O que aprendi sobre dar e receber

Olá pessoal!!

Você já deve ter ouvido isso: “quanto mais você dá, mais você recebe”. Ou então, “faça com os outros o que gostaria que fizessem com você”.

Mas sejamos sinceros. É muito difícil aplicar isso no dia a dia e quase ninguém faz.

Eu não sei exatamente porque isso é tão difícil, mas tenho um palpite. Acho que é porque fomos preparados a vida toda para fazer o contrário. Desde a escola nós aprendemos a competir, a fazer o nosso e não nos preocuparmos com os outros.

Exemplo: Já viu alguma escola estimular o bom aluno a passar cola e ajudar o que não está preparado pra prova? Claro que não. A mentalidade é do cada um por si. Eu estudei e estou preparado e o outro que não estudou e isso é problema dele. Será que ele não estudou porque simplesmente é um vagabundo? Ou será que ele está com problemas em casa? Ou será que aquela matéria simplesmente não entra na cabeça dele?

Vou compartilhar aqui o que tenho aprendido nesses meses sobre dar e receber.

1 – Créditos e débitos

Quando você contribui, você ganha créditos. Quando você prejudica alguém, você contrai débitos.

Quanto mais gente você ajuda, mais créditos você ganha. Quanto mais pessoas você prejudica, mais débitos você contrai. Simples assim.

2 – Sistema em equilíbrio

O sistema vai sempre tentar se manter equilibrado. Se você contribui muito, vai começar a receber muito para que tenha menos crédito e haja esse equilíbrio.

Se você prejudica muito os outros, provavelmente não vai conseguir ganhar de volta quase nada.

3 – Você deve pedir ajuda

Pedir ajuda não é feio. Pedir ajuda não é sinônimo de fraqueza. Pedir ajuda é jogar sua intenção para que pessoas que podem colaborar com você possam aparecer.

Quando você não pede, você mostra que não está aberto a ajuda.

E aí o resultado é que ninguém parece se importar com você.

4 – Aceite o que lhe oferecem

Tem muita gente que recusa tudo que lhes é oferecido.

“Quer ajuda?” Não, ta tudo bem.

“Aceita um pedaço de bolo?” Não obrigado, estou bem.

“Quer conversar sobre isso?” Não, ta tudo certo, obrigado.

“Deixa que eu pago essa.” De maneira alguma, me sinto ofendido com isso.

“Eu faço isso pra você sem custo algum.” Imagina! Jamais! Eu pago por tudo!

Eu era assim. Recusava tudo. Achava que estava atrapalhando as pessoas.

Mas hoje eu entendo que não é bem assim. Se as pessoas querem me ajudar, eu aceito e me sinto muito grato por tudo isso.

Penso que pode ser o universo retribuindo algo que fiz a outra pessoa.

5 – O que você recebe de volta não vem da mesma pessoa

Vamos supor que você ajudou um amigo. Você imagina que o “que vai, volta” e “tudo que você dá, você recebe”, certo? Então você espera esse amigo retribuir e ele não te ajuda em nada. Você se decepciona. Com seu amigo e com essa lei de dar e receber.

Mas aqui entra a chave. Você não recebe necessariamente pela mesma via. Você pode ajudar de um lado e receber de outro. É como se fosse um bumerangue. Você lança ele pra direita e ele volta pela esquerda.

6 – Deixar o tempo atuar

Eu gosto muito de uma frase que diz que “paciência é o intervalo entre semente e flor”. Tudo na natureza leva tempo. E isso se aplica a esse equilíbrio entre dar e receber.

Confie na natureza e no equilíbrio. O que você tem feito para ajudar, vai voltar para você (se você estiver aberto).

7 – Deixar o campo aberto

Você não sabe como vai voltar. Você não sabe o que vai receber de volta.

Por isso, não pode esperar que venha do jeito que você contribuiu.

Exemplo pra facilitar o entendimento:

Você emprestou mil reais para um amigo. Provavelmente ninguém vai aparecer hoje pra você e te dar mil reais pra manter o equilíbrio. Mas talvez alguém te convide para um evento, ou te indique para um cliente, ou você faça novos amigos. Quanto valem esses ganhos? Talvez valham muito mais que os mil reais.

Portanto, esteja aberto ao que pode vir. Não se feche esperando apenas os mil reais de volta.

O que quer dizer estar aberto?

Se alguém te convidar, vá. Se alguém de indicar, ligue. Se alguém te sugerir uma leitura, leia. Se alguém te chamar, escute. Se alguém te der uma dica, vá atrás dessa dica. O seu tesouro pode estar escondido atrás dessas oportunidades. Se você recusa tudo e acha que é auto-suficiente, não vai dar espaço pra essas oportunidades acontecerem.

Sair de casa também é estar aberto. Ninguém vai tocar sua campainha hoje.

8 – Aceite que você não sabe tudo

É normal que a gente comece a achar que já entendeu como tudo funciona e aí a gente fica muito independente.

Em algum momento, a vida vai te dar uma rasteira e te mostrar que você não sabe nada.

Talvez aconteçam coisas ruins e você receba notícias inesperadas. Você vai sentir raiva, achar que o mundo é injusto e que não faz sentido.

Devemos aceitar que não sabemos nada. A gente é muito, mas muito pequeno perto de tudo o que existe. Se você tentar entender tudo, é provável que acabe frustrado.

Às vezes tudo o que nos resta é aceitar o que aconteceu, não tentar entender e confiar que existe sabedoria por trás daquilo que não entendemos.

9 – Gratidão

Sentir gratidão não é um ‘blablablá’. Gratidão é um sentimento poderosíssimo. Eu sinto que é como um ímã que me faz atrair coisas boas. Quanto mais grato me sinto, mas coisas boas parecem acontecer.

Quem me acompanha deve ver que uso mais “gratidão” que “obrigado”. Eu faço isso porque sinto que com um “obrigado” eu não consigo explicar o que sinto. Com “gratidão” sim.

Eu fui pesquisar a origem da palavra “obrigado” e vi que vem de “fico-lhe obrigado a…”. Então é como se eu tivesse contraindo uma dívida. Já gratidão é um sentimento. Cada vez que falo gratidão, sinto minha frequência se elevar. Então é por isso que uso mais.

— — —

Eu tenho observado esses fenômenos na minha vida ultimamente e vejo eles acontecerem o tempo todo comigo e com pessoas que conheço.

Eu não tenho a pretensão de dizer que é uma fórmula para receber tudo o que você deseja do mundo. E nem tenho a pretensão de dizer que são leis que eu descobri. Na real, nem sei se elas existem e se funcionam assim mesmo.

São apenas as coisas que tenho aprendido e achei que você pudesse querer observar também. 🙂

Fonte: Medium – Gustavo Tanaka

Pitaco: Receba o que a vida lhe oferece, receba com amor, com gratidão, receba como um estímulo para dar cada vez mais. O universo tem tudo o que você precisa, por mais grandiosa que seja a sua necessidade. E é tudo seu, é tudo nosso. Mais tarde perceberemos com clareza que dar e receber são apenas movimentos para manter o fluxo da riqueza, do amor, da saúde, de tudo o que é bom.

http---signatures.mylivesignature.com-54493-325-F86BF4BE0CF45C99F8764AEFD31C8F8A

 

Sobre Pitacos e Achados

Olá! Sou a Pitaquinha. Profissional apaixonada pelo que faz. Sou romântica, sonhadora, sensível, sincera e persistente. Aproveito e agradeço todos os momentos da minha vida. Quero continuar ensinando e aprendendo sempre.
Esse post foi publicado em Comportamento e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

48 respostas para O que aprendi sobre dar e receber

  1. Dar e receber coisas que realmente importam nesse vida… É tudo de bom! Beijinhosss ❤

    Curtido por 2 pessoas

  2. Zezinha disse:

    Post sensacional! Bjocas

    Curtido por 3 pessoas

  3. Pingback: LINKS PARA UMA VIDA MELHOR | Pensei que nunca amaria novamente até te encontrar e perceber que nunca havia amado antes!

  4. blogorganizzada disse:

    Olá!
    Post maravilhoso!
    Vou compartilhar!
    Um abraço

    Curtido por 2 pessoas

  5. Fazer o bem não importa a quem é uma coisa um tanto complicada para muitos, mas é tão bom e tão simples! E como você mesma disse na escola somos influenciados a estar sempre competindo, o que talvez complique, mas mesmo assim aprendemos coisas importantes, em relação as pessoas, que dar e receber passa a ser algo recíproco.
    Beijos!

    Curtido por 3 pessoas

  6. laynnecris disse:

    Que perfeito… nestes dias de tanta desilusão e desamor é preciso educar para isso – humanização. Excelente, vou guardar essas dicas e compartilhar…

    ABraços

    Curtido por 3 pessoas

  7. Thaís Lira disse:

    O artigo já fala por si só (por sinal, gratidão por compartilhar conosco!). Enxergo a vida assim: Como uma terra fértil, aonde tudo o quê plantarmos, irá germinar. E há como plantar batatas e colher repolho? Funciona da mesma maneira com a vida. Esse artigo falou muito ao meu coração e mente. Gratidão, gratidão e gratidão! ❤

    Curtido por 3 pessoas

  8. gabialtarugio disse:

    Cada item que você escrever é verdadeiro! Creio muito nisso! Amei seu post 🙂

    Curtido por 2 pessoas

  9. Muito lindo esse texto!!! Nos ajuda muito a refletir, enquanto estava lendo, na minha cabeça passava as minhas atitudes e, percebi que tenho muito o que aprender rs! Amei esse post, fico muito grata rs por compartilhar!

    Blog:
    https://bicoflorido.wordpress.com/
    Canal:
    https://www.youtube.com/channel/UC7Ve0abprelw6vfcYk-eP4A
    Fan Page:
    https://www.facebook.com/mundocoloridodasmulheres?ref=hlss
    Instagram:
    @bicoflorido

    Bjs

    Curtido por 1 pessoa

  10. Nossa!!!!! esse texto abre vários vertentes e um belo bate papo. Adoro conversar esse tipo de assunto. Adorei o post! bjs Gi.

    Curtido por 2 pessoas

  11. Paco disse:

    Sensacional! Repassando…

    Curtido por 2 pessoas

  12. dasquatroestacoes disse:

    Realmente é muito dificil de se ver isso por ai! Mas, ganha um coracao e alma leve quem o faz, sem preocupar-se com o retorno!
    Amei o post!

    http://www.dasquatroestacoes.com.br

    Curtido por 2 pessoas

  13. Cris Campos disse:

    Verdadeiramente melhor coisa é dar. Adorei flor.

    Curtido por 2 pessoas

  14. CASA COMIGO POST? ADOREI VOCÊ!!

    Curtido por 3 pessoas

  15. A leveza da alma se esconde atrás de muitos desses passos, Pitaquinha… Post maravilhoso!

    Tenha um lindo dia!!!

    Beijos!

    Curtido por 2 pessoas

  16. Adorei! Veio a calhar para mim. Estou num momento em que tudo parece desencontrado. E me sinto tão cansada de dar errado. Mas, aceito e vou vivendo…

    Curtido por 1 pessoa

  17. Isabella Cas disse:

    Nossa eu adorei!!! bjs

    Curtido por 1 pessoa

  18. Isso tudo é taoo Hermetico ~~

    E adorei a ideia da cola como ajuda e apoio! Vou tentar experimentar com meus futuros alunos 😀

    Curtido por 2 pessoas

  19. Lari Reis disse:

    Respeitar o tempo, saber que não recebemos de volta da mesma pessoa e ter gratidão são os que mais se destacam pra mim. Os dois primeiros eu consigo entender e perceber na minha vida. Sobre ser grata, sinto que preciso melhorar com isso. Sou mt agradecida, mas não é algo que passe pela minha mente com a frequência que deveria…

    E, só pra partilhar, o colégio em que eu cresci certamente não incentivava o bom a passar cola para os menos entendidos de tal matéria. Mas, incentivava que estudasse junto e ajudasse a aprender. Por vezes, fiquei depois da aula tendo “aulas” com um amigo que era excelente em matemática!

    Curtido por 2 pessoas

  20. patytorrao disse:

    Pitaquinha ameeeei esse post
    Estou passando por isso recentemente e com certeza usarei o item um da lista o de créditos e débitos
    Muito obrigada, com certeza lembrarei desse post
    Bjooos

    Curtido por 2 pessoas

  21. Sempre Alerta disse:

    Nossa, preciso parar e refletir muito. Obrigada

    Curtido por 2 pessoas

  22. Henri Galvão disse:

    Muito bom texto, bem sucinto inclusive. Dia desses li um livro fantástico, Os Segredos da Mente Milionária, que fala sobre as principais diferenças entre uma pessoa de mentalidade rica, e outra de mentalidade pobre. Muito do que foi dito nesse post ressoa bastante com ele, como, por exemplo, essa parte:

    “Se eu tivesse que estabelecer a causa número um que impede muita gente de atingir o seu pleno potencial financeiro, ela seria a seguinte: não saber receber. A maioria das pessoas pode ou não saber dar, mas definitivamente não é boa em receber. E, por causa disso, acaba não recebendo mesmo.”

    Curtido por 2 pessoas

  23. vileite disse:

    Para mim o correto é fazer o bem , sem olhar a quem e sem esperar algum retorno é o que todo ser humano deveria fazer .Só dessa maneira crescemos pessoal e espiritualmente !

    Curtido por 1 pessoa

  24. Pingback: Faça a terapia da gratidão |

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s