13 termos médicos que você precisa saber o que significam

Você já ouviu um médico, leu um artigo médico ou mesmo uma receita e pensou consigo mesmo: “O que todas essas frases e abreviações em latim significam?” Eu sei que tenho feito isso há anos, e essa curiosidade realmente me encorajou a pesquisar alguns desses termos e encurtamentos confusos de uma vez por todas e, finalmente, obter uma compreensão mais profunda de minha própria saúde. Garantimos que você também aprenderá algum jargão médico útil com este artigo e talvez até mesmo o marcará para referência futura.

1. In vitro / in vivo

Esses termos são mais comumente usados para denotar dois tipos diferentes de estudos, mas também podem ser usados para descrever um procedimento, por exemplo, fertilização in vitro. A expressão in vitro pode ser traduzida como “em vidro” do latim, e se refere a um procedimento ou estudo em uma placa de Petri, que é um experimento realizado fora de um organismo vivo.

Os estudos in vitro muitas vezes visam examinar o efeito e a segurança de medicamentos potenciais em células humanas ou animais em um ambiente controlado, ou seja, a placa de Petri, geralmente antes de serem replicados em sujeitos vivos. In vivo significa “dentro dos vivos” em latim e se refere a um estudo ou procedimento realizado em um sujeito vivo, seja uma planta, animal de laboratório ou humano. Estudos in vivo são considerados mais confiáveis e são necessários para acessar o efeito total de um tratamento potencial, por exemplo, em um organismo vivo.

2. Não-invasivo(a)/ invasivo(a)

Quando algo, como um tratamento, por exemplo, envolve entrar no corpo humano com instrumentos, esse tratamento é considerado invasivo. Um exemplo clássico de tratamento invasivo é a cirurgia, mas mesmo uma injeção é considerada invasiva.

Não invasivo, por outro lado, significa que o tratamento não requer a entrada no corpo com instrumentos, e esta via de tratamento é considerada mais simples. Dica extra: outra maneira de dizer que um tratamento é simples e não invasivo é afirmar que é conservador.

3. Agudo(a) / crônico(a)

As doenças agudas são aquelas que começam repentinamente, mas geralmente duram pouco tempo, ou seja, geralmente até algumas semanas. Por exemplo, uma das preocupações mais sérias em pacientes com Covid-19 é o desenvolvimento da síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA), uma insuficiência respiratória súbita causada por inflamação generalizada nos pulmões. As condições crônicas, por outro lado, se desenvolvem lentamente – de meses a anos – e tendem a piorar com o tempo. A artrite reumatóide, uma condição inflamatória que se desenvolve ao longo de anos ou mesmo décadas, é um exemplo clássico de condição crônica.

4. Abreviações que se referem à saúde cardiovascular

PA é a abreviatura de pressão arterial. PA é sempre mostrada na forma de uma fração, por ex. 120/80 mm Hg. Nesta fração, a PA sistólica é o número superior e a PA diastólica é a inferior. FC significa frequência cardíaca e é medida em batimentos por minuto (ou bpm). Por exemplo, a FC normal está entre 60-100 bpm.

As duas abreviações comuns para medições de colesterol são HDL-C e LDL-C. O primeiro se refere ao colesterol de lipoproteína de alta densidade ou colesterol HDL, que geralmente é chamado de colesterol “bom”, O colesterols Honesto (lembre-se do H inicial). O LDL-C, por outro lado, é o colesterol da lipoproteína de baixa densidade, que também é frequentemente mencionado como colesterol “ruim” ou colesterol Ladrão” (lembre-se do L inicial).

Também aqui estão as abreviações comuns de algumas doenças cardíacas:

  • DCC – doença cardíaca coronariana
  • ICC – insuficiência cardíaca congestiva
  • DAC – doença arterial coronariana.

5. Benigno / maligno

Na medicina, a distinção entre benigno e maligno é mais frequentemente usada para descrever um tumor. O National Cancer Institute define um tumor como “uma massa anormal de tecido que resulta quando as células se dividem mais do que deveriam ou não morrem quando deveriam”. Os tumores são mais comuns do que pensamos e apenas alguns deles são prejudiciais. Na verdade, cada sinal em seu corpo é considerado um tumor.

Para ser capaz de distinguir esses tumores perigosos de outros inofensivos, os termos benigno e maligno são usados. Os tumores benignos não são cancerosos e não se desenvolvem ou crescem muito lentamente. Os tumores malignos, por outro lado, são cancerosos. Esses tumores crescem rapidamente e podem até se espalhar para outras partes do corpo, por isso são considerados perigosos.

Há também um terceiro tipo – os tumores pré-malignos – que são aqueles que ainda não são perigosos, mas têm potencial para se tornarem cancerígenos.

6. Abreviações nas receitas médicas

Ao ler uma receita, você pode se deparar com uma redução que começa com q-. Esta é a abreviatura da palavra latina quaque, que significa “cada um ou todos”. Aqui está o que cada abreviatura específica significa:

  • qd— todos os dias
  • qh— de hora em hora
  • q2h, q6h, … etc, — cada 2 horas, de 2 em 2 horas… 
  • qid— 4 vezes ao dia
  • qhs— todas as noites ou antes de dormir

Existem também algumas abreviações que não envolvem quaque, como estas:

  • tid — três vezes ao dia, do latim “ter in die” que significa literalmente “três vezes ao dia”.
  • bid— duas vezes por dia, do latim “bis in die”.
  • od— uma vez por dia, do latim “omne in die”.

A receita também normalmente dirá como tomar o medicamento. E para isso, existem abreviaturas separadas, aqui estão algumas:

  • vo—via oral 
  • ar—antes das refeições 
  • dr—depois das refeições  
  • sqn—sempre que necessário
  • acm—a critério médico

7. Idiopático

Infelizmente, a ciência médica ainda não foi capaz de categorizar todas as condições de saúde que existem e, às vezes, a causa de um conjunto específico de sintomas é desconhecida ou não pode ser determinada. Quando este for o caso, a condição é considerada idiopática, ou “relacionada a ou denotando qualquer doença ou condição que surge espontaneamente ou para a qual a causa é desconhecida”, de acordo com o dicionário Aurélio. O termo deriva do grego idios “seu próprio” e pathos “sofrimento”, que pode ser traduzido aproximadamente como “uma doença de sua própria espécie”.

8. Etiologia

A etiologia de uma determinada condição de saúde é uma palavra sofisticada para sua causa. Pode-se dizer, por exemplo, que a etiologia de uma condição idiopática é desconhecida. O termo é derivado da palavra grega aitiología, que significa “dar uma razão para algo”.

9. Abreviações para formas de administrar um medicamento

Há muitas maneiras pelas quais um medicamento pode chegar ao seu corpo e cada uma delas tem sua própria abreviatura. Você pode já estar familiarizado com o IV – ou a via intravenosa – pois é o termo comum, mas aqui estão alguns outras abreviações:

  • VO— pela boca (via oral).
  • SL—sublingual, medicação administrada debaixo da língua.
  • IM—intramuscular, quando o medicamento é administrado diretamente no músculo, como uma injeção de vacina.
  • IN—intranasal, como um inalador de asma.
  • VR— via retal, como os supositórios, por exemplo.
  • VV— via vaginal
  • ID—medicação intradérmica, administrada sob a derme (camada superior da pele).​

10. Redução

Você provavelmente já ouviu falar do termo remissão, que significa o desaparecimento dos sintomas de uma doença. Mas o que é redução? É semelhante, mas não exatamente o mesmo. Redução refere-se à redução da gravidade dos sintomas. Por exemplo, as vacinas contra alergia geralmente levam à redução, mas não ao desaparecimento total da alergia.

11. Abreviações diversas

Aqui estão mais algumas abreviações úteis que você pode encontrar em seu histórico médico e o que elas significam:

  • FOI—febre de origem indeterminada
  • HF—histórico familiar
  • Fx—fratura
  • S/V—sinais vitais
  • SAC—sem alergias conhecidas
  • DLN—dentro dos limites normais

12. Tópico(a)

O tratamento tópico (ou local) ou medicação é aquele que é aplicado a uma área particular do corpo, e não ao corpo inteiro. Na maioria das vezes, isso se refere a um medicamento em forma de creme ou pomada que se destina a ser usado na superfície da pele ou nas membranas mucosas. Por exemplo, se você tiver uma picada de inseto, pode aplicar o creme Pantenol topicamente (ou localmente).

13. Síndrome

O termo síndrome é frequentemente confundido com sintoma ou doença, mas não é nenhuma dessas coisas. Embora doenças ou distúrbios tenham uma causa médica definida e identificável, uma síndrome é um conjunto de sinais e sintomas que nem sempre podem ter uma causa definida. Por exemplo, o resfriado comum é uma doença que é mais comumente causada por rinovírus, então não seria correto chamar o resfriado comum de síndrome.

O túnel do carpo, por outro lado, é chamado de síndrome porque ocorre como resultado da compressão do nervo mediano no pulso, mas pode ser causado por várias coisas diferentes, incluindo fraturas, retenção de líquidos, diabetes e até mesmo hipertensão. pressão sanguínea.

tudoporemail

Anúncios

Sobre Pitacos e Achados

Olá! Aqui você encontra dicas e pitacos para o seu dia a dia. Muitas novidades sobre moda, beleza, atualidades, comportamento, utilidades, entre outras. Aproveite!
Esse post foi publicado em Dicas, Saúde e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

14 respostas para 13 termos médicos que você precisa saber o que significam

  1. Aprendi bastante, valeu.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Somos Mais! disse:

    Republicou isso em Somos Mais.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Sempre Zem! disse:

    Simplesmente, adorei.

    Curtir

  4. Saltibum disse:

    Interessante.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Sempre Alerta disse:

    Muito importante.

    Curtir

  6. Patty disse:

    Adorei este post! Alguns termos já conhecia, mas outros não tinha noção, especialmente nos que dizem respeito às prescrições médicas!

    Um beijinho*

    http://by-pattyy.blogspot.com/

    Curtir

  7. Oi, bom seria se os médicos acatassem a lei e fizessem as receitas com letras legíveis ou digitadas, de maneira que nós não precisássemos tentar traduzir a receita; porque se você não acompanhou a consulta ou não encheu ele de pergunta, você nunca saberá.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.