13 termos médicos que você precisa saber o que significam

Você já ouviu um médico, leu um artigo médico ou mesmo uma receita e pensou consigo mesmo: “O que todas essas frases e abreviações em latim significam?” Eu sei que tenho feito isso há anos, e essa curiosidade realmente me encorajou a pesquisar alguns desses termos e encurtamentos confusos de uma vez por todas e, finalmente, obter uma compreensão mais profunda de minha própria saúde. Garantimos que você também aprenderá algum jargão médico útil com este artigo e talvez até mesmo o marcará para referência futura.

1. In vitro / in vivo

Esses termos são mais comumente usados para denotar dois tipos diferentes de estudos, mas também podem ser usados para descrever um procedimento, por exemplo, fertilização in vitro. A expressão in vitro pode ser traduzida como “em vidro” do latim, e se refere a um procedimento ou estudo em uma placa de Petri, que é um experimento realizado fora de um organismo vivo.

Os estudos in vitro muitas vezes visam examinar o efeito e a segurança de medicamentos potenciais em células humanas ou animais em um ambiente controlado, ou seja, a placa de Petri, geralmente antes de serem replicados em sujeitos vivos. In vivo significa “dentro dos vivos” em latim e se refere a um estudo ou procedimento realizado em um sujeito vivo, seja uma planta, animal de laboratório ou humano. Estudos in vivo são considerados mais confiáveis e são necessários para acessar o efeito total de um tratamento potencial, por exemplo, em um organismo vivo.

2. Não-invasivo(a)/ invasivo(a)

Quando algo, como um tratamento, por exemplo, envolve entrar no corpo humano com instrumentos, esse tratamento é considerado invasivo. Um exemplo clássico de tratamento invasivo é a cirurgia, mas mesmo uma injeção é considerada invasiva.

Não invasivo, por outro lado, significa que o tratamento não requer a entrada no corpo com instrumentos, e esta via de tratamento é considerada mais simples. Dica extra: outra maneira de dizer que um tratamento é simples e não invasivo é afirmar que é conservador.

3. Agudo(a) / crônico(a)

As doenças agudas são aquelas que começam repentinamente, mas geralmente duram pouco tempo, ou seja, geralmente até algumas semanas. Por exemplo, uma das preocupações mais sérias em pacientes com Covid-19 é o desenvolvimento da síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA), uma insuficiência respiratória súbita causada por inflamação generalizada nos pulmões. As condições crônicas, por outro lado, se desenvolvem lentamente – de meses a anos – e tendem a piorar com o tempo. A artrite reumatóide, uma condição inflamatória que se desenvolve ao longo de anos ou mesmo décadas, é um exemplo clássico de condição crônica.

4. Abreviações que se referem à saúde cardiovascular

PA é a abreviatura de pressão arterial. PA é sempre mostrada na forma de uma fração, por ex. 120/80 mm Hg. Nesta fração, a PA sistólica é o número superior e a PA diastólica é a inferior. FC significa frequência cardíaca e é medida em batimentos por minuto (ou bpm). Por exemplo, a FC normal está entre 60-100 bpm.

As duas abreviações comuns para medições de colesterol são HDL-C e LDL-C. O primeiro se refere ao colesterol de lipoproteína de alta densidade ou colesterol HDL, que geralmente é chamado de colesterol “bom”, O colesterols Honesto (lembre-se do H inicial). O LDL-C, por outro lado, é o colesterol da lipoproteína de baixa densidade, que também é frequentemente mencionado como colesterol “ruim” ou colesterol Ladrão” (lembre-se do L inicial).

Também aqui estão as abreviações comuns de algumas doenças cardíacas:

  • DCC – doença cardíaca coronariana
  • ICC – insuficiência cardíaca congestiva
  • DAC – doença arterial coronariana.

5. Benigno / maligno

Na medicina, a distinção entre benigno e maligno é mais frequentemente usada para descrever um tumor. O National Cancer Institute define um tumor como “uma massa anormal de tecido que resulta quando as células se dividem mais do que deveriam ou não morrem quando deveriam”. Os tumores são mais comuns do que pensamos e apenas alguns deles são prejudiciais. Na verdade, cada sinal em seu corpo é considerado um tumor.

Para ser capaz de distinguir esses tumores perigosos de outros inofensivos, os termos benigno e maligno são usados. Os tumores benignos não são cancerosos e não se desenvolvem ou crescem muito lentamente. Os tumores malignos, por outro lado, são cancerosos. Esses tumores crescem rapidamente e podem até se espalhar para outras partes do corpo, por isso são considerados perigosos.

Há também um terceiro tipo – os tumores pré-malignos – que são aqueles que ainda não são perigosos, mas têm potencial para se tornarem cancerígenos.

6. Abreviações nas receitas médicas

Ao ler uma receita, você pode se deparar com uma redução que começa com q-. Esta é a abreviatura da palavra latina quaque, que significa “cada um ou todos”. Aqui está o que cada abreviatura específica significa:

  • qd— todos os dias
  • qh— de hora em hora
  • q2h, q6h, … etc, — cada 2 horas, de 2 em 2 horas… 
  • qid— 4 vezes ao dia
  • qhs— todas as noites ou antes de dormir

Existem também algumas abreviações que não envolvem quaque, como estas:

  • tid — três vezes ao dia, do latim “ter in die” que significa literalmente “três vezes ao dia”.
  • bid— duas vezes por dia, do latim “bis in die”.
  • od— uma vez por dia, do latim “omne in die”.

A receita também normalmente dirá como tomar o medicamento. E para isso, existem abreviaturas separadas, aqui estão algumas:

  • vo—via oral 
  • ar—antes das refeições 
  • dr—depois das refeições  
  • sqn—sempre que necessário
  • acm—a critério médico

7. Idiopático

Infelizmente, a ciência médica ainda não foi capaz de categorizar todas as condições de saúde que existem e, às vezes, a causa de um conjunto específico de sintomas é desconhecida ou não pode ser determinada. Quando este for o caso, a condição é considerada idiopática, ou “relacionada a ou denotando qualquer doença ou condição que surge espontaneamente ou para a qual a causa é desconhecida”, de acordo com o dicionário Aurélio. O termo deriva do grego idios “seu próprio” e pathos “sofrimento”, que pode ser traduzido aproximadamente como “uma doença de sua própria espécie”.

8. Etiologia

A etiologia de uma determinada condição de saúde é uma palavra sofisticada para sua causa. Pode-se dizer, por exemplo, que a etiologia de uma condição idiopática é desconhecida. O termo é derivado da palavra grega aitiología, que significa “dar uma razão para algo”.

9. Abreviações para formas de administrar um medicamento

Há muitas maneiras pelas quais um medicamento pode chegar ao seu corpo e cada uma delas tem sua própria abreviatura. Você pode já estar familiarizado com o IV – ou a via intravenosa – pois é o termo comum, mas aqui estão alguns outras abreviações:

  • VO— pela boca (via oral).
  • SL—sublingual, medicação administrada debaixo da língua.
  • IM—intramuscular, quando o medicamento é administrado diretamente no músculo, como uma injeção de vacina.
  • IN—intranasal, como um inalador de asma.
  • VR— via retal, como os supositórios, por exemplo.
  • VV— via vaginal
  • ID—medicação intradérmica, administrada sob a derme (camada superior da pele).​

10. Redução

Você provavelmente já ouviu falar do termo remissão, que significa o desaparecimento dos sintomas de uma doença. Mas o que é redução? É semelhante, mas não exatamente o mesmo. Redução refere-se à redução da gravidade dos sintomas. Por exemplo, as vacinas contra alergia geralmente levam à redução, mas não ao desaparecimento total da alergia.

11. Abreviações diversas

Aqui estão mais algumas abreviações úteis que você pode encontrar em seu histórico médico e o que elas significam:

  • FOI—febre de origem indeterminada
  • HF—histórico familiar
  • Fx—fratura
  • S/V—sinais vitais
  • SAC—sem alergias conhecidas
  • DLN—dentro dos limites normais

12. Tópico(a)

O tratamento tópico (ou local) ou medicação é aquele que é aplicado a uma área particular do corpo, e não ao corpo inteiro. Na maioria das vezes, isso se refere a um medicamento em forma de creme ou pomada que se destina a ser usado na superfície da pele ou nas membranas mucosas. Por exemplo, se você tiver uma picada de inseto, pode aplicar o creme Pantenol topicamente (ou localmente).

13. Síndrome

O termo síndrome é frequentemente confundido com sintoma ou doença, mas não é nenhuma dessas coisas. Embora doenças ou distúrbios tenham uma causa médica definida e identificável, uma síndrome é um conjunto de sinais e sintomas que nem sempre podem ter uma causa definida. Por exemplo, o resfriado comum é uma doença que é mais comumente causada por rinovírus, então não seria correto chamar o resfriado comum de síndrome.

O túnel do carpo, por outro lado, é chamado de síndrome porque ocorre como resultado da compressão do nervo mediano no pulso, mas pode ser causado por várias coisas diferentes, incluindo fraturas, retenção de líquidos, diabetes e até mesmo hipertensão. pressão sanguínea.

tudoporemail

Anúncios
Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , | 22 Comentários

Teste de visão – encontre o objeto escondido na imagem

Resolver charadas visuais não é somente divertido. Pode até parecer que você está completamente relaxado e que não faz mais do que olhar uma imagem, mas, nesse momento, acontecem muitas coisas em seu cérebro: você lhe deu um sinal para que encontre algo em particular entre muitas outras coisas parecidas. Agora, ele tem de observar uma série de objetos em pouquíssimo tempo e compará-los, sem esquecer a imagem do objeto que deve encontrar. Soa muito trabalhoso, não acha? Isso é o que torna a sua mente mais forte e ágil!

Adoramos testar a mente, e apostamos que você também gosta! Por isso, trazemos 6 novos desafios visuais. Arrume-se confortavelmente e faça com que seu cérebro trabalhe um pouco. Para saber a resposta correta, dê um clique em cada imagem.

1. Consegue encontrar o tomate?

2. Onde está a bola?

3. Você consegue ver o limão?

4. Aqui há um bumerangue infiltrado

5. E aqui se esconde um doce

6. Procure a formiga

incrivel.club

Anúncios
Publicado em Achado, Dicas | Marcado com , , , , , , , , , | 27 Comentários

20 dicas para você eliminar os gases do aparelho digestivo

Os gases do aparelho digestivo, quando não eliminados, podem se transformar em um problema muito incômodo.

Os gases ou os flatos – popularmente chamados de puns – são o ar que se acumula no sistema digestivo e que pode ser liberado através do ânus.

Estima-se que um homem libere entre 14 e 25 gases por dia, enquanto uma mulher de 7 a 12 no mesmo período.

Soltar gases é importante e é sinônimo de que a sua saúde vai bem, obrigado.

O problema acontece quando o ar que deveria ser eliminado fica preso nos intestinos.

Isso pode causar dor aguda, cólicas e até inchaço.

A dor do gás preso chega a ser tão forte que pode ser confundida com apendicite, cálculos biliares ou até mesmo com doenças cardíacas.

Felizmente, muitos remédios caseiros podem ajudar a liberar o gás preso ou impedir que ele se acumule.

1. Deixe sair

Você já sabe que manter o gás preso pode causar inchaço, desconforto e dor. Então, simplesmente libere o gás.

2. Evacue

Um movimento intestinal pode aliviar o gás.

As fezes, ao serem eliminadas, geralmente liberam qualquer gás preso nos intestinos.

3. Coma devagar

Comer muito depressa ou em movimento pode fazer com que a pessoa engula ar, levando a dores relacionadas aos gases do aparelho digestivo.

A dica é mastigar cada alimento pelo menos 30 vezes antes de engolir. 

4. Evite goma de mascar

Quando você mastiga chiclete, tende a engolir o ar, o que aumenta a probabilidade de gases presos e dores.

As gomas sem açúcar também contêm adoçantes artificiais, que podem causar inchaço e gases.

5. Diga não aos canudos

Beber líquidos com canudos faz com que uma pessoa engula ar.

Beber diretamente de uma garrafa pode ter o mesmo efeito. A dica aqui é: coloque o líquido em um copo antes de beber. 

6. Pare de fumar

O ato de fumar faz com que o ar entre no trato digestivo. Pare de fumar também para eliminar os gases no intestino e estômago!

7. Escolha bebidas não gasosas

Bebidas gasosas, como água com gás e refrigerantes, enviam muito gás para o estômago. Isso pode causar inchaço e dor.

8. Elimine alimentos problemáticos

Para evitar gases, diminua ou elimine a ingestão de: adoçantes artificiais; vegetais crucíferos, incluindo brócolis, repolho e couve-flor; laticínios; bebidas e suplementos de fibras; comidas fritas; alho e cebola; alimentos ricos em gordura; leguminosas, como feijão e lentilha; e alimentos picantes.

9. Beba chá

Alguns chás de ervas podem ajudar na digestão e reduzir rapidamente a dor provocada pelos gases.

Os chás mais eficazes são o de anis, camomila, gengibre, hortelã, erva-doce e cravo-da-índia.

O anis age como um laxante suave e deve ser evitado se você estiver com diarreia. 

10. Coma sementes de erva-doce

Mastigue uma colher (chá )de sementes de erva-doce.

Se estiver grávida ou amamentando, não faça isso. 

11. Tome suplementos de hortelã

As cápsulas de óleo de hortelã-pimenta são usadas há muito tempo para resolver problemas como inchaço, constipação e gases intestinais.

Sempre escolha cápsulas com revestimento entérico. 

12. Tome óleo de cravo-da-índia

O óleo de cravo-da-índia trata inchaço, gases e indigestão. Pode também ter propriedades de combate a úlcera.

13. Aplique calor

Se estiver sentindo dores de gás preso, coloque uma toalha de água quente no estômago.

O calor relaxa os músculos do intestino, ajudando os gases a se mover, e ainda reduz a sensação de dor.

14. Trate os problemas digestivos

Pessoas com síndrome do intestino irritável, intolerância à lactose ou doença inflamatória intestinal, por exemplo, têm mais inchaço e gás preso.

É preciso mudar o estilo de vida e fazer uso de medicação adequada

15. Adicione o vinagre de maçã à água

O vinagre de maçã (puro e se possível orgânico) ajuda a aliviar a dor do gás rapidamente.

Adicione uma colher (sopa) de vinagre a um copo de água e beba antes das refeições.

Em seguida, enxágue a boca com água.

16. Use carvão vegetal ativado

Tomar comprimidos de suplementos de carvão vegetal ativado antes e depois das refeições pode prevenir gases do aparelho digestivo.

17. Tome probióticos

Suplementos probióticos adicionam bactérias benéficas ao intestino e são indicados para tratar diarreia infecciosa.

Algumas pesquisas sugerem que probióticos podem aliviar o inchaço, gases intestinais e dores abdominais.

18. Exercício

Exercícios suaves podem relaxar os músculos do intestino, ajudando a movimentar os gases retidos no sistema digestivo.

Faça caminhadas leves depois das refeições.

19. Respire profundamente

Algumas pessoas acreditam que técnicas de respiração profunda podem aliviar a dor e o desconforto dos gases intestinais.

20. Tome o sal de fruta caseiro

Ele é ótimo para tratar a má digestão.

A receita é facílima.

Como fazer o sal de fruta caseiro

  • Em um copo de vidro, esprema um limão grande ou dois médios.
  • Em seguida, adicione aos poucos uma colher (chá) de bicarbonato de sódio no suco.
  • A mistura vai borbulhar, por isso é importante colocar o bicarbonato lentamente.
  • Complete com água até chegar à metade do copo e pronto.
  • Tome-o sempre que sentir a digestão difícil.

curapelanatureza

Anúncios

Publicado em Dicas, Saúde | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , | 26 Comentários

Destacando o lado positivo do Covid-19

Quando se anunciou a pandemia, com certeza, não imaginamos que se alongaria por tantos meses e trouxesse consequências tão desastrosas.

Alguns pensamos que o isolamento decretado não duraria mais que os quinze dias iniciais.

Não imaginamos a dimensão que tomaria o vírus, ceifando vidas, enchendo hospitais, deixando-nos alarmados.

No entanto, embora nem todos tenhamos o olhar direcionado para as coisas boas que a pandemia despertou, elas estão em vários lugares.

Vemos que, mesmo quando tudo parece estar perdido, surgem opções positivas.

Muitas vezes se faz necessário que nos sintamos pressionados por circunstâncias negativas, para sairmos de nossa comodidade pessoal.

Muitos perderam seus empregos nesses meses, e aprenderam a sobreviver, com iniciativas criativas e engenhosas, descobrindo seus próprios talentos.

Muitas famílias, graças ao convívio mais próximo dos seus, descobriram pontos de conexão que jamais haviam notado.

Graças às aulas virtuais, para melhor orientar seus pequenos, mães estão se revelando exímias professoras.

Multiplicam-se momentos de diálogos e de troca de confissões entre os familiares que antes não tinham tempo para isso.

E há tempo para relatos de artes e brincadeiras que os pais faziam em sua infância.

Também para ver fotografias antigas de família, recheadas de histórias ricas de acontecimentos dos antepassados, próximos ou um pouco mais distantes.

Em muitos lares foi instituído o momento de oração em conjunto, no intuito de se ampararem mutuamente.

Inúmeros livros foram retirados da estante para serem devorados por mentes ávidas de conhecimentos, de romance, de aventuras.

Crianças vão dormir mais felizes por terem alguém para lhes contar uma história.

Sim, a pandemia nos trouxe dor, assinalou dias de incerteza, dúvidas e dificuldades.

Também nos trouxe algumas lições de retorno ao lar, à valorização das coisas simples, a saudade de um abraço que não pode ser dado, o desejo de estarmos próximos, logo mais.

Deus é de tal forma sábio que, mesmo no caos, oferece oportunidades de crescimento, de progresso.

Olhemos ao nosso derredor e não percamos as chances que nos são oferecidas para sermos melhores: mais fraternos, mais irmãos, mais solidários.

Redação do Momento Espírita

Anúncios
Publicado em Comportamento | Marcado com , , , , , , , , , , | 32 Comentários

4 produtos naturais para hidratar o cabelo

Descubra quais são as substâncias naturais que você tem em casa e que podem ajudar na hidratação dos cabelos.

O dia a dia corrido, a poluição, os inúmeros procedimentos químicos que fazemos e outros tantos fatores são de extrema importância, especialmente quando falamos de saúde do cabelo e do couro cabeludo. Além de ter ajuda de profissionais, é possível contar com produtos naturais para hidratar o cabelo.

Alguns produtos para o cabelo podem custar caro, mas saiba que é simples encontrar alternativas para manter os fios bem hidratados. Alguns alimentos e até mesmo plantas comuns são opções valiosas para quem deseja cuidar dos cabelos em casa com substâncias naturais e sem gastar muito dinheiro.

Hidratantes caseiros para cabelo

A babosa, o mel e até mesmo o abacate apresentam excelentes resultados após o primeiro uso. Alguns desses hidratantes naturais podem ser misturadas a uma máscara capilar para proporcionar um efeito ainda melhor. Veja a seguir alguns hidratantes para cabelo que provavelmente você tem em casa!

Babosa

Além de atuar no tratamento contra a queda, a babosa hidrata e estimula o crescimento dos cabelos. Isso acontece porque a planta auxilia na produção de colágeno, possui minerais e água que fortalecem os fios, e enzimas que ajudam a remover as células mortas do couro cabeludo, fazendo com que o crescimento ocorra mais rápido.

Para uma boa hidratação, você pode misturar em um recipiente duas claras de ovo e 3 colheres do gel da babosa. Depois, é só misturar bem e aplicar sobre o cabelo, principalmente nas raízes. Deixe o produto por 5 minutos e lave com shampoo e água fria.

Abacate

O abacate é o queridinho das cacheadas. Isso porque ele faz com que os fios de cabelo retenham a umidade, fiquem mais resistentes e brilhantes. Além disso, como a fruta oferece nutrientes que deixam as madeixas mais macias e saudáveis, tirando todo o aspecto ressecado, ela pode ser uma grande aliada para quem usa produtos químicos para alisar ou colorir os cabelos.

Para fazer a hidratação com o abacate, você deve preparar um recipiente e misturar toda a polpa com 1 colher (sopa) de mel e 1 colher (sopa) de azeite extravirgem, até virar uma pasta.

Em seguida, é só dividir o cabelo em quatro partes, umedecer e aplicar a mistura em todas mechas, massageando bem. Depois, coloque uma touca e deixe agir por até 40 minutos, encerrando o processo em uma lavagem com shampoo e condicionador.

Mel

Por se tratar de um ótimo hidratante natural e ser fonte de vitaminas A, C, D e E, o mel está presente em diversos produtos para os cabelos e para o corpo. Ele age contra fios quebradiços e ressecados, ajuda o cabelo a reter umidade, deixa as madeixas mais brilhosas, auxilia no crescimento e na redução de queda, entre outros benefícios.

Para obter um resultado ainda melhor com a hidratação caseira feita com mel, você deve misturar 2 colheres (sopa) de mel, 1 colher (sopa) de óleo de coco e uma quantidade suficiente de máscara para o seu cabelo. Com as madeixas lavadas, aplique a mistura do comprimento até as pontas e deixe agir por 20 minutos. Depois, é só lavar e finalizar.

Banana e cenoura

Além da banana ser fonte de nutrientes, vitaminas, aminoácidos, lipídios e potássio, ela ajuda o cabelo a recuperar a sua oleosidade natural, deixando-o mais macio, sedoso e forte. Além disso, é um ótimo método para reduzir o frizz e as pontas duplas causadas pela exposição ao sol ou ao calor do secador e chapinha. Já a cenoura ajuda a estimular a circulação sanguínea e prolonga o brilho.

Para fazer essa bomba de hidratação, você vai precisar cortar uma banana e uma cenoura em pedaços pequenos e ferver em uma panela. Depois, é só escorrer e levar os alimentos ao liquidificador com 2 colheres (sopa) de mel e 1/2 colher (sopa) de azeite de oliva. Espere formar uma pasta e aplique no couro cabeludo e em todo o comprimento. Deixe agir por 45 minutos e enxágue normalmente, lavando com shampoo e condicionador.

Alerta importante

Mesmo sendo natural não quer dizer que não vá ter problema. Alguns fatores precisam ser levados em conta para esse tipo de tratamento: o tempo que você deixa, se ele é realmente natural, se ele já não estragou.

Os produtos naturais não têm conservantes específicos, então, podem dar uma dermatite de contato no couro cabeludo. Por isso, o ideal é tomar cuidado com o tipo de substância que está sendo utilizada, mesmo que seja natural. Cuidado com plantas e chás, misturas de substâncias naturais, elas podem trazer uma alergia para o couro cabeludo.

Anúncios
Publicado em Moda e Beleza | Marcado com , , , , , , , , , , , , , | 27 Comentários