Vamos desacelerar: Movimento Slow

Movimento Slow3

Olá pessoal!!

Pare para pensar quantas vezes, nos últimos tempos, você disse as frases “Estou sem tempo” ou “Ando cansado demais”. Se chegou à conclusão de que foram muitas, cuidado! Pode ser uma falha no gerenciamento das tarefas cotidianas, consequência direta de uma vida acelerada, que leva ao desgaste físico e mental.

Na contramão de um ritmo de vida frenético, há quem aposte em desacelerar a rotina em busca do bem-estar. A tendência, a propósito, já ganhou até nome: Movimento Slow. “Essa filosofia aponta para uma reflexão necessária sobre a cultura do consumo excessivo e a necessidade e os benefícios de fazer tudo em seu tempo e com mais foco”, comenta Patrícia Bader, psicóloga do Hospital e Maternidade São Luiz, de São Paulo.

A ideia do movimento slow abrange todas as áreas da vida, tudo o que você faz. Ela vai contra a nossa aceleração diária e ao costume de fazermos mil coisas ao mesmo tempo – muitas delas no piloto automático. Mas os ganhos não são somente pessoais, mas para a nossa comunidade, o nosso meio ambiente, etc. (pode obter mais informações na página do Slow Movement Portugal ou, na página internacional The Slow Movement).

Praticamente tudo na vida pode ser adaptado à ideia do slow, cada uma de uma maneira diferente, mas sempre priorizando a ideia da apreciação e desaceleração da atividade praticada. Conheça as principais vertentes:

Slow work

O foco é trabalhar menos para trabalhar mais. Apesar de soar contraditório, faz sentido se você pensar que passar horas a fio trancafiada no escritório após o expediente ou levar tarefas para casa todos os dias são alguns dos principais gatilhos para crises de estresse, ansiedade, insônia e depressão. Aí, já viu, né? Bloqueio criativo constante e, em casos mais graves, afastamento médico.

Slow travel

Nem pense em acordar super cedo para sair batendo ponto em todos os cartões-postais das cidades que for visitar. “Estar descansada e aproveitar a viagem sem correria é essencial para que o cérebro registre e armazene esses momentos felizes, já que isso exige uma dose extra de atenção e tempo para criar vínculos com o lugar”, acrescenta Patrícia Bader. Então, seja qual for seu próximo destino, reserve uns dias a mais ou crie uma lista de prioridades.

Movimento Slow2

Slow sex

É isso mesmo que você está pensando. Em vez de focar apenas em “chegar lá”, curta cada beijo, toque, respiração ofegante… Acredite, as preliminares ficam ainda mais excitantes quando não tem hora para acabar e prestamos atenção em todos os nossos sentidos. No clímax, você estará extremamente conectada ao parceiro e terá a certeza de que foi muito bom para os dois.

É inútil forçar os ritmos da vida. A arte de viver consisteem aprender a dar o devido tempo às coisas.
Carlo Petrini, fundador do Slow Food

Slow food

Aqui, a ideia é (re)descobrir o prazer de comer. Fundado por Carlo Petrini, em 1986, em alusão ao crescimento do fast-food, tornou-se uma associação internacional sem fins lucrativos três anos depois. Atualmente, conta com mais de 100 mil membros, escritórios em países como Itália, Alemanha, Suíça, Estados Unidos, França, Japão e Reino Unido e apoiadores em cerca de 150 países. No cardápio? Somente alimentos bons (saudáveis e saborosos) e produzidos de modo limpo e justo (com baixo impacto ambiental e respeitando quem produz, processa e distribui).

Slow fashion

Este é um tipo de moda muito especial. Deve ser durável (por oposição a roupa que no ano seguinte sai de moda), optam-se por produtos de vendedores locais ou provenientes de comércio justo, utilizam-se tecidos antigos reciclados (transformando aquele vestido que deixamos de usar, em algo novo) ou tecidos novos biológicos, opta-se pela qualidade em detrimento da quantidade. Este é também um estilo de moda mais personalizado e menos padronizado e onde se valoriza o “faça você mesmo”.

Movimento Slow5

Slow city

Sabe o que Tiradentes (MG) e Antônio Prado (RS) têm em comum? Foram os primeiros municípios brasileiros a receberem o título de slow city, conquistado após uma análise que envolve o tamanho da população local, que deve ser inferior a 50 mil habitantes, e outros 54 requisitos, como o incentivo à produção artesanal e o controle da emissão de gases nocivos ao meio ambiente.

Slow living

Num conceito mais geral, significa viver calmamente, sem estresse, com relações mais leves, tempo para si mesmo e para descansar, saber apreciar a natureza e as coisas simples da vida e priorizar a qualidade de cada momento. É ter capacidade de diminuir o ritmo da vida e desacelerar quando necessário. Isso só é possível se você é desapegado, consegue rir de si mesmo, presta atenção aos sinais que seu corpo dá, é paciente e trabalha constantemente o seu autocontrole.

O principal mesmo é “saborear” as coisas, o ser solidário, o respeito pelo ambiente e a busca de uma vida saudável e feliz.

Pitaco: Não existe milagre. É preciso dar tempo ao tempo e ter força de vontade para mudar o ritmo de vida, mas vale a pena. Ao final do processo, a recompensa virá em forma de um bem-estar sem igual. Devagar, sem pressa, sem ansiedade. Um passo de cada vez. Devagar e sempre.

O que você pode fazer para experimentar o movimento slow?

Fontes de pesquisas: slowfoodbrasil/corpoacorpoPitaquinha

 

 

 

Acompanhe o blog nas redes sociais!

Criar cartão de visita

Sobre Pitacos e Achados

Olá! Sou a Pitaquinha. Profissional apaixonada pelo que faz. Sou romântica, sonhadora, sensível, sincera e persistente. Aproveito e agradeço todos os momentos da minha vida. Quero continuar ensinando e aprendendo sempre.
Esse post foi publicado em Comportamento e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

50 respostas para Vamos desacelerar: Movimento Slow

  1. fulvialuna1 disse:

    Lo stress è veramente negativo in tutto.
    Personalmente cerco di vivere più rilassata possibile, anche se a volte non si può…l’umanità corre frenetica e a volte ti devi adattare.

    Curtido por 4 pessoas

  2. Elisa Moreira disse:

    Olá, Pitaquinha! De verdade, amei este post!! Obrigada por transmitir uma mensagem tão bacana num início de semana. Inspirador!!

    Curtido por 3 pessoas

  3. EMANAR S/A disse:

    Para inspirar a semana e todos os dias da nossa vida… Adoramos!!

    Curtido por 2 pessoas

  4. Claudinha disse:

    Muito, muito bom! 🙂

    Curtido por 3 pessoas

  5. Oliveirawa disse:

    Tirar o pé do acelerador dá uma sensação de que estamos perdendo o tempo. Mas esta é a única forma de poder fazer a viagem, apreciando de fato toda a paisagem em detalhes mais precisos..rsr Abraço

    Curtido por 3 pessoas

  6. guiadasamigas disse:

    Amei! estamos mesmo precisando disso!!

    Curtido por 3 pessoas

  7. Adorei! Há pouco tempo descobri o movimento na moda e achei fantástico. O consumismo nos arrasa em todos os sentidos. Parabéns Pitaquinha, ótimo post!

    Beijinhos

    Curtido por 3 pessoas

  8. Dexaketo disse:

    Republicou isso em DEXAKETO.

    Curtido por 3 pessoas

  9. Adorei! De fato, desacelerar é importante. A gente vai seguindo o fluxo, fica louca, atarefada, guardando celular na geladeira e nem percebe. Ontem mesmo eu me forcei a parar um pouco e me convencer de que tinha cumprido minhas tarefas do dia, porque ainda ficava com a sensação que tinha alguma coisa a fazer. E, sem dúvida, é muito mais gostoso quando você vive sem pressa, podendo apreciar o que há em volta, a companhia, os aromas. Muito bom! Beijo

    Curtido por 2 pessoas

    • Oi Tatiane, já passei por isso. Mas não dava mais, dei um basta, joguei algumas coisas para o alto e desacelerei e as coisas continuam as mesmas e eu mais tranquila. Portanto, vale a pena sim, e muito. Obrigada lindaaaa, bjs

      Curtido por 2 pessoas

  10. Parabéns pela matéria, amei!

    Curtido por 3 pessoas

  11. nizesantos disse:

    Gostei muito do post!!! Vou compartilhar no meu face!!! 🙂

    Curtido por 3 pessoas

  12. Petitluxo disse:

    Que tudo amei e não conheciaaa, seria ótimo fazer issoo..Vou praticar hehe..Super amei esse post…Bjuss
    http://www.petitluxo.com

    Curtido por 3 pessoas

  13. Estou precisando viu.kkk
    Amei o post!
    Ótima semana!

    Curtido por 3 pessoas

  14. Queria um Slow Mom…rs
    Acho super válido esse movimento, mas mãe sofre para dar conta de tanta demanda.
    Ainda mais aquelas que têm jornada tripla (filhos, casa e trabalho).
    Vale um post só falando da gente… adoraria

    Curtido por 3 pessoas

  15. Fê Pakes disse:

    Não sei se conseguiria aplicar 100% do conceito slow na minha vida, mas realmente sinto muita necessidade de desacelerar de vez em quando. Gostei muito do texto ☺☺

    Curtido por 3 pessoas

  16. resolvipostar disse:

    Como faz para conseguir?Estou precisando “slow” tudo, viu! hahaha
    Muito legal e verdadeiro esse post. O mundo está cada vez mais numa correria louca.

    Grandes beijos,
    Vanessa.
    http://www.resolvipostar.com.br

    Curtido por 3 pessoas

  17. Ian Nogueira disse:

    São pitacos bons demais!!! Precisamos desacelerar, realmente. Só não pode confundir desacelerar/descansar com passar o dia dormindo sem produzir nada mental ou materialmente.

    Curtido por 3 pessoas

  18. hangferrero disse:

    Taí o que eu precisava ler! Valeu Pitaquinhaaa!!!

    Curtido por 1 pessoa

  19. Poxa que bacana,achei muito legal!!! Temos que aprender a desapegar, tirar o pé do acelerador.

    Curtido por 1 pessoa

  20. por que será que me identifiquei com esse post 😉 principalmente na aréa do trabalho

    Curtido por 1 pessoa

  21. lumenezes40 disse:

    Adorei, como sempre!

    Curtido por 1 pessoa

  22. Jackelinne Herculano disse:

    Curtir muito o seu post, passei por todo esse processo de stress com uma vida corrida e é sempre bom desacelerar um pouco. 😀

    Curtido por 1 pessoa

  23. vileite disse:

    Ótimo post !

    Curtido por 1 pessoa

  24. Pingback: Vamos desacelerar: Movimento Slow – Mude Seu Estilo de Viver

  25. Olha, eu estou num momento de tanta correria, mesmo estando na busca de uma vida simples estou correndo muito nos últimos meses, a crise tá me afetando fortemente e os problemas financeiros estão me fazendo pensar que tenho que correr pra produzir algo e ter como me sustentar. Mas de fato, se eu focar, me concentrar, posso fazer mais em menos tempo. Isso tem a ver com estar presente, eu já fiz esse exercício antes. Focar em uma atividade por vez. Acho que preciso mesmo desacelerar.
    Esse texto chegou no tempo certo pra mim.

    Curtido por 1 pessoa

    • Olá Priscila!! O “desacelerar” tem um efeito danado. Funciona mesmo, as vezes esquecemos o “foco” aí nada tudo demora a dar certo. Tenha foco e faça uma por vez que tudo dará certo!! Sucesso!! Bjs

      Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s