Os 4 dons das pessoas altamente sensíveis

Olá pessoal!!

Quando se está em minoria contra a maioria, os primeiros sentimentos que aparecem são desvantagem e medo. Por que eu vejo as coisas de forma diferente? Por que sofro mais do que o resto? Por que encontro alívio em minha própria solidão? Por que vejo e sinto coisas que os outros muitas vezes não conseguem?

Ser parte dos 20% da população que se reconhece como uma pessoa altamente sensível (PAS) não é uma desvantagem, nem um rótulo de “diferente”. É bem possível que ao longo de sua vida, especialmente durante sua infância, você esteve bem consciente dessa distância emocional, e como às vezes tinha a sensação de viver em uma bolha de alienação e solidão.

“A alta sensibilidade é um dom, uma ferramenta que lhe permite aprofundar e simpatizar mais com as coisas. Poucas pessoas têm a capacidade de chegar a este ponto de aprendizagem vital”.

Foi Elaine N. Aron que no início dos anos 90, investigando a personalidade introvertida, explicou em detalhes as características de uma nova dimensão não descrita antes, e que refletia a realidade social: a das pessoas altamente sensíveis, pensativas, empáticas e emocionalmente reativas.

Se este for o seu caso, se você se identificar com os traços que a doutora Aron escreveu em seu livro “The Highly Sensitive Person”, é importante que você também se convença de que a alta sensibilidade não é uma razão para se sentir estranho ou diferente. Pelo contrário, você deve se sentir sortudo por ter estes quatro presentes.

1 – O dom do conhecimento emocional

Desde a infância, a criança com alta sensibilidade vai perceber aspectos de sua vida diária que irão oferecer um mix de angústia, contradição e curiosidade fascinante. Seus olhos irão captar aspectos que nem mesmo os adultos levam em conta.

Aquele olhar de frustração em seus professores, a expressão preocupada em sua mãe … ser capaz de perceber coisas que as outras crianças não veem, e, portanto, ensinadas desde cedo que a vida às vezes é difícil e contraditória.

“O conhecimento das emoções é uma arma de muito poder. Leva-nos mais perto das pessoas para que as entendamos, mas, por sua vez, também nos torna mais vulneráveis à dor”.

A sensibilidade é como uma luz que resplandece, porém nos torna mais vulneráveis ao comportamento dos outros, mentiras, enganos, ironia … “Você leva tudo muito a sério!” muitos te dizem, “Você é muito sensível!”, outros comentam.

E é verdade, mas você é o que é. Um dom exige uma grande responsabilidade, seu conhecimento sobre as emoções também vai exigir que você saiba se proteger. Saiba se cuidar.

2 – O dom de desfrutar a solidão

Pessoas altamente sensíveis encontram prazer em seus momentos de solidão. São ansiosas para realizar suas tarefas, seus hobbies. São pessoas criativas que gostam de música, leitura … E, embora isso não signifique que não desfrutam da companhia dos outros, é só na solidão que encontram mais satisfação.

“Pessoas altamente sensíveis não têm medo da solidão. É nesses momentos que podem se conectar mais de perto com elas mesmas, com seus pensamentos, livre de apegos, gravatas e olhos curiosos”.

3 – O dom de uma existência do coração

“Alta sensibilidade é viver do coração. Ninguém vive mais intensamente o amor, ninguém sente mais prazer com pequenos gestos diários, como a amizade, carinho …”

Ao falar sobre pessoas altamente sensíveis, elas são frequentemente associadas com sofrimento. Tendência para depressão, tristeza, sentimento de vulnerabilidade a estímulos externos, ao comportamento das pessoas. No entanto, há algo que muitos não sabem:poucas emoções são vivenciadas com tanta intensidade como amar e ser amado …

E não falo apenas de relações afetivas. A amizade, o carinho cotidiano, ou o simples ato de experimentar a beleza de uma pintura, uma paisagem ou uma melodia, é uma experiência intensa para uma pessoa altamente sensível. Enraizada de seu próprio coração.

4 – O dom de crescimento interior

A alta sensibilidade não tem cura. Você nasce com ela, com essa peculiaridade, com esse dom que já pode ser claramente visto desde que é uma criança muito pequena. Suas perguntas, sua intuição, sua tendência perfeccionista, o seu limiar de dor física, o seu desconforto com luzes ou odores fortes, sua vulnerabilidade emocional …

Não é fácil viver com esse dom. No entanto, uma vez que você reconhece o que ele é e o que pode te proporcionar, precisa aprender a administrar muitos detalhes. Você não deve deixar que as emoções negativas te oprimam.

Você também deve saber que os outros seguem um ritmo diferente, eles não têm o seu limite emocional. Que não viverão certas coisas com mesma intensidade que você, porém isso não significa que te amam menos. Respeite-os, entenda-os. Respeite a si mesmo.

“Uma vez que tiver descoberto o seu próprio eu e suas habilidades, encontre seu equilíbrio e promova o crescimento pessoal. Você é único e vive do coração. Siga em paz, em segurança e seja feliz”.

Fonte: portalraizes Pitaquinha
Anúncios

Sobre Pitacos e Achados

Olá! Sou a Pitaquinha. Profissional apaixonada pelo que faz. Sou romântica, sonhadora, sensível, sincera e persistente. Aproveito e agradeço todos os momentos da minha vida. Quero continuar ensinando e aprendendo sempre.
Esse post foi publicado em Comportamento e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

36 respostas para Os 4 dons das pessoas altamente sensíveis

  1. Val disse:

    Que post lindo… Me identifiquei muito com cada um dos aspectos, sou todinha essa descrição. Com certeza, muitas vezes me sinto um ET que não consigo viver no mundo “normal” e pragmático, e mesmo tendo me adaptado à realidade em que preciso viver, me sinto culpada. O post me ajudou a ver que talvez seja apenas mais um jeito de ser. Amei!!
    Bjs, Pitaquinha.
    Val
    http://1pedranocaminho.wordpress.com

    Curtido por 2 pessoas

  2. Luan Lary disse:

    Muito obrigado por este post, eu não sou capaz de descrever aqui o tamanho da emoção que senti ao ler isso, nunca na vida tive a impressão de ser tão bem compreendido como nesse texto. Saber que não sou um anormal, ou que não tenho um defeito e que nem tudo que sinto está ligado ao meu TAB é reconfortante. Mais uma vez obrigado e continue o maravilhoso trabalho que você faz em seu blog, é de utilidade publica.

    Curtido por 2 pessoas

  3. passandodos40 disse:

    Me identifiquei muito com este texto. Muito bom. Bj

    Curtido por 1 pessoa

  4. Gostei do texto. Refletir sobre a solidão, o que cada ser contempla enquanto está só é um exercício fundamental. Penso que a solidão é o lugar para criar, para interagir com o âmago, o vórtex das nossas sensações criativas. Solidão é um modo de equilíbrio com a paz interior.

    Curtido por 2 pessoas

  5. Silvania disse:

    Amei! Super me identifiquei . Parabéns ♥

    Curtido por 1 pessoa

  6. Linda postagem!!! Amei!!!

    Curtido por 1 pessoa

  7. Ju disse:

    Me identifico com o PAS. Acho que desde criança tenho essas percepções

    Curtido por 1 pessoa

  8. Muito bom, adorei!!! 😉

    Curtido por 1 pessoa

  9. Katiane Figueiredo disse:

    Adorei o texto! Sou exatamente assim… Mas gosto de estar na companhia das pessoas da minha família, porém sem muita perturbação. Sou taxada como uma pessoa anormal, a maioria das pessoas não sabem lidar com isso, me descobri e já coonsigo lidar com os meus dons que vão além de tudo que tá escrito nesse belo texto. Obrigada por compartlhar seu texto. Um abraço!

    Curtido por 1 pessoa

  10. Pingback: Sou eu… | "Brogui" das Creide, das Creuza e das Crotirdes

  11. Galdino disse:

    Ta falando de mim? Como assim? Nem me conhece e sabes tudo a meu respeito…
    Ótimo post, parabéns e muito sucesso!!!

    Curtido por 1 pessoa

  12. Pingback: escreversonhar

  13. Nada Sensata disse:

    Que post maravilhoso. Conheço pessoas assim

    Curtido por 1 pessoa

  14. intelectos disse:

    Super me indendifiquei com a parte da solidão,me sinto exatamente assim,mais feliz quando estou só. Ótimo texto,😘

    Curtido por 1 pessoa

  15. Parabéns. É um dos assuntos mais interessantes para mim.

    Curtido por 1 pessoa

  16. luaguiarblog disse:

    Sabe, Pitaquinha, eu penso que em maior ou menor graus todos temos sensibilidades, algumas vezes ela está bem acentuada. Também acredito que haja os hiper sensíveis! Eu por exemplo, me sinto uma pessoa sensível com os sentidos e a intuição bem aguçada. Já cheguei a brigar com Deus por causa disso. Numa época que eu achava que isso era coisa dele….hahahaha. E pra mim isso tava mais pra um castigo do que pra uma benção. Sim, eu também pensava que Deus castigava….kkkkk Superado estas crenças limitantes hoje eu percebo que tudo depende do que faço com esta sensibilidade. E quero fazer bom uso dela e pra mim super funciona me afastar de pessoas negativas e controlar meus pensamentos. Daí alguém pode pensar: mas nossa, é assim com todos. Todo mundo preciso se afastar do que é tóxico e ter pensamentos positivos pra viver bem. Mas fala isso pra uma pessoa sensível que senti a qualidade, ou a falta dela, da energia do outro NA PELE! É de enlouquecer!!! Como a maioria das vezes não recebemos treinamento para lidar com esta habilidade, a vida, essa danada, nos força muitas vezes a buscar esclarecimentos pra canalizarmos essa habilidade e fazer bom uso dela. Primeiro pra nós e consequentemente para os outros. Adoro escrever comentários aqui. Mesmo mesmo. Seus temas são muito interessantes. Muito obrigada!!!

    Curtido por 1 pessoa

    • Lu querida!! Sei exatamente como é, já passei por isso também. A gente acaba dando um jeitinho de lidar com isso, não é fácil, mas com o tempo aprendemos.
      Obrigada pela interação e e por contar sua experiência. Bjs linda e boa semana. 🙂

      Curtir

  17. Acho que sou altamente sensível…🤔🤔🤔

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s