Viagens corporativas crescem 171,7% em um ano: tudo o que você precisa saber sobre o setor

Com a 14ª alta seguida, setor deixa as dificuldades da pandemia para trás. Mesmo em meio à crise econômica, a tendência é de crescimento

Precisa viajar à trabalho? Não é só você. As viagens corporativas estão em alta e o setor movimentou R$ 8,57 bilhões em maio deste ano, crescimento de 171,7% em relação a 2021.

Fornecidos pela Fecomércio-SP e a Associação Latino Americana de Gestão de Eventos e Viagens Corporativas (ALAGEV), os dados apontam para a 14ª alta consecutiva deste mercado.

Este desempenho vai na contramão dos desafios econômicos atuais, com a alta de juros, inflação e preços de combustíveis tornando as passagens aéreas 122% mais caras no último ano. Ou seja: a tendência é que o crescimento se mantenha e as dificuldades financeiras que a pandemia de Covid-19 fiquem para trás.

Por que o mercado de viagens corporativas está em alta? A seguir, você saberá as respostas:

O que é uma viagem corporativa?

Como diz o nome, viagem corporativa é um deslocamento feito por finalidades profissionais. Pode ser para participar de eventos, se reunir com clientes e até realizar serviços. Ou seja, o funcionário precisa ir até outra cidade, estado ou país para realizar atividades profissionais em nome da empresa.

Segundo estudo da Finances Online, a expectativa é que o setor atinge o faturamento global de US$ 1,4 trilhão. Este valor não é à toa, pois as viagens corporativas oferecem uma vasta gama de benefícios para as empresas. Entre os principais, vale destacar networking, recrutamento, treinamento e capacitação de profissionais e, é claro, geração de oportunidades de negócios.

Como criar uma política de viagens corporativas?

Todo processo precisa de regulação para funcionar. Para isso serve a política de viagens corporativas, que é um documento criado para definir todas as regras que envolvem a compra de passagens aéreas, prestação de contas, funcionamento do reembolso e orçamento disponível.

Existem diversas maneiras de atuar neste sentido. Por exemplo, a empresa pode solicitar que o funcionário arque com os custos de transporte, hospedagem e alimentação e peça reembolso das despesas.

Também existe a possibilidade da própria companhia agendar o voo e o hotel, oferecendo cartão corporativo para o colaborador arcar com os gastos – ou ele arca com os gastos e solicita o reembolso.

Independentemente de qual for a maneira escolhida pela empresa, todas as questões mencionadas anteriormente são imprescindíveis para a realização de viagens corporativas sem ruídos. Dentre os que mais precisam de atenção, vale ressaltar a prestação de contas – que geralmente é feita com o relatório de despesas de viagens (RDV).

Como a maioria das empresas trabalham com o reembolso de despesas em viagens corporativas, é necessário definir diretrizes que estão de acordo com a política de viagens. Por isso, as empresas definem o que será pago por elas, quais comprovantes devem ser enviados e os prazos de pagamento. Desta forma, é possível agilizar processos de maneira transparente e eficiente.

Além disso, é necessário deixar as políticas de viagens corporativas e reembolsos de fácil acesso para todos os colaboradores. Isso evitará atritos em ambos os lados, oferecendo conforto e qualidade aos funcionários viajantes e otimização de gastos para a empresa – o que é chamado de Duty of Care.

Quais as principais tendências para o setor de viagens corporativas?

Por se tratar de um setor em franca ascensão, as viagens corporativas possuem muitas tendências que ajudarão a oferecer experiências cada vez melhores para os colaboradores. Entre as principais, vale destacar:

1. O bleisure chegou para ficar

Segundo o já citado estudo da Finances Online, houve um rejuvenescimento da força de trabalho. Cerca de 40% dos trabalhadores são da Geração Z e, junto com os millenials, estão revolucionando as relações trabalhistas.

Ambas as gerações buscam experiências nas viagens corporativas que não se restrinjam ao trabalho. Por isso, o bleisure se tornou parte essencial deste tipo de turismo – afinal, ele é a junção entre oferecer atividades profissionais e de lazer.

Segundo o estudo, 90% deste público optou por adicionar programas turísticos nas viagens corporativas. Em alguns casos, até estenderam o período por alguns dias e aproveitaram para desfrutar do local antes de voltar para a vida normal.

2. Flexibilização das políticas de viagens 

Outra tendência apontada pela Finances Online é a de revisar as políticas de viagens corporativas das empresas. Segundo a publicação, o número de colaboradores que estão procurando opções para as viagens corporativas diferentes das oferecidas pela companhia.

Por exemplo, há um desejo cada vez maior de utilizar opções de acomodação fora das convencionais e contar com maior variedade de locais para hospedagem. Além disso, os colaboradores cada vez mais querem um processo de reserva que ofereça uma maior gama de tarifas e serviços para eles escolherem.

Desta forma, cada vez mais empresas estão optando por flexibilizarem as políticas de viagens corporativas. Isso ajudará o funcionário a escolher pacotes de viagens que proporcionem conforto e satisfação, ao mesmo tempo que estão dentro das necessidades orçamentárias da empresa.

3. A preferência por acomodações não convencionais

Como dito anteriormente, a geração mais jovem de viajantes a trabalho quer maiores opções na escolha do itinerário. Quando se fala dos hotéis tradicionais, eles são cada vez menos desejados por este público.

Muitos estão preferindo se hospedar em apartamentos e locais que ofereçam este aspecto mais caseiro, com uma experiência mais próxima à vida cotidiana. Segundo a Finances Online, 70% dos millenials deixaram os hotéis tradicionais de lado e preferiram aluguéis de temporada.

4. O crescimento da auto-reserva

Colaboradores estão cada vez mais proativos para agendar as viagens corporativas e preferem fazê-lo por conta própria. Não à toa, 68% deles preferem usar ferramentas não aprovadas pela empresa a recorrerem aos agentes de viagens.

O desejo de fazer com que a viagem atenda às próprias necessidades e preferências é fortíssimo entre millenials e Geração Z. Portanto, a auto-reserva será cada vez mais frequente. Por isso, as empresas estão preferindo capacitar os funcionários para eles aprenderem a fazer este processo sem precisar de auxílio.

Como mencionado anteriormente, o setor de viagens corporativas está cada vez mais aquecido. Para garantir qualidade para os colaboradores e, consequentemente, os negócios, estas tendências e processos permitirão colher os frutos desejados.

Felipe Maia

Anúncios

Sobre Pitacos e Achados

Olá! Aqui você encontra dicas e pitacos para o seu dia a dia. Muitas novidades sobre moda, beleza, atualidades, comportamento, utilidades, entre outras. Aproveite!
Esse post foi publicado em Dicas e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

13 respostas para Viagens corporativas crescem 171,7% em um ano: tudo o que você precisa saber sobre o setor

  1. Anônimo disse:

    Fico feliz.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Se está crescendo é ótimo.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Juju Bela disse:

    Que continue assim!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Isso é muito bom!

    Curtido por 1 pessoa

  5. srevistas disse:

    Valeu!

    Curtido por 2 pessoas

  6. É sempre bom saber.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Fada Bela disse:

    Está mesmo!

    Curtido por 2 pessoas

  8. Anônimo disse:

    Foi bom saber.

    Curtido por 2 pessoas

  9. Anônimo disse:

    Interessante.

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.