapeuta e diretor clínico do ITC Vertebral, unidade de Guarulhos, considera que um dos principais erros na hora de realizar o home office é não ter o ambiente preparado para tal.

“Não contar com uma cadeira ou mesa específica para o trabalho é o grande vilão desse profissional. A dica nesse caso é não ficar muito tempo na mesma posição: se possível faça um apoio para a coluna lombar com uma toalha dobrada. Isso pode ajudar a reduzir os sintomas de dor nessa região e levantar de tempos em tempos se faz necessário”, aconselha.

Outro erro comum é não delimitar o espaço de trabalho. Ficar com o computador no sofá ou na cama pode até parecer confortável, mas além de ser prejudicial à saúde também reduz a produtividade. “Além de poder causar dores e até lesões no futuro, posturas inadequadas diminuem a concentração. Por isso, é importante que você aja como se estivesse na empresa. Sempre atento a posição do seu corpo ao longo do dia, com a tela do computador na altura dos olhos e as mãos apoiadas”, orienta.

Ainda de acordo com o fisioterapeuta, realizar pequenas pausas e se movimentar durante o dia é fundamental para a circulação. Além da coluna, regiões como pescoço, punhos e panturrilhas também devem ser levados em consideração. Alongar essas regiões de tempos em tempos ajuda e muito, a aliviar e prevenir futuras dores.

Pensando nisso, o fisioterapeuta listou alguns tipos de alongamento para ajudar nestes dias de mudança:

Pulsos

Para aliviar essa parte do corpo, o que você terá de fazer são rotações em sentido horário e anti-horário nos dois pulsos. Você pode fazer estas repetições sempre que começar a sentir dores ou entre o final de uma tarefa e o início de outra.

Braços

Junte as mãos e estique os braços para cima, deixando a postura ereta e o corpo bem elevado. Se mantenha nessa posição por 20 segundos e repita o movimento a cada duas horas (ou no intervalo de tempo que achar necessário). Você também pode variar a direção, fazendo isso com os braços para a frente, pelo mesmo tempo.

Pescoço

Para movimentar o pescoço e aliviar a tensão que geralmente depositamos nesta região, a dica do especialista é começar com movimentos bem suaves. Incline a cabeça, por 5 segundos, para cada lado e repita por 5 vezes. Depois faça o mesmo para frente e para trás e para finalizar faça o movimento de rotação completo nos dois sentidos, duas vezes para cada um deles.

Pernas

Para diminuir toda pressão que as pernas sofrem por ficarem na mesma posição durante horas, você pode realizar um exercício super discreto: estique uma perna até ficar reta e flexione os joelhos para baixo, repetindo o movimento 10 vezes em cada perna. Na última repetição da série, deixe cada um dos membros inferiores esticados por 15 segundos. Além disso, não se esqueça de dar uma caminhadinha pela casa a cada duas ou três horas para ativar a circulação sanguínea.

Panturrilhas

Na hora em que você estiver em pé por algum motivo, junte as pernas, fique na ponta dos pés e, depois volte a posição inicial. Repita isso de 10 a 15 vezes sempre que puder. Com todas essas dicas, com certeza os dias de home office se tornarão mais produtivos e as dores vão ficar para trás.

Fonte: Bonde com Assessoria de Imprensa / Com informações da FIEMS 

Pitaco: Ao seguir as dicas acima, você cuidará da sua saúde e se tornará mais produtivo, já que vai ter mais qualidade de vida.

Para que seu dia a dia de trabalho home office seja produtivo, procure manter tudo organizado e não esqueça da sua postura.

Gostou do conteúdo deste post? Temos muito mais informações interessantes para você em nossa página do Facebook! Então nos siga agora mesmo!

Anúncios

Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , | 28 Comentários

Confira como tirar o mofo das roupas e mantê-las bem cuidadas

Os pontos embranquecidos ou esverdeados acontecem por diversos motivos, especialmente quando guardadas em lugares úmidos ou não secam completamente antes de irem para o guarda-roupas.  A situação é mais comum em dias frios, com menos exposição ao sol. O mofo é um tipo de fungo, que além de prejudicar as roupas pode causar alergias. A solução para esse problema pode ser mais simples do que você imagina, confira a seguir como tirar o bolor da roupa e manter suas roupas bem cuidadas.

Existe diferença entre mofo e bolor?

Tanto o mofo quanto o bolor são designações comuns para os chamados fungos filamentosos, que formam colônias de aparência algodonosa ou aveludada (em oposição às leveduras, cujas colônias têm uma aparência pastosa).

Bolor é o fungo em estágio inicial, quando, sobre diferentes superfícies, fica uma camada em alto relevo na tonalidade acinzentada, que, limpando com um pano úmido ou mesmo escovando, você consegue retirar. É muito comum em madeira, fórmica, cerâmica e mesmo em tecidos.

Mofo é o fungo em estágio avançado, que deixa uns pontinhos pretos; muito difícil de sair quanto encontrado em superfícies fibrosas, principalmente tecidos.

Como tirar bolor da roupa?

Antes de começar qualquer processo de limpeza, retire do ambiente a peça embolorada e todas as que tiveram contato direto com a peça. O local onde as peças estavam guardadas também precisa ser limpo com produtos adequados para eliminar fungos e as peças precisam ser dispostas em um lugar arejado. Fique atento para separar as roupas o quanto antes, as manchas antigas são mais difíceis de retirar.

Como tirar o mofo da roupa?

O primeiro passo é ir até uma área externa ou bem ventilada. Com uma escova de roupas ou escova de dentes sem uso, esfregue as manchas e remova o máximo que conseguir do mofo acumulado. O descarte da escova deve ser feito imediatamente, logo após o uso. Pendure as peças no varal e deixe-as expostas ao sol para matar os fungos.

Como tirar a mancha de mofo e bolor da roupa branca com alvejante e açúcar

Ingredientes: 300g de açúcar, 300ml de alvejante e 300ml de água.

Modo de preparo: Em um recipiente, misture os ingredientes até dissolver o açúcar completamente. Coloque as peças manchadas na solução e deixe agir por cerca de 30 minutos, depois enxague e lave normalmente.

Como tirar a mancha de mofo e bolor da roupa colorida com vinagre

Ingredientes: 2 litros de água, 1 e ½ de xícara de vinagre branco

Modo de preparo: Em um balde, misture todos os ingredientes, deixe a roupa de molho na solução por cerca de 1h, enxágue e lave normalmente, como de costume.

Como tirar a mancha de mofo da roupa com leite fervido

O leite fervido pode ser uma ótima alternativa para tecidos mais sensíveis. E o melhor é que é fácil de fazer e aplicar essa técnica de remoção de mofo.

Basta esquentar um pouco de leite e então aplicar no tecido afetado. Espere que a peça clareie e então coloque a roupa para lavar na máquina.

Se for lavar apenas peças coloridas e mais sensíveis você pode adicionar um pouco de vinagre a água da lavagem, para garantir não apenas que as manchas sumam como também que você consiga se livrar do fungo.

Como tirar a mancha de mofo da roupa bicarbonato de sódio

O bicarbonato é indicado para as manchas mais difíceis de remover, ou aquelas que estão há muito tempo em suas roupas.

Você pode colocar uma colher de chá de bicarbonato para cada um litro de água quente e deixar a peça de molho na mistura.

Se preferir – e se as roupas danificadas pelo mofo permitirem – você pode colocar uma xícara de bicarbonato de sódio diretamente na máquina de lavar, logo após adicionar o sabão e os produtos que usaria normalmente na lavagem.

Como tirar a mancha de mofo da roupa com suco de limão

O suco de limão pode ser usado em qualquer peça e age como um alvejante natural.

Tudo que você precisa fazer é jogar um pouco de suco de limão sobre a mancha de mofo e então deixar a peça exposta ao sol.

Depois é só lavar para retirar o suco.

Como tirar a mancha de mofo da roupa com vodka

A vodka também pode ajudar a retirar o cheiro e as manchas causadas pelo mofo. Basta colocar um pouco do produto em cima de mancha e esperar secar.

É uma técnica interessante também para roupas que precisam ser lavadas à seco, já que você pode apenas borrifar a vodka sobre o tecido.

Como tirar a mancha de mofo e bolor da roupa com alvejante

O alvejante não é um truque caseiro, mas é útil na hora de remover manchas mais difíceis. Para evitar danos ao tecido é interessante apostar naqueles que não possuem cloro em sua composição.

Aplique um pouco de alvejante sobre a mancha e deixe a peça de molho. Em seguida lave normalmente. Se for uma mancha pequena ou recente, você pode adicionar um pouco de alvejante a própria lavagem na máquina.

Coloque as roupas no sol

O sol é um grande aliado para acabar com o mofo e bolor das roupas. Isso porque os fungos gostam de ambientes escuros e úmidos.

Sempre que puder, coloque suas roupas ao sol, ou caso não possam ser expostas diretamente, deixe que tomem um vento à sombra.

Essa dica é interessante para manchas pequenas, que podem ser removidas com a ajuda de uma escova de roupas e sabão. Lave a peça normalmente e deixe que ela seque exposta ao sol – ou ao vento.

Técnicas para remover manchas de mofo

1. A seco

Indicada para peças que não podem ser levadas à máquina. Para isso use um borrifador com uma mistura de água com bicarbonato de sódio, vinagre, água e até mesmo vodka. Em seguida basta pendurar a roupa para secar ao sol.

2. Na máquina

Se a roupa mofada pode ser lavada na máquina, experimente usar água quente para fazer isso. Assim é mais fácil remover a mancha e também eliminar os fungos causadores do problema.

Caso a peça possa ser lavada apenas em água fria, pode ser preciso mais de uma lavam para tirar a mancha. Ainda assim, experimente usar alguma das dicas acima para potencializar o efeito de tira manchas.

Como evitar umidade e mofo em casa? 

O fungo sobrevive e se prolifera em ambientes fechados e úmidos. A umidade, por sua vez, acontece por diferentes motivos e no inverno ela é ainda mais comum.

Então se a ideia é prevenir o seu aparecimento nas suas peças de roupa, é preciso tomar alguns cuidados, como:

  • Deixar o guarda-roupa em um local que bata sol;
  • Abrir as portas do guarda-roupa ao menos uma vez por dia, para deixá-lo arejado;
  • Não encostar móveis onde você guarda suas roupas diretamente na parede, o ideal é ter um espaço de ao menos 2cm entre o móvel e a parede;
  • Fazer uma boa arrumação no guarda-roupa ao menos uma vez por mês;
  • Não guardar peças molhadas ou úmidas;
  • Pegou chuva? Coloque a roupa na máquina e lave no máximo no dia seguinte!
  • Coloque as peças da estação anterior – e também aquelas que você não usa muito – dentro de sacos à vácuo;
  • Sempre que tiver um tempo, coloque suas roupas ao sol.

Pitaco: O que achou dessas dicas para remover mofo das roupas? Depois de testar na sua casa, conte pra gente o resultado!

Anúncios

Publicado em Sem categoria | 20 Comentários

Como identificar se sua imunidade está baixa e como melhorá-la

Ter a imunidade alta é uma das maiores conquistas que você pode ter para sua saúde. 

Afinal, nosso sistema imunológico nos previne dos ataques de vários agentes patológicos e, consequentemente, combate várias enfermidades que possam afetar nossa saúde. 

Nesse sentido, é bastante interessante saber como funciona o tratamento para imunidade baixa.

Confira mais informações a seguir!

Entenda como seu sistema imunológico funciona

Esse sistema é formado por células, tecidos e órgãos que protegem organismo contra agentes externos, que podem ser microrganismos (vírus, bactérias etc.) ou agentes nocivos (veneno).

Todas as substâncias estranhas ao nosso organismo são chamadas de antígenos, que por sua vez são combatidos por substâncias chamadas de anticorpos

Quando esse combate não se dá de maneira eficaz, ficamos doentes, alérgicos ou com infecções.

O que é imunidade baixa?

Para que o organismo consiga proteger-se, a sua resposta imunológica deve estar modulada de forma adequada.

No entanto, algumas doenças ou disfunções (como a diabetes), uma nutrição não adequada e o uso de determinados medicamentos podem contribuir para um déficit imunológico.

E, assim, o organismo fica mais suscetível a infecções, o que é denominado como imunidade baixa.

Diante disso, é importante detectar o que está desencadeando-a e tentar reverter esse quadro, buscando garantir a defesa do organismo, bem como seu equilíbrio.

O que causa a imunidade baixa e quais seus sintomas

Sem sombra de dúvidas, uma das principais causas é a má alimentação. 

Isso porque nosso corpo precisa de vitaminas e minerais para ficar saudável. 

Também vale destacar que variações hormonais, principalmente a progesterona, no período menstrual, também interferem na imunidade. 

Como saber se a imunidade está baixa?

A imunidade baixa é mais comum em pessoas idosas e com doenças crônicas, como diabetes e pressão alta. Por isso que estas pessoas são consideradas um grupo de risco. Mas, não significa que todos os demais estejam com a imunidade alta o bastante para que o corpo consiga se curar rapidamente de uma infecção por coronavírus.

Então, se você é o tipo de pessoa que está sempre doente, saiba que este é um sinal claro de que o seu organismo está em desequilíbrio. Algumas das doenças que aparecem com frequência quando a imunidade está baixa são herpes, candidíase, gripe e resfriado, algumas vezes durante o ano.

Principais sintomas da baixa imunidade

O sistema imunológico pode ter o comportamento afetado por diversos aspectos. Genética, metabolismo, nutrição e idade são alguns deles.

As infecções causadas pela baixa imunidade costumam ser mais comuns em crianças e idosos.

Isso porque o sistema se desenvolve depois do nascimento e precisa de pelo menos um ano para alcançar maior efetividade.

Já o envelhecimento provoca muitas mudanças nos sistemas celulares do corpo.

Outro ponto de atenção é a ausência de vitaminas e outros micronutrientes no organismo.

A baixa imunidade pode se manifestar com diversos sintomas ligados à infecções. Conheça os mais comuns:

* Cansaço físico e mental

Um cansaço que não passa mesmo depois de algumas horas de repouso é um fator indicativo de que algo não está bem com a sua saúde.

Associada a longos períodos de atividade cognitiva, a fadiga mental pode comprometer o desempenho da pessoa em várias áreas da vida.

Por outro lado, a deficiência de nutrientes pode também causar cansaço físico: a falta de vitamina C e proteínas, por exemplo, podem prejudicar o sistema de proteção do organismo.

Por isso, ao perceber qualquer um desses sintomas, é importante adotar medidas que ajudem a fortalecer a imunidade.

Como por exemplo ter uma alimentação saudável, por exemplo, já que alguns alimentos são capazes de fortalecer e estimular as células de defesa do corpo.

* Gripe persistente

Um quadro de gripe que persiste por mais tempo ou a volta dos sintomas quando a pessoa acha que já está curada podem ser um sinais de baixa imunidade.

Isso ocorre porque, durante o processo de defesa contra o vírus, o sistema imunológico fica mais vulnerável e pode não conseguir bloquear outras infecções.

* Distúrbios emocionais

Pouca gente associa os efeitos do estresse ou ansiedade com a deficiência de nutrientes ou baixa imunidade, mas um distúrbio psicológico também pode desencadear ou surgir a partir de problemas imunológicos.

Isso ocorre porque as funções cerebrais estão ligadas aos hormônios e ao sistema imune.

* Otites

Dores de ouvido frequentes costumam ter relação com a imunidade baixa. As otites, que se apresentam de várias formas, são muito comuns em crianças, mas também podem afetar adultos.

Causada por bactérias, a infecção no ouvido vem acompanhada de dores, inchaço no local e secreções. Quadros virais, como a gripe, também podem desencadear as otites.

* Amigdalite

Parte do sistema imunológico, a função das amígdalas é proteger o corpo de vírus e bactérias que entram pela boca.

Por isso, é comum que essas estruturas localizadas na lateral da garganta fiquem inflamadas pela exposição a esses microorganismos.

A amigdalite se manifesta com inchaço, placas brancas, dor de garganta e dificuldade para engolir.

* Candidíase

A imunidade baixa pode causar um incômodo muito grande, especialmente na população feminina: a candidíase.

Estudos apontam que cerca de 55,7% das mulheres terão pelo menos um quadro de candidíase vulvovaginal na vida.

Apesar de atingir mais os órgãos genitais, o fungo também pode se manifestar na boca, garganta e pele.

Como manter a imunidade alta

A imunidade  é constituída por diversas atitudes diárias de hábitos saudáveis.

Fazer atividade física alinhada à boa alimentação e  consumir boa quantidade de água é a fórmula para que o sistema imunológico esteja forte para evitar as gripes e infecções.

Ter uma alimentação equilibrada, voltada para produtos naturais com variações de frutas, verduras e legumes é essencial para aumentar a imunidade.

Consumir vegetais de folhas verdes escuras, legumes amarelos/laranjados e frutas vermelhas, roxas podem potencializar a resposta imunológica do organismo.

Consumir peixe, ovo, sementes, castanhas e nozes também.

Alguns alimentos são ricos em micronutrientes como, por exemplo, cobre, zinco e magnésio.

Estes atuam como cofatores de enzimas envolvidas na resposta imune e maturidade de células de defesa.

Alimente-se bem

Como dito, o sistema imunológico é composto por células e anticorpos que estão em constante renovação, e as proteínas, carboidratos, lipídios e vitaminas são essenciais para a formação desses componentes.

Por isso, ter uma alimentação adequada que inclua os diversos nutrientes ajudam significativamente a manter sua imunidade em dia.

Com relação às vitaminas, algumas delas são fundamentais para o fortalecimento do sistema de defesa, como a vitamina C (encontrada em frutas como laranja, limão, morango, goiaba, entre outras).

Evite o estresse

Os corticosteróides são hormônios produzidos naturalmente pelo corpo, responsáveis por regular e sustentar várias ações do organismo, como imunológicas.

Ao ficar nervoso, ansioso e estressado, o corpo libera os corticosteróides que agem com função imunossupressora.

Tentar relaxar e realizar atividades físicas ajudam a reduzir os níveis de estresse e melhoram a saúde do organismo.

Dormir bem

O sono é um dos fatores mais importantes para a saúde, pois ele mantém o equilíbrio geral do organismo e fortalece o sistema imunológico.

Noites mal dormidas ou poucas horas de sono aumentam o nível de estresse e cansaço do organismo, reduzindo a defesa. O ideal é dormir de 7 a 8 horas por noite.

Evitar exageros e manter bons hábitos

Consumo excessivo de alimentos gordurosos, de açúcar, de álcool, de drogas e de medicamentos sem necessidade são prejudiciais para o corpo humano e faz com que a imunidade seja reduzida.

Além de evitar tais exageros, é preciso manter bons hábitos higiênicos, como lavar bem as mãos de antes de manusear alimentos ou tocar no rosto.

Isso porque ficamos expostos aos patógenos o tempo inteiro, em todos os lugares que frequentamos.

Pitaco: E então, entendeu como o sistema imunológico funciona, o que causa a baixa imunidade e quais as formas de tratamento para imunidade baixa?

Então compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais e deixe o seu comentário logo abaixo. Adoraríamos saber o que você tem para nos contar!

Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 23 Comentários

Saiba como preparar a casa para a chegada do inverno e mantê-la quentinha

Nos dias frios nada melhor que um ambiente quentinho e confortável. E não precisa muito pra ter uma casa aquecida. É possível preparar sua casa para o inverno com alguns itens e não precisa gastar muito pra isso. 

Ao chegar do trabalho cansado (a), todo mundo quer um ambiente agradável para descansar e relaxar. E ninguém quer passar frio quando está em casa. Tem várias alternativas para não congelar: desde chá, chocolate quente, água quente (gasta água e energia), vestir várias roupas de frio e entre outros.

Para evitar preocupações referentes isso, nós vamos indicar alguns itens que podem fazer toda a diferença durante os dias mais frios.

Mas antes é preciso isolar o ambiente dos jatos de ar frio para que os produtos tenham efeito nas baixas temperaturas. Por exemplo, um aquecedor não tem efeito algum em uma casa mal isolada do ar frio.

Antes de comprar os itens que vamos indicar é necessário pensar também no espaço que será instalado, assim fica fácil combinar o item com o estilo da sua casa.

Prepare-se para deixar sua casa bem equipada, quentinha e aconchegante! Confira:

1 – Edredom

Edredons são perfeitos para quando os dias começam a esfriar. Eles são leves, macios e aquecem na medida certa. Escolha o tamanho que se adequar à sua cama e tenha noites confortáveis e quentinhas.

2 – Manta

Mantas trazem aconchego e conforto ao seu lar. Deixe-as sempre à mão na sua sala de TV ou visitas. Para organizá-las e ainda decorar o ambiente, use cestos bonitos num cantinho do cômodo.

3 – Tapete

Tapetes deixam qualquer ambiente mais aconchegante, além de decorarem a casa com muita facilidade. Tem opções para todos os cômodos: sala de estar e jantar, quarto, cozinha e banheiros. Eles têm o poder, realmente, de deixar o ambiente mais aquecido.

4 – Pantufa ou Chinelo de Pano

Pés quentinhos! Essa é a hora de renovar as pantufas (ou chinelos de pano) para toda a família. Elas são indispensáveis para o dia a dia na temporada de inverno. Tenha a sua!

5 – Pijama

O inverno pede pijamas com calça e manga longa. Mas não basta isso, precisa ser bonito e a sua cara! Das cores lisas aos modelos estampados, os pijamas precisam entrar na sua lista de desejos de inverno.

6 – Roupão

Tem que ter! Roupões macios aquecem o corpo na saída do banho e trazem conforto e praticidade para os dias frios. Nas lojas, você encontra roupões de várias cores para toda a família.

7 – Toalha de Banho

No inverno, toalhas gigantes, felpudas e fofinhas são as melhores opções para o banho. Aproveite para renovar as toalhas de toda a família com grandes marcas e tenha no banho a melhor hora do seu dia.

8 – Aquecedor

Aqueça o ambiente rapidamente com aquecedores portáteis. Eles cabem em qualquer cantinho do cômodo e são extremamente úteis nos dias mais gelados. Invista!

9 – Cafeteira

Bebidas quentes são sempre bem vindas nos dias gelados. E quem não ama um café quentinho? Impossível resistir, não é mesmo? Uma boa cafeteira traz praticidade para preparar seu cafezinho de todos os dias.

10 – Forno Elétrico

A estação fria é o momento em que mais desejamos comidas quentinhas e bem preparadas. Invista em fornos elétricos e surpreenda com suas receitas favoritas.

11 – Papel de Parede

É outro item para ter a casa quentinha, pois ajuda a bloquear o frio e contribui para dar um up na decoração sem sujeira de forma rápida e prática. Veja aqui dicas de papel de parede.

12 – Cortina

O ideal são as cortinas no estilo blackout, ou seja, de tecidos grossos para evitar entrada de ar frio.

13 – Luminária

É indicado ter uma luminária com a lâmpada amarela para aquecer o lugar.

14 – Cores quentes

Preto, marrom, cinza, azul marinho, verde militar… essas cores são muito comuns no inverno e se aplicam à decoração também. Mas não é porque o frio chegou que a alegria precisa ir embora. Para “quebrar o gelo”, acrescente itens em vermelho, laranja e amarelo à decoração. Os tons quentes são perfeitos para isso.

Pitaco: Viu só como é fácil preparar a casa no inverno? Dicas e truques práticos podem fazer a diferença para criar um clima aconchegante, mantendo a decoração impecável. E claro, sem gastar muito com grandes invenções. Portanto, mãos na massa e prepare uma casa quentinha com itens incríveis!

Anúncios
Publicado em Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 36 Comentários

Quarentena: dar a si mesmo permissão para não fazer nada pode ser a melhor coisa a fazer

Às vezes, simplesmente não conseguimos lidar com tudo. Também não somos obrigados a fazê-lo. E precisamos reconhecê-lo .

Estamos diante de uma situação sem precedentes em nível pessoal e social; portanto, é normal que nossos estados emocionais flutuem enormemente à medida que tentamos nos adaptar a uma realidade que, embora aparentemente a mesma mude todos os dias.

Portanto, nada acontece se não pudermos ser tão produtivos trabalhando remotamente. Se a preocupação às vezes vence a batalha. Se não podemos pensar em tantas boas ideias como sempre. Se tivermos uma mente desordenada. Se achamos difícil nos concentrar e não conseguimos administrar as coisas perfeitamente. Ou se não tivermos vontade de fazer nada.

Obviamente, é importante não sucumbir a esses estados por um longo tempo. Não podemos baixar muito a guarda para deixar entrar a depressão e a ansiedade. Mas esconder as emoções por trás da hiperatividade também não é a solução, porque, como alertou Freud, “ emoções reprimidas nunca morrem. Eles são enterrados vivos e virão à luz da pior maneira “.

Isso significa que precisamos encontrar um equilíbrio que realmente proteja nossa saúde mental, não uma cortina de fumaça atrás da qual possamos esconder nossas inseguranças e incertezas. E esse equilíbrio é alcançado reconectando-se conosco. Depois de anos olhando muito longe, perdemos o hábito de olhar para dentro. Mas agora podemos fazer uma pausa para nos perguntar o que realmente queremos fazer.

Agora podemos nos acomodar mais e perdoar a nós mesmos. Liberta-nos da pressão para fazer ou mesmo da pressão para ser . Faça as pazes conosco. Abrace o “menino” dentro de nós. Preste mais atenção a isso. Entenda que não é um bom momento para exigir muito dele, mas para acalmá-lo e transmitir serenidade.

A quarentena nos oferece a desculpa perfeita para “perder tempo” sem nos sentirmos culpados. Pare de perseguir os melhores planos ou procure uma iluminação interior ilusória. Dedicamo-nos ao dolce far niente dos italianos ou ao niksen dos holandeses. Relaxe no sofá. Olhar pela janela. Desfrute de uma xícara de chá. Sem mais pretensões. Ficar ocioso Permita que a vida siga seu curso quando nos libertarmos das obrigações, mesmo que por pouco tempo . Porque se é assim que sentimos, agora podemos pagar.

Pitaco: Não há nada errado em ser produtivo ou criativo durante esse período de confinamento. De fato, pode ser uma estratégia muito útil para aliviar o tédio e / ou canalizar positivamente sentimentos como angústia, tristeza ou desesperança. Também não há nada de errado em apreciar as pequenas coisas, que no final são as grandes coisas da vida.

Adaptado: es.vida-estilo.yahoo

Anúncios
Publicado em Comportamento | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | 37 Comentários

COVID-19: limpeza da casa de infectados e suspeitos é diferente da preventiva

“Lave bem as mãos! Use álcool gel! Imperativas, as frases que já deveriam ter se tornado hábito de todos há muito tempo ganham relevância a cada dia com o avanço da pandemia de coronavírus pelo mundo. Afinal, apesar de simples, elas são as principais maneiras de se conter o avanço do contágio pelo vírus, que se espalha pelo contato. Esta característica, inclusive, faz da limpeza doméstica outra aliada na prevenção do avanço da doença, especialmente em tempos de home office e quarentena.

Assim como o cuidado com a higiene pessoal, as orientações para manter os ambientes limpos são velhos conhecidos – apesar de nem sempre estarem incorporados à rotina doméstica ou na frequência necessária -, mas requerem atenção especial no caso de o morador ser um caso suspeito ou ter testado positivo para a Covid-19.

Confira como fazer da casa um local seguro e livre do coronavírus!

Limpar para prevenir
Um ambiente limpo contribui para a prevenção de diversas doenças. No caso dos vírus, especialmente do coronavírus, a atenção se deve ao fato de ele poder resistir por até nove dias sobre as superfícies, como esclarece Raquel Stucchi, consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) e infectologista da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). “Mas ele pode ser facilmente inativado a partir de uma limpeza e desinfecção”, ressalta.”

“Nas residências em que não há casos suspeitos ou pessoas infectadas pelo coronavírus, a limpeza “profunda” deve ser realizada uma vez por semana. A exceção fica por conta dos banheiros, que devem ser limpos diariamente, e do piso, que deve ser varrido com a mesma frequência.

A limpeza rotineira pode ser realizada com os produtos usuais, como recomenda o Ministério da Saúde, com destaque para a água sanitária, devido ao seu poder de desinfecção. Basta misturar uma parte do produto para cada nove partes de água e utilizar a solução para desinfetar as superfícies, como maçanetas, corrimões, teclados, entre outros, que podem ser limpos com panos umedecidos com a mistura. O álcool em gel 70% é outro item da lista dos desinfetantes.

O ideal é que sejam utilizadas luvas domésticas para a realização da limpeza e que elas sejam lavadas (e secadas) com o mesmo cuidado com o qual lavamos as mãos antes de um novo uso. O mesmo vale para panos e esponjas, que devem ser lavados (e secados) com água e sabão antes de reutilizados.

Uma casa com Covid-19
A limpeza das casas onde moram pessoas suspeitas ou testadas positivo para o coronavírus demanda mais atenção e cuidado, tudo com o objetivo de evitar o contágio dos moradores sadios. Neste caso, deverão ser realizadas duas limpezas: uma específica no cômodo onde o infectado ou suspeito está isolado e outra no restante do imóvel.

No primeiro caso, o ideal é que o próprio infectado limpe o cômodo onde está isolado, o que contribui para evitar o contágio. Antes de vestir as luvas, é preciso que ele lave bem as mãos.”

“A limpeza das superfícies que acumulam sujeira mais “grossa”, como o pó que vemos a olho nu, deve ser feita primeiro com água e sabão para, em seguida, receber a desinfecção com a solução de água sanitária, álcool 70% ou outro produto desinfetante que tenha ação comprovada contra os vírus. O banheiro, de uso exclusivo do infectado, preferencialmente, deve ser limpo após cada uso. “O recomendado é que se espere de uma a duas horas após o uso para realizar a limpeza”, orienta Raquel.

A infectologista lembra que as superfícies do cômodo onde o infectado está isolado devem ser limpas diariamente. Após a realização dela, as luvas devem ser lavadas com água e sabão e separadas para uso exclusivo naquele ambiente (para a limpeza dos demais, deverá ser utilizado outro par de luvas). Panos, esponjas e outros utensílios também devem ser lavados com água e sabão e, depois de secos, podem ser utilizados em outros cômodos, segundo Raquel. Vale lembrar que, após as lavagens de todos eles, é indispensável lavar bem as mãos.

“O que é lavar bem as mãos? Lavar com água e sabão, ou água e sabonete, por 20 segundos. Ensaboando, lavando os dois lados da mão, entre os dedos, o polegar e até o punho”, lembra a infectologista.”

“A limpeza dos demais cômodos da casa segue as orientações usuais quanto à retirada da sujeira e desinfecção. Para ela, também é preciso utilizar luvas (que devem ser diferentes das usadas para higiene dos ambientes onde pessoas com coronavírus estão em isolamento) e lavar as mãos antes e depois de vesti-las.

O uso das luvas também é recomendado na lavagem dos pratos, copos, talheres e demais utensílios de cozinha utilizados pelo infectado ou suspeito de COVID-19. “Depois de secos, eles podem ser guardados com os demais”, orienta a infectologista Raquel.”

“Toalhas de banho e rosto não devem ser compartilhadas entre pessoas com COVID-19 e os demais moradores, assim como os lençóis. A lavagem deles, e das roupas usadas por testados positivos ou casos suspeitos da doença, deve ser realizada com detergente comum e separadamente da das peças utilizadas por moradores sadios, segundo recomendação do Ministério da Saúde. O órgão orienta ainda que, caso não seja possível lavar imediata as roupas dos infectados, elas devem ser armazenadas em sacos plástico até a lavagem.

“Estas roupas não devem ser chacoalhadas antes da lavagem, pois isso contribuiu para a dispersão do vírus. Vale lembrar que, enquanto estiver fazendo a limpeza doméstica, a pessoa não deve colocar a mão no olho, coçar o nariz, acertar o óculos”, ressalta a infectologista.”


Fonte: gazetadopovo

Anúncios


Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , | 22 Comentários

18 dores crônicas ligadas a estados emocionais

Atualmente, ouvimos muito sobre quais são os fatores que nos levam todos os dias a manifestar todos os tipos de doenças físicas. Fala-se de má alimentação, fatores climáticos e ambientais, fatores genéticos, mas um dos fatores mais importantes é deixado de lado quando se fala de causas prováveis de doenças comuns: o fator emocional.

As emoções que causam doenças realmente existem, nosso corpo sempre emite uma reação de acordo com o que pensamos, sentimos e fazemos. Desta forma, a conexão mente-corpo é dada.

O guia a seguir tem como objetivo ensinar você a detectar que tipo de emoção pode estar causando sua dor ou doença crônica, para combater a doença desde o mais profundo.

1. Dores musculares
Este tipo de dor refere-se à nossa capacidade de fluir com as nossas situações diárias … Quão flexível você está sendo com cada situação em sua vida?

2. Dores de cabeça
As dores de cabeça estão relacionadas com a tomada de decisões … Você está deixando alguma decisão importante a tomar em sua vida? Relaxe, descanse, concentre-se e imediatamente tome conta da sua vida, tomando todas as decisões decisivas e necessárias, que devido ao seu adiamento não o deixam dormir à noite.

3. Dores no pescoço
Este tipo de dor está relacionado ao perdão … Se o seu pescoço ou áreas próximas a ele realmente doerem, sente-se e reflita sobre o que você precisa perdoar. Lembre-se que, às vezes, é necessário perdoar, não porque a outra pessoa mereça, mas porque merecemos estar livres desse fardo emocional.

4. Dor nas gengivas
Se falamos de emoções que causam doenças, a insegurança e a falta de compromisso estão sempre associadas à dor nas gengivas.

Suas gengivas doem? Analise cuidadosamente qual decisão importante você não está querendo tomar em sua vida por medo de não ser capaz de tomar conta dela depois.

5. Dor no ombro
A dor nos ombros está sempre associada à sobrecarga emocional em nós. Tente ser racional por um momento, a fim de decifrar o que é tão avassalador.

Lembre-se de que você não é um super herói; Não tente levar nas suas costas os problemas do mundo inteiro … Que todos sejam responsáveis por seus próprios inconvenientes.

6. Dores de estômago
Se você sofre cronicamente de dores de estômago sem razões nutricionais claras para sofrer com elas, é provável que você precise questionar seriamente o que é que você não consegue digerir muito bem em sua vida.

Os problemas gastrointestinais estão quase sempre relacionados a situações em nossas vidas que são difíceis demais para aceitar ou “digerir”.

7. Dor na parte superior das costas
Você sabia que a dor crônica na parte superior das costas nos diz o quão pouco sustentados nos sentimos emocionalmente?

Você pode se sentir muito sozinho em sua vida sentimental e emocional … se você é solteiro, pode ser hora de sair e encontrar um compromisso. Não escapes a questão e faça isso agora!

8. Dor no sacro e cóccix
As dores nessa parte do corpo, geralmente associadas emocionalmente a situações que nos tensionam e nos preocupam. Se você puder identificar tal situação em sua vida, procure a solução para se livrar dela antes que isso o machuque mais, fisicamente e emocionalmente.

9. Dor nos cotovelos
A dor nos cotovelos é geralmente associada à resistência a mudanças. Se seus braços são muito rígidos, comece a se perguntar se você não está agindo com muita rigidez na sua vida … Talvez tudo o que você precisa seja ser um pouco mais flexível!

10. Dor nos braços em geral
É uma clara evidência de que há um enorme fardo em sua vida que não o deixa seguir em frente; pode ser uma pessoa ou uma situação particular.

11. Dor nas mãos
As mãos são nossos meios de contato com o que nos rodeia; comumente a dor das mãos geralmente está associada a algo que você deseja, mas por algum motivo está se tornando muito difícil chegar até você. Tente socializar mais, sair de casa e acima de tudo, não deixar você abatido pela decepção … o que você precisa sempre encontrará uma maneira de se manifestar em sua vida, não se desespere!

A dor das mãos também pode estar associada à dificuldade de deixar algo muito caro para você.

12. Dor nos quadris
Entre as emoções que causam doenças, a dificuldade em se adaptar às mudanças geralmente está diretamente associada à dor no quadril.

13. Dor muscular e articular
Esse tipo de dor costuma estar associado à falta de mobilidade e experiências; temer em face de novas aventuras e desafios … Atreva-se a viver ao máximo!

14. Dor nos joelhos
A dor nos joelhos costuma estar associada a uma demanda excessiva. Seja humilde e lembre-se de que você é humano; Não espere enquanto tudo correr perfeito.

15. Dor nos dentes
Se falamos de emoções que causam doenças, não podemos deixar de nos referir à dor nos dentes, quando não nos sentimos confortáveis diante de uma situação e não encontramos uma maneira de lidar com ela. Deixe tudo fluir, lembre-se de que tudo o que tem que ser será.

16. Dor nos tornozelos
Normalmente, a dor nos tornozelos é geralmente associada à falta de prazer em sua vida. Talvez seja hora de você começar a agradar um pouco mais, especialmente em áreas de relacionamento sentimental.

17. Dor que causa fadiga
É muito claro; Você se sente entediado, estagnado, cansado … não negue o que você sabe que é necessário para alcançar seu progresso, ouse ir atrás de seus sonhos!

18. Dor nos pés
A dor nos pés está sempre associada à depressão e ao mau humor. Os pés são pontos do corpo muito sensíveis, capazes de detectar imediatamente esse tipo de emoções negativas em nós.

Fonte: pensarcontemporaneo

PITACO: Este conteúdo tem caráter informativo e nunca deve ser usado para definir diagnósticos ou substituir a opinião de um profissional. Recomendamos que você consulte um especialista de confiança.

Publicado em Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 22 Comentários

Quarentena: 26 dicas para acabar com o tédio

Ter que ficar em casa acaba sendo tedioso. Sem ter para onde ir, pode ficar difícil se manter ocupado ou encontrar algo interessante para fazer. Não se preocupe — há muitas opções para se combater o tédio quando estiver nessa situação. Você pode experimentar atividades como jogar jogos com a família, assistir a um filme, preparar um lanche ou mesmo construir o seu forte de travesseiros.

Há uma receitinha infalível para que saíamos do tédio, é só lembrarmos daqueles projetos que temos em nossa cabeça, e que sempre deixamos para depois, porque estamos ocupados. Então, faça uma lista selecionando um a um, comece por ai e você perceberá que já deu o primeiro passo. Confira essa lista que preparamos para você que está entediado:

1 – Comece a cozinhar – Além de ser uma terapia você transformará seu tédio em algo gostoso para você e para quem estiver do seu lado.

2 – Exercite-se – Ficar em casa não é sinônimo de ficar parado! Exercite-se!  Além dos exercícios físicos você também pode meditar! Para quem nunca meditou é um desafio que trará inúmeros benefícios. Para quem já possui esse hábito, é hora de colocá-lo em prática.

3 – Organize-se – Para o seu próprio bem e te dar ainda mais um estímulo, organize seu quarto, guarda-roupa, sapateira ou até mesmo seu lugar de trabalho.

4 – Entregue-se a um livro – Procure sua lista de leitura e escolha um bom livro.

5 – Assista a um filme – Tente fugir da sua zona de conforto, do que costuma assistir sempre. Você pode descobrir documentários incríveis, filmes que em outras ocasiões não assistiria e séries surpreendentes. Uma dica clássica, mas válida: colocar em dia aquela série que tanto gosta ou ver aquele filme que queria faz tempo!

6 – Desenhe – Tenha um caderno especial, só para rabiscar, desenhar é muito inspirador.

7 – Tire uma soneca – Dormir é sempre muito bom, só que cuidado, soneca só de 15 à 30 minutos no máximo!

8 – Tome banho – Um banho longo e relaxante e se possível cante no chuveiro.

9 – Visite o YouTube – Nada como um stand-up para te banir do tédio.

10 – Utilize seu computador e estude – Tire algumas dúvidas e aprenda algo novo.

11 – Organize os arquivos do seu computador – Comece pelos ícones em sua tela ou mesmo pelas suas fotografias.

12 – Fotografe – Use a sua criatividade e monte o seu cenário.

13 – Veja suas fotos antigas – Relembre os bons tempos, recordar é viver.

14 – Faça uma faxina no seu e-mail – Só deixe os mais importantes e exclua os spam, que só servem para dificultar a sua navegação.

15 – Leia blogs/sites – Isto distrairá você por um bom tempo e ao mesmo tempo ficará informado de vários assuntos.

16 – Ouça uma boa música – A música além de inspiradora, desestressa e acaba com o tédio.

17 – Procurar um amigo de infância nas redes sociais – Aquele amigo que vocês brincavam quando eram crianças, até mesmos inseparáveis, mas com o corre-corre e as mudanças da vida, você perdeu o contato. Aproveite o momento para encontrá-lo.

18 – Dar um banho no seu animal de estimação – Aproveite o tempo e cuide do seu bichinho de estimação, nada melhor do que o contato para demonstrar o quanto o amamos.

19 – Cuidar do jardim – Vá até o jardim de sua casa, veja o que precisa fazer e faça.

20 – Monte um quebra-cabeças – Por quê? Porque você esqueceu de como os quebra-cabeças são demais. E eles utilizam uma parte diferente do seu cérebro.

21 Experimente fazer uma arte detalhada de unha – Requer grande dose de concentração. E é um remédio certeiro contra o tédio.

22 Reorganize todos seus livros – Por cor, talvez? Ou que tal por gênero? Ou livros que você já leu X livros que ainda não leu? Os livros são seus amigos.

23 – Conserte coisas pendentes – Toda casa tem aquele armário que está precisando de um ajuste, ou aquela parede que merece ganhar uma cara nova. Aproveite esse tempo da quarentena para organizar sua casa, deixa-la mais confortável e aconchegante, afinal, é nela que está passando grande parte do seu tempo! Além de ter um ambiente mais agradável, você ainda poderá aprender novas habilidades que, normalmente, são terceirizadas na correria do dia-a-dia.

24 – Cursos – Em tempos atuais é possível fazer tudo de casa. Veja aqui dicas de cursos online gratuito.

25 – Relaxe! – Isso mesmo, permita-se relaxar! São tempos de muita tensão e preocupação. Está tudo bem se você não conseguir ser produtivo todos os dias. 

26 – Comece a criar listas – É a atividade mais satisfatória que existe. Há a lista de tarefas clássica. Mas também existem as listas ambiciosas — coisas que você deseja para si mesmo, para sua casa, para seus bichinhos. Você pode até mesmo manter uma lista de atividades para fazer quando estiver entediado.

Pitaco: Se você tiver mais uma dica para quem esta entediado nos conte.

Anúncios
Publicado em Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , | 30 Comentários

Você não precisa forçar a felicidade, apenas precisa se sentir calmo

Já sabemos que, para evitar ser infectado, devemos lavar as mãos corretamente e manter uma distância social. São medidas ESSENCIAIS. No entanto, também é importante nos fortalecer psicologicamente. A situação pela qual passamos representa um duplo desafio, pois afeta não apenas nossa saúde, mas também nosso equilíbrio psicológico .

Algumas pessoas acreditam que é “artificial” alimentar emoções positivas em momentos como esse, mas é precisamente nos momentos mais difíceis que devemos lutar para manter a calma e o equilíbrio.

Alimentar emoções positivas não significa forçar-se a ser feliz ou dar um sorriso forçado no rosto, mas encontrar serenidade no meio da tempestade. Isso também não significa que pensamentos negativos , preocupações, estresse e medo desaparecerão completamente, mas que nos daremos uma trégua desse estado exaustivo para dar tempo ao nosso sistema imunológico para se recuperar .

Como podemos fazer isso? A meditação mindfulness, por exemplo, tem provado para ser uma técnica eficaz tanto para acalmar para baixo e para proteger o nosso sistema imunológico. Uma revisão abrangente dos efeitos desse tipo de meditação no sistema imunológico em mais de 1.600 pessoas concluiu que essa prática ” reduz processos pró-inflamatórios e aumenta os parâmetros de defesa mediados pelas células” , de uma maneira que nos ajuda ” manter um perfil imunológico mais salutogênico ”.

No entanto, todos devem encontrar as estratégias e técnicas que funcionam melhor para recuperar o equilíbrio interno . Ficar sereno quando tudo flui de acordo com nossos planos e sem nuvens negras vislumbradas no horizonte é sem mérito. A conquista real é manter a calma – o máximo possível – quando as coisas dão errado. Embora às vezes seja uma serenidade, arrancada de más notícias e desânimo . Essa serenidade será a chave para nos fortalecer física e mentalmente.

pensarcontemporaneo

Publicado em Comportamento | Marcado com , , , , , , , | 24 Comentários

Confira 6 benefícios do uso da bucha vegetal

Você vai desejar trocar sua esponja sintética por uma bucha vegetal depois de ler essa lista.

Muitas pessoas investem em esponjas sintéticas para usar no banho, no entanto, não sabem que estão comprando um produto feito a partir de plásticos derivados do petróleo e esquecem que a natureza nos oferece ferramentas que podem ter a mesma funcionalidade com melhores vantagens.

As buchas vegetais são um exemplo disso e nascem na planta trepadeira (Luffa Cylindrica), cultivadas em uma espécie de pepino que quando abertos revelam dentro uma esponja fibrosa. Essas fibras oferecem benefícios incríveis à nossa pele, além disso, é um produto totalmente sustentável, já que não oferece riscos ao meio ambiente. 

Vale ressaltar que é importante manter sua bucha longe das bactérias tomando alguns cuidados como: mantê-las fora de ambientes úmidos e atentar-se, pois com o tempo, a bucha vegetal pode mudar de cor e ficar com textura mais macia, isso significa que é hora de comprar uma nova.  

Se você ainda utiliza esponjas artificiais no seu dia a dia vai desejar trocar pela bucha vegetal depois de ler esta lista de benefícios

  • Adeus pele “casca de laranja”
    As fibras da esponja vegetal promovem a esfoliação que nossa pele necessita e retira células mortas que causam aspecto de pele sem viço. 
  • Evita pelos encravados
    Por conta da função esfoliante, a esponja natural é ideal para utilizar antes da depilação já que deixa os poros mais disponíveis para a retirada dos pelos. 
  • Estimula a circulação sanguínea 
    Você mesma pode fazer uma massagem com a bucha vegetal e promover a estimulação da circulação sanguínea. 
  • Efeitos terapêuticos
    A esponja natural oferece sensação de relaxamento além de proporcionar revitalização da pele
  • Serve para lavar a louça 
    Você pode trocar sua esponja de lavar louça sintética por uma natural e promover a preservação do meio ambiente. 
  • Preço mais acessível
    O custo benefício da bucha vegetal é muito vantajoso em relação às sintéticas. 

Como amaciar bucha vegetal

Se você cultivá-la em sua casa, basta retirar a sua casca e sementes, deixar de molho na água morna por 30 minutos e deixar secar. Após isso, você estará pronto para utilizá-la sem peso na consciência!

Manutenção

Em pesquisa nos Laboratórios Clínicos de Microbiologia do Hospital Monte Sinai de Nova York (EUA), três médicos perceberam que deixar esponjas em ambiente úmido, como o dos nossos banheiros e cozinhas, causa a proliferação de bactérias, algumas até perigosas (do gênero presente em infecções hospitalares). Para os leitores com doenças ligadas à imunidade, como lúpus, anemia, hemofilia, diabetes ou que estão em períodos pós-cirurgia, vale prestar atenção.

Esponjas ainda não utilizadas, porém umedecidas, apresentam colônias esparsas de bactérias em forma de bacilos e estafilococos que, se não higienizadas, evoluem para uma flora de bactérias resistentes a antibióticos e às defesas do organismo humano. Mas calma, com a devida limpeza e cuidando da saúde, tudo isso pode ser evitado.

O principal é que você deixe a bucha vegetal secar completamente entre uma lavagem e outra, de preferência no sol, assim as bactérias não encontram um ambiente para se propagar. É importante também que a janela e a porta da cozinha fiquem sempre abertas – e se quiser um cuidado extra, lave sempre a bucha após uso.

Pitaco: Se a sua esponja estiver com uma cor diferente de quando você a comprou, ou com um cheiro esquisito, ou mais gelatinosa que áspera, então não há nada a fazer fora trocar – tudo isso é indício de uma cultura muito populosa de bactérias.

Fonte: bonsfluidos

Anúncios
Publicado em Moda e Beleza, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 30 Comentários

Confira algumas dicas de alongamento para este momento de quarentena

A atividade física regular é muito importante para o bom funcionamento do corpo. O alongamento, que pode ser feito antes e após esta prática, é tão essencial quanto.

Com a pandemia do COVID-19, em que todos os estados do Brasil estão em quarentena há mais de 15 dias e milhares de brasileiros estão em isolamento social, o alongamento se torna essencial para evitar o sedentarismo e manter a rotina de exercícios, seja por meio de atividade física ou até mesmo como forma de canalizar as energias que eram gastas em saídas diárias para trabalhar, ir ao mercado, se divertir e ir ao parque, entre outras práticas, cuja interrupção foi necessária para evitar a proliferação da COVID-19.

De acordo com o fisioterapeuta e professor do Centro Universitário São Camilo, Paulo Quemelo, o alongamento realizado de maneira regular apresenta benefícios para as pessoas que estão em período de isolamento e muito tempo paradas: “Existem evidências de que o alongamento aumenta a flexibilidade muscular e amplitude dos movimentos. Além disso, a prática de exercícios ajuda a reduzir o risco de lesões e a aliviar dores provocadas por algumas doenças”.

Quemelo ainda ressalta que o alongamento ajuda a promover a redução da tensão muscular. “Nesse momento de isolamento social, trabalhando em casa e com todas as preocupações que temos, acabamos provocando uma tensão que não é nada boa para a nossa saúde. A realização de um bom alongamento provoca o relaxamento do músculo, o que aumenta a circulação da musculatura, evitando fadiga e favorecendo o bem-estar necessário ao corpo”.

Você sabe a maneira correta de se alongar? O professor traz seis dicas de exercícios de alongamento.

1 – Puxe o pé para trás para alongar a região anterior da coxa;

2 – Apoie na parede dobrando a perna da frente e alongando a perna de trás para alongar a região posterior da perna;

3 – Flexione a coluna para frente, tentando alcançar o chão para alongar a região posterior da coxa;

4 – Com a mão, puxe a cabeça para o lado e para frente, alongando os músculos da região do pescoço;

5 – Levante o braço e, com a mão contrária, puxe pelo cotovelo para alongar a região posterior do braço;

6 – Levante o braço e incline para o lado contrário e depois junte as mãos e puxe para cima para alongar os músculos da região do tronco.

Atenção também às dicas para executá-los da forma correta:

•             Realize o alongamento de forma lenta e suave;

•             Mantenha o alongamento por 30 segundos;

•             Respire durante o alongamento;

•             Alongue sempre os dois lados do corpo;

•             Alongue diariamente ou pelo menos 3 vezes por semana;

•             Procure um ambiente tranquilo e espaço adequado (o mais confortável possível).

Fonte: bonsfluidos

Anúncios
Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , | 18 Comentários

Confira dicas sobre como fazer e utilizar máscara caseira para prevenção da Covid-19

Permanecer em casa neste período de pandemia de Covid-19 é a medida mais eficaz e recomendada pelas autoridades de saúde de todo o mundo. No entanto, nos momentos em que sair for estritamente necessário, a máscara caseira se tornou uma aliada na prevenção à enfermidade.

Medidas como distanciamento social, higienização das mãos, evitar contato com pessoas portadoras de sintomas respiratórios, são medidas universalmente aceitas.

Entretanto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Ministério da Saúde, na última semana consideraram rever dois pontos polêmicos das medidas de controle do avanço do novo coronavírus: o uso de máscaras para toda a população e a recomendação para o uso de máscaras de tecido. Mas por que essa mudança?

Para explicar essa mudança do posicionamento é importante ressaltar que um estudo publicado pelo periódico Science, cujos resultados mostraram que cerca de 2/3 das transmissões do novo coronavírus é realizada por portadores assintomático. Acredita-se que o uso da máscara cirúrgica para a população saudável, impediria que esses portadores assintomáticos disseminassem o vírus.

Quanto ao uso de máscaras de tecido, elas não protegem o usuário, entretanto possuem uma função de barreira mecânica, impedindo que ele dissemine aerossóis no ambiente e eventualmente transmita o vírus, caso seja um portador assintomático.

Recomendações do MS sobre a fabricação e uso de máscaras de tecido

Pitaco: Vale destacar que as máscaras, mesmo que parcialmente eficazes, não substituem outras medidas básicas de prevenção como distanciamento social, higiene das mãos com água e sabão ou solução antisséptica, etiqueta respiratória, política de não aglomeração e manutenção de ambientes arejados.

Anúncios
Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | 23 Comentários

Covid-19: dicas de como manipular e higienizar corretamente os alimentos

Com o recolhimento domiciliar aconselhado por autoridades de saúde devido à pandemia do coronavírus, muita coisa muda na rotina e provoca transformações, principalmente com a necessidade de incorporação de novos hábitos. Cuidar da alimentação e manipular corretamente os alimentos é um deles. É sabido que a imunidade é prejudicada com uma dieta irregular e, ao mesmo tempo, higienizar adequadamente os produtos também é fundamental. Ir ao supermercado ou, para quem não pode evitar a saída de casa, comer em restaurantes, são atividades que agora merecem atenção.

“Sabemos que o meio de contágio do coronavírus é pelo contato com fluidos contaminados e, depois, levar as mãos às mucosas, como boca, olho e nariz”, diz o nutrólogo Guilherme Mattos. Nos mercados, com o entra e sai de gente manuseando os itens nas prateleiras, é preciso cautela. O mesmo vale na volta das feiras de rua. “São ambientes de grande circulação de pessoas em contato constante com os alimentos. A pessoa encosta, avalia o que vai levar, por exemplo. É um meio contaminado, tanto em relação aos produtos quanto ao espaço físico”, orienta.

Ao chegar das compras, Guilherme ensina que a primeira atitude é higienizar as superfícies da cozinha onde serão manipulados ou guardados os alimentos, como bancada, pia, a despensa. “Pode ser com água e sabão ou o álcool em gel.” Também é essencial limpar os produtos, usando álcool em gel. Para alimentos embalados, industrializados, seja uma caixa de leite, um pacote de macarrão ou enlatados, um pano com álcool em gel 70% pode ser passado na embalagem. Produtos em recipientes bem vedados podem ser lavados diretamente embaixo da torneira, com água, sabão ou detergente.

O nutrólogo explica que, para hortaliças, frutas, verduras e legumes, a higiene pode ser feita primeiro com água corrente, depois colocá-los imersos em uma solução com água sanitária (uma colher de sopa para um litro de água, respeitando a proporção de 1 por 1, se for preciso uma quantidade maior), durante 15 minutos, e após esse tempo lavar novamente em água corrente e deixar secar naturalmente. “Se for consumir em seguida, já está pronto para a ingestão. Se não, é indicado guardar na geladeira em recipientes com tampa”, explica. Neste caso, o mercado também dispõe de produtos específicos para matar não apenas o novo coronavírus, como qualquer tipo de vírus, germes ou bactérias.

Protocolos

Para quem vai para a cozinha preparar a comida, é indicado lavar as mãos quando ocorrer o contato com novos ingredientes – ainda que o calor do cozimento possa inativar o vírus, ele pode permanecer na pele e contaminar alimentos crus ou gelados. A higienização das mãos, acrescenta Guilherme, deve seguir os protocolos indicados pelo Ministério da Saúde. Nos restaurantes, onde mais pessoas circulam e os alimentos ficam expostos, é recomendada até mesmo a higienização de pratos e talheres com álcool em gel antes de se servir. Antes de comer, é bom higienizar mais uma vez as mãos, a fim de prevenir a infecção por meio das colheres e pegadores usados entre os clientes. Para bebidas, o ideal é usar copos descartáveis. Outra medida importante é preferir os alimentos cozidos.

“Nos restaurantes, deve-se também respeitar as medidas de higiene divulgadas pelo Ministério da Saúde e procurar não sentar próximo às outras pessoas, mantendo ao menos um metro de distância”, diz o nutrólogo.

São atitudes que demonstram um receio compreensível, mas é fundamental avisar que ainda não há motivo para pânico. Realizando a higienização correta dos alimentos, os riscos são minimizados.

Como minimizar os riscos: confira as dicas dos profissionais para as compras no supermercado e preparação dos alimentos:

– No mercado, mantenha a distância recomendada de 1 metro entre as pessoas.

– Enquanto estiver fazendo as compras não leve a mão ao rosto, nariz, olhos ou boca.

– Depois de guardar as compras no porta-malas do carro limpe as mãos com álcool gel e se possível limpe também o volante e o banco do veículo.

– Ao chegar em casa faça logo a higienização de superfícies e dos alimentos.

– Pacotes de alimentos industrializados como arroz, feijão e macarrão devem ser limpos com um pano com álcool gel, e também serve água e sabão.

– Produtos em recipientes vedados, como os enlatados, por exemplo, podem ser limpos embaixo da torneira, com água e sabão.

– Alimentos in natura, como frutas, legumes, verduras e hortaliças, devem ser higienizados com água sanitária, uma colher de sopa para cada 1 litro de água. Mergulhe os alimentos e deixe por cerca de 15 minutos. Depois, lave novamente em água corrente. Alguns mercados já vendem o produto pronto, como o hipoclorito de sódio, que funciona da mesma forma.

– Alimentos com e sem casca também devem ser lavados dessa forma. Se forem conservados na geladeira e longe do contato com produtos não higienizados, é suficiente fazer esse processo uma única vez.

– Quando chegar da rua tome banho, e coloque as roupas sujas e o calçado para lavar.

– Evite contato com quem está infectado, como almoçar juntos ou dividir pratos, copos e talheres.

– Lave bem as mãos antes de limpar os alimentos e antes de comer, as palmas, o dorso, os pulsos, as pontas e entre os dedos. Essas medidas podem ser ineficazes se a mão de quem manipula os alimentos não estiver limpa.

Pitaco: Lembre-se que só o cloro consegue matar microrganismos, como vírus, bactérias e fungos. Não utilize vinagre e bicarbonato.

Fonte: https://www.em.com.br/

Anúncios

Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , | 23 Comentários

Problemas resultantes do excesso de vitaminas

As vitaminas são muito utilizadas por aqueles que desejam equilibrar a alimentação em busca da boa saúde. Mas é importante se atentar em ingeri-las na quantidade correta.

Os suplementos, na maior parte das vezes, são receitados por médicos para pessoas que possuem alguma deficiência de determinada vitamina no seu organismo. Porém, a maioria das pessoas estão buscando fontes naturais, focando na ingestão de frutas, legumes, entre outros.

E para não ter problemas resultantes do excesso de vitaminas, é importante seguir a orientação de um especialista. Com o intuito de cuidar melhor da ingestão de alimentos, selecionamos aqui alguns desses principais problemas. Confira!

Cuidado com o excesso de vitaminas

Muitas pessoas não sabem, mas há um certo risco de ingerir determinas vitaminas, e quantidades elevadas. Isso se forem tomadas de forma irregular ou sem a orientação de um médico.

Portanto, neste artigo iremos apontar alguns problemas que são resultantes do excesso de vitaminas. Fique atento!

1. Hipervitaminose A

O termo hipervitaminose está relacionado diretamente com a excessiva ingestão de vitaminas. Esse excesso é classificado de acordo com cada vitamina. A primeira a ser abordada será a A.

Existem três formas de manifestar os sintomas da hipervitaminose A. A primeira delas é o embaçamento da visão, perda de pelos, perda de apetite e fraturas ósseas fazem parte das manifestações agudas.

Outra forma é a crônica, podendo vir a se tornar doença óssea e outras determinadas fraturas.

2. Hipervitaminose B

A ingestão excessiva da vitamina B se trata de reações alérgicas, convulsões e podendo até vir a ter óbito por paralisia respiratória.

3. Hipervitaminose C

O consumo exagerado da vitamina C pode vir a resultar em cólicas, dor abdominal e diarreias, por ela ser absorvida no intestino. Estudos também demonstram que a hipervitaminose C pode causar o aparecimento de pedras no rim e cálculos renais.

Na grande parte dos casos ingerir cápsulas de vitamina C não é necessário, pois ela já está presente nos alimentos bases que nós consumimos em uma quantidade suficiente. Porém, se ainda assim for necessário a suplementação, o que pode ser recomendado pelo especialista é de 75 mg para mulheres e 90 mg para homens. Lembrando da importância de se consultar com um especialista.

4. Hipervitaminose D

A vitamina D é fundamental para a regulação de cálcio no organismo. Porém, o seu consumo excessivo pode trazer graves riscos à saúde.

De acordo com a SBEM-SP (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional) a hipervitaminose D pode resultar em calculose renal e perda da função renal, além da perda óssea.

Ainda de acordo com a SBEM, o consumo máximo de suplementação da vitamina D é de 20 ng/Ml. Já para pessoas deficientes, esse valor é um pouco maior, sendo de 30 e 60 ng/Ml.

5. Hipervitaminose K

Se comparada com as outras hipervitaminoses, a da vitamina K é a menos comum de acontecer, porém não impossível. Sua suplementação excessiva pode vir a causar alguns sintomas como anemia e doenças hepáticas.  Em crianças pode ser que cause algum tipo de dano cerebral.

O importante é que, para o consumo de qualquer vitamina, o ideal é ter a indicação de um especialista, tanto para aqueles que têm alguma deficiência, quanto para aqueles que querem agregar à sua rotina alimentar.

Considere marcar uma consulta com um nutricionista ou outros profissionais especializados, conforme as coberturas do plano de saúde oferecer. Se houver a necessidade, não deixe de agendar consulta particular, mas caso não seja possível, converse com seu clínico geral. Só não faça uso de suplementos alimentares sem indicação, a fim de evitar o excesso de vitaminas.

Então, perceberam quantos problemas podem vir a ocorrer com o consumo exagerado de vitaminas?

Por: Andreia Silveira, editora no site PlanodeSaude.net.

Anúncios
Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , | 22 Comentários

Confira 10 sites com cursos grátis para fazer durante a quarentena

Durante a pandemia do Coronavírus, o que é mais difícil é manter a mente ativa e saudável durante os dias em casa. Exercícios físicos, meditação e livros são formas de se distrair, mas podemos aproveitar esse tempo útil para aprender coisas novas. Para isso, selecionamos uma lista de sites que oferecem cursos grátis online para fazer durante a quarentena. Vai ser difícil escolher um só! Confira abaixo:

1. Perestroika 

A “Escola de atividades criativas” disponibilizou o curso “Clip”, que fala um pouco sobre colaboratividade, economia criativa e rede, mas a partir do olhar do indivíduo, para aprender a lidar e resolver conflitos e situações delicadas. É um curso voltado para pessoas que desenvolvem projetos em equipes… Então, por que não saber como liderar melhor o seu time? Além do “Clip”, todos os cursos da Perestroika estão com 30% de desconto para quem se inscrever até dia 19/04 utilizando o cupom VAILAEFICA.  Clique aqui para saber mais.

2. Domestika

Para quem gosta de criatividade e atividades manuais, os cursos da Domestika são perfeitos. A plataforma oferece aulas gratuitas de introdução à fotografia, técnicas básicas de bordado, ilustração, design e impressão 3D e até blogging! A lista de todos os cursos você pode conferir aqui.

3. Faber-Castell

A marca de lápis-de-cor mais conhecida está disponibilizando todos os cursos do site gratuitamente até o dia 19/04! São diversas opções para crianças e adultos, como composição, lettering, desenvolvimento de personagens, desenho e muito mais! Clique aqui para ver a lista.

4. Senai

Para quem quer melhorar o currículo em época de quarentena, o Senai oferece 16 cursos online grátis, como empreendedorismo, educação ambiental, segurança do trabalho e desenho arquitetônico. Para se inscrever, você precisa ter mais de 14 anos e, no mínimo, o 6º ano do ensino fundamental. Saiba mais neste link.

5. Udemy

O Udemy já é uma plataforma conhecida para quem gosta de fazer cursos online. O site oferece 20 cursos online grátis sobre liderança, Excel, WordPress, entre outros. Veja aqui todos os cursos.

6. FGV

A Fundação Getúlio Vargas (FGV) está oferecendo 60 cursos online gratuitos, de curta e média duração nas áreas de Direito, Marketing Administração e Finanças. Basta escolher a sua cidade e a área de interesse. Veja a lista aqui.

7. Sebrae 

A plataforma do Sebrae está com uma lista de cursos gratuitos nas áreas de empreendedorismo (tanto para quem tem um negócio como para quem quer abrir um negócio), leis, finanças, planejamento, gestão de pessoas, vendas e outras. Os cursos possuem carga horária e prazo para conclusão diferenciados. Saiba mais aqui.

8. Harvard

A famosa Universidade Harvard, nos Estados Unidos, liberou mais de 100 cursos gratuitos (totalmente em inglês) em sua plataforma online para diversas áreas. Entre elas, estão: Artes e Design, Ciências Sociais, História e Ciência Ambiental. Os cursos podem ser acessados diretamente no site da universidade.

9. LinkedIn

O LinkedIn liberou gratuitamente o conteúdo chamado “Trabalho Remoto: Colaboração, foco e produtividade”. São mais de 10 tópicos de estudo com professores, escritores e especialistas de diversas áreas, somando mais de 10 horas de curso. Para acessar o conteúdo, basta ir ao site do LinkedIn e escolher o tópico que você quer estudar.

10. IFRS

O Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) também disponibilizou diversos cursos online de diferentes áreas – a lista completa de opções está no site. Para escolher o curso e se inscrever, acesse o portal de cursos do IFRS.

Pitaco: Em tempos de pandemia, quanto mais ficar em casa, melhor, certo? Então, enquanto não podemos voltar para rotina normal de estudo e trabalho por causa do novo coronavírus, a melhor saída é se adaptar à nova realidade e aproveitar as oportunidades que surgirem.

Fontes: Guia do Estudante / Seleções

Anúncios
Publicado em Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , | 25 Comentários

5 efeitos psicológicos da quarentena e como lidar com eles

Os efeitos psicológicos do confinamento podem piorar com o passar dos dias. É necessário saber quais estratégias e abordagens mentais devemos ter para lidar melhor com essa circunstância, ajudando a nós mesmos e também aos outros.

Vários países já aplicaram medidas de confinamento para a população. É verdade que alguns fazem isso de maneira flexível e outros com protocolos mais rígidos. O objetivo não é outro senão proteger a nós mesmos e reduzir a taxa de infecções pelo coronavírus. No entanto, há também um fator decisivo que deve ser abordado: os efeitos psicológicos da quarentena por COVID-19.

Para enfrentar o dia a dia da melhor maneira, não há outra opção além de se conscientizar e adotar uma série de estratégias mentais. Não existe uma receita magistral que possa servir a todos nós, especialmente porque cada pessoa terá que passar por circunstâncias muito particulares.

As únicas referências científicas de que dispomos sobre casos semelhantes foram publicadas há alguns dias na revista The Lancet. Neste trabalho, especialistas analisaram as quarentenas realizadas nas últimas décadas como efeito do SARS, em 2003, do Ebola, da influenza A (H1N1) e do MERS, que ocorreu no Oriente Médio. Em todas essas experiências relativamente recentes, os efeitos da angústia psicológica foram evidentes.

Portanto, é necessário conhecê-las para tentar enfrentá-los, gerenciá-las e reduzir seu impacto. Com informações e ferramentas, todos nós, nos apoiando mutuamente, poderemos suportar muito melhor esses dias.

Pandemia de coronavírus

5 efeitos psicológicos da quarentena

Ninguém nos preparou para uma pandemia. Também é verdade que há momentos em que experimentamos uma sensação de irrealidade; vemos o mundo pela janela e custamos a aceitar que o que está acontecendo é real.

Sentir isso é completamente normal e mais uma fase nesse processo tão delicado que é a aceitação. Devemos assumir que estamos diante de um momento complicado e, acima de tudo, inesperado.

Isso significa que por não termos passado por isso antes nos sentimos menos preparados? A resposta é não. Estamos preparados para quase tudo, desde que aceitemos a realidade.

A melhor defesa contra qualquer circunstância adversa é a informação e a capacidade de reagir. Vejamos, portanto, quais são os efeitos psicológicos da quarentena que podemos sofrer e o que fazer diante deles.

1. A angústia causada pela incerteza: quanto tempo isso vai durar?

O pior inimigo em tempos de adversidade é a incerteza, o fato de não saber o que vai acontecer. No momento, não sabemos quantos dias ou semanas nosso confinamento pode durar para achatar a curva de contágio. Portanto, devemos levar em conta as seguintes dimensões:

  • A ansiedade se alimenta da dúvida e da incerteza. Se nos perguntarmos continuamente quanto tempo isso pode durar, a angústia será maior. Não devemos alimentar a mente ansiosa.
  • Lembremos a razão pela qual estamos em quarentena: reduzir o contágio, proteger a nós mesmos e as pessoas mais vulneráveis.
  • Devemos nos concentrar no momento presente. É a única coisa que importa, o aqui e o agora, cuidar de nós mesmos.
  • Ocupemos nossa mente para focarmos no momento presente: Ler, assistir séries, filmes, montar quebra-cabeças, conversar com amigos, familiares…

2. Medo de ser infectado, medo de perder alguém que amamos

Um dos efeitos psicológicos mais evidentes da quarentena é o medo de ser infectado. Além disso, às vezes é ainda mais assustador pensar que alguém próximo e vulnerável pode ser infectado. Como controlar esses pensamentos?

  • Precisamos aceitar esse medo e validá-lo, mas sem entrar em pânico: a doença é contagiosa e há perdas. No entanto, uma vez que que assumimos esse fato, dispomos de mecanismos para enfrentá-lo melhor.
  • Devemos tomar as medidas necessárias para evitar o contágio, mas sem ficar obcecados, sem que isso nos leve a comportamentos obsessivo-compulsivos. Da mesma forma, reduzir (na medida do possível) o medo de que pessoas próximas sejam infectadas se baseia na mesma estratégia: protegê-las e lembrá-las de cuidar de si mesmas.
  • Por outro lado, se você testar positivo para o COVID-19, lembre-se de que, em boa parte dos casos, a doença pode ser transmitida em casa ainda que as medidas de isolamento apropriadas sejam tomadas. Devemos estar cientes dos sintomas o tempo todo.

3. Estresse por falta de contato social

Os seres humanos são seres sociais acostumados a hábitos e rotinas. Quando isso se quebra repentinamente, o cérebro dispara um alarme e experimenta um alto nível de estresse.

Essa mudança abrupta e inesperada pode ser bem administrada por 5 ou 10 dias. No entanto, após 12 dias, podemos sentir como a angústia aumenta.

Sentimos falta de pessoas, dos familiares que não estão perto de nós. Ansiamos por nossas rotinas. O que podemos fazer diante disso?

  • Nessa situação, a tecnologia está a nosso favor. As ligações telefônicas, as mensagens e as videochamadas são as nossas melhores aliadas.
  • Por outro lado, para aliviar a angústia que o cérebro experimenta quando seus hábitos são quebrados, é essencial ter rotinas claras em relação ao trabalho em casa, ao lazer, ao descanso e aos exercícios físicos.

4. Efeitos psicológicos da quarentena: o que será de mim quando isso acabar?

O fim desta pandemia dará início à era pós-coronavírus. Um dos efeitos associados à quarentena é nos perguntar o que será de nós. Perderei meu emprego? O que será da economia global? E se eu perder um ente querido, o que farei? 

A angústia psicológica em relação ao futuro pode ser imensa. Devemos racionalizar, evitar pensar em eventos negativos que ainda não aconteceram.

Lidar com um confinamento requer controlar nossa mente, e isso, mais uma vez, envolve prender-se ao momento presente. Lembremos: a única coisa que importa agora é cuidar de nós mesmos para cuidar de outras pessoas.

Mãe brincando com os filhos

5. O peso da convivência em casa ou do isolamento solitário

Nós sabemos disso: ficar em quarentena em casa com outros membros da família pode ser uma bênção ou uma maldição. Não é fácil ficar juntos por tanto tempo; se tivermos filhos, devemos entretê-los para evitar o tédio e despertar sua alegria em dias difíceis.

A chave nessas circunstâncias é a atitude. Mantenhamos uma abordagem construtiva e positiva para fortalecer ainda mais os laços com os nossos familiares.

Usemos também a criatividade para que cada dia seja único. Estarmos juntos e cuidarmos uns dos outros é o melhor que podemos fazer. Por outro lado, também vale lembrar que muitas pessoas passam esses dias em solidão.

Nesse casos, é vital fortalecer o contato por meio da tecnologia. As conversas, as mensagens e as videochamadas devem ocupar uma parte do seu tempo para que você se sinta conectado, apoiado e amado à distância.

Pitaco: Sabemos que essa situação exigirá o melhor de nós mesmos. Portanto, estejamos preparados, consideremos os efeitos psicológicos da quarentena e aprendamos a gerenciá-los.

amenteemaravilhosa

Anúncios

Publicado em Comportamento | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , | 34 Comentários

Coronavírus: cuidados para o bem-estar dos pets

Diante da pandemia do novo coronavírus (SARS-Cov-2), que causa a Covid-19 e vem se instaurando no Brasil, o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) manifesta a necessidade de cautela nas decisões e destaca o papel do médico-veterinário como parte integrante do Sistema de Saúde Única, que envolve o ser humano, os animais e o meio ambiente.

“A relação homem/animal, intensa em todo o mundo e no Brasil, nos faz considerar que os estabelecimentos veterinários são responsáveis pela saúde animal, considerados essenciais para a harmonia dessa convivência”, afirma Wanderson Ferreira, médico-veterinário e tesoureiro do CFMV, pós-graduado em Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais.

Nessa mesma perspectiva, a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) e a Associação Mundial de Veterinária (WVA) emitiram nota defendendo que os serviços veterinários e de nutrição animal são essenciais para a saúde pública, especialmente na prevenção de doenças, no gerenciamento de emergências e enfrentamento de pandemias, como a que ocorre atualmente.

A partir desse posicionamento e com a autorização dos governos estaduais, o CFMV reforça que, por enquanto e até segunda ordem, os médicos-veterinários cumpram seu papel como profissionais de saúde e mantenham o atendimento normal em clínicas e hospitais veterinários, com algumas ressalvas que devem ser consideradas:

– CONSULTAS VETERINÁRIAS: atendimento preferencialmente agendado, com a presença de apenas um responsável (tutor), para evitar a concentração excessiva de humanos nos ambientes de espera.

– HIGIENIZAÇÃO: adoção de regras básicas de higiene e assepsia pessoais e do ambiente, antes e após cada atendimento. Usar o máximo de descartáveis (jalecos, luvas etc.). Consultas em domicílio devem seguir rigidamente essas normas de higiene e assepsia, além de manter um intervalo mínimo de duas horas entre os atendimentos.

– INTERNAÇÃO: desestímulo às visitas aos animais internados, oferecendo maior número de boletins médicos dos pacientes.

– PET-SHOPS: são muito importantes na nutrição dos animais, devendo manter estoque normal dos alimentos, evitando deslocamentos incertos dos tutores à procura da ração ideal para seu animal.

– ESTÉTICA ANIMAL: incentivo aos tutores a diminuir a frequência de banhos e tosas de seus pets, diminuindo a circulação das pessoas. Preferencialmente, realizar a higiene dos pets no próprio domicílio.

– PASSEIOS COM PETS: devem ser reduzidos, feitos em pequenas distâncias, apenas para atender às necessidades fisiológicas dos animais, também evitando concentrações em parques e praças.

– QUARENTENA E AS CLÍNICAS: o CFMV considera que os serviços clínicos veterinários são essenciais e devem ser mantidos à disposição da população, assim como os de nutrição animal, desde que reforcem os cuidados com a higienização a cada atendimento e organizem o agendamento das consultas com antecedência para evitar concentração excessiva de pessoas no mesmo ambiente.

Colaboração: médico-veterinário Roberto Lange, da Comissão Nacional de Estabelecimentos Veterinários (CNEV/CFMV)

TUTORES

Para esclarecer dúvidas gerais da sociedade e dos tutores, o CFMV divulga perguntas e respostas sobre o assunto.

O coronavírus é transmitido pelos animais? Devo evitar contato com os meus pets?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) diz que, até o momento, não há evidência significativa de que animais de estimação possam ficar doentes ou transmitir o novo coronavírus.

Mesmo assim, a recomendação é de que pessoas infectadas evitem o contato com seus cães e gatos e também façam quarentena de convivência com eles.

Se o animal não transmite o novo coronavírus, nem pega a Covid-19, por que não posso ficar perto do meu pet se eu estiver com o coronavírus?

Realmente, não há comprovação científica de que o animal transmita o novo coronavírus (SARS-Cov-2), mas o tutor infectado, ao espirrar ou tossir, poderá espalhar partículas com vírus na pelagem do animal. Até o momento, não há informações de que o animal em si desenvolva a doença, mas se o pelo estiver contaminado e outra pessoa o tocar, não há garantia de que não haverá transmissão. Nesse momento de incertezas, todo cuidado faz a diferença para evitar o contágio.

Existe um coronavírus que atinge o cachorro?

SIM, existe o coronavírus canino, que atinge o trato gastrointestinal de cães, podendo desencadear um processo de diarreia e vômito. Mas o homem é resistente a esse vírus, que não tem nada a ver com o novo coronavírus, que causa a Covid-19 e ataca as vias respiratórias.

Tem vacina para o coronavírus de cachorro? Humanos podem tomá-la?

As vacinas múltiplas, como a V-8 e a V-10, imunizam o cachorro contra o corononavírus canino, que não é o mesmo que está se espalhando agora, causando a pandemia. Essas vacinas não podem ser aplicadas em humanos e não são eficazes contra a Covid-19.

Posso passear com o meu cachorro na rua?

Nesse período de contenção do novo coronavírus, a recomendação é que as saídas ao ar livre com os animais de estimação sejam curtas e objetivas, acompanhadas de apenas um responsável, apenas para atender às necessidades fisiológicas – sempre evitando contato com outros animais e pessoas, buscando os lugares menos aglomerados e os horários mais tranquilos.

Como devem ser as consultas veterinárias em domicílio?

Os médicos-veterinários devem redobrar os cuidados com a higiene; usar o máximo de material descartável possível, inclusive o jaleco; e reservar os resíduos para dar a destinação adequada, especialmente o material biológico. Assim como no atendimento em clínicas, orientar que apenas um tutor acompanhe a consulta para evitar concentração de pessoas.

Meu animal está internado. Posso visitá-lo?

Durante o período crítico de surto do novo coronavírus, recomenda-se que os tutores evitem visitar os animais internados. Também sugere-se que os serviços que não são de urgência e emergência sejam reprogramados, para não haver uma exposição desnecessária nesse momento crítico de propagação do novo coronavírus.

O médico-veterinário pode fazer atendimento a distância?

NÃO, o atendimento a distância continua proibido, conforme determina o Código de Ética do Médico-Veterinário. A consulta clínica deve ser presencial, seja no consultório ou em domicílio, mas sempre que possível, de forma restrita, individualizada, reduzindo aglomerações.

Como deve ser a higienização dos estabelecimentos veterinários?

Os médicos-veterinários devem ser mais severos com a higienização dos ambientes, limpando o recinto a cada atendimento. Limpar, principalmente, o mobiliário e os utensílios que tiveram contato direto com o animal ou com o tutor, como mesas, bancadas, instrumentos, cadeiras e tudo o que foi utilizado durante o atendimento dos pacientes. As recepções também devem intensificar a limpeza.

Não abandone os animais

O abandono de animais é inaceitável e já era um problema de saúde pública no Brasil antes mesmo da ameaça do novo coronavírus (SARS-Cov-2), uma vez que cachorros e gatos errantes, sem vacinação e cuidados de saúde, além de indefesos, são potenciais transmissores de zoonoses, aquelas doenças transmitidas de animais para seres humanos, como raiva, leishmaniose, leptospirose, toxoplasmose e outras. Como afirmado anteriormente, não há ainda relação de transmissão da Covid-19 por animais. Dessa forma, reforça-se a necessidade de que as pessoas pratiquem a guarda responsável, cuidem da saúde dos seus pets e mantenham as medidas necessárias para evitar a propagação de doenças.

Conselho Federal de Medicina Veterinária

Publicado em Achado, Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , | 30 Comentários

Coronavírus: como diferenciar sintomas da covid-19 de uma gripe, um resfriado ou uma rinite?

Com a disseminação do novo coronavírus no Brasil se intensificando às vésperas do outono, aumentaram as dúvidas sobre os sintomas da doença covid-19, que, na maioria dos casos, são semelhantes aos de uma gripe comum.

No Google, termos como “coriza” e “espirro” também têm sido mais buscados em associação com a expressão “sintomas do coronavírus” no último mês, o que pode indicar uma confusão também entre a covid-19 e outras síndromes respiratórias brandas como o resfriado e a rinite alérgica.

“As pessoas precisam estar cientes de que a covid-19 é realmente um tipo de gripe, então ela tem realmente muitos sintomas em comum”, disse à BBC News Brasil o infectologista da Fiocruz Recife Paulo Sergio Ramos.

“Mas elas precisam ficar atentas para uma possível dificuldade de respirar. Isso sinaliza que a doença pode estar se complicando, e aí é necessário buscar um serviço de saúde.”

No Brasil, as pessoas não devem procurar unidade de saúde se tiverem apenas tosse, apenas coriza e mal-estar ou sensação de moleza no corpo ou apenas febre, segundo o Ministério da Saúde.

E quem precisa ir ao hospital? Só quem apresentar os sintomas mais graves, como dificuldade para respirar, respiração curta ou falta de oxigenação — que já podem ser sinais de pneumonia, um dos estágios mais graves da covid-19.

As autoridades alertam, no entanto, que é preciso se informar sobre os protocolos de saúde do seu Estado ou município.

Como diferenciar?

A doença que o vírus Sars-Cov-2 provoca, a covid-19, é uma infecção respiratória que começa com sintomas como febre e tosse seca e, ao fim de uma semana, pode provocar falta de ar.

De acordo com uma análise da OMS baseada no estudo de cerca de 56 mil pacientes na China, 80% dos infectados desenvolvem sintomas leves (febre, tosse e, em alguns casos, pneumonia), 14% têm sintomas graves (dificuldade em respirar e falta de ar) e 6%, quadros críticos (insuficiência pulmonar, choque séptico, falência de órgãos e risco de morte).

Entre os sintomas apresentados pelos pacientes, os mais comuns são a febre (cerca de 88% dos casos), a tosse seca (quase 68%) e a fadiga (38%). A dificuldade de respirar aconteceu em quase 19% dos pacientes, enquanto sintomas como dor de garganta e dor de cabeça atingiram cerca de 13%. Já a diarreia foi um sintoma de apenas 4% das pessoas com o novo coronavírus.

No entanto, um levantamento com mais de 2 mil pacientes chineses publicado nesta semana na revista científica Pediatrics indica que os sintomas digestivos, como diarreia, vômitos e dores abdominais, apareciam com frequência em crianças infectadas pelo coronavírus.

Mas, nessa época do ano, também é comum apresentar tosse, febre, dores na garganta e na cabeça e sensação de fadiga por causa dos vírus da influenza, que provocam as gripes comuns.

De acordo com os especialistas, os sintomas devem ser monitorados e, caso permaneçam leves, podem ser tratados em casa.

No entanto, é preciso ter especial atenção a idosos e pessoas com baixa imunidade, mais vulneráveis ao novo coronavírus, e consultar um médico em caso de dúvidas.

“A gripe normalmente é a única que nos faz sentir dores musculares. E costuma durar entre três e cinco dias. Essas podem ser indicações de que se trata de um vírus comum”, disse à BBC Brasil Heloisa Ravagnani, presidente da Sociedade de Infectologia do Distrito Federal.

No caso do resfriado, os sintomas costumam ser ainda mais brandos e, em geral, apenas respiratórios — coriza, congestão nasal, tosse e dor de garganta, mas nem todos ocorrem ao mesmo tempo.

“Caso a pessoa esteja tossindo e tenha outros sintomas leves, não deve esquecer de usar máscara ao entrar em contato com outras pessoas e de higienizar bem as superfícies com as quais tiver contato. Ela pode não ter covid-19, mas, em um momento como esse, todo cuidado é bem-vindo”, diz a infectologista.

‘Não é corona, é rinite’

Nos últimos dias, alérgicos têm se justificado nas redes sociais pela frequência de espirros, ou expressado confusão com os sintomas de rinite alérgica sazonal e da covid-19.

Os comentários renderam memes como a frase “não é corona, é rinite”, que já virou até proposta de camiseta para os período de distanciamento social imposto pela pandemia.

As síndromes respiratórias alérgicas, comuns em períodos como outono e primavera, podem provocar coriza e congestão nasal, comuns a gripes, resfriados e à covid-19. Mas são marcadas normalmente por espirros, e dificilmente provocam tosse ou febre, explica Paulo Sergio Ramos.

“O importante é que as pessoas, mesmo sofrendo de alergia, resfriado ou gripe comum, mantenham a etiqueta respiratória. Ou seja, mantenham distância de 1 metro de outros espirrando ou tossindo; ao tossir ou espirrar, utilizem o antebraço ou um lenço, que deve ser descartado; e lavem sempre as mãos após tossir ou espirrar, para evitar disseminar outros vírus no ambiente”, alerta.

Seguir estas regras também é importante pelo fato de que, de acordo com o mais amplo estudo já feito até agora sobre o novo coronavírus, realizado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças da China, 80% dos pacientes terão apenas sintomas leves.

No entanto, há evidências científicas de que até mesmo uma pessoa sem sintomas pode transmitir o vírus.

Pitaco: Lave suas mãos, use lenços de papel para tossir e evite toca no seu rosto. É bem simples e fácil, são coisas que devem ser feitas todos os dias, todas as horas e a todo momento. Dessa forma você se protege e consegue proteger os que estão ao seu redor. Cuide-se.

Fonte: BBC

Publicado em Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , | 28 Comentários

Dicas para economizar em festas de aniversário

Uma festa de aniversário é um dia especial para comemorar a vida de alguém, seja o seu dia ou o dia de uma pessoa muito especial. Para tornar essa data inesquecível, sem muitos exageros e sem gastar muito, vamos te dar dicas cruciais para deixar a festa de aniversário com um custo benefício excelente, desde o convite e presente, até a comida e decoração.

As dicas que nós apresentaremos por aqui são interessantes para quem está montando a festa e também para quem será o convidado.

Faça o convite em casa

O convite de aniversário pode ser simples, com fotos e há vários modelos de convites prontos na internet, basta escolher aquele que tem mais a ver com você, com o tema e a decoração da festa.

Com o Adobe Spark você pode fazer online e gratuitamente o convite ideal para chamar todos os seus amigos e familiares e se não quiser gastar com a impressão, para economizar ainda mais, você pode enviar o convite através do e-mail ou das redes sociais.

Faça um cartão

Na hora de escolher o presente para dar de aniversário para uma pessoa especial, não precisa gastar muito, comprando um presente caro. Você pode confeccionar um cartão personalizado, que demonstrará todo seu amor e carinho pela pessoa.

Você pode fazer a mão, colar fotos, usar algum modelo de cartão de aniversário que tem na internet, decorar de várias formas e com vários materiais. Use sua criatividade para criar o cartão de aniversário perfeito para seu amigo ou familiar, escreva seus sentimentos sobre ela, suas qualidades, demonstra o quanto a pessoa é importante e especial para você.

Peça ajuda a sua família e amigos

Chame as pessoas mais próximas de você para ajudar nos preparativos. Podem decorar o ambiente utilizando materiais e decorações confeccionadas por vocês mesmo, confeccionar lembrancinhas, fazer as comidas, doces e bolo.

Tendo o auxílio dessas pessoas fica mais fácil organizar a festa, preparar o ambiente e as comidas para ter tudo perfeito na hora de comemorar.

Decoração da festa

Utilize elementos que você já possui em casa, reutilizar peças que você já utilizou em outras ocasiões. Na hora de comprar itens para decorar seu salão, procure objetos que tenham outras utilidades e que também possam ser utilizados na decoração da sua casa, assim não irá gastar com um objeto que será usado somente uma vez.

Você pode utilizar materiais reciclados, papéis e tecidos decorados, para compor a decoração do ambiente. Uma ideia é criar espaços no local da festa, com decorações planejadas e confeccionadas por você, para além de ter um gasto a menos, poder utilizar a decoração outras vezes e em outros locais.

Comida e bebida

Faça os doces em casa, se você tiver tempo e a habilidade necessária para cozinhar, é uma ótima opção para economizar e ainda manter uma alimentação saudável, sem falar que os doces ficarão ainda mais saborosos e farão o maior sucesso.

Outra forma é sugerir que cada leve o que deseja comer e beber, ou somente uma das opções, para que todos possam partilhar e aproveitar a festa. Assim seria uma forma de deixar a festa ainda mais econômica e ainda assim juntar todas as pessoas especiais.

Anúncios
Publicado em Achado, Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , | 19 Comentários

Conheça as estratégias para lidar com a dor física

Existem muitas condições de saúde que incluem a dor entre os seus principais sintomas. A dor física causa sofrimento e pode ser tornar um fardo muito pesado. É importante saber que, além dos analgésicos, existem outras estratégias que ajudam a lidar com a dor física e que, eventualmente, podem substituir os medicamentos até certo ponto.

A Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard demonstrou que a dor física está intimamente relacionada ao plano mental. Estudos indicam que a maneira como se experimenta a dor depende muito da personalidade, do estilo de vida, das emoções e experiências passadas de cada pessoa.

Cientistas já viram casos em que uma pessoa experimentou uma dor física por um tempo e depois melhorou. No entanto, ela continuou sentindo a dor apesar de estar “curada”. Isso ocorre porque o cérebro se acostuma a certas sensações e as reproduz automaticamente. 

Portanto, para lidar com a dor física, é essencial trabalhar também o plano mental ou psicológico.

Ninguém pode livrar os homens da dor, mas será bendito aquele que fizer renascer neles a coragem para a suportar”.
-Selma Lagerlöf-

A percepção mental da dor física

Não é incomum cometer o erro de tratar o corpo como se ele estivesse separado da mente. Os seres humanos não são apenas um substrato biológico. Nós temos um cérebro que interpreta e dá sentido a tudo o que ele experimenta. Como resultado, toda dor física envolve também a mente.

Cada um de nós tem um esquema mental em relação à dor. Quando ela surge, damos sentido a ela e formamos expectativas sobre o que ela representa. Também respondemos de uma maneira específica a ela. Isso determina a intensidade da dor e o limiar de tolerância.

O limiar da dor é um conceito que se refere à capacidade do ser humano de tolerar a dor física. Isso varia de uma pessoa para outra. Para algumas, a sensação de dor é muito intensa mesmo quando confrontada com estímulos mínimos. Outras pessoas podem tolerar estímulos de dor muito intensos. As diferenças individuais nessa variável dependem, em grande parte, do estado psicológico de cada pessoa.

Estratégias para lidar com a dor

Existem várias estratégias que se mostraram eficazes quando se trata de lidar com a dor física. Em um primeiro momento, trata-se de realizar práticas de relaxamento. Isso ajuda o corpo e a mente a alcançar um estado mais calmo, tornando a dor física mais tolerável.

As principais estratégias são:

  • Prática de respiração profunda. É a estratégia mais fundamental e também a mais simples; basta inspirar e expirar profundamente. É aconselhável acompanhar a inspiração com uma mensagem positiva e a expiração com uma frase para ajudar a expulsar a dor física.
  • Prática da atenção plena. Consiste em focar na dor e prestar muita atenção à maneira como ela se manifesta. Tente não interpretá-la ou rejeitá-la, mas simplesmente observá-la.
  • Meditação básica. Você deve focar a atenção no ritmo da sua respiração e segui-lo com a mente. Pense em um local tranquilo e fixe a imagem na mente. Se alguma distração aparecer, retorne a essa imagem.
  • Resposta de relaxamento. Você deve executar essa resposta nos momentos em que há dor que gera estresse. Consiste em fazer uma meditação básica, com o objetivo de desacelerar o coração e relaxar os músculos.

Outras práticas importantes

Para aumentar o grau de controle sobre a sensação de dor física, também é importante realizar outras ações, desta vez mais direcionadas para o externo do que para o interno. É sempre uma boa ideia desenvolver algum tipo de hobby relaxante. Caminhar, cuidar de plantas e pintar, entre outras atividades semelhantes, podem ser muito adequadas.

Ler também é uma atividade altamente recomendada, pois ajuda a aumentar a capacidade de concentração, o que é bastante útil para tolerar a dor. Da mesma forma, ajuda a controlar o estresse. A poesia também pode ser uma excelente companhia nesses casos.

Não é bom ficar sozinho por muito tempo. O contato com outras pessoas é um estímulo muito positivo. No entanto, você não deve usar essas relações para falar apenas sobre os seus problemas físicos.

Pitaco: Se você acha que este é um assunto sobre o qual precisa conversar constantemente, a melhor alternativa é a psicoterapia. Dessa forma, você não vai saturar suas relações com outras pessoas e também vai obter a ajuda profissional de que precisa.

Anúncios

Publicado em Comportamento, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , | 22 Comentários

Motivos pelos quais as mulheres devem visitar o ginecologista regularmente

Ir ao ginecologista regularmente não significa que a mulher tem de fato algum problema, mas é um ótimo jeito de prevenir ou identificar com antecedência complicações comuns no corpo de toda mulher. Isso porque algumas doenças são difíceis de diagnosticar, e quanto mais cedo identificadas e tratadas, menores são os riscos para a saúde da mulher.

Para ir ao ginecologista não tem idade. O ideal é que as mulheres comecem a fazer visitas periódicas ao médico especialista quando entram na puberdade. Algumas doenças podem deixar a mulher infértil, como a endometriose, e precisam ser tratadas com o uso de medicamentos. Além de identificados os sintomas, para diagnóstico da doença são necessários alguns exames. Deste modo, é importante que as análises sejam realizadas em um laboratório completo para diagnóstico da endometriose.

Doenças comuns que levam as mulheres a procurar tratamento

Algumas doenças como candidíase e infecção urinária são mais fáceis de identificar e são os principais motivos para a mulher procurar um médico ginecologista. Entretanto, cólicas menstruais fortes e grande fluxo menstrual podem ser sintomas de endometriose. Além disso, problemas com o período menstrual podem indicar cistos no ovário, ou mesmo miomas.

Essas doenças silenciosas podem causar problemas hormonais e até mesmo levar a mulher à infertilidade. Por este motivo deve-se fazer exames e consultar com um especialista para dar início ao tratamento adequado, e evitar consequências mais graves quando identificados os sinais que o nosso organismo emite de que algo não vai bem.

Práticas de vida saudável que ajudam a evitar doenças

Atividades físicas e uma alimentação saudável são fatores essenciais para minimizar a incidência de doenças. Além disso, o uso de anticoncepcionais pode até mesmo desencadear algumas doenças, por isso devem ser utilizados sob orientação médica.

O uso de entorpecentes, ou consumo de bebidas alcoólicas, podem acabar prejudicando diversas funções metabólicas no organismo. E assim, até transtornos de humor e crises de TPM podem ter maior intensidade. Nessa perspectiva, evitar beber e fumar ajuda à mulher a ter maior qualidade de vida.

Prezar por ter uma noite de sono regular é muito importante não só para as atividades metabólicas, mas também para a saúde emocional e mental. Aliando a alimentação saudável, prática de exercícios físicos e uma boa qualidade de sono as visitas ao médico ginecologista são a receita para uma boa saúde.

Aspectos importantes da prevenção do câncer de mama

O câncer de mama é uma doença que tem atingido mulheres cada vez mais cedo. Não somente mulheres com idade acima de 40 anos têm tido complicações com a doença. Isso pode estar atrelado aos hábitos alimentares e uso de substâncias. Devido a incidência da doença ser mais comum em mulheres de meia idade, as mais jovens não costumam procurar fazer exames como a mamografia. O que hoje, ginecologistas já tem pedido, ainda mais se tiver histórico de câncer de mama e ou de útero na família.

Por isso a importância da visita ao ginecologista, lá é onde poderá esclarecer dúvidas a respeito de doenças e identificar com antecedência seus sinais, mesmo em mulheres jovens. Muitas doenças quando logo tratadas de início são  curáveis, por isso não deixe de visitar seu ginecologista.

Publicado em Saúde, Sem categoria | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , | 18 Comentários

A mulher pode escolher: ser o que ela quiser ou estar onde ela quiser

Se você acredita que pode fazer, então você pode mesmo. Acreditar em si mesma é primordial para conquistar grandes frutos no seu futuro, mas principalmente no agora. Quando você acredita em você, você se permite ser o que quiser, viver o seu agora.

Se você não quer ser princesa, não seja. Por favor, encare as bruxas e madrastas malvadas, que hoje estão presentes em diferentes papeis na sua vida, e deixe claro que você pode ir a qualquer baile e chegar a hora que quiser.

A mulher carrega em si uma carga de responsabilidades muito grande. É imposta a ela uma missão: crescer, namorar, casar e ter filhos.

Muitas acreditam que a mulher hoje deve trabalhar fora, que a mulher deve ganhar igual ao homem, que a mulher deve comandar uma grande empresa.

Mas, hoje, quero lhe falar muito mais que isso. A mulher pode escolher. Escolher ser o que ela quiser, escolher estar onde ela quiser.

Se a sua vontade é trabalhar em casa, você pode. Vontade de cuidar da casa e dos filhos e não ter outro trabalho, você pode.

Muito se impõe hoje que a mulher deve buscar seu lugar de poder no mundo, mas o verdadeiro poder é se permitir escolher sua vida. Os padrões são impostos de diferentes formas e épocas.

Vemos histórias de grandes mulheres que mudaram o mundo. Nos séculos XIX e XX, o número de mulheres de destaque é bem grande e abarca vários setores, desde o cultural até o político. Nomes como Anita Garibaldi, Maria Quitéria e Princesa Isabel, no Brasil, têm lugar proeminente. Já na história da Inglaterra, por exemplo, nomes como Rainha Vitória e Margareth Thatcher também estão entre os principais. Muitos outros também poderiam ser mencionados, mas esses exemplos já depõem sobre a grande influência que as mulheres exercem em nossa história.

Mas se você é mulher e está em casa, neste momento, cuidando dos filhos, da casa, não se sinta menor do que essas que foram citadas. Você também muda o mundo, fazendo o que faz, inspirando do mesmo jeito que as outras inspiram multidões.

É preciso, sim, lutar para conquistar todos os direitos que já conquistaram até hoje. Muitas coisas ainda mudarão.

O que se torna inaceitável é ver umas contra as outras por suas escolhas. Não é regra que a mulher hoje deve escolher ser política, não existe padrão de que você precise estar em uma grande empresa.

As mulheres hoje precisam deixam os julgamentos de lado e uma apoiar a outra, independentemente de sua escolha ser de carreira promissora no trabalho ou cuidar de seu lar.

A busca pelo padrão de beleza, por exemplo, coloca mulheres que não gostam de usar maquiagem e um lugar na pirâmide abaixo das mulheres que usam maquiagem. Se você não cuida do corpo, a que cuida é melhor que você. Quando, na verdade, só importa o que há por dentro.

A essência da mulher deve prevalecer muito mais do que o que há por fora ou da tarefa que escolhe efetuar durante sua vida. Isso não deve importar.

Ser mulher é muito mais do que qualquer padrão imposto hoje, seja de beleza ou de status social. Cresceu uma briga entre todas como ser feminista ou não ser, adotar o nome do marido no casamento ou não mudar.

As mulheres deixaram de se apoiar por motivos tão banais, que no lugar onde se era para transcender, retrocede-se a tempos medievais.

Volte a acreditar que sua maior conquista como mulher é o poder de escolher. Você estudou, ou mesmo viu na televisão religiões, costumes e culturas em que as mulheres ainda não podem escolher o seu marido. Devem casar com a escolha dos pais. Já viu mulheres que escolheram não ter filhos e foram julgadas, já acompanhou centenas delas que quiseram expor sua opinião e foram julgadas por homens e, pior ainda, por outras mulheres.

Você pode querer aquele vestido rodado dos sonhos de princesa e, no outro dia, receber um martelo para sua tarefa mais árdua que tem a desenvolver.

Quando todas as mulheres se unirem pelo único propósito de serem quem elas quiserem, muitas lutam estarão ganhas. Direitos e espaços serão conquistados.

Quando entenderem que juntas farão a diferença, em suas profissões ou como as princesas que desejam ser, o mundo se abrirá para as grandes mulheres.

Fonte: osegredo

Anúncios

Publicado em Comportamento | Marcado com , , , , , , , , , | 26 Comentários

Sabia que viajar faz bem à saúde? Entenda o porquê!

Quem coloca o pé na estrada não está apenas conhecendo lugares novos. Viajar faz bem à saúde e pode até mesmo prevenir algumas doenças.

Há quem pense que uma viagem é apenas uma momento para conhecer outros lugares, culturas e para sair da rotina.

Pesquisas demonstram eu viajar faz bem à saúde e que os benefícios são muitos. Se ainda não sabia disso, veja quais são os ganhos que se pode ter ao colocar o pé na estrada.

Viajar faz bem à saúde e fortalece o sistema imunológico

Quando vai para lugares diferentes acaba tendo contato com bactérias e doenças diversas, o seu corpo começa a criar anticorpos para combater todas elas.

Com o tempo o seu sistema imunológico vai se fortalecendo e fica cada mais difícil das doenças te atingirem.

Conhece lugares com propriedades medicinais

Dependendo do seu destino, pode ter acesso a lugares com propriedades medicinais, como águas termais e piscinas naturais ricas em minerais que podem ajudar no alívio das dores e combate de algumas doenças.

Pode também conhecer algumas ervas usadas em culturais diversas eu possuem propriedades curativas.

Diminui o stress

Por estar em um local diferente com menos preocupação, as pessoas relaxam, melhoram o humor e ficam menos ansiosas.

Isso faz com que o stress diminua em apenas alguns dias e, consequentemente, acaba evitando algumas doenças.

Te ajuda a ficar em forma

O viajante pode não perceber, porém quando está em um local diferente acaba se movimentando mais, anda para conhecer os pontos turísticos, faz trilhas, enfim, fica mais ativo.

Isso ajuda a queimar algumas calorias extras e a manter o peso aquedado. Só não vale exagerar quando for provar as delícias gastronômicas.

Diminui o risco de infarto

Por conta da redução do estresse, fortalecimento do sistema imunológico e vida mais ativa, as pessoas correm um menor risco de sofrer um ataque cardíaco.

É claro que somente viajar não cuida completamente do corpo, por isso ter um plano de saúde e um seguro viagem para os locais que não possui cobertura é sempre recomendável.

Melhora a qualidade do sono

Sem estresse e com a mente relaxada, qualquer pessoa consegue dormir melhor, mesmo que esteja em um lugar desconhecido.

Os viajantes ficam mais felizes e ao gastarem suas energias durante o dia, conseguem ter ótimas noites de sono.

Ajuda a manter o cérebro ativo

Ao viajar para locais novos você sempre estará aprendendo, seja sobre uma cultura, língua ou costumes.

Isso garante que o cérebro esteja sempre ativo, sem falar no fato de se relacionar com pessoas diferentes.

Nesse último caso terá de trabalhar as habilidades sociais e de relacionamento constantemente.

Ajuda a viver mais

Viajar faz bem à saúde em diferentes aspectos, mantém a mente e o corpo mais saudáveis e geram satisfação e bem-estar.

Essa combinação é essencial para quem busca uma vida mais longa, afinal, o estresse é uma dos principais problemas atuais e que faz com que muitos adoeçam.

Se a sua ideia é conciliar qualidade de vida com diversão e cultura, viajar é uma excelente opção.

Sabendo que viajar faz bem à saúde, não existem mais motivos para adiar o seu passeio, por isso organize o roteiro e vá se cuidar.

Por Jeniffer Elaina, da Smartia Seguros

Anúncios
Publicado em Achado, Dicas | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 29 Comentários